Faz login e reduz a publicidade

Through Brown Eyes #3 – A New Paul Heyman Guy

Este ano teremos mais um combate entre Roman Reigns e Brock Lesnar na WrestleMania. É um combate há muito esperado pela sua previsibilidade, e desta vez não existe ninguém com a mala MITB para poder sabotar o resultado desse mesmo combate ou outros fatores externos dos quais já possamos estar à espera. E, também ao contrário do que aconteceu há três anos, Roman Reigns não venceu a Royal Rumble mas uma Elimination Chamber para estar um passo mais próximo de conquistar o título máximo a Brock Lesnar.

Os rumores sobre a saída de Lesnar em direção à UFC são mais fortes agora do que há três anos, o que deixa ainda mais clara e previsível a vitória de Reigns. No fundo, parece que é desta que teremos o derradeiro confronto entre os dois. Mas até que ponto um fã, e até mesmo a própria WWE, tem interesse em ver ou dar algo que é apenas a mera formalidade de tirar o título a Lesnar e colocá-lo na sua maior estrela atual? É certo que a WWE já nos educou a esperar muito pouco no que toca a boas histórias ou decisões que sejam decentes e imprevisíveis, mesmo numa WrestleMania season, mas e se este ano tentarem algo realmente diferente?

No caminho para a WrestleMania 31, onde Reigns e Lesnar tiveram o seu primeiro e único confronto até à data, Paul Heyman afirmou que Roman Reigns era o tal, no lugar certo e hora errada, querendo com isso dizer, creio eu, que nunca iria sair por cima quando chegasse a hora de partilhar o ringue com Lesnar. Mas… e se Heyman não estivesse a referir-se a isso? É com base nisto que acho que a WWE podia recorrer a alguma memória do último combate e capitalizar na realização do próximo.

A WWE podia aproveitar para dar outro desfecho a um combate aparentemente previsível. O atual Roman Reigns vs Brock Lesnar pode ser o ponto de viragem na carreira do primeiro se a WWE puxar o gatilho no que toca a um heel-turn de Reigns. Este ano, Reigns pode ser o tal, no lugar e hora certos. E quando escrevo “o tal”, refiro-me a Reigns ser o próximo Paul Heyman Guy.

A WWE, parece-me, chegou a um ponto em que não está preocupada se Roman Reigns está mais perto ou mais longe de gerar unanimidade entre os fãs. O que interessa, para eles, é levar a sua teimosia para a frente, que Reigns continue a ser a maior estrela que têm e que continue representar, ainda que maioritariamente para crianças e mulheres, uma boa fonte de vendas.

Até agora, a feud entre Lesnar e Reigns está a ser construída de um modo em que estão a aproveitar algo do conhecimento de todos (a pouca paixão e consideração de Lesnar pelo meio e o facto de só marcar presença quando lhe cheira a dinheiro) para que, por uma questão de associação, os fãs fiquem do lado de Reigns e contra Brock. Ora, isto é capaz de ter algum resultado, até porque alguns fãs – eu incluído – já estão cansados de Lesnar (entenda-se, da maneira como os combates dele são quase sempre a mesma coisa desde há quatro anos), o que é extremamente irónico – mas real – dada a sua constante ausência da programação. Além disso, não temos um campeão Universal a tempo inteiro há cerca de um ano.

Na última Raw, Reigns transmitiu muito bem a realidade acima descrita e, aos poucos, é possível que alguns fãs passem para o lado de Reigns, mas como será depois da WrestleMania? Lesnar, em princípio, sairá, ao passo que Reigns irá ficar e tudo voltará a ser igual. Reigns soma mais um reinado, continuará a ser a estrela de topo que é, a somar mais momentos à sua carreira mas com uma grande ausência de rivalidades e histórias marcantes. Digo isto porque não consigo colocar as rivalidades que teve com Sheamus, Triple H, Undertaker, Randy Orton ou John Cena num saco de rivalidades que foram duradouras e que fizeram por Reigns aquilo que um Triple H fez por Batista ou um John Cena fez por CM Punk.

Reigns precisa desse tipo de rivalidades. Precisa de uma feud que não seja apenas troca de bocas, que dure apenas um PPV e depois passe para o próximo para ver a mesma abordagem ser usada.

Pessoalmente, e embora não concorde com o facto de Reigns poder vir a ter o quarto main-event seguido no maior evento do ano, sou um grande fã dele e gostava que realmente acontecesse algo surpreendente. Reigns já provou ser um excelente worker, apresenta melhorias consideráveis nas suas mic-skills e é um verdadeiro main-eventer, quer gostem quer não. As lacunas que apresentava há uns anos já se dissiparam ou chegaram a um nível de qualidade suficiente para os fãs o aceitarem na posição que a WWE sempre o quis colocar. Por isso, a única coisa que está em falta é uma história, um plot-twist ou algo que mude Roman Reigns de uma vez por todas.

