Regresso de Juarez às linhas do WPT, com o orgulho e a saudade do fantástico público do site. Aproveitei um espaçozinho na agenda para vos trazer mais uma crónica. O estilo tem o mesmo lirismo e romantismo que costumam ter, sendo que esta edição chega até a ser… íntima! Calma… não estamos a falar deu um trecho do 50 Shades of Grey, mas há pelo meio alguns palavrões e a “bebedeira” própria de quem sente que perdeu para sempre a miúda dos sonhos…

Houve muito que aconteceu no mundo do wrestling desde a minha última contribuição no PTW, sendo normal uma ou outra mudança de opinião relativamente a um ou outro personagem (embora, neste caso, se trate mais do que o público fez por ela do que ela [a personagem, não quem a “veste”, é muito importante frisar isto]), e este texto também fala disso mesmo.

Sorriso inesperado

Ela está longe, mais do que alguma vez teve. Faz-lhe desejar que nunca a tivesse conhecido. M*rda! Faz-lhe querer abdicar de todo o tipo de prazer mundano com medo que o prazer nunca mais volte; imagina-se a jamais criar expectativas altas seja para o que fôr que envolva outras pessoas que não ele, refugiando-se nas sábias palavras de alguém, de outro continente, e que viveu há muitos muitos anos atrás (“Exige-te muito a ti mesmo e espera pouco dos demais” disse Confúcio, concluindo “(…)Assim evitarás muitos desgostos”).

A deterioração foi acontecendo, ela foi fugindo e ele não quis saber mais. Ela cresceu, procurou um lugar mais alto e deixou-o pregado no degrau da sua insignificância. Ele previu o que estava a acontecer, mas o lugar onde estava satisfazia-o e nunca pensou que fosse querer crescer com ela. Mass assim foi, a menina ganhou asas e está no topo da escada enquanto que o miserável quer subir a todo o esforço para a alcançar, mas parece incapaz perante a diferença abismal.

Parece que as lágrimas já secaram e que quem inventou que “os homens não choram” não podia ser homem! Os lamentos tomaram uma frequência longe de estar recomendável, os uivos de um lobo solitário ganham força e passam a ser uma constante. Mas quem os ouve, finge que compreende ou faz apenas ouvidos moucos. Ninguém o entende.

Deixa de haver humor, sorriso que se possa esboçar. A alternativa é ligar-lhe e pedir, de joelhos, que volte ao degrau abaixo dela para o vir buscar. A ideia parece estupenda a uma pessoa bêbeda de carências afectivas e emocionais, e que está farta de ir para a cama sem companhia e ignora as consequências futuras disso mesmo.

Ele fá-lo. Liga-lhe, desespera, chora, não tem assentimento nem rejeição. A m*rda da neutralidade é ainda mais atroz e agrava a carência que ele sente dela!

Ouve música de separação (Closing Times – Semisonic; Time After Time – Cindy Lauper; Cake – I Will Survive), vê comédias românticas procurando o sorriso que ela lhe roubou (“Silver Linnings Playbook”) ou dramas que o autorizem a chorar e a sentir-se humano (“Closer”)… lê Confúcio!

É estranho como a arte (seja ela a de pensar, de escrever, de ilustrar) nos chega a ser tão próxima e tão familiar quando estamos vulneráveis. Consegue soprar-nos ao ouvido, e ser o amigo que não costuma estar disponível com a vantagem de não termos de ser julgados e de ela (a arte) dizer que nos entende, não nos interpretando mal pelo sorriso que nos soa estranho por não o darmos há tanto tempo.

Mas a busca pelo sorriso é infrutífera nesta situação. Nada o fez reaver o sorriso. Talvez porque o procurasse, e não esperasse que ele chegasse, algo que enventualmente apareceria. Tinha de aparecer, e não eram os químicos a trazê-lo de volta!

Regressou às origens, e voltou a ver a estranha forma de arte que os seus próximos não entendem. Pôs a rodar um show que já perdia há algum tempo, e deparou-se com gente excêntrica… mas “entretível”. De repente surgem pessoas a pôr os dois dedos indicadores a apontar para cima, alternando a sua posição num movimento aparentemente, de dança. de homenagem a uma personagem do referido show,que de tão vulgar e ridículo se torna divertido… e ele sorri outra vez. Involutariamente surge o riso… a gargalhada! Quem diria que seria um show de wrestling a fazê-lo?! Aqui está a importância e a grandeza da nossa indústria, mesmo quando as ideias têm tudo para dar errado.

Obrigado, pessoas que aderirarm ao Fandangoing!

P.S.1: a personagem principal deste texto é o autor deste texto. Isso mesmo, o vosso Pedrito Juarez está a meio de um “break-up”, embora as coisas estejam bem inclinadas para haver um reatamento.

P.S.2: http://record.pt/816511 – Para os fãs de futebol: comentem, gostem e partilhem. Este cronista bateu-me e merece a distinção.

