Faz login e navega sem pop-ups

Reality Check #14 – The Land of Opportunity

Boas pessoal, o meu nome é Luís Correia e sejam bem-vindos a mais uma edição do Reality Check aqui no Wrestling.PT.

Nesta edição, após ter falado do Raw na semana passada, escolhi falar sobre o Smackdown Live e analisar a forma como se encontra a brand e ao mesmo tempo fazer uma pequena antevisão do PPV da próxima semana, o Clash of Champions.

Inicio o meu artigo abordando a divisão de Tag Team da brand azul, divisão esta que se encontra numa das suas melhores fases dos últimos anos e encontra-se também ligeiramente melhor que a do Raw na minha perspectiva. Ao contrário do que acontece na brand vermelha, temos uma grande abundância de equipas e todas de uma qualidade bastante boa desde os Ascension, Breezango, os Bludgeon Brothers, Rusev & Aiden English, Chad Gable & Shelton Benjamin, New Day e os atuais Smackdown Tag Team Champions Usos que merecem sem dúvida alguma ter os cinturões neste momento.

Os Usos são uma Tag Team que a meu ver tiveram uma mudança de gimmick absolutamente fantástica e foi o que estes precisavam para finalmente ter alguma relevância e um tom de unicidade. Sinceramente nunca pensei que estes conseguissem alguma vez atingir o patamar que atingiram neste momento apesar da qualidade no ringue que sempre demonstraram desde que chegaram à WWE, mas uma gimmick credível e que cative o WWE Universe sempre foi algo que estes não possuíam e o facto dos criativos da WWE finalmente terem feito algo quanto a isso é de congratular.

Como todos sabem no Clash of Champions iremos ter um combate com os títulos em jogo entre os atuais campeões Usos, os New Day, Shelton Benjamin & Chad Gable e Rusev & Aiden English, esta última equipa que tem apresentado uma excelente química e evolução nestas últimas semanas e a sua adição a este combate faz muito sentido e só vem acrescentar mais qualidade ao PPV, PPV este que tem um card bastante interessante a meu ver. No que toca aos vencedores do combate não creio que os Usos sairão derrotados mas também me parece que o seu reinado não está muito longe de terminar.

Quanto ao futuro da divisão de duplas do Smackdown este parece-me totalmente assegurado dada a abundância de Tag Teams que já referi e a qualidade das mesmas que é bastante elevada. Parece-me que continuaremos a ver os Bludgeon Brothers a ganhar cada vez mais credibilidade e impacto para que nos inícios do próximo ano entrem na rota do Smackdown Tag Team Championship e quem sabe consigam conquistar os títulos muito rapidamente, o que seria bastante positivo para Harper e Rowan que têm tido dificuldades em se afirmarem na brand azul.

Passando agora para a divisão feminina e a tudo o que se relaciona com esta também tenho coisas bastante positivas para dizer, desde as rivalidades atuais aos combates que temos assistido nos últimos meses. A conquista do Women’s Championship por parte de Charlotte veio mesmo numa altura ideal dada a qualidade que esta já provou e o facto de ser, a meu ver, a melhor wrestler feminina no Main Roster a par de Sasha Banks e Asuka. E além desta e com a chegada da Riott Squad ao Main Roster pode-se dizer que falta de talento não existe e que se a WWE quiser puderemos ver coisas bastante interessantes no futuro.

Creio que no Clash of Champions iremos ter um combate muito bom de se ver entre Charlotte Flair e Natalya pelo título e que o facto de este ser agora um Lumberjack Match acrescenta ainda mais interesse e expectativa para o que pode acontecer no próximo dia 17 deste mês. Acredito plenamente que algumas das lutadoras que farão parte das Lumberjack terão alguma influência direta no resultado do combate e parece-me evidente que estas serão as que fazem parte da Riott Squad, mais propriamente Ruby Riott que deveria começar uma rivalidade com a campeã para entrar em 2018 da melhor forma.

Mas não podemos ignorar o facto de termos a atual Miss Money in the Bank Carmella na “Land of Opportunity” e parece-me que um cash-in desta pode acrescentar alguma emoção à divisão feminina num futuro próximo, apesar de eu pensar que o seu cash-in possa acontecer apenas em meados da Wrestlemania 34 ou quem sabe no próprio PPV o que seria absolutamente fantástico e uma grande jogada por parte da equipa criativa da WWE. Mas temos de esperar para ver quando acontece esse tal move por parte de Carmella e mais importante ainda se este será feito com sucesso pois não nos podemos esquecer do que aconteceu com Baron Corbin.

