Visão Brasileira #420 – Início do reinado

2 semanas 2

Olá leitores do Wrestling.PT, tivemos nesta quinta-feira (31 de Outubro), o evento da WWE na Arábia Saudita o Crown Jewel. Confesso que não estava com nenhuma expectativa para este evento uma vez que parecia que não teríamos grandes novidades e que seria apenas um house-show de luxo, como os anteriores no país, mas eis que tivemos duas novidades, uma a realização de um combate feminino, algo inesperado e anunciado as vésperas do evento e a conquista do Universal Championship por Bray Wyatt, algo que já devia ter ocorrido no PPV Hell in a Cell.

No Kickoff tivemos o combate 20-Man Battle Royal, que definiria o adversário do United States Champion AJ Styles, no PPV. Conforme já esperava até porque a WWE não anda muito criativa, tivemos como vencedor Humberto Carrillo, que já havia inclusive enfrentado AJ Styles no Raw, mas sem o cinturão em jogo. Parecia até que Luke Harper e Eric Rowan seriam os favoritos, mas Carrillo surpreendeu e saiu vencedor.

Começando o Crown Jewel tivemos como surpresa, o combate de abertura entre o WWE Champion Brock Lesnar e Cain Velasquez. Mas infelizmente nem tivemos sequer um combate razoável e foi gasto mais tempo com as entradas dos lutadores, do que com o combate em si. Lesnar venceu rapidamente, após dois minutos, aplicando uma Kimura. Depois Lesnar não queria soltar Velasquez e Rey Mysterio atacou-o com uma cadeira. Depois Lesnar atacou a Velasquez e o segmento terminou com Mysterio atacando a Lesnar novamente com uma cadeira.

Provavelmente futuramente venhamos a ter um combate entre o WWE Champion Brock Lesnar e Rey Mysterio, pelo cinturão, isso é claro, quando Lesnar se encontrar disposto a lutar novamente. Sobre Velasquez, não sei se o veremos lutar novamente na WWE, mas se isso voltar a acontecer, ele precisa evoluir muito, para tentar dar um combate ao menos razoável na WWE.

Na sequência tivemos a  Tag Team Turmoil Match, para definir qual a melhor equipe do mundo. O combate iniciou-se com Lucha House Party contra Dolph Ziggler & Bobby Roode, também tivemos as participações das duplas dos SmackDown Tag Team Champions The Revival, The New Day, Heavy Machinery, Zack Ryder & Curt Hawkins. O final do combate contou com os Raw Tag Team Champions The Viking Raiders contra The O. C. gostei muito do combate em si, pois as duplas, quando possuem tempo para combate, demonstram algo.

Gostei muito da vitoria da The O.C., para mim Luke Gallows e Karl Anderson mereciam melhor destaque na WWE e espero que essa vitoria, mesmo que não represente muita coisa, poderia melhorar o booking deles. Quem sabe eles venham a ter uma oportunidade de conquistar os cinturões de duplas do Raw, nos próximos meses.

No combate de exaltação da Arábia Saudita, com seu lutador local, Mansoor enfrentou Cesaro e conforme já esperado venceu em um razoável combate. Ele que já havia se destacado no Super ShowDown, quando venceu a 50-man Battle Royal e mais uma vez venceu em seu país.

Em um dos combates da noite que estava curioso para ver como seria seu desfecho, tivemos o boxeador Tyson Fury a enfrentar Braun Strowman. A entrada de Fury, com muita pirotecnia foi interessante, o combate, nem tanto, muito lento e sem muita emoção.  Ao final, Fury acabou acertando um KO-Punch em Strowman, que caiu fora do ringue e assim acabou derrotado por count-out. Lamento que Strowman tenha assumido o lugar de Big Show, em ser derrotados nestes combates, contra alguém de fora do wrestling.

O United States Champion AJ Styles enfrentou o vencedor da 20-Man Battle Royal, Humberto Carrillo e conforme vimos no Raw desta semana, o resultado repetiu-se. Eles nos proporcionaram um bom combate e AJ reteve seu cinturão de forma limpa. Aliás como AJ consegue fazer bons combates, contra todo o tipo de adversário e bom ver Carrillo também a ter boa performance em ringue.

No combate que foi marcado de última hora e surpreendeu a todos, tivemos o primeiro combate feminino da WWE em solo saudita, entre Natalya e Lacey Evans. Deu para perceber-se que Natalya estava extremamente emocionada, por fazer parte deste combate. Tivemos um combate razoável e bem curto, até porque não tinha uma grande historia a ser contada, uma vez que Natalya é do Raw e Lacey Evans foi para o Smackdown e no fim Natalya saiu vencedora após um sharpshooter. Depois do combate, ambas pareciam muito emocionadas, por fazer parte deste combate simbolicamente histórico em solo saudita.

