Frank casino

Randy Orton está a ter um ano de 2020 impressionante com vários bons combates e também com excelentes promos, estando mesmo a ser um dos pontos altos da WWE neste ano complicado.

Porém, Randy Orton nunca esconde as suas opiniões, o que leva com que alguns fãs e também lutadores não gostem muito do “The Viper”. Numa entrevista antes do SummerSlam, Randy Orton criticou mais uma vez a forma como os mais jovens fazem os seus combates de Wrestling.

Eu penso que existem diferenças óbvias na forma como fui ensinado pelos lutadores mais velhos em comparação à forma como os lutadores jovens hoje são ensinados, mas na minha opinião, a psicologia do Wrestling não mudou. As ideias básicas de como contar uma história no Wrestling são iguais hoje, às que o meu avô e o meu pai usavam. Existe um babyface, existe um heel e depois tem de se “brincar” com as emoções dos fãs.

Nesse sentido Drew McIntyre, tal como eu, pertence à velha guarda, ele faz isto há quase tanto tempo como eu e por isso acredito que no SummerSlam [mais uma vez indicar que a entrevista foi feita antes do grande evento] acredito que nós vamos para o ringue contar uma história e não vai ser uma história de 4 ou 10 minutos, vai ser quase uma novela.

Eu espero que tenhamos 25, 30 minutos ou até mais, porque na minha perspectiva é a partir daí que a magia acontece. Sabemos que temos bastante tempo, então podemos construir uma história e colocar as pessoas “à beira da cadeira” ansiosas pelo que vai acontecer e esse tipo de reacção nem sempre acontece em todos os combates.

Eu agora vejo os lutadores mais novos, porque eles sabem contar boas histórias, mas fazem-no de uma forma mais rápida e que vamos chamar-lhe também de uma forma mais perigosa, e muitas vezes arriscam a sua saúde só para serem falados e “agarrarem a tocha”.

Eu olho e percebo que é um estilo excitante de se ver, a ação nunca pára, acontecem vários golpes e várias false finishes, mas penso que no futuro isso os vai prejudicar.

Mas estamos a falar de lutadores tão atléticos que eu espero que um dia consigam conjugar a psicologia um pouco mais old school, com este novo estilo de luta que foi algo que nunca se viu. A verdade é que eu até gosto de ver os lutadores mais jovens quando eles tentam contar uma história e é por isso que no fundo digo que a psicologia não mudou muito do passado para agora.


Concordas com esta opinião de Randy Orton sobre os lutadores mais jovens?

19 Comentários

  1. Não deixa de ter razão, no Pró Wrestling não são só spots e firulas, tem todo um contexto que deixa uma match e até uma feud mais interesses e obviamente a psicologia faz toda a diferença, porém poucos tem essa capacidade! Claro que tem que existir um equilíbrio em tudo, pois não adianta ser um deus na psicologia, entrar no ring e ser carregado…

  2. Hugo3 semanas

    Bom….
    Sim…concordo. antigamente eu ficava colado ao écran e acreditem que a emoção que sentia era incrível,hoje em dia nós já sabemos o que vai acontecer num combate ainda antes dele começar e isso na minha opinião “matou”em parte o Wrestling. Há demasiada informação a rolar por ai.

  3. JOAOPEDROOOOO3 semanas

    Todo o mal do wrestling fosse este. O problema é o politicamente correcto, o pg-13 e essas tretas todas que fazem que o wrestling não seja o de 97/98.

  4. Eu concordo com ele. Tem de haver uma dose certa de cada coisa. O combate do Rollins e do Dominik, por exemplo, foi muito bom por causa disso, a história que eles contaram no combate foi muito boa. Os combates do NXT (por exemplo) são, no geral, muito bons, mas é um estilo diferente de Wrestling.

  5. Eu concordo mas não é preciso estar sempre a bater na mesma tecla…

  6. Anónimo3 semanas

    Concordo com o Randy Orton.

