A WWE realizou este sábado mais um premium live event, o Clash at the Castle, a partir do Principality Stadium em Cardiff, País de Gales, e transmitido na Peacock e na WWE Network.

Resultados

– Madcap Moss & Street Profits (Angelo Dawkins & Montez Ford) venceram Austin Theory & Alpha Academy (Chad Gable & Otis) (Kickoff)
– Bayley, Dakota Kai & IYO SKY venceram Raw Women’s Champion Bianca Belair, Asuka & Alexa Bliss
– WWE Intercontinental Champion Gunther venceu Sheamus
– SmackDown Women’s Champion Liv Morgan venceu Shayna Baszler
– Edge & Rey Mysterio venceram Judgment Day (Finn Bálor & Damian Priest)
– Seth Rollins venceu Matt Riddle
– Undisputed WWE Universal Champion Roman Reigns venceu Drew McIntyre

Report

– Madcap Moss & Street Profits (Angelo Dawkins & Montez Ford) venceram Austin Theory & Alpha Academy (Chad Gable & Otis) (Kickoff): Este Six-Man Tag Team Match começou de forma técnica e quando parecia que Madcap Moss & Street Profits iam começar a dominar, Austin Theory & Alpha Academy com alguma batota à mistura, conseguiram isolar Montez Ford e dominar durante vários minutos.

O carismático lutador dos Street Profits aguentou a ofensiva dos seus adversários e fez o tag a Madcap Moss que em conjunto com Angelo Dawkins viraram o combate a favor da sua equipa, e com isso o caos foi começando a aumentar e as quase vitórias foram sendo cada vez mais frequentes.

No final, tivemos Montez Ford a acertar um Blockbuster em Chad Gable de dentro para fora do ringue e quando Angelo Dawkins colocou o “Mestre” da Alpha Academy dentro do ringue, Montez Ford voou mais uma vez e acertou o seu Frog Splash que lhe deu a vitória.

– Bayley, Dakota Kai & IYO SKY venceram Raw Women’s Champion Bianca Belair, Asuka & Alexa Bliss: O opener deste Clash at the Castle começou de forma bastante caótica e acabou por ser o trio liderado por Bayley que conseguiu ficar no controlo primeiro ao isolar Asuka durante alguns minutos e depois a fazer o mesmo a Alexa Bliss.

A “Goddess da WWE” foi dominada durante vários minutos, mas aguentou a ofensiva das suas oponentes e quando teve uma abertura fez o tag a Asuka que virou o combate do avesso e quase venceu sozinha.

Quando parecia que o trio liderado pela “Role Model” ia voltar a dominar, Bianca Belair entrou no combate e o ritmo foi aumentando e o caos voltou a aparecer, com as seis lutadores em ringue quer fossem a mulher legal ou não e no final, Dakota Kai acertou um Running Kick, com Bayley a acertar o seu Rose Plant, tendo IYO SKY fechado o ataque com o Moonsault que permitiu à “Role Model” fazer o pin vencedor à Raw Women’s Champion Bianca Belair.

– WWE Intercontinental Champion Gunther venceu Sheamus: Ainda antes do combate começar, Butch & Ridge Holland e Ludwig Kaiser & Giovanni Vinci começaram à pancada e saíram de ringue, sendo que quando a campainha tocou foi então que começou a “guerra” entre Sheamus e Gunther, com o irlandês a começar melhor, isto até o “Ring General” o derrubar da terceira corda com uma chop que fez o seu adversário cair fora do ringue.

O WWE Intercontinental Champion dominou de forma bastante agressiva, mas o “Celtic Warrior” de forma incrível foi-se mantendo em combate apesar da tareia que Gunther lhe estava a dar, tanto dentro como fora do ringue e com o passar do tempo Sheamus começou então a ripostar de tal forma que as contas deste combate foram ficando cada vez mais equilibradas.