No combate de destaque deste evento tivemos o Team Hogan formado por Roman Reigns, Ali, Shorty G, Rusev e Ricochet  a enfrentar o Team Flair, formado por Randy Orton, Bobby Lashley, King Corbin, o Intercontinental Champion Shinsuke Nakamura e Drew McIntyre, bem na linha dos combates de equipes do Survivor Series, o próximo PPV da WWE, gostei bastante deste combate, com muitos bons spots, que acabou sendo vencido pelo Team Hogan, graças a Roman Reigns aplicar um spear em Randy Orton.

No Main Event tivemos a Falls Count Anywhere Match entre o Universal Champion Seth Rollins e “The Fiend” Bray Wyatt, onde não tinha muitas esperanças, ainda mais depois do que vimos no Hell in a Cell, mas o resultado final, de certa forma, acabou sendo surpreendente, pois desta vez, não tínhamos como ter o combate ser paralisado. O combate foi brutal, com aquela luz clássica agora dos combate do “The Fiend” Bray Wyatt, que pare quem assinste de casa, tudo bem, mas da arena, deve ser difícil de ver algo.

Eles lutaram muito em meio ao público e no final do combate, chegamos a ver Bray Wyatt explodir, ao ser arremessado sobre caixas, na entrada do ringue, mas ele voltou ao combate, aplicou um Mandible Claw, seguido de um Sister Abigail e tornou-se assim o novo Universal Champion.

Assim finalmente a WWE dá o devido destaque a Bray Wyatt nesta face de “The Fiend”. A vitoria dele já deveria ter sido no PPV Hell in a Cell, onde tivemos toda aquela repercussão negativa, por ter tido aquele desfecho. Mas agora a grande questão é saber, como a WWE irá conduzir este reinado de Bray Wyatt.

A primeira questão é decidir, como ficarão os campeões principais, uma vez Bray Wyatt havia sido draftado ao Smackdown e agora carrega o principal cinturão do Raw. Das duas uma, ou ele retorna ao Raw, ou então o WWE Champion Brock Lesnar, que mal aparece nos shows, transfere-se para o Raw, até para ficar junto de Paul Heyman, que comanda as noites de segunda-feira.

Para encerrar deixo uma serie de perguntas para interagirmos.

– Qual o grande momento do Crown Jewel?

– Qual foi o melhor combate do Crown Jewel?

– O que esperar deste reinado do Universal Champion “The Fiend” Bray Wyatt?

– Natalya e Lacey Evans fizeram história? O que esperar para futuras edições a participação feminina na Arábia Saudita?

– O que você achou dos desempenhos de Cain Velasquez e Tyson Fury? Gostaria de vê-los novamente em ringue?

Desejo a todos uma grande semana a todos e até o próximo Visão Brasileira.

2 Comentários

  1. Como sempre um bom artigo Mario
    – Qual o grande momento do Crown Jewel?
    Resp: o combate feminino.

    – Qual foi o melhor combate do Crown Jewel?
    Resp: Fiend vs Rollins.

    – O que esperar deste reinado do Universal Champion “The Fiend” Bray Wyatt?
    Resp: Vamos ver se agora o respeitam como merece.

    – Natalya e Lacey Evans fizeram história? O que esperar para futuras edições a participação feminina na Arábia Saudita?
    Resp: Sem dúvida. Agora provável que os títulos femininos sejam colocados em disputa nesses eventos, e num futuro a WrestleMania aconteca na Arábia Saudita.

    – O que você achou dos desempenhos de Cain Velasquez e Tyson Fury? Gostaria de vê-los novamente em ringue?
    Resp: Dentro do esperado, ou seja nada de espetacular. Sim, mas que estejam em um preparo melhor.

  2. Gamblade2 semanas

    – Qual o grande momento do Crown Jewel? Pra mim não teve um grande momento, talvez a luta feminina se tivesse ocorrido de surpresa teria um impacto maior.

    – Qual foi o melhor combate do Crown Jewel? AJ Styles x Humberto Carrillo.

    – O que esperar deste reinado do Universal Champion “The Fiend” Bray Wyatt? Não faço idéia, quem tem o título é desafiado a defender o mesmo o Bray Wyatt não é de esperar ser desafiado ele que escolhe sua “vítima” logo acho que o título não o cai bem.

    – Natalya e Lacey Evans fizeram história? O que esperar para futuras edições a participação feminina na Arábia Saudita?
    Fizeram história. Não espero muita coisa, talvez uma ou outra lutadora que possa competir sem tanta interferência na sua vestimenta.

    – O que você achou dos desempenhos de Cain Velasquez e Tyson Fury? Gostaria de vê-los novamente em ringue?
    Cain Velasquez teria que passar por um grande treinamento caso queira levar a sério, já Tyson Fury pra mim foi só um convidado de honra, acho que não tem interesse em ser um wrestler.

Comentar