Nunca se discutiu tanto os contratos da WWE como em 2021, quer seja pelas dezenas de despedimentos que a empresa fez, quer seja pelos lutadores que renovaram ou que saíram sem renovar o seu vínculo.

Na mais recente edição da Wrestling Observer Newsletter, Dave Meltzer explicou que uma pessoa dentro da WWE lhe disse que a empresa “engana” os lutadores na duração dos contratos que estes assinam.

Sem revelar a identidade da pessoa, o jornalista explicou que é alguém importante na WWE e que esta confirmou-lhe que Kevin Owens vai receber entre 2 a 3 milhões de dólares anuais, o que é um valor dentro do habitual para a posição no card que o “Prizefighter” ocupa, mas que o valor é uma “armadilha”.

Dave Meltzer escreveu que os lutadores ficam “cegos” com o valor anual que a WWE oferece, não percebendo que assinam um contrato de “90 dias” que a WWE “renova” diariamente e não um verdadeiro contrato de três anos.

É dado o exemplo de Bray Wyatt, que queria receber 3 milhões de dólares por ano durante três anos, e a WWE ofereceu um contrato de cinco anos, algo que o lutador recusou, tendo mais tarde aceite um de quatro anos. No final de contas, nada disso importou, pois o ex-WWE Champion acabou por ser despedido, não recebeu indemnização e teve de esperar os habituais 90 dias (pagos) de cláusula até que pudesse continuar a carreira.

Por fim, foi explicado que quanto mais alto é o valor que a WWE paga a um lutador, mais facilmente ele é despedido pelo custo que comporta, e ao fim ao cabo os lutadores têm apenas contratos de “90 dias” e pouco mais.


Pensas que a WWE realmente engana os lutadores com os seus contratos?

9 Comentários

  1. Omegaman8 meses

    Não sei como funciona a legislação laboral nos EUA, mas comparando com realidade portuguesa, os contratos deles parecem ser os nossos recibos verdes. Na prática o tempo de duração dos contratos pouco interessa, se fosse um contrato a termo, por exemplo. Se é rescindido sem justa causa, teriam de pagar indemnização e não se ouve falar que os lutadores despedidos tenham direito a ela

  2. Kay Orton8 meses

    Isso é mais óbvio pra nós que somos fãs, não sei o que acontece com os wrestlers na hora de assinar o contrato, o dinheiro realmente pega a gente desavisado e um salário desse salva a vida de uma família inteira, eu entendo a mente dos wrestlers. mas na WWE eu sinto que nada vale assinar um contrato muito longo tipo esse de 5 anos. A conta dos 90 dias vai cair pra todo mundo no final.

  3. Isso assim já é muito confuso mesmo!

  4. EO Caso8 meses

    Agora as demissões fazem mais sentido, a WWE não ter que pagar multa ou indenização.

  5. Ricardo8 meses

    Antes de abrir a notícia já sabia que tinha sido o Meltzer a escrever, torço o nariz com o Meltzer

    • Não precisas de torcer o nariz, o caso do Bray Wyatt ou do Braun Strowman são bons exemplos. Um lutador assina um contrato de 2 ou 3 anos, é despedido passado uns meses e só recebe os 90 dias de cláusula. Portanto, de que vale os anos do contrato que assinou?

    • Verdade, é tudo muito esquisito!

  6. O grande problema é o proprio lutador que se ilude com palavras bonitas de certa gente e acaba por nao ler