Ultimamente, a WWE tem dado muito valor às storylines mais prolongadas, não tendo problema em esticar as rivalidades durante vários meses ou até anos.

Um grande exemplo disso é a história da Bloodline, que já passou por inúmeras mudanças ao longo dos anos e não parece estar sequer perto do fim.

Em declarações a Graham GSM Matthews no WrestleRant, Paul Heyman comentou sobre a história da Bloodline.

Penso que, sob a orientação criativa de Paul Levesque, o público está mais ciente da nossa busca para definir o enredo em primeiro lugar e em todos os momentos.

Mas tem sido assim para nós desde agosto de 2020.

Foi da mesma forma que revelámos o facto de Roman Reigns já não ser o “Big Dog”, e de o “advocate” de Brock Lesnar estar prestes a tornar-se um “Special Counsel/Wise Man”, e de o “Big Dog” estar prestes a tornar-se um “Tribal Chief”.

A forma como deixámos que isso se desenrolasse na televisão foi o início da história da Bloodline.

Por isso, para nós, o enredo sempre esteve em primeiro lugar, e acho que foi preciso esperar pela era de Paul Levesque para que o público se apercebesse do quanto incorporámos o mantra do enredo em primeiro lugar em todas as ocasiões


O que pensas destas declarações de Paul Heyman?

4 Comentários

  1. WS-PT2 semanas

    Então que o Roman faça história sem títulos.

  2. Jonathan2 semanas

    Não vejo graça nele com esse título grupo o história que ele tem prefiro o cody como campeão

  3. El Cuebro2 semanas

    Comentário à parte, a Bloodline bem que poderia perder um pouco do seu domínio, quem sabe abrir espaços para alguns de seus membros poderem fazer outras coisas, falando do Solo e claro da possível reunião dos Usos, quem sabe até poderia vir novos membros, talvez Jacob Fatu ou Tama Tonga, mas realmente o domínio precisa parar um pouco e isso passa pelo Roman perdendo seu título e uma investida do Rock também, é ver o que irão planejar.

  4. É o que eles vão fazer assim que o Roman possivelmente perca o título, história sem título também é bom!