Agora se formos a ver as restantes lutadoras que se encontram no Smackdown que ainda abordei não me parece que nenhuma delas irá ter um papel tão importante como o que já tiveram num passado recente, falo mais concretamente de Naomi, Becky Lynch e Tamina, se bem que esta última nunca se conseguiu afirmar tanto na brand azul como na WWE e não me parece que algo irá acontecer no futuro mesmo que esta tenha uma mudança de personagem pois vejo as suas habilidades tanto em ringue como no mic bastante limitadas.

Direcionando-me agora para o United States Championship, título este que não me vou alongar muito no meu artigo pois já falei sobre este há poucas edições atrás e não me parece necessário discutir muito sobre este assunto. Temos Baron Corbin como campeão atual e que até agora está a ter um reinado bastante medíocre e com um interesse bastante limitado mas parece-me que esta rivalidade com Bobby Roode pode trazer um novo rumo ao reinado de Corbin e quem sabe este tenha a ter mais relevância nas próximas semanas caso o combate no Clash of Champions corra da melhor forma pois tem tudo para correr dada a inclusão de Dolph Ziggler que é um atleta de grande qualidade.

Quanto ao vencedor e futuro campeão acredito plenamente na possibilidade de termos um novo campeão, mas também não ficaria totalmente surpreendido caso Corbin mantive-se o título e ganha-se de uma forma controversa ou simplesmente aproveita-se o trabalho de Roode e fizesse o pinfall em Ziggler, este que seria um cenário bastante típico e previsível. Mas a WWE algumas vezes consegue nos surpreender e quem sabe se no próximo Domingo não iremos ver “The Showoff” a conquistar o United States Championship pela segunda vez na sua carreira e voltar a ter a relevância que merece na WWE.

Mas concluindo tudo o que disse até agora digo-vos já que este é a meu ver o título menos prestigiado atualmente no Smackdown dado o reinado de Baron Corbin e a capacidade deste de conseguir captar a atenção do WWE Universe que parece-me ser algo que precisa urgentemente de ser melhorado por parte dos criativos da WWE e especialmente por parte do “Lone Wolf”. Mas como referi quem sabe se Bobby Roode possa ser exatamente o que Corbin precisa neste momento para melhorar o seu reinado e conseguir proporcionar bons combates no futuro e voltar a trazer prestígio ao United States Championship.

Bem, chegou a hora de falar daquele que é o título principal da brand azul e também da WWE: o WWE Championship. Estaria mal da minha parte falar da atualidade do título sem antes falar do reinado de Jinder Mahal que antecedeu o atual de AJ Styles e passo então a dar a minha opinião e perspectiva sobre o que foi o reinado do “Modern Day Maharaja” com o WWE Title. A meu ver e ao contrário do que muitos pensam, não creio que este reinado tenha sido tão mau como se diz pois dado o que já conhecíamos de Jinder a situação poderia ter corrido muito pior e a verdade é que nos últimos anos já tivemos campeões muito piores em termos do prestígio e importância que deram ao título supremo da WWE.

Se formos a ver bem pudemos observar uma pequena evolução em ringue por parte de Mahal o que já é algo bastante positivo por sinal e também as suas promos como Heel e o heat que recebeu aquando todo o seu reinado também são algo que pudemos destacar e tomar em consideração. O objetivo deste seu reinado era de mostrar também que no Smackdown qualquer um pode ter uma oportunidade de um dia para o outro e que nunca sabemos o que pode acontecer semana após semana na brand azul e se a mensagem era esta foi passada de uma forma correta ainda que bastante prematura.

Sou defensor que Jinder Mahal teria primeiro de se ter aventurado pelo Mid Card do Smackdown e ter entrado na rota do United States Championship mesmo que não o conseguisse ganhar, ao menos veríamos que a WWE estaria com a intenção de lhe dar um push e então o choque não seria tão grande quando este se tornasse WWE Champion, mas não vale a pena lamentar e as coisas correram como correram e só temos de aceita-las. Uma das coisas que poderia ter sido feita de outra forma eram as feuds em que este esteve envolvido, poderia muito bem ter tido um adversário que não o Nakamura pois duas derrotas para o atleta japonês não lhe foram nada benéficas e se era para “encher chouriços” mais valia Mahal ter defendido o título contra algum adversário de menor dimensão e credibilidade para que a sua vitória fizesse mais sentido e não prejudica-se tanto outros.