Devido a essa lacuna na carreira de Reigns, os fãs continuam sem razões para se investirem verdadeiramente no Big Dog, quer seja pela positiva ou pela negativa. Apoiam-no se o adversário for alguém que apreciam ainda menos, ou apupam-no porque ainda vivem presos a um passado em que Reigns ainda estava verde e pouco do que ele fazia justificava uma aposta tão forte. Reigns nunca foi nem é a fonte do amor ou ódio que os fãs têm por si mas sim os erros de booking que a WWE cometeu ao longo dos últimos anos, pelo que nesta WrestleMania a empresa tem nas mãos, uma vez mais, algo que pode culminar no turn.

Os fãs têm um enorme respeito por Heyman, pela mente que é e pelas mic-skills que sempre apresentou, mas Paul continua a ser um heel e é facilmente capaz de jogar uma carta que faça os fãs terem ódio por si e por quem lhe está associado, pelo que uma junção Reigns-Heyman não me parece algo que fosse, de algum forma, tornar Reigns num tipo de vilão que é tão cool ao ponto de ser apoiado. Além disso, Reigns já é odiado por meio mundo, o que facilitaria, e muito, a tarefa à WWE, que apenas teria de parar de remar contra a maré.

Caso Brock Lesnar saia mesmo da WWE, Heyman ficará, à partida, com pouco para fazer e acabará por necessitar de alguém que justifique a sua presença no produto. Paul Heyman já traiu Lesnar uma vez e Reigns pode ser a razão de uma nova traição.

Se eu tivesse a responsabilidade de escrever histórias, nomeadamente a de escrever esta, argumentaria que Paul Heyman já não vê em Lesnar aquilo que antes apenas ele tinha. Reigns e Lesnar são os únicos lutadores a conquistarem Undertaker na WrestleMania, sendo que o domínio por parte de Reigns ainda foi mais notório. Heyman não tem razões para continuar com alguém que já deu o que tinha a dar, quando pode perfeitamente associar-se a alguém como Reigns, que também já conquistou o que Lesnar conquistou, é jovem e com muito mais para oferecer, incluindo um calendário full-time. Não só isso, mas Heyman poderia afirmar que um Paul Heyman Guy tem de ser alguém com futuro, algo que Lesnar já não tem.

A meu ver, existem vários pontos por onde pegar, e deixar que os fãs simpatizem mais com Reigns neste momento, para depois vê-lo a virar as costas definitivamente seria uma boa jogada e iria deixá-los ainda mais revoltados com o Big Dog.

Relativamente ao combate entre os dois, acrescentaria uma estipulação – No Disqualification -, de modo a diferenciar o capítulo atual do que aconteceu há três anos e facilitar qualquer intervenção de Heyman no combate e consequente turn.

Já no que toca ao desenrolar dos acontecimento a caminho, pessoalmente, depois de um combate brutal e agressivo, deixaria Reigns sagrar-se campeão, ter o seu momento de festejo no ringue e depois começar a abandonar o ringue muito calmamente. Ao mesmo tempo, Lesnar levantar-se-ia aos poucos, completamente desgastado e derrotado, e Heyman, ao parecer estar a ajudá-lo a levantar-se, aplicar-lhe-ia dois ou três low-blows. Teria que ser mesmo muito agressivo e deixar Lesnar bastante incapacitado. Depois, enquanto Lesnar se tentava levantar novamente e perceber as ações de Heyman, Reigns regressava ao ringue e aplicava um Spear em Lesnar, olhando para Heyman posteriormente. No final haveria um aperto de mãos, com um ligeiro sorriso de ambos e com Lesnar destruído no chão.

O facto de Reigns vencer Lesnar de forma limpa e não com o auxílio de Heyman serviria, mais tarde, já na Raw, para provar o ponto de Heyman de que Lesnar já não tem o mesmo gás. Ou seja, no fundo, os planos teriam passado sempre por ter Heyman a dar a vitória a Reigns caso fosse preciso ajudá-lo, mas que nem sequer tinha sido necessário, dado que Lesnar já não é o mesmo aos olhos de Heyman.

Numa nota à parte, esta Road to WrestleMania está muito fraca e estamos a menos de um mês do evento. Bray Wyatt vs Matt Hardy é algo que, a meu ver, fracassou completamente, muito devido à WWE, que não podia ter falhado mais ao lado na personagem do Broken Matt; o combate pelo título Intercontinental será mais um combate onde a WWE vai usar e abusar do seu novo vício, que passa por ir adicionando todo o lutador e mais algum a um combate até não “caber” lá mais ninguém; Charlotte está na pior fase da sua carreira, não tem uma feud minimamente decente desde que venceu o título e a divisão resume-se a seis mulheres que não têm uma feud e apenas combatem entre si; ambas as divisões de tag-team estão pouco interessantes porque existem poucas equipas credíveis; Nakamura venceu a Royal Rumble e nem parece que vai ter um dos combates mais importantes no evento… É isto que têm para oferecer numa WrestleMania season, WWE?