Apesar da agressividade nunca ter baixado de nível, o cansaço foi sendo cada vez mais evidente e com isso as quase vitórias foram começando a aparecer de forma cada vez mais frequente, com os dois lutadores a darem tudo para saírem deste evento com o WWE Intercontinental Championship. No final, os dois lutadores já estavam de rastos e quando mal se conseguiu levantar, Gunther conseguiu acertar uma Lariat incrível e reteve o seu título.

Após o combate terminar, o público presente no Clash at the Castle fez uma ovação de pé a Sheamus.

– SmackDown Women’s Champion Liv Morgan venceu Shayna Baszler: Liv Morgan tentou usar a sua velocidade para ter o ímpeto do seu lado, mas Shayna Baszler rapidamente fez do braço esquerdo da campeã, que foi assim dominando durante vários minutos. A “Queen of Spades” foi ficando frustrada por a SmackDown Women’s Champion não se deixar vencer e de forma inesperada, Liv Morgan conseguiu aplicar um armbar que quase lhe deu a vitória, mas o controlo manteve-se do lado da candidata principal.

As quase vitórias foram aparecendo de parte a parte e no final quando parecia que poderíamos ter nova campeã, Liv Morgan acertou o seu Codebreaker e a seguir acertou o ObLIVion e reteve o seu título.

– Edge & Rey Mysterio venceram Judgment Day (Finn Bálor & Damian Priest): Edge & Rey Mysterio mostraram toda a sua química de equipa e também veterania para dominar os minutos iniciais deste embate, mas a força de Damian Priest ajudou os Judgment Day a isolar o “Mestre do 619”.

Finn Bálor & Damian Priest dominaram durante vários minutos, mas já se sabe que Rey Mysterio nunca se dá por vencido e fora do ringue deixou os seus dois adversários fora de cena e foi então que teve uma abertura para fazer o tag ao “Rated R Superstar” que virou o combate do avesso ao ponto de ter acertado ele próprio um 619.

O caos foi ficando cada vez maior com os quatro lutadores a lutarem tanto dentro como fora do ringue, sendo que Dominik acabou por se intrometer no combate, o que lhe valeu um ataque de Rhea Ripley, com esta a ficar KO depois dum dive de Rey Mysterio. No final, Dominik Mysterio voltou a interferir, o que abriu espaço para o seu pai acertar o 619 em Finn Bálor, tendo Edge fechado o combate com o seu Spear.

Depois do combate terminar, Dominik não gostou de ver Edge e Rey Mysterio a festejarem sozinhos e acertou um low blow no Hall of Famer, antes de acertar uma Clothesline no seu próprio pai.

– Seth Rollins venceu Matt Riddle: Matt Riddle entrou de forma bastante agressiva e dominou os primeiros minutos deste embate, tendo Seth Rollins virado o combate do avesso quando acertou uma Powerbomb contra a barreira de proteção.

O “Visionary” controlou de forma agressiva e dominou o seu rival durante vários minutos, mas ainda assim, o “Original Bro” nunca se deu por vencido e usou os seus Suplexes e strikes para equilibrar este combate. As quase vitórias foram começando a aparecer, com os dois lutadores até a usarem golpes um do outro e com o passar dos minutos a agressividade foi cada vez maior e as contagens foram ficando cada vez mais perto do 3.

Seth Rollins decidiu então começar a usar os golpes de Randy Orton para provocar Matt Riddle e este perdeu a cabeça e foi destruindo o seu rival, o que fez tentar usar uma cadeira, mas sem sucesso, o que abriu espaço para dentro do ringue, o “Visionary” acertar um Stomp antes de subir à 2ª corda e acertar um Super Stomp que lhe deu a vitória.

– Undisputed WWE Universal Champion Roman Reigns venceu Drew McIntyre: O main event começou de forma bastante lenta e Drew McIntyre estava no controlo para gáudio do público presente no estádio, sendo que Roman Reigns só ficou no controlo quando o “Scottish Warrior” se distraiu com Karrion Kross.