Mas felizmente o reinado de Jinder Mahal chegou ao fim e esperamos nós nunca mais iremos ver o atleta canadense com o título, isto pelo menos até que a feud com AJ Styles chegue a um fim e esse fim parece ser já no Clash of Champions pois parece-me quase impossível vermos outro resultado que não a vitória do “The Phenomenal One”. No que toca às minhas expectativas para este combate parece-me que este pode vir a ser interessante pois há 4 semanas no Smackdown vimos provavelmente o melhor combate que Jinder alguma vez fez na WWE (isto também devido ao fantástico adversário que teve) e caso este mantenha a fasquia pode ser que vejamos um desempenho ainda melhor no próximo dia 17, eu pelo menos quero acreditar nisso.

E claro que não poderia acabar o meu artigo sem falar sobre a storyline mais importante atualmente no Smackdown que é a que envolve Shane McMahon e os aparentemente melhores amigos Kevin Owens e Sami Zayn. Começo já por dizer que sou a favor e adepto desta rivalidade e tudo o que venha dela pois estamos finalmente a ver Sami Zayn a ter um papel relevante no Main Roster algo que nunca tínhamos presenciado desde que este saiu do NXT onde era uma das principais estrelas e a meu ver foi um dos melhores atletas que já passou pela brand de desenvolvimento da WWE.

E o facto da WWE ter tido o cuidado de fazer com que Kevin Owens não tenha perdido a sua credibilidade e protagonismo desde que chegou ao Main Roster também é um facto de notar pois este caso é a prova que não é preciso ser campeão ou estar a lutar pelo título constantemente para ter um papel relevante na WWE ou ser uma das principais caras da empresa e o caso de Owens tem sido uma das melhores formas de demonstrar isso mesmo. Mas nem tudo é um mar de rosas e a meu ver o maior problema será o que se avizinha para ambos quando esta feud terminar pois parece-me que a WWE não está a ter esse cuidado e apenas está a pensar nas coisas a curto prazo, mas espero estar totalmente enganado.

É óbvio que no Clash of Champions os vencedores serão Kevin Owens e Sami Zayn visto que foi acrescentada a estipulação que caso estes sejam derrotados serão despedidos da WWE e parece-me óbvio que estes não são os planos para ambos por parte de Vince McMahon. A única hipótese que vejo em que um cenário da vitória de Randy Orton e Shinsuke Nakamura fosse possível é caso mais tarde Owens e Zayn voltassem a ser contratados por parte de Daniel Bryan e então começássemos a ver uma rivalidade entre Bryan e Shane McMahon e um culminar desta feud na Wrestlemania 34, mas penso que isto já é pedir demasiado ou então até não.

Resumindo e concluindo, a par do Raw o Smackdown também tem um vasto plantel com lutadores bastante talentosos e com um potencial enorme e que na minha opinião está muito melhor distribuído e a ser melhor aproveitado em comparação à brand vermelha mas que claro ainda pode ser melhorado caso algumas Superstars menos utilizadas como os Breezango, Dolph Ziggler, Tye Dillinger e Rusev tivessem mais oportunidades e lhes fossem atribuídos papéis de melhor destaque num futuro próximo, para não falar de alguns despedimentos que podiam ser feitos como é o caso de Mike Kanellis e os Colons.

E tu,

  • Quais são as tuas expectativas para o Clash of Champions e o futuro do Smackdown?
  • Acreditas que iremos ver mudanças de títulos no PPV da próxima semana?
  • Qual é a tua opinião sobre o reinado de Jinder Mahal como WWE Champion?
  • O que achas dos talentos que se encontram na brand e estão a ser menos utilizados?

Até para a semana. Fiquem bem!

1 Comentário

  1. Leleco há 4 meses

    Ótimo artigo. Eu particularmente acho o SmackDown um porre! Me dá sono e nenhuma rivalidade me atrai. Espero que em 2018 as coisas melhorem

Comentar