Olá leitores do Visão Brasileira, aqui no Wrestling.PT!

Neste último domingo, tivemos o premium live event WrestleMania Backlash, que mostrou que o Undisputed WWE Universal Champion Roman Reigns, é imparável e nem em um combate sem o cinturão em jogo, ele corre o risco da possibilidade de perder um combate, tornando-se assim cada vez mais invencível, eu diria até imperdível. Mas vamos a minhas impressões sobre o Backlash.

Começo pelo grande combate da noite, entre Cody Rhodes e Seth Rollins. Como é bom ver um combate em que os dois lutadores dão o máximo em ringue. Foi muito equilibrado e com ambos com chances de vencer, ao final vimos Rollins quase vencer ao puxar as calças do seu rival, para fazer o pin, mas sem sucesso e abriu espaço para Rhodes utilizar-se da mesma manobra, saindo como vencedor, repetindo o resultado da Wrestlemania.

A rivalidade deverá continuar, até mesmo porque, é difícil alçar Rhodes a outros passos, pois para mim ele deverá ser o futuro campeão principal, mas só vejo esta alternativa através de um cash-in, sendo o Mr. Money in The Bank, do contrário, será contabilizado como mais um desafiante a ser derrotado pelo campeão imperdível Roman Reigns. Para o bem de Cody, é bom que ele continue nesta boa rivalidade com Rollins.

Depois vimos um resultado esperado do evento, onde Omos derrotou Bobby Lashley. Tenho pena de Lashley estar nesta rivalidade, mas é o que ele tem para o momento, após perder o cinturão no início deste ano e ter que ficar lutando com Omos. A derrota era esperada e claro com interferência de MVP, após acertar com uma bengalada Lashley nas costas do árbitro.

Espero sinceramente que esta rivalidade se encerre logo e Lashley possa ter outro adversário mais relevante. Que a Steel Cage, marcada no Raw da próxima semana, venha a ser o último ato desta rivalidade. Omos para mim era para estar em rota de algum cinturão intermediário, nada mais que isso e Lashley que venha a ter um destaque mais merecido.

Na Dream Match entre Edge e AJ Styles, tivemos um bom combate que não foi o combate em altíssimo nível, mas foi interessante. Não gostei da questão das interferências, pois se Damian Priest estava banido do combate, no momento em que Finn Bálor o atacou e o jogou dentro do ringue, o combate deveria ter sido encerrado e com vitória de AJ. Mas o combate seguiu e vimos uma pessoa encapuzada a atacar AJ Styles e com isso Edge aplicou um Crossface e venceu o combate, repetindo o resultado da Wrestlemania. Depois do combate tivemos revelada a identidade da encapuzada, que era Rhea Ripley, que entra para a Judgment Day.

No único combate com temática no evento, a I Quit Match, entre Ronda Rousey e a Smackdown Women’s Champion Charlotte Flair, entregou o esperado, um combate me intenso, com muita agressividade e que me agradou muito. O resultado era o esperado, e o final teve um fator emotivo, com Charlotte a provocar Ronda, sobre sua filha, o que levou a Ronda a aplicar o Armbar, com o braço de Charlotte em uma cadeira, o que fez com que a campeã disesse “I quit” e assim temos uma nova campeã.

A rivalidade entre Edge e AJ deverá prosseguir, e agora com a inclusão de Finn Bálor e Liv Morgan a unirem-se a AJ, para enfrentar a Judgment Day com Edge, Damian Priest e Rhea Ripley, o que deverá proporcionar um grande combate de trios. Mas espero sinceramente que a Judgment Day, continue a integrar membros, até começar a conquistar os cinturões do Raw.

Madcap Moss e Happy Corbin nos deram um combate razoável. Os dois mereciam estar em melhores facetas, pois já vimos Corbin ser mais credível e este personagem, pelo menos para mim, só o desvaloriza, assim como Madcap Moss, que poderia ser melhor utilizado. O resultado teve ao final com Madcap Moss com um Sunset Flip a conseguir vencer.

Confesso que para mim estes dois, em outros personagens, estariam com uma grande rivalidade, mas com estas de momento, servem apenas para gastar tempo dos eventos e acrescentam pouco a estes dois. Para mim Corbin deveria voltar a ser mais credível, e sair deste personagem que só o desvaloriza.

No main event tivemos um excelente combate de trios, entre Bloodline, com o imparável Undisputed WWE Universal Champion Roman Reigns & SmackDown Tag Team Champions The Usos, contra Drew McIntyre & Raw Tag Team Champions RK-Bro. Tivemos momentos estupendos como a sequência de RKO’s de Randy Orton em Roman Reigns e outro em Jimmy Uso e com Reigns a atravessar a mesa de comentadores com um Urunage em Drew McIntyre. No final, No final, Riddle acertou um RKO em Jey Uso da terceira corda, mas Roman Reigns fez o tag antes do golpe, tornando-se o lutador do trio no combate e aplicou o Spear para vencer.

