Faz login e navega sem pop-ups

Through Brown Eyes #2 – As Good As I Once Was

Desde que regressou da lesão que o iria afastar dos ringues por vários meses, Seth Rollins tem estado, na minha opinião, muito aquém daquilo que é o seu valor e daquilo que já provou valer.

Rollins foi o primeiro campeão do NXT, marcou e fechou a WrestleMania 31 com o primeiro cash-in no mesmo evento e também ele foi o primeiro lutador a segurar ao mesmo tempo o título da WWE e dos Estados Unidos. No entanto, é difícil reconhecer que Rollins já fez tudo isso se olharmos para o Rollins atual. O estado atual de Rollins é fruto de decisões de booking e de pequenos azares, mas sobretudo por causa do booking.

A primeira coisa que me fez torcer o nariz, não por ter sido um erro crasso, mas por sentir que se deixou passar uma oportunidade perfeita, foi o seu regresso. Depois de Seth se lesionar, a Autoridade era vista em segmentos de backstage – e até no ringue -, que revelavam um distanciamento em relação a Rollins e que mostravam que este podia ser facilmente substituído por alguém que tivesse a sorte de cair na graça da Autoridade. Ora, as sementes estavam lançadas para trazer Rollins como face e marcar assim o início da sua jornada enquanto babyface de topo. Todavia, a WWE decidiu manter Rollins como heel, arrastar a postura que este havia mantido até então e desperdiçar o momento perfeito para o tão aguardado turn. Aliás, a primeira promo que Rollins realizou após o regresso matou por completo a ansiedade dos fãs em ver Rollins como face quando este mostrou continuar o mesmo que era antes de se ter lesionado.

O turn aconteceu de qualquer dos modos, meses mais tarde, com Triple H a trair Rollins e entregar o título Universal a Kevin Owens, mas o momento perfeito já tinha passado. Seth Rollins deveria ter regressado e atacado o campeão da WWE – tal como o fez -, mas deixando claro que iria atacar o campeão para marcar uma posição, fosse ele quem fosse, e que só queria o título que nunca perdeu. Isso mostraria uma diferente postura de Rollins, uma postura que não faria dele um heel e apenas alguém que iria dar o seu sangue e suor para recuperar o título máximo.

Depois, seguiram-se mais alguns meses de coisas pouco relevantes até Rollins se deparar com mais uma lesão. E foi aqui que entrou novamente a parte da equação sobre a qual a WWE não tem controlo. Rollins lesionou-se e a tão aguardada feud com Triple H ficou em risco. No fundo, a feud que o poderia ajudar a recuperar verdadeiro momentum e cimentá-lo como face ficou em stand-by e essa dúvida tirou alguma da minha motivação em apoiar Rollins. Comecei a sentir que Rollins era muito propenso a lesões, o que me fazia não querer investir em alguém que eu sabia ter alta probabilidade de ficar mais algum tempo de fora.

O combate aconteceu na WrestleMania 33, contudo, mas os meses que se seguiram foram uma clara queda em termos de estatuto para o Architect. Não se percebe como Rollins vence Triple H no maior evento de todos, sendo claramente colocado num dos combates com maior importância, e é posicionado frente a Bray Wyatt na sua primeira feud pós-Mania, perdendo todos os combates que os dois partilharam. Aliás, tendo em conta a queda que Bray sofreu depois da sua derrota na WrestleMania, que sentido faria colocar Rollins em algo que está nitidamente inferior à feud passada? Toda esta situação lembrou-me o reinado de Ambrose como campeão da WWE, que passou de uma feud com os seus ex-colegas – já main-eventers -, para… uma feud com Dolph Ziggler.

A gradual queda de relevância de Rollins no panorama da WWE e a pouco interesse que Ambrose representava na altura levou a WWE a juntá-los. Foi uma clara manobra de quem está com pouca ou nenhuma ideia e decide seguir pela via mais fácil, que é juntar antigos parceiros e deixar a nostalgia trazer de volta o interesse em lutadores que, individualmente, não estavam a dar cartas, independentemente das razões. E foi uma questão de tempo até a WWE decidir trazer de volta os Shield na íntegra. Esse regresso, obviamente, foi um completo fracasso, principalmente devido ao afastamento prematuro de Roman Reigns, causado pelo vírus que corria nos balneários da WWE.