Resumindo, não há uma única feud neste momento que soe a WrestleMania. Parece que vamos nós a caminho de um evento secundário e que nada mais interessa a não ser Roman Reigns e Brock Lesnar. E, se assim é, pelo menos que façam algo que valha a pena assistir.

Tenham um bom fim-de-semana.

11 Comentários

  1. Rui Ribeiro há 9 meses

    Mais um excelente artigo! O Reigns como Paul Heyman Guy seria o melhor que a WWE podia fazer desta feud. O Heyman trair o Lesnar e aliar-se ao Reigns seria um WrestleMania moment para ser recordado nos próximos anos (à semelhança do Austin se aliar ao Vince na WM17). Mas claro que isso não vai acontecer, porque fazer um heel-turn no wrestler mais odiado da empresa é demasiado ridículo na cabeça do Vince McMahon.

    • MicaelDuarte há 9 meses

      Obrigado!

      A streak também nunca iria ter um fim e olha o que aconteceu, ahahah! Mas eu concordo contigo. No fundo, bem no fundo, acredito que a WWE não irá fazer turn nenhum, mas acho possível.

  2. Anonimo há 9 meses

    Grande artigo.

    Finalmente vejo um escritor q diz o q eu penso há muito tempo, a WWE já cagou há muito tempo se o reigns tem ou não unanimidade dos fãs, desde que tenha reação mista estilo John cena e venda bem para o Vince tudo bem..

    A ideia q dizes do Paul Heyman guy era brutal mas sinceramente não acredito que o reigns faça o heel turn nem agora nem nunca, pois se fosse para fazer já tiveram oportunidades anteriores excelentes para isso..

    E depois por outra razão também, sendo o reigns a maior estrela da companhia, acho que não interessa muito à WWE ter a cara da empresa sem voz própria, ter que ser alguém a falar por ele.. Nao me parece, ainda por cima agora que reigns tenho melhorado imenso na MIC Skill..

    Em relação ao resto do Card da wrestlemania concordo em absoluto, não há nada a não ser este combate do reigns vs Lesnar que tenha um interesse assim tão grande digno de wrestlemania. Só se for o cena vs taker q deve ser anunciado hoje ou amanhã

    • MicaelDuarte há 9 meses

      Obrigado!

      Já tiveram imensas oportunidades, mas pode ser que façam algo diferente desta vez, mesmo que não seja o turn.

      Atenção, o Heyman seria o manager do Roman Reigns mas não isso não implicaria que o Roman não falasse. Simplesmente teria “ali” alguém para lhe manter as costas quentes, por assim dizer.

      E mesmo que Cena vs Undertaker venha a acontecer, não acredito que seja a feud que todos nós uma vez imaginámos. E o combate muito menos, por muito que digam que o Undertaker está em melhor forma do que estava no ano anterior. Isto é uma coisa que eles dizem sempre e depois vemos performances embaraçosas como a do ano passado…

    • aj styles vs Nakamura? vai dar 15-0 a esse cpmbate
      Charlotte vs Asuka?!?
      Miz vs Rollins vs Balor?!?!?!?
      o combate de tag do smackdown tb vai ser fenomenal, gostaria de um: Usos vs New Day vs BBro
      temos Randy como us champ..
      E faria um Cena vs Strowman
      Esta Mania vai ser boa, mas de certeza que n será por causa de Reigns vs Lesnar (este pode ir para o combate desleixado e nao se esforçar sabendo que vai perder e sair)

  3. KILL OWENS KILL há 9 meses

    Excelente artigo.

    Interessante a forma como tentou no artigo passado e nesse, ver as coisas não do lado óbvio e por mim seria da forma que escreveste, mas como bem aconteceu no último, será exatamente o que esperamos. Reigns vencerá o Lesnar e finalmente será o macho alfa do Vince.

    • MicaelDuarte há 9 meses

      Obrigado!

      Também acho que sim, mas quero acreditar que farão algo diferente, mesmo que não seja o turn. E estamos todos a contar com a saída do Lesnar, o que nem sequer é certo e pode levar a WWE a mudar de planos. Mas eu acredito que é desta que o Reigns vence o Lesnar…

  4. Lana day há 9 meses

    Bom artigo !

    Acho que o Nakamura poderia ser o novo Paul Heyman Guy e turnar após perder do AJ.

    • MicaelDuarte há 9 meses

      Obrigado!

      Acho que o Nakamura é daqueles lutadores que nasceu para ser face, o único problema está no facto de a WWE não fazer a mínima ideia de como o promover corretamente no plantel principal. O Nakamura atual está a anos-luz do Nakamura do NXT… E nem com a vitória da Royal Rumble as coisas ficaram melhores.

      • Lana day há 9 meses

        Tbm acho ele um face natural, mas diante do estado desinteressante ele heel pode resultar o Heyman daria um jeito, o Roman heel era meu sonho ele tem todo potencial para ser o melhor heel da empresa, mas já perdi as esperanças.

Comentar