25 Comentários

  1. Cris8 anos

    Mais uma vez, Juarez blew my mind!

    Epa, não estejas ausente durante tanto tempo… as tuas crónicas viciam!!

    • Obrigado, Cris. É uma honra, mesmo depois de 22 edições, saber que tenho esse efeito nos leitores. É óptimo. Muito obrigado pelo comentário e por partilhares isso publicamente

  2. Roberto Barros8 anos

    Muito bom artigo, também aderiste Fandangomania hehe

  3. Muitos parabéns por este regresso fantástico! Excelente artigo, mais um…

    Espero que corra tudo bem em relação a esses problemas mais pessoais. Aconteça o que acontecer, não será o fim do mundo 😉

    Quanto ao texto sobre o Lima, está muito bom, embora não perceba o porquêde o teres colocado aqui lol
    Seja como for, concordo com o cronista.

    • obrigado daniel por mais um comentário que me enche de orgulho :). como disse ao Cris: é ótimo sentir que tenho esse efeito e, mais importante, saber que ninguem tem vergonha de os partilhar com o mundo.

      esses problemas ja estao a ser resolvidos e sim, tens razão, não será nenhuma catástrofe :). pelo contrário, uma pessoa aprende sempre.

      o texto do lima foi colocado porque participei num concurso do Record e o vencedor foi o que publicou aquele texto, que, por sinal, gostei muito (como leitor de jornais desportivos) e sei que qualquer pessoa a iniciar a sua carreira precisa de um “push”, acho que o rapaz merece uns likes, uns comentarios e umas partilhas do mesmo 😉

      • Colocaste as expectativas bem altas logo de início e até agora tens conseguido não desiludir, o que só pode ser considerado um bom sinal.

        “uma pessoa aprende sempre”. True stroy…

        Ah, então está explicado. Nem sabia desse concurso porque, admito, 90% das vezes leio A Bola e 10% o Record ( nem toco n’O Jogo lol). Mas concordo contigo: o cronista merece um “push” como o do Fandango eheh
        Está mesmo muito bom o artigo sobre o Lima. Carrega Benfica ahahahah

        • Saber que não desiludi com a barra tão alta é algo… uau. Obrigado!

          Já agora, o miudo publicou outra – http://record.pt/816932. Sendo tu do Benfica, acho que tambem vais gostar desta ehehe 🙂

          Abraço!

          • Muito bom, apesar de não concordar com ele. Acho que o SLB devia jogar com mais um médio ( Gaitán) e apenas com um avançado. Mas isso logo se vê logo à noite 😀

  4. Excelente texto Pedro, estou sem palavras porque considero que eu não conseguiria colocar-me de forma tão pessoal num texto. Sempre fiz personagens nos diversos tipos de textos que escrevi. Mas consigo perceber-te. E eu também já aderi ao Fandagoning;)

    • Na verdade, foi menos difícil do que aquilo que estava a projectar. Tens de experimentar :).

      Obrigado pelo comentário, José 🙂

      • Tipo tenho letras para musicas mais pessoais, mas nunca arrisquei mostrar a minha amiga que costuma musicar.

        • então dá-lhe ;). ganha coragem, vais ver que ela até vai gostar 🙂

          • Espero bem que sim. Neste caso, é mesmo a minha melhor amiga(está na Belgica).No caso do romantismo, ando numas férias;)

  5. DX Rules8 anos

    Adorei este texto. Espetacularmente escrito .Fez-me lembrar de quando o Ricardoo fez aquele texto do que é ser um Wrestler. Até pensei que isto n pertencia aqui no site a maneira como ligas isto ao Fandango foi espetacular

    Abraço e espero que essa separação seja esquecida!

    • Muito obrigado pelas tuas palavras. Mostram que gostaste e não podia ter conforto maior que esse.

      A separação até pode tornar-se num reatamento em breve, mas todas as palavras que me foram ditas não serão esquecidas.

  6. Excelente artigo!

    Espero que superes o que esta-te acontecer na tua vida pessoal.

    Também já aderi ao Fandangoing. http://www.youtube.com/watch?v=w1ibf2DtMT0&list=LL2yGkh1RWa8emzCYQgztAJw

    • Obrigado Diogo! Sim, está a ser superado 🙂

      Belo remix, obrigado por teres partilhado 😉

  7. Dxhbkdx8 anos

    Excelente artigo!
    Adorei!

  8. gonga5558 anos

    Excelente artigo

  9. Carlos Antunes8 anos

    Fandango Theme (Dubstep Remix) Full Version
    http://www.youtube.com/watch?annotation_id=annotation_118282&feature=iv&src_vid=UbU-PN_kx-4&v=Kve1jq0psh8

    Ha de tudo desta musica..xD

    WWE Off Air Raw 2013 Fandango Fans
    http://www.youtube.com/watch?v=bbQxxKN4SmA&feature=endscreen&NR=1

    Aqui com a musica mesmo dele a tocar.