Daqui até chegarmos à equipa entre Seth Rollins e Jason Jordan foi um passinho. A lesão de Ambrose contribuiu para a origem desta equipa que nada tem em comum e cuja diferença de star-power entre os membros é gritante, o que em nada ajuda a melhorar a forma como eu – e acredito que mais fãs – já olhava para Rollins.

Sucintamente, os últimos meses da carreira de Rollins foram pautados pela falta de momentos verdadeiramente interessantes e que o redirecionem para a estrela a solo que era antes da lesão. No fundo, uma estrela a solo que não tenha sempre a sombra da existência dos Shield a acompanhá-la.

Felizmente, aquilo a que assisti(mos) na última Raw reacendeu o interesse que eu tinha em Seth Rollins e que já há muito desejava voltar a sentir. Finalmente o Architect foi retratado como um verdadeiro herói e estrela que é. Não está ao alcance de qualquer lutador sacar uma performance daquelas, entregando tudo o que tem e o que não tem para derrotar Roman Reigns e John Cena na mesma noite. Volto a repetir, Roman Reigns e John Cena. A WWE mostrou que ainda tem total confiança em Rollins e este tirou proveito total da oportunidade que lhe foi dada. No entanto, embora tenha sido ótimo ver Rollins com todo aquele destaque e a fazer história mais uma vez, a WWE apenas fê-lo para tentar despistar aquele que parece ser o cenário óbvio a encerrar a Elimination Chamber, que passa por uma vitória de Roman Reigns.

Pessoalmente – e creio que a maioria dos fãs – acredito numa vitória de Reigns, mas tenho uma réstia de esperança que a WWE siga um caminho diferente e nos dê, finalmente, um verdadeiro combate entre Seth Rollins e Brock Lesnar, com Rollins a sair da WrestleMania campeão Universal.

Não preciso nem quero ver outro Roman Reigns vs Brock Lesnar. Seth Rollins vs Brock Lesnar já deveria ter acontecido se a WWE não tivesse sacrificado Rollins para ter um regresso de Undertaker. Por isso, quero acreditar que na WrestleMania teremos algo diferente. Algo que me lembre um Eddie Guerrero vs Brock Lesnar, algo que represente uma verdadeira mudança e possamos ter um campeão merecedor de possuir o título máximo.

Este domingo estarei do lado de Rollins. Mesmo que não vença a Elimination Chamber – o que é altamente provável -, espero que esta passada segunda-feira tenha sido realmente um ponto de viragem para a carreira de Rollins e que a WWE acabe por contornar a previsibilidade.

Até daqui a duas semanas. Tenham um bom fim de semana.

17 Comentários

  1. Lana day há 3 meses

    Bom artigo, mas a primeira feud pós HHH foi com o Samoa Joe, mas acho que podemos ter uma luta tripla na mania, dando um empate de alguma forma entre os shields e espero que o Roman vire heel.

    • MicaelDuarte há 3 meses

      Obrigado.

      Tens razão, primeiro foi com o Samoa Joe. Mas também foi algo que em nada ajudou o Rollins, muito pelo contrário.

      Não acredito que haja Triple Threat, mas seria bem melhor do que um novo Reigns vs Lesnar. Eu gosto muito do Reigns, mas não me interessa outro combate entre eles os dois.

  2. KILL OWENS KILL há 3 meses

    Excelente artigo. É interessante que minhas opiniões sejam em sua maioria idênticas as suas, mais ainda que as da Salgado. Sinto exatamente o mesmo sobre o Seth, é um wrestler fenomenal ( 😀 ) que infelizmente teve um booking que o fez descer muito no card, sendo que já tinha provado o quanto valia investir nele.

    A última Raw o Seth teve uma daquelas prestações que podem mudar mesmo o rumo da carreira de alguém, o booking foi muito acertado e o rapaz fez valer e mais, pra mim criaram a duvida que faltava para eu me ver investido na EC nesse domingo. Queria muito que o Vince deixasse de lado seu plano de sempre de fazer o Roman bater o Brock e se “consagrar”, meu sonho é o Rollins vencer amanhã… Contudo, duvido muito, caso não ocorra, gostaria muito de vê-lo ser a cara do SD esse ano, como deveria ter sido em 2017.

    • Lana day há 3 meses

      Na sua opinião com quem o Roman devia lutar na mania?