O “Tribal Chief” foi dominando ao seu ritmo e controlou o lutador escocês durante vários minutos, mas Drew McIntyre nunca se deu por vencido, mas o campeão foi continuando a dominar, tendo até pedido ao público em Cardiff para o reconhecer, o que lhe valeu um Glasgow Kiss do “Scottish Warrior”.

Drew McIntyre começou então a virar o ímpeto a seu favor e o cansaço foi começando a ser evidente por parte dos dois lutadores, que foram ficando cada vez mais perto da vitória.

As false finishes foram sendo cada vez mais frequentes, com Drew McIntyre até conseguir fazer kickout a um Spear, o que frustrou o “Tribal Chief”, que tentou então vencer com o seu Guillotine Choke, mas o escocês manteve-se na luta, tendo também sobrevivido a um segundo Spear.

Quando Roman Reigns estava a discutir com o árbitro, Drew McIntyre acertou um Claymore Kick no seu adversário e isso fez com que Charles Robinson ficasse fora do ringue. Isso fez com que o “Mr. Money In The Bank” Austin Theory aparecesse para fazer o cash-in, mas Tyson Fury deixou-o KO, já dentro do ringue, o “Scottish Warrior” acertou um Claymore Kick, mas Roman Reigns manteve-se vivo.

Os dois lutadores começaram então a trocar strikes e Drew McIntyre acertou um Spear seguido do seu Claymore Kick e quando parecia que íamos ter um novo campeão, Solo Sikoa tirou o árbitro do ringue e depois atacou o “Scottish Warrior”, o que abriu espaço para Roman Reigns acertar o terceiro Spear da noite e reter assim o seu Undisputed WWE Universal Championship.

Após o combate terminar, Tyson Fury veio ao ringue e cumprimentou Roman Reigns, demonstrando respeito pelo Undisputed WWE Universal Champion.

Aida em ringue, Tyson Fury ajudou Drew McIntyre a levantar-se, pegando a seguir no microfone e primeiro elogiado a prestação do “Scottish Warrior”, tendo a seguir começado a cantar, sendo que de forma surpreendente para além do público, também Drew McIntyre se juntou ao campeão de boxe neste “concerto”.

O Clash at the Castle terminou com Drew McIntyre a prometer que um dia irá ser campeão, tendo no final cantado o refrão da música “Don’t Look Back In Anger” dos Oasis.


O que achaste deste WWE Clash at the Castle?

52 Comentários

  1. Rui Arruda1 mês

    O Mr money in the bank no kickoff de um PPV???

  2. Que grande combate destes dois monstros! Com Sheamus a jogar em casa, este público é absolutamente incrível. A vitória, na minha opinião, é acertada. Gunther está com um bom reinado e saiu daqui enorme.

  3. El Cuebro1 mês

    Imperium está de volta é? E que combate e momento de Walter e Sheamus, temos Austin Theory de volta também, Clash indo bem!

    • Agora é aguardar pela separação dos títulos de tag team, estamos a ficar com excelentes stables para voltar a elevar os combates de equipas.

  4. Facebook Profile photo

    Edge Mysterio 😂😂😂

  5. Não sabia que ia começar tão cedo o PPV.

  6. Natan1 mês

    Eu já imaginava a traição do Dominik diante do próprio pai e o Edge 😂😂😂😂, agora enfim esperamos se ele realmente vai se juntar com a JD ou não, e que confronto meus amigos entre Sheamus e Walter e pra marcar ainda mais, o Aichner finalmente voltou pra reformar a Imperium, vejo uma possível batalha entre as duas stables no Extreme Rules, vai pegar fogo hein

  7. Kevin1 mês

    Tantas stables boas, HHH TRAGA O WAR GAMES DE VOLTA

  8. Tiago1 mês

    Mas quantos spears o drew vai escapar?

  9. Flávio1 mês

    PPV excelente, só que esse final foi uma porcaria total

    • Tiago1 mês

      Concordo aquele irmão mais novo dos usos e uma merda tal como a bloodline toda

    • Rui1 mês

      Concordo e sempre a mesma coisa alguém interferir no combate

  10. 19041 mês

    Um erro enorme em não darem a vitória ao Drew.
    Agora há mais um aborto na Bloodline.
    Até quando?

