Frank casino

Todos temos uma opinião sobre o que é o Wrestling, mas todos sabemos que no fim do dia é um negócio. No entanto, as opiniões divergem entre os vários estilos, pois há quem defenda um estilo mais desportivo e atlético, e outros que prefiram algo mais pausado, parecido a uma luta e teatral, que conte uma história.

Numa entrevista ao Bleacher Report, para falar do seu final de carreira contra Undertaker na WrestleMania 26 e do “Greatest Wrestling Match Ever”, Shawn Michaels acabou também por fazer um grande comentário sobre o que é para ele o Wrestling, defendendo mesmo que este deve ser visto como uma “arte” que junta dois mundos.

Um comentário feito sobretudo para Tommaso Ciampa e Randy Orton, que recentemente andaram em conflito por causa dos estilo do NXT em comparação com o estilo do main roster.

Muitas das coisas que eu fiz na minha carreira eram reais. Eu não tinha que fingir. Eu fazia isto desde os meus 19 anos. Foi uma grande parte da minha vida…

Não sei se esta é a psicologia correta, mas é a que eu sempre tive. Eu nunca achei que era preciso fazê-los [público] acreditar em algo. Não se trata de acreditar, trata-se de ter uma dúvida…

É isso que fazes no Wrestling. É apenas “apanhá-los”, por um momento, fazê-los pensar que podem não estar certos. Que talvez eles não consigam adivinhar [o que vem a seguir]. Depois disso, é apenas algo elegante. A partir desse ponto, só tens que dar o teu melhor para os levares contigo numa viagem.

Eu sempre me liguei ao Pat Patterson, porque para mim era real. Ele podia sentar-se ali, chorar à tua frente, falar-te do quanto ama o Wrestling e o que quer de alguém. Ele fez isso com o Bret [Hart]. Ele fez isso comigo. Ele fez isso com pessoas que ele nem conhecia, com quem não tinha nenhuma relação, mas em quem ele via talento e habilidade.

Ele desenvolveu uma relação connosco e puxou por nós em todos os aspectos. Não interessa em quantos problemas nós estávamos envolvidos, porque ele metia isso tudo de lado e apreciava a pessoa, a paixão e o desejo que tinham. Acho que é isso que eu faço com os meus rapazes [no NXT]. Eu não minto.

É OK levar algumas das coisas a sério por algumas vezes, mas às vezes não somos capazes de ver entre o que é real e o que não é. Todos falam de como “isto é só um negócio”, mas não é bem assim. Alguns dos rapazes desta geração são como eu era. Acho que é por isso que alguns deles se ligaram tanto a mim, porque eu eu acho que eles vêem isso, eles vêem para além da personagem e percebem “esta pessoa ama mesmo isto, e ama-nos a nós, ele está mesmo determinado em fazer isto”.

Eu preocupo-me com eles, com o seu sucesso, com o sucesso no ringue e também que estejam satisfeitos criativamente. Criativamente eles pretendem algumas coisas como seres humanos e profissionais. Ma às vezes no Wrestling temos que esquecer isso por dinheiro, por um spot, por esta ou por aquela história.

Eu percebo os dois lados. Eu percebo o lado do negócio e o lado da performance. Eu tenho ligar a criatividade e o negócio de uma forma em que não hajam dissonâncias. Trabalho no duro para juntar os dois mundos. E faço-o independentemente dos nervos que possa causar nas pessoas.

Para além da grande experiência como wrestler, Shawn Michaels é um dos treinadores do Performance Center e principais responsáveis do NXT, pelo que conhece bem de perto a realidade da modalidade e a diferença entre os vários estilos que existem, assim como conhece bem os lutadores que recentemente se envolveram em algumas polémicas, como é o caso de Randy Orton e Tommaso Ciampa.

Este conflito de gerações é interessante e acaba por trazer fazer evoluir a modalidade.


O que achas destas declarações de Shawn Michaels?

11 Comentários

  1. Anónimo3 meses

    Concordo com o Shawn Michaels. Os talentos mais novos têm muito apreender com ele no NXT.

  2. Hugo3 meses

    Bom…. ele já disse tudo e está correto a 500%.
    O Wrestling é mesmo uma arte.

  3. A3 meses

    Wrestling pode ser considerado uma arte pode mas só se for com artistas do nível dele

  4. Anónimo3 meses

    O mestre disse tudo.

  5. Agora eis a questão, será que essas declarações tem quais finalidades? Para gerar um “conflito” com essa geração de agora, vendo toda essa mudança da modalidade que eles fizeram história ou somente orientar? Lembrando que todos conhecem as personagens Undertaker e Shaw Michaels e não o Mark Calaway nem o Michael Shaw…

  6. JOAOPEDROOOOO3 meses

    “Alguns dos rapazes desta geração, são como eu era” = Adam Cole (baybay!)?

  7. Engraçado que ainda ontem disse precisamente que “o wrestling era uma arte”, parece que Shawn Michaels anda a ver os comentários xD

  8. Facebook Profile photo