A WWE tem vindo a adiar o NXT UK TakeOver: Dublin várias vezes por causa da pandemia do COVID-19. O evento estava previsto para o dia 26 de Abril de 2020 na 3Arena, foi adiado para o dia 25 de Outubro do mesmo ano e depois foi novamente adiado para o dia 20 de Junho de 2021.

Era expectável que nesse evento tivéssemos um combate entre o NXT UK Champion WALTER e Finn Bálor, mas isso nunca chegou a acontecer e a carreira dos dois seguiu rumos diferentes. Ainda assim, quem sabe se não se poderá acontecer no NXT norte-americano, caso o austríaco se mantenha por lá.

Seja como for, em comunicado a Gary Cassidy do Inside The Ropes, a WWE confirmou o cancelamento do NXT UK TakeOver: Dublin, pelo que este já não vai acontecer no próximo mês. A WWE também comunica que irá reembolsar o valor dos bilhetes aos fãs que os compraram.

Assim, os shows do NXT UK deverão manter-se nos estúdios da BT Sport em Londres, sendo possível que a WWE anuncie alguma edição especial à semelhança do que aconteceu com o Prelude da WrestleMania Week.


Gostarias de ter visto o NXT UK TakeOver: Dublin a acontecer? Achas que a WWE poderá retomar essa ideia para o final do ano ou para 2022?

8 Comentários

  1. Era o expectável atendendo à pandemia

  2. Facebook Profile photo

    Adoraria, mas não sei como vão as coisas na Irlanda para realizar um evento com público, que eu acho que é o que a WWE quer, mas tomara que aconteça um dia, para termos o derradeiro combate entre Walter e Finn Bálor.

  3. É pena, mas naturalmente as coisas ainda não estão seguras o suficiente para o evento acontecer. Creio que o PPV acabará por decorrer assim que tal seja possível.

  4. El Cuebro3 meses

    Uma pena, mas tudo em nome da segurança e da saúde, quem sabe no futuro, ou então no NXT USA, digo definições que poderíamos ver no TakeOver Dublin!

  5. Victor WWE3 meses

    Que pena, espero que ano que vem esteja tudo certo e finalmete ter o combate Balor vs Walter.

  6. Anónimo3 meses

    Devido a situação em que estamos, faz sentido que tenham cancelado. Quanto à questão, acho que só em 2022.

  7. Era previsível de não acontecer!