Tony Khan tem conseguido criar no último par de anos através da AEW uma verdadeira alternativa à WWE como já há cerca de duas décadas não se via, tendo derrotado o NXT ao fim de mais de ano e meio de “guerra”.

Num episódio recente do podcast Le Batard & Friends, o presidente da All Elite Wrestling falou da “guerra” das quartas-feiras que a sua promotora enfrentou contra o NXT e “não esteve com rodeios”.

O show deles [NXT] esteve contra mim à mesma hora por mais de 1 ano antes de terem que mudar. Essa é simplesmente a verdade. É uma estatística “preto e branca”. Não quero dizer nada de mal sobre ninguém. Foi uma luta, a mais difícil por que passei.

Cheguei a mencionar o fim de 2019 e tentar ser mais organizado, pois houve uma semana no fim de 2019 em que eles conseguiram vencer na demográfica [18-49], e acho que no final acabou por ser 76 semanas de confronto em que ganhámos 75 delas, mas “estive entre a espada e a parede” na semana em que venceram. Foi nessa altura que falava de me reorganizar, mudar as coisas, certificar-me de que 2020 seria bem mais forte do que o final de 2019, e foi.

Estávamos numa luta e ainda acredito que estejamos em várias medidas, mas também penso que não necessita de ser algo hostil onde não podes apoiar ambas as companhias [AEW e WWE] porque eu nunca quero que seja algo em que um fã sinta que só pode apoiar uma ou outra.


O que achas destas declarações de Tony Khan sobre a “guerra” com o NXT?

12 Comentários

  1. Ronaldo4 semanas

    A criação da AEW foi excelente para o wrestling em geral, seja vc fã da wwe ou fã da aew. Um mercado sem competição é um mercado estagnado.

  2. Surf4 semanas

    Afinal há competição ou nao?

    • Kay Orton4 semanas

      Nunca houve competição séria pois ambos os produtos são diferentes. os fãs criaram isso sozinhos e alguns wrestlers compraram essa “brincadeira” pra se divertirem, vez ou outra isso era levado a sério por isso a AEW falava tanto da WWE pra provocar eles a trazer um produto melhor. Resultado dessa brincadeira, AEW 75 x NXT 1.
      Eu realmente gostaria que tivesse sido 41 vs 35 pra qualquer lado, teria sido mais interessante pra todo mundo e ninguém perderia se fosse uma verdadeira guerra.

  3. Alexandre4 semanas

    75 em 76? Isso não é guerra, é um massacre. A única solução para a pequena nxt foi se retirar, fugir para não ser mais humilhada.

  4. Alguém me pode tirar umas dúvidas, e peço desde já desculpa pela minha ignorância nesta matéria, e sei que isto já se discute desde o início desta guerra de audiências, mas até aqui nunca consegui entender:

    Pelo que entendi, a tal “demográfica” entre os 18-49 acaba por ser mais importante que a audiência no total, mas nunca consegui entender porquê, se alguém me conseguisse explicar isto agradecia, e volto a pedir desculpa, se a explicação for fácil aceito passar por ignorante.

    A minha outra dúvida é se nos tempos da Monday Night War a prioridade também era essa demográfica ou se era o total de audiências, porque para ser sincero só comecei a ouvir falar da primeira quando o NXT estava a ganhar nos ratings à AEW

    • Bruno4 semanas

      Essa demo é a mais importante para os anunciantes que pagam para ser feita publicidade nos intervalos do show, consideram essa a faixa etária mais importante. Ter bons resultados ai é mais anúncios a entrar, mais dinheiro para a estação televisiva mais hipóteses de se renovar contrato. Monday night wars deduzo que fosse a mesma coisa, mas na altura as audiências não tinha a ver nada com agora, chegava a ser 5 milhões a ver raw e 5 milhões a ver WCW.

    • Ahhh, tem a ver com publicidade, realmente faz sentido, não sei como não pensei nisso, obrigado pela explicação, Bruno, assim fico mais esclarecido.

      Sim é verdade, antigamente o Wrestling era muito mais visto. Do que eu vejo sobre a Monday Night War, apenas vejo falarem dos “Nielsen Ratings” e pensei que a avaliação mais importante fosse o número de audiências no total, mas por essa lógica faz todo o sentido.

    • Jonatan Magno4 semanas

      Então Carlos, o medidor demográfico é usado por muitas empresas da área, porém ao meu ver, como jornalista, é algo um tanto quanto impreciso. Não dá pra ter certeza de quem de fato está assistindo ao programa, no máximo eu sei de quem é a TV e/ou a conta logada. Mas deve-se levar em consideração que as pessoas assistem em conjunto, na casa dos outros e etc. O próprio valor absoluto de audiências é sempre abaixo do que realmente acontece, 5 pessoas vendo o programa no mesmo aparelho conta como apenas 1 pro sistema. O que quer dizer é, um adolescente fora da demo 18-49 assistindo na sala com os pais ao lado, vale mais do que um adulto sozinho. Entretanto, apenas o segundo conta na demo. Por isso não vejo sentido em contar assim.

    • Entendo, Joanatan, também me parece impreciso seguindo a tua lógica. A verdade é que nenhum medidor nos consegue demonstrar uma realidade exata, mas sim, este parece afastar-se mais da realidade que os outros.

  5. Anónimo4 semanas

    Destaco a última parte. As vezes vê-se tanto hate vindo de alguns fãs, acho isso desnecessário.

  6. Não vejo guerras nenhumas, o pessoal é que faz vida disso!