  11. Toninho Zica1 mês

    Foi um ótimo main event,Tribal Chief Wins como tem que ser. ☝️☝️☝️☝️☝️☝️

  12. Facebook Profile photo

    Fui só eu que notei uma homenagem ao Scott Hall por parte do Priest? Na forma de entrar quando esticou 1 braço para a frente e 1 para trás?

  13. Ivaan1 mês

    Chora bébé ACKNOWLEDGE the tribal chief

  14. Facebook Profile photo
    David1 mês

    2 anos de um reinado, em k reina as intervençoes nos combates. Vi poucos main events do Roman este ano. Acho k 2 no maximo. Creio k vou voltar a deixar de ver, pk não muda nada desde 2020. Haja paciencia, WWE, Triple H.

  15. Natan1 mês

    Mais um reinado forçado do Roman Reigns, que patifaria total, porque não pega e desunifica as merdas de títulos e deixa separado para os outros lutadores

  16. T1 mês

    RECONHEÇA IMEDIATAMENTE O MAIOR CAMPEÃO MUNDIAL DO MUNDO DO WRESTLING. kkkkkkkk

    • T1 mês

      Reinado incrível, para desespero dos haters.

    • Natan1 mês

      Então você apoia a unificação de títulos ?

    • Rio de Janeiro1 mês

      Apoia a unificação de títulos e um campeão part-timer ausente da programação, pelo visto …

  17. Facebook Profile photo

    Street Profits & Madcap Moss vs Austin Theory e Alpha Academy: Não foi mau, nada de especial. Serviu para o público aquecer. Ganharam os Faces como previsto.

    Damage Control vs Bianca, Asuka e Alexa: não foi péssimo mas podiam ter feito mais. No entanto, ponto positivo para o resultado (tive dúvidas de que deixassem as DC ganhar) e surpresa agradável em relação a deixarem que a Bianca levasse o pin. Sem dúvida que a Bayley está lançada para uma title opportunity.

    Gunther vs Sheamus: WOW…just WOW. Candidato a MOTY. Ganhou quem devia e fico com água na boca perante a ideia de um Gunther vs Lashley (IC Champ vs US Champ) no Survivor Series.

    Liv vs Shayna: Surpresa agradável o moveset da Liv e ter sido ganho de forma limpa. Positivo também o facto da Ronda não ter lá posto os pés.

    Edge e Rey vs Judgment Day: Confuso, sobretudo, pelas ações do Drew…para quê atacar o pai e o Edge depois de os ajudar a ganhar? Se era assim (e eu estava a favor de um Heel Turn) que fosse DURANTE o combate e ajudasse os JD a ganhar. Era previsível? Sim…mas por vezes o previsível é mesmo o melhor a fazer e este era um desses casos.

    Rollins vs Riddle: Outro candidato a MOTY. Obviamente, muito menos físico que Gunther vs Sheamus mas, sobretudo a parte psicológica, foi de excelência. Aquele Stomp da 2ª corda foi lindo. E que ninguém duvide disto: O Seth Rollins é um dos melhores de sempre…TOP10 de combates do ano na WWE, ele está em pelo menos 11. Simplesmente, não sabe dar maus combates…novo HBK, sem dúvida.

    Roman vs Drew: Depois de ter sido champ sem público, o Drew merecia um grande momento. Sendo em ”casa” (não Escócia mas UK), mais épico seria…Broken Dreams para começar, combate bom (não sendo extraordinário) e, de repente, lá aparece mais um Uso (porque há sempre mais um, parecem cogumelos!)…e o Roman, epá, está bem que é Heel mas ganha SEMPRE da mesma f’n maneira! Só mudam os intérpretes e é quando é…para completar o ramalhete, eu percebo que quisessem mandar o público para casa com um ”feel good moment” mas o Drew tinha acabado de perder em ”casa”, era para estar chateado/frustrado…e metem-no a cantar com o Tyson Fury num segmento (supostamente) alegre e até caricato…epá, que final tão cringe.