Assim Roman Reigns segue seu soberbo reinado e mesmo com um combate, sem o cinturão em jogo, não foi derrotado. O que me preocupa é como e quando a WWE vai dar fim a este reinado. Pois se olharmos todo o roster, da forma que o reinado foi construído, não existe ninguém com credibilidade a derrotar Reigns. Eu diria que seu reinado se acabar um dia, só se for através de um cash-in e olhe lá.

Não estou a queixar-me do reinado de Reigns, muito pelo contrário, mas se ele diminuir as datas, como já divulgado, vai se tornar um campeão ausente como era Brock Lesnar e aí ele vai ter que ser sim, criticado como era o outro campeão sumido, o que não contribui em nada para os programas semanais da WWE.

Agora vamos ao espaço para interagirmos e trocarmos opiniões:

  • O que você achou do Backlash?
  • Quem será o nome que poderá dar fim ao reinado de Roman Reigns?
  • O que esperar do reinado de Ronda Rousey?
  • Você gostaria de ver novos membros na Judgment Day? Quem você incluiria e por quais motivos?

Desejo uma excelente semana e até ao próximo Visão Brasileira, com a Parte 2 da carreira de Randy Orton (2013-2022).

2 Comentários

  1. Moshe4 dias

    A unica forma de redenção do AJ Styles seria ele mesmo acabar com o Judgement Day, igual que o John Cena fez com o Nexus e o Randy Orton também com o grupo Nexus liderado pelo CM Punk.
    O problema da “expansão” do grupo (Judgement Day) vai ficar bastante forçado (algo previsível) e a WWE ja se mostrou em diversas em ocasiões não saber trabalhar com as rivalidades.
    O PRIMEIRO ERRO DA WWE, da rivalidade entre o AJ Styles e Edge, foi juntamente a derrota do The Phenomenal One, no Wrestlemania, pois para fazer sentido a rivalidade e ao próprio grupo do Judgement Day, seria necessário uma vitoria LIMPA do AJ Styles no Wrestlemania e prolongando a rivalidade ate o Backlash onde haveria a participação dos envolvidos (no caso, os intgrantes do Judgement Day) para favorecer o Edge na revanche contra o AJ Styles… Ai conseguiriamos dar PESO a rivalidade entre o grupo do AJ Styles (The Bullet Club/ Too Sweet) contra o grupo do Edge, o Judgement Day.
    No caso, só haveria uma forma de consertar o erro que eles cometeram, seria o AJ Styles acabar com o grupo do Judgement Day. Aproveita a brecha de que as vitorias do Edge foram atraves de interferências e comece a trabalhar uma historia de protagonismo do AJ Styles… o personagem (independente qual seja) ele tem maior projecao de forma solo e nao em grupos.
    A WWE adota a criação de grupos pois são muitos artistas, no qual, eles nao sabem como trabalhar, então inventa a criação de grupos e muitas vezes, grupos sem sentido algum por exemplo, AJ Styles e Omos, Dolph Ziggler e Bobby Roode, “Happy” Corbin e Madcap Moss…. Só aí, perdemos 4 potenciais personagens!!! “Happy” Corbin e bizarro de ruim!!!
    Cadê Baron Corbin, estilo Lone Wolf motoqueiro ? Que solava o Dean Ambrose (Jon Moxley) ?
    E o Dolph Ziggler que volta e meia dava um “prejuízo” no Seth Rollins, quando este era protegido do Triple H, no The Autority ?
    O Bobby Roode, campeão do NXT, grande nome no antigo TNA, hoje Impact Wrestling, virou um personagem qualquer na WWE.
    CADÊ O RESPEITO PELA HISTÓRIA DOS CARAS ?
    Olha o Shinsuke Nakamura, olha o Samoa Joe, que ja ate saiu da empresa… o mais absurdo foi a perda do Braun Strowman para “privilegiar” , o péssimo Omos… um futuro “The Great Khali” (piorado) nigeriano na WWE.
    Porra, é cada MER*** COLOSSAL QUE A WWE FAZ… pois personagens otimos para bons enredos, possuem, mas nao sabem trabalhar.
    Sobre a sacanagem agora com o AJ Styles.
    O AJ Styles é o personagem construido de forma solo, ele é muito melhor sozinho do que em dupla ou em grupo (apesar do The Bullet Club ter sido sensacional), assim deverá ser com os demais personagens. Rhea Ripley, Tommaso Ciampa, Johnny Gargano, Ali, Liv Morgan, Finn Ballor (Demon Ballor), serão melhores trabalhados solos do que esta sob a batuta de alguem.
    Podem ter rivalidades, sem precisarem de grupos.

    • Concordo que para alavancar o AJ Styles, só mesmo se ele dizimasse a Judgment Day, mas é improvável.

      AJ deveria ter vencido ao menos um dos combates, mas vamos ver os próximos desdobramentos.

      A questão das stables se faz importante, até para não ficarmos tendo apenas histórias singulares e para se utilizar o roster.

      Corbin nesse personagem é um enorme desperdício, todos os outros citados por ti, mereciam melhor sorte também.

      Bálor na WWE vai acabar sendo sempre usado da forma errada, assim como por exemplo, vimos ocorrer com Cesaro.