  7. lol3 semanas

    concordo

  8. Facebook Profile photo

    Totalmente de acordo com um dos melhores… basta ver e rever as grandes story lines que teve ao longo dos 18 anos no main roster da WWE 2002-2020

  9. Willian Dos Santos3 semanas

    O Orton Calado é um poeta !!!
    Ele fala que os jovens de hoje em dia estão sempre arriscando a saude e etc…
    Wrestling é perigoso,não importa que estilo de luta que si faça é e sempre será perigoso.
    Olhem quantos lutadores da attitude era tiveram a carreira drasticamente reduzida por lesões,exemplos não faltam.
    E de novo ele vindo com essa mentira de que hoje em dia não contam mais histórias como antigamente.
    Okada vs Tanahashi, okada vs omega,cody vs omega,tanahashi vs Naito,Jericho vs Cody,Moxley vs Jericho,Go shiozaki vs Marufuji,Cody vs dustin,
    Callihan vs tessa,Keith Lee vs Walter vs Pete dunne,Finn balor vs Samoa Joe e varios outros exemplos.
    Então ele falar que o wrestling mudou e que não não se faz como antigamente é mentira.
    Ele devia largar a mão de ser preguiçoso e mostrar o talento que ele tem e já mostrou muitas vezes no passado.

    • João da Cena3 semanas

      Concordo com tudo… Um dos meus wrestlers preferidos, Chris Benoit, até pedia que lhe fossem dados socos a sério para parecer tudo mais real. O wrestling na NJPW nos 90 era algo completamente impossível nos dias de hoje. Há um combate que me lembra muito esses tempos Omega vs Ibushi. Não sei como não morreram os dois…

  10. Ele está certo. O Wrestling tornou-se mais numa exibição do que um combate, até para o espectador. E não consigo ver um contra-argumento legítimo a isso.

    • João da Cena3 semanas

      O contra-argumento é só 1: o wrestling pode ser as duas coisas. Olha por exemplo para o caso dos combates entre o Omega e o Okada. A questão hoje em dia é que os wrestlers são muito mais atléticos! E também há muito mais wrestlers com baixa estatura e baixo peso o que faz com que eles sejam mais ageis. Para isso contribuiu e muito a influência de lutadores como Rey Mysterio, RVD, Jeff Hardy que num mundo de gigantes conseguiram estar bastante over e ter tanto ou mais protagonismo… Hoje em dia a lucha libre tem uma maior influência no wrestling ocidental. Agora, isso não é necessariamente mau e há muitos combates nos últimos 3 anos com manobras bastante arriscadas que também contam histórias. Gostava de ouvir o randy falar das manobras arriscadas da velha guarda como socos reais, cadeiradas na cabeça, quedas de alturas de 5/6/7 metros etc. Já vi esta mesma notícia no site umas 5 vezes e a sensação que me dá sempre é que o randy acha-se mais do que aquilo que realmente é

  11. João da Cena3 semanas

    Mais arroz

  12. Throrin3 semanas

    Hoje em dia nao da pra comparar os wrestling de hoje com os do passado randy mais uma vez esta certo e ser comparar com a atitude era nao sai nem na foto as rivalidades dos anos 90 ate 2010 eram maravilhosas

    • Gustavo Noronha3 semanas

      Na empresa que ele trabalha com certeza não se pode comparar o produto atual com o feito no passado.

  13. Gustavo Noronha3 semanas

    Acho que ele está totalmente equivocado no que fala. Como se na velha escola “todos” se importavam em contar uma boa história em ringue. Da mesma forma que tem lutadores atuais tanto fora, como dentro da WWE, que contam com mais psicologia em ringue que o próprio Orton.

  14. Ele esqueceu-se é de referir que muitas vezes não fazem mais porque não podem são barradas pela companhia onde trabalham. Isto não é só no Wrestling…

  15. Anonimo3 semanas

    Concordo com o Randy Orton mas nao diria que este novo estilo só é prejudicial pela saúde dos lutadores a longo prazo. Há mais aspectos negativos em toda esta situação. Os wrestlers tornam-se muito generico pois praticamente todos fazem a mesma coisa tornando o wrestling monotono.