      • KILL OWENS KILL há 3 meses

        Se ele não tivesse enfrentado o Cena ano passado, por mim estaria aí a luta dos sonhos, as duas Faces da companhia. Contudo nesse momento, está difícil dizer alguém relevante para o Roman, mas se formos por questões de booking, diria que adoraria ver a história entre ele e o Miz continuar na Mania, afinal o Awesome One ainda tem uma vitória em cima do Big Dog…

        Também penso que poderiam construir uma rivalidade com o Bálor, onde qualquer um dos dois faria um Heel Turn, adoraria esse combate também, caso achem que o Miz é um oponente muito abaixo na Wrestlemania para o Romano.

    • MicaelDuarte há 3 meses

      Obrigado!

      Amanhã vai dar Reigns, quase de certeza. É pena, porque, como disse no artigo, poderiam construir uma feud entre o Rollins e o Lesnar semelhante à que foi Eddie vs Lesnar (no sentido em que era um gajo mais pequeno, quase que underdog e que conquistava o impossível).

      • KILL OWENS KILL há 3 meses

        Por mim seria esse o booking, com o Rollins vencendo a EC e o Lesnar no ME da Mania, finalmente consagrando seu Face Turn de vez. Porém é importante lembrar que o booking pós Mania teria que ser relevante, não pode ser o que fizeram com o Ambrose no seu reinado… BUT, nada disso vai acontecer, infelizmente, mas há aquela velha esperança né.

  3. Rollins4everfan há 3 meses

    adorava ver um dia AJ Styles x Rollins pelo titulo da WWE era o combate do ano !!

    • MicaelDuarte há 3 meses

      Acredito que o AJ siga para a Raw no próximo shake-up e que o Rollins vá para a SmackDown. Mas é um combate possível de acontecer. Aliás, duvido que a WWE deixe a carreira do AJ Styles chegar ao fim sem que ele tenha uma série de combates com o Seth Rollins.

      • KILL OWENS KILL há 3 meses

        “Aliás, duvido que a WWE deixe a carreira do AJ Styles chegar ao fim sem que ele tenha uma série de combates com o Seth Rollins.” Por favor 😀

  4. "Awesome" Hater há 3 meses

    Honestamente, nado contra corrente no que diz respeito ao Rollins. Naturalmente, não contesto nenhuma qualidade que o possam atribuir, mas creio que muito da IWC o tem visto como injustiçado quando isso não é bem verdade.

    Você listou alguns prêmios dados a ele, aos quais podemos juntar um reinado extremamente consistente – as lutas eram ruins, mas ele cumpria seu papel como heel, irritar -, o money in the bank também com um booking consistente, toda a história do shield até a traição, onde foi o grande beneficiado…

    Além de tudo, creio que mesmo improvisada, a feud com o Jason Jordan foi das melhores ideias da WWE, nem o Reings consegue as vaias que o Jason consegue…

    Eu, apesar de achar que o Reings simplesmente não tem talento para ser campeão universal, preferia não ver o Rollings na title pic novamente. Talvez um bom reinado como IC\USA, ou simplesmente um personagem consitente sem titulos. Lembram quando isso existia na WWE? Seria ótimo relembrar os velhos tempos.

    • KILL OWENS KILL há 3 meses

      Como assim as lutas eram ruins no reinado do Rollins?! Se tem uma coisa que não podemos reclamar é da qualidade do rapaz no ringue, mas ok.

      Boa ideia uni-lo com o Jordan?! Como o Micael disse, é gritante a diferença de Star Power, sem contar a forçação onde todo mundo vê que os dois não tem NADA em comum. Sobre as vaias, parabéns mais uma vez à WWE por conseguir que mais um face seja vaiado lindamente.

      Reigns não tem talento para ser campeão universal?! Damn, já eu acho que seu problema é o booking, por que de resto ele está no melhor momento de sua carreira, excelente contador de histórias, excelente no ringue, ok no mic XD

      “Naturalmente, não contesto nenhuma qualidade que o possam atribuir, mas creio que muito da IWC o tem visto como injustiçado quando isso não é bem verdade.’ Creio que o sentimento de injustiça seja por o cara ter retornado e nunca ter tido seu momento de consagração. No MITB 2016 o Ambrose roubou a Spotlight, na WM 33 a vitória contra o HHH não teve todo o efeito que poderia ter tido por que o booking em seguida foi muito fraco, tanto que o Rollins estava perdido até essa semana. E esse é o sentimento de injustiça, depois de tudo que o rapaz passou, tudo que conquistou, um wrestler como ele não pode nunca ficar perdido no roster.