    Overall, evento muito bom (kudos para o público que esteve épico do início ao fim) a acabar de maneira muito cringe e sem sentido algum. É pena…

    • João Freakin Sousa1 mês

      Fiquei com uma enorme sensação que aquele final não era suposto ter sido transmitido. Teve bem cara de um daqueles momentos entre os lutadores e os fãs depois dos shows acabarem.

    • Francisco1 mês

      Sem dúvida, Seth Rollins nunca entrega combates ruins. É um dos melhores de todos os tempos. E Gunther vs. Sheamus foi espetacular. Aliás, o que gosto em Gunther, aka, WALTER, é que ele não é um lutador apelão. Suas vitórias são sofridas, suadas. E Sheamus valorizou demais o combate.

  18. Joe1 mês

    Mais do mesmo… enfim já mete nojo overpushed como sempre este Roman , Okay tem mérito o homem ,mas isto ja enjoa mas vamos levar com este part timer até a próxima mania só para termos o combate com o rock para ter o título umas semanas … por favor

  19. Facebook Profile photo

    Qual o título que falta mesmo para o The Bloodline??
    Adicionar mais um elemento e mais um título. Top
    Venha o The Rock limpar a casa agora

    • MC1 mês

      Intercontinental e/ou US, ou ambos, unificados. 😂 Mas o Intercontinental ou muito me engano ou não vai a lado nenhum , todos a falar do fim e eu só digo, GUNTHER vs Sheamus candidato a match of the year, e o Gunther é um wrestler e meio, p*rra………

  20. Joe1 mês

    Quando este part timer falhar o extreme rules e outros ppv que se avizinham quero ver os tais que defendem que este reinado mais que batido a falarem alguma coisa enfim ….

    • Facebook Profile photo
      David1 mês

      Isso mesmo. O sugeito. K não defendeu o titulo em MITB, e Backlash. É o super guerreiro dos campeoes.

  21. Gostei:
    – 6-Woman Tag Team Match. Um ótimo combate para começar o PPV. Um bom ritmo e bons spots, com o grande destaque a ser a Bianca Belair que, para variar, teve mais uma grande exibição. A Bayley a conseguir o pin nela também é algo enorme (que me surpreendeu imenso).
    – Gunther (c) vs Sheamus. Antes de falar do combate em si, quero elogiar a excelente decisão em trazer Giovanni Vinci para o main roster e refazer os Imperium! O combate foi absolutamente incrível, extremamente violento e com um grande ritmo. Ambos podem estar muito orgulhosos do que fizeram hoje, um combate memorável. Big meaty men slapping meat indeed. Vejam este combate!
    – Shayna Baszler vs Liv Morgan (c). Um ótimo combate, com um belo final. Fiquei algo surpreendido por ver a Liv vencer, ainda por cima LIMPO. Pensei que, se ela vencesse, fosse com alguma batota à mistura. Mas a Liv venceu, algo que lhe faz maravilhas, e a Shayna não ficou mais fraca, que também lhe faz maravilhas.
    – Edge & Mysterio vs The Judgment Day. Eu adorei este combate. Entendo quem não compartilhe a mesma opinião, mas a ação foi fantástica (claro) e o público foi extremamente divertido aqui. O que aconteceu pós-combate foi ainda melhor: Dominik a pontapear o Edge nos tomates e a tirar a cabeça ao seu pai com uma clothesline, enquanto os Judgment Day mandam uma gargalhada linda 😂
    – Matt Riddle vs Seth Rollins. Um combate mesmo intenso (que condiz com a feud), com uma história muito bem contada: Riddle emocional vs Rollins provocador. Grande ritmo, grandes spots, um grande final com um Curb Stomp da 2ª corda. Gosto imenso do Seth Rollins ter vencido: está a ser o melhor lutador deste ano, a meu ver, e a desforra pelo título contra o Roman Reigns era para ontem! Mais 2 lutadores que podem estar orgulhosos do que fizeram hoje. Mais um combate altamente recomendado!
    – Roman Reigns (c) vs Drew McIntyre. Não sei até que ponto isto pode ser uma opinião controversa, mas isto é candidato a combate do ano para mim. Sei que o final desiludiu alguns, mas não me incomoda muito. Mete Solo Sikoa na Bloodline, que é ótimo, e não me importo com o Roman campeão (sendo que gostava de ter visto o Drew a ganhar). O combate foi tudo o que eu queria: estes 2 a matarem-se autenticamente! Foi super intenso e o público ajudou imenso isto (ah, e o Tyson Fury a marrar um soco no Theory foi lindo). Gostava que o Drew tivesse a sua desforra daqui a algum tempo. Combate perfeito, que recomendo a verem!

    Overall: 10/10. Para mim, é o melhor show do ano (até agora). O público foi incrível e mostra que o Reino Unido deveria receber mais PPV’s, independentemente da promotora. Decisões de booking, pode haver diferença de opiniões, mas eu achei que todas as decisões foram bem feitas. Em ring, destaco todos os combates, especialmente Gunther vs Sheamus, Riddle vs Rollins e o main event, que é candidato a combate do ano, na minha opinião!

    • Ricardo Martins1 mês

      Um gajo que perde 3x seguidas contra o Rodas não merece oportunidade pelo título 😛

  22. I2G1 mês

    Magnifico PPV, com Triple H no comando a wwe voltou a ser interessante porque recuperou a imprevisibilidade. Com Vince McMahon era sempre mais do mesmo e por isso a WWE estava a perder aos pontos para a AEW que era um programa bem mais chamativo porque nos proporcionava momentos memoráveis. Agora com Triple H no leme tudo mudou e claramente estão a ouvir os fãs e a dar-lhes aquilo que eles querem ver, momentos de nostalgia, memoráveis combates, estreias, regressos, enfim… Hoje foi exemplo disso, tivémos a junção dos Imperium, o hell turn do Dominick e a estreia de um novo membro para a bloodline, sinceramente este PPV foi algo muito bem feito e vale a pena sem dúvida assistir.

  23. Lazarus1 mês

    Será que o Austin Theory já achou a cara?????

  24. Surf1 mês

    Noite perfeita, aquela crowd ao vivo.. sem palavras,

  25. Foi um PLE bem sólido. Nada correu mal em termos de booking, foi o que tinha de ser em todos aspetos, quer os fãs gostem quer não. Ainda teve espaço para um heel-turn que já estava a exagerar em banho-maria; para o regresso de uma stable que nunca devia ter sido separada, e para duas subidas ao main-roster. No caso do Sikoa bastava uma atenção às dirtsheets e era perceptível que iria acontecer. Gostava era de ter visto, o Sikoa a alinhar pelo Rock e a custar ao primo o Título, mas, tudo certo.

    6-Woman Tag – ⭐️⭐️⭐️ 3/4
    IC Title – ⭐️⭐️⭐️⭐️ 2/5
    SD Women Title – ⭐️⭐️⭐️ 1/2
    Tag Match – ⭐️⭐️⭐️ 3/4
    Riddle/Seth – ⭐️⭐️⭐️⭐️ 1/2
    Main-Event – ⭐️⭐️⭐️⭐️

    💥 – Wrestling está de volta com bons tempos, um público estrondoso, e um Reigns a lutar um clássico em vez das sequências finisher-signature.
    🤷‍♂️ – O final em modo karaoke foi confuso apesar de ter cumprido o objetivo de não terminar em anti-climaticos; a terceira será de vez para o Theory; Kross sem grande objetivo de ter estado ali.
    🤢 – Ligeiramente estranha a abordagem de campeã à Liv, a roçar já um limite de não ser entusiasmante ver.

