A ROH realizou este sábado o seu terceiro pay-per-view do ano, o Final Battle, a partir do College Park Center em Arlington, Texas.

O ROH Final Battle foi transmitido na FITE TV. Subscreve aqui!

Resultados

– Jeff Cobb venceu Mascara Dorada (Zero Hour)
– 2point0 (Angelo Parker & Matt Menard) venceram Shinobi Shadow Squad (Cheeseburger & Eli Isom) (Zero Hour)
– Willow Nightingale venceu Trish Adora (Zero Hour)
– Top Flight (Dante & Darius Martin) venceram The Kingdom (Matt Taven & Mike Bennett) (Zero Hour)
– Blake Christian & AR Fox venceram RUSH & Dralístico
– Athena venceu ROH Women’s World Champion Mercedes Martinez
– Swerve In Our Glory (Keith Lee & Swerve Strickland) venceram Shane Taylor Promotions (Shane Taylor & JD Griffey)
– The Embassy (Brian Cage, Bishop Kaun & Toa Liona) venceram ROH World Six-Man Tag Team Champions Dalton Castle & The Boys (Brandon & Brent)
– Wheeler Yuta venceu ROH Pure Champion Daniel Garcia
– The Briscoes (Jay & Mark Briscoe) venceram ROH World Tag Team Champions FTR (Cash Wheeler & Dax Harwood) (Double Dog Collar Match)
– ROH World Television Champion Samoa Joe venceu Juice Robinson
– Claudio Castagnoli venceu ROH World Champion Chris Jericho

Vídeos

Watch Wrestling

Report

O Final Battle começou com o habitual Zero Hour, onde tivemos quatro combates, alguns deles com algum destaque.

9 Comentários

  1. El Cuebro2 meses

    Que grande show a ROH/AEW nos trouxe, grandes combates e momentos, muitas trocas de títulos, o que é muito bom, só resta saber o que será do futuro da empresa, espero que logo venha o anúncio de seu programa semanal de volta!

  2. Gostei do show mas o mais esperado era o anúncio do show semanal, que venha esse anúncio que a espera foi longa!

  3. Natan2 meses

    Que surpresa que a AEW anda fazendo, é isso que eu gosto, mudança de títulos em mãos sem ser previsível que nem a WWE anda fazendo em ppvs, tomara que isso aconteça na Wrestlemania 39

  4. L26MC2 meses

    A AEW podia bem apostar meter a ROH com shows semanais no YouTube, grátis e os seus PPV’s pagos. Talvez durante 1 ano até conseguir algum bom negócio, com uma estação televisiva.
    Quem sabe até criar a sua plataforma Stream, conteúdo da antiga ROH e da própria AEW não ia faltar.

    Acho que até podiam perder investimento no início, mas ganhar muita publicidade, arrumar a casa, para dar oportunidade a lutadores jovens aparecerem mais e convenhamos que há um plantel gigante de enorme qualidade para usar no Dynamite e meter outros já veteranos como Miro, Cesaro, Cage, Christian, Matt Hardy, Hager, Dustin, entre outros que passam bastante longe do título mundial e destaque no Dynamite, na ROH.
    Assim aqueles nomes que atraem vendas ficam pelo Dynamite e conseguem ter 2 Brands para fazer crescer jovens.

    O acertado era o Khan dar poder total a alguém para tomar conta da ROH, desperdiçou o Regal que seria um génio por lá e o próprio Khan focava-se totalmente no Dynamite, que convenhamos que pode apresentar bons shows, mas em termos de storylines está péssimo e os inúmeros títulos que lá vão aparecendo não favorecem nada os próprios títulos, da marca.

    • therock982 meses

      Os programas serão emitidos no Honor Club, plataforma na qual também estará disponível todo o conteúdo antigo da ROH e os PPV atuais 3 meses depois de de terem realizado.

  5. Grandes combates, vitórias inesperadas, mudanças de titulo… muito bom show!

  6. Gostei:
    – Jeff Cobb vs Mascara Dorada. Domínio de Cobb, com o Mascara a ter alguns momentos. O objetivo era destacar o Jeff e tiveram sucesso nisso.
    – Top Flight vs The Kingdom. Um combate energético e divertido. Houve alguns botches, mas isso é natural no tipo de combate que as 2 equipas fizeram. O finisher dos Top Flight foi algo de belo.
    – Christian & Fox vs La Faccion Ingobernable. Bom combate para começar o show principal. Sim, um final botchado, mas não arruinou o combate por completo. O Rush teve muito bem aqui.
    – Athena vs Mercedes Martinez (c). Decisão acertada em dar o título à Athena, dado que a Mercedes não tem feito muito e a Athena está a meio de um turn. Também a faz parecer importante e ter destaque. Combate sólido, com o resultado acertado.
    – Swerve In Our Glory vs Shane Taylor Promotions. A este ponto, já começámos a arrastar um bocado a história do Swerve e do Lee. Não está a ficar aborrecida, mas está a ficar gasta. Ainda assim, o combate foi sólido.
    – Daniel Garcia (c) vs Wheeler Yuta. Este combate foi diferente dos 2 anteriores, o que ajudou imenso. Gostei mais dos outros 2, mas este ainda foi fantástico. Contaram bem a história do Yuta como o underdog. O final foi algo abrupto mas era esse o objetivo. Em geral, fantástico combate!
    – FTR (c) vs The Briscoes. E aqui estou eu, pela 2ª vez este ano, a dizer que um combate entre estas 2 tag teams é candidato a combate do ano! Combate incrível, cheio de sangue (raios até o árbitro sangrou!). Foi melhor que o 2º combate da trilogia, não sei se foi melhor que o primeiro, preciso de o voltar a ver. Mas este aqui foi um combate perfeito com uma luta cheia de ódio, que era preciso. Vejam este combate!
    – Juice Robinson vs Samoa Joe (c). Combate sólido com boa violência. Teve alguns bons spots. No entanto, o Joe pareceu ficar mais desinteressado na parte final e durou demasiado tempo para um combate para acalmar para o main event. Mas foi bom e isso conta.
    – Chris Jericho (c) vs Claudio Castagnoli. O angle que levou ao combate não foi o melhor, mas o combate foi ótimo. O Claudio esteve muito bem (para variar) e o Jericho foi sólido. Gostei imenso do final, com o Jericho a desistir enquanto sofria o swing.

    Não Gostei:
    – Shinobi Shadow Squad vs The Jericho Appreciation Society. Todos os 4 têm talento, mas isto não funcionou. Achei como uma desculpa para ter os 2.0 no show. Espero que comecem a fazer algo com o Eli Isom, tem talento o rapaz.
    – Trish Adora vs Willow Nightingale. A Willow tem andado bem, mas hoje não foi o caso. Um claro passo abaixo do habitual. A Adora esteve sólida.
    – 6-Man Tag Match pelos ROH Six Man Titles. Um combate medíocre que não ultrapassou expectativas. As personagens dos Embassy são aborrecidas e isso não ajuda.

    Overall: 7/10. Como PPV, achei sólido mas teve alguns erros, nomeadamente na estrutura. Joe vs Robinson durou demasiado tempo quando o seu objetivo era acalmar e a 6-Man Tag podia ter ficado no pre-show (com Top Flight vs Kingdom a substituir, ou até Cobb vs Dorada). Destaco Garcia vs Yuta, Jericho vs Castagnoli e FTR vs Briscoes a produzirem mais um combate do ano.

  7. WWE2 meses

    bom show

  8. Anónimo2 meses

    Bom show. Ótimo combate entre os FTR vs Briscoes. Destaco também o main event, foi bom, parabéns ao Claudio pela conquista!