Week Review #18 – Impulso final de misericórdia

Boas pessoal, sejam bem-vindos à última edição do Week Review! É verdade, esta rubrica vai chegar ao fim esta semana, bem como a minha colaboração no Wrestling.PT. Falarei sobre isso no final do artigo, mas antes irei elencar, pela última vez, os principais destaques da semana.

Espero que gostem desta última edição e vamos, sem mais demoras, passar aos destaques da semana.

Há um preço a pagar

O Smackdown abriu com o Shane McMahon, que regressou de suspensão, a vir ao ringue para falar sobre as ações de Kevin Owens em Mr. McMahon. Shane aproveitou para dizer que Owens irá sofrer no Hell in a Cell e que o combate entre ambos irá condenar Owens pelos seus actos.

Mais tarde, Owens respondeu via satélite e afirmou que Shane irá sofrer ainda mais do que o seu pai sofreu e que o Hell in a Cell servirá para isso mesmo.

A rivalidade entre Owens e Shane continua bem pessoal e o combate que irão ter será um dos mais esperados do evento do Smackdown. Confesso que estou ansioso e os próximos desenvolvimentos na história é algo que estou deveras interessado.

A última mensagem para o part-timer

Sem John Cena presente no Raw, Roman Reigns veio ao ringue para falar do combate que ambos irão ter no No Mercy. O “Big Dog” expôs, mais uma vez, o seu adversário, ao mostrar uma promo de 2012 em que Cena atacava The Rock por ser um part-timer.

Na sequência, Reigns frisou que John Cena é agora um part-timer e que, por isso, não passa de um hipócrita que vai ser derrotado no domingo.

Escusado será dizer que Reigns vs Cena é um dos combates de grande perfil para o No Mercy e tudo pode acontecer, na verdade. Será interessante perceber quem levará a melhor e a forma como o combate vai decorrer. Uma coisa é certa: este combate irá afetar claramente a carreira de cada um dos participantes e a própria WWE no geral.

Uma nova candidata emerge

Charlotte Flair regressou no Smackdown para agradecer pelo apoio prestado a Ric Flair pelo seu estado de saúde. Acabou sendo interrompida por Natalya, que presidiu ao segmento “Celebration of Women” que mais não foi do que uma homenagem exacerbada à sua carreira e ao facto de ser campeã.

Charlotte não ficou atrás e afirmou que iria ser a próxima candidata ao título no Hell in a Cell. Rapidamente, Becky Lynch, Naomi e Tamina apareceram e reclamaram, igualmente, por uma oportunidade ao título. Isto foi suficiente para Daniel Bryan aparecer e anunciar uma Fatal 4 Way que irá determinar a candidata ao título.

O combate, que foi o main-event do Smackdown, terminou com a vitória de Charlotte após uma Big Boot em Tamina, assegurando assim a oportunidade tão desejada de enfrentar Natalya pelo título.

À procura da honra familiar

The Miz, que quebrou mais um recorde como campeão Intercontinental, continuou em busca de um adversário para o prestigioso título, ao interromper Kurt Angle no segmento de abertura do Raw. Miz reclamou o facto de não defender o título no No Mercy e insultou o General Manager, levando à interferência do seu filho, Jason Jordan.

Na sequência da conversa, Angle anunciou uma Fatal 4 Way, entre Jordan, Elias e os Hardy Boyz, que iria encontrar o candidato ao título. No entanto, Bo Dallas e Curtis Axel foram adicionados por sugestão de Jordan, tornando o combate num Six Pack Challenge, que foi o main event do Raw.

O combate foi completamente caótico e contou com interferência de The Miz. No final, Jason Jordan venceu e foi imediatamente atacado pelo campeão e a Miztourage, que passaram uma importante mensagem para domingo.

Luta a cinco pelo cinto

O combate de abertura do Raw foi o tão esperado embate entre a campeã Alexa Bliss e Nia Jax, que parte como uma das favoritas à vitória no domingo. O combate foi curto e contou com a interferência de Sasha Banks, que também estará envolvida no No Mercy. Nia venceu e solidificou o seu papel de favorita ainda mais.

No final, Sasha aproveitou para atacar Nia, que rapidamente dominou. Quanto se preparava para atacar Sasha e Alexa, a música de Bayley tocou para delírio dos fãs. A antiga campeã, que marcou o seu regresso, não perdeu tempo e foi direita a Nia, com a ajuda de Sasha e Alexa. As três conseguiram travar a candidata ao título para, de seguida, atacarem a campeã, terminando o segmento em festa, com o regresso de Bayley e o anúncio da sua presença no combate pelo título feminino, que agora é uma Fatal 5 Way, com Bliss a defender contra Sasha, Emma, Nia e Bayley.

À semelhança da última edição, deixo-vos algumas questões sobre os destaques principais da semana.

  • Qual o vosso destaque preferido da semana?
  • O que estão a achar da rivalidade entre Kevin Owens e Shane McMahon?
  • Quem vence no No Mercy: John Cena ou Roman Reigns?
  • Será Charlotte Flair a candidata ideal para defrontar Natalya no Hell in a Cell? Esperam um cash-in de Carmella?
  • Irá Jason Jordan levar a melhor e sagrar-se campeão Intercontinental no No Mercy? O que esperam do combate?
  • Qual das cinco participantes parte para o No Mercy com maior probabilidade de vencer o título? Irá Alexa Bliss continuar a campeã, ou teremos uma nova mulher a erguer o título? Quem esperam que vença?

Desta forma, chegamos ao fim do Week Review, com o fim da rubrica e da minha colaboração na página. Sintam-se à vontade para dar a vossa opinião e responder às perguntas que deixo em cima, algo que irei estar atento, caso o façam.

Como já disse, a minha participação no Wrestling.PT chega hoje ao fim! Não me quero alongar muito nas explicações e aproveito, desde já, para agradecer ao Luís Salvador pela oportunidade de poder fazer uma das coisas que mais gosto: escrever sobre wrestling. No entanto, por vezes é difícil conseguir conciliar os diferentes projetos em que estamos envolvidos e foi exatamente isso que senti.

O Wrestling vai continuar a fazer parte da minha vida e a escrita continuará sempre presente. Vou continuar, como é óbvio, a acompanhar o Wrestling.PT e espero ver-vos a todos no WWE Live em novembro.

Mais uma vez, obrigado a todos e vemo-nos por aí!

Sobre o Autor

Foto de perfil do Facebook
- Sou escritor de wrestling, que acompanho há mais de 7 anos. Gosto particularmente de dar a minha opinião sobre os diversos assuntos, e trocar impressões sobre os vossos pontos de vista acerca da modalidade.

1 Comentário

  1. Andrews - há 1 mês

    Essa rivalidade pelo IC TITLE é uma porcaria

Comentar

Editar avatar »