      • "Awesome" Hater há 3 meses

        As lutas eram ruins porque sempre deixavam um gosto amargo na boca, devido ao nivel de intervenções. O Rollins nunca pode demonstrar seu talento, ou quase nunca, vá, naquele reinado, no que se refere a ring skill. Honestamente, não lembro de muitas lutas de qualidade memorável naquele reinado no que se refere a wrestling.

        Olha, KOK, sobre o Reings, não é nenhum absurdo, mas se comparar ao resot do rooster, da para achar uns 20 mais qualificados para a função. Ele cumpre no ringue, talvez com uma escala um pouco acima de 3 numa escala de 3 a 5, e bom, é isso. As promos dele simplesmente estão longe de serem boas, a que ele fez mesmo antes da Gauntlet foi, no minimo, fraca. Claro que com o booking certo resultaria sem problemas, mas… meh.

        E sim, excelente ideia! O Rollins é um face e uniram-no a um heel odiado. Eu sinceramente não faço ideia de onde vocês tiram que um personagem como o Jason pode em alguma hipótese ser face… Ele é exatamente a síntese do que ninguém gosta nessa vida. A promo dele no Raw de 25 anos deixa bem claro como a razão dele ali é incomodar o público, e como funciona na perfeição. Sim, a diferença de Starpower é grande, mas starpower não é algo que se encontre loucamente no rooster da WWE – Conseguimos juntar dez personagens credíveis e bem construídos hoje em dia no Raw? -, mas prefiro mil vezes coisas novas que repetições de histórias. E não preciso dizer quantas vezes vimos juntar wrestlers que não tinham nada em comum numa dupla e saírem dai grandes histórias, tais como Hell No, Shesaro, etc.

    • Anónimo há 3 meses

      Prefiro que ganhe o Miz e vá derrotar o Brock lesnar na Mania , tornando-se assim no 1º wrestler a unificar os títulos Universal e Intercontinental… estou só a delirar XD

    • MicaelDuarte há 3 meses

      O Rollins foi o primeiro Mr. Money In The Bank em muito tempo a ter um booking relativamente consistente até realizar o cash-in, e o seu reinado também esteve entre o decente e o bom.

      Quanto à qualidade dos combates, discordo totalmente. Sim, houve lutas que ficaram abaixo das expectativas, mas isso foi devido a interferências em excesso ou decisões de sacrificar Rollins em prol de outras estrelas… Todos os combates com John Cena, o combate que teve com o Neville na Raw, os combates com Ambrose (incluindo o que tiveram na Raw em que o Rollins fez o Curb Stomp no bloco de cimento), etc…

      Também discordo em relação ao Reigns. Gosto muito dele e, uma vez que já estamos em 2018, continuo sem perceber porque dizem que ele não tem talento. No ringue é um dos melhores workers que a WWE tem neste momento e tem postura de verdadeiro main-eventer; o mic é o seu calcanhar de Aquiles, mas mesmo nisso ele já faz um bom trabalho. Os fãs podem não gostar dele, como é o teu caso, mas não vos custa muito admitir que o Reigns tem talento. Por exemplo, eu não gosto do Bobby Roode e reconheço que ele tem talento e valor para a programação da WWE…

      • Sou do Russo há 3 meses

        Micael, grande artigo tal como o primeiro que escreveste, concordo em tudo em relação ao artigo e em relação a este comentário que fizeste… e também eu sou fã do Reigns e gosto muito dele.. Há só uma pequena diferença eu também gosto do Bobby :p o Bobby também é um bom worker e bastante carismático e não me importava de no futuro o ver com um dos títulos principais da WWE

      • "Awesome" Hater há 3 meses

        Sobre o Reings, não desgosto dele. Friso o que disse, não tem talento para ser campeão Universal. Não significa que ele não tenha talento de todo, ele de fato cumpre no ring, embora eu discorde no que tange as promos e ache bem sofríveis. Quando digo que não tem talento para ser UC, me refiro ao fato de ter gente muito melhor qualificada para a função no rooster, tanto no quesito promo quanto ao sacar combates bons mesmo de lutadores não tão bons ou coisa assim.

        Quanto a qualidade dos combates do Rollins, queria salientar que não o culpo, como disse ao Kill Owens Kill, era o booking que ele recebia, e que fazia sentido pro personagem. As lutas eram ruins, no geral porque não era suposto ele encantar a plateia com seu talento, mas sim incomoda-la com suas trapaças.

Comentar