  26. BertoNotorious1 mês

    Há malta mesmo desesperada, grande Roman…
    E o público a cantar a Metalingus? Incrível

  27. jalmeida1 mês

    acho k no 1o combate a malta só se entreteu a cantar , o combate em si passou completamente ao lado …de resto …mais do mesmo …roster fraco , ppv fraco !!! valeu o publico que se entreteu com cantos , provocacoes e pouco mais

  28. MC1 mês

    O melhor PPV do ano para mim e até mais ver. 10/10.

    Gunther vs Sheamus old school slobber knocker, Riddle vs Rollins, Roman vs McIntyre incrivel apesar do fim controverso (não me chateia muito), Broken Dreams, heel turn do Dominik que apesar de se esperar teve shock value e de que maneira. PPV cheio de emoções, bons combates e grandes momentos. E o Reigns na conferência pós PPV, génio. E o jornalista ainda disse que o reconhece (acknowledge) 😂😂 Mais disto, WWE!

    Fim esquisito pós combate mas é na boa, como o Drew disse, “estamos no ar? Não me importo, estamos no Reino Unido, vamos festejar” 😂 Momento feel good para os britânicos e penso que por isso é que o show não cortou mais cedo. Para nós que não somos britânicos fica a parecer que devia ter cortado na saída do Roman com o Sikoa, mas é na boa e não é por isso que deixou de ser um super evento. Acredito que o Clash at the Castle passe a ser anual, no UK. Aquilo foi main event de Mania. Ah, e o murro do Fury no Theory, até parecia legit, e aos olhos do público é credível ver o world champion a mandar um chapo naquele mosquito irritante. Como disse, grande PPV.

  29. BRRM1 mês

    PPV bastante agradável, com um público sempre ao rubro.

    6 woman tag match – houve alguns momentos em que faltou fluidez mas, no geral, foi um combate com uma história bem contada: as heels são uma verdadeira equipa e usaram isso para dominar o combate, cortar o ring e, ultimamente, obter a verdadeira

    Gunther vs Sheamus – dois gajos grandes, fortes e talentosos a destruírem-se num combate hard-hitting e super competitivo. É uma fórmula provada que voltou a dar excelentes resultados aqui. Exatamente o que se esperava destes dois

    Morgan vs Shayna – não chamaria a isto um combate propriamente memorável mas foi a performance mais convincente da Liv desde que se tornou campeã

    Edge & Mysterio vs Judgement Day – simples e eficaz. O Rey e o Edge mostraram que não perderam a química que tinham como equipa há 20 anos atrás, conseguiram ganhar com várias interferências do Dominick e, no final, este último acabou a fazer o heel turn que já se adivinhava. A ver como lhe corre (e a ver também se os Judgment Day começam a arrecadar vitórias importantes)…

    Rollins vs Riddle – pode-se dizer que o Riddle precisava mais da vitória mas a verdade é que o Seth também tem de ganhar de vez em quando, não pode ser só ter grandes performances e acabar sempre por perder. Para além disso, foi um ótimo combate com uma história bem contada (o Rollins a entrar na cabeça do Riddle, usando a raiva deste último para o levar a cometer um erro) e acredito que possa haver rematch.

    Roman vs McIntyre – main event digno de uma WrestleMania. O final foi overbooked mas acho que isso já se esperava. Adorei voltar a ouvir Broken Dreams mas achei o segmento no final um pouco desnecessário. Percebo o que tentaram fazer mas o Drew não devia estar a cantar depois de perder um combate desta magnitude por causa de uma interferência.

  30. Um PPV muito fixe para uma excelente crowd. Que grande atmosfera. Espero que comecem a ter mais PPVs no Reino Unido.

  31. Anónimo1 mês

    Foi um excelente PPV, com ótimos combates! Grande combate entre o Gunther e Sheamus. Ótimo combat entre o Rollins e Riddle. Aquele curb stomp do Rollins foi incrível. Excelente main event entre o Roman e McIntyre! Boa forma de introduzir o Solo Sikoa na Bloodline. Destaco também a crowd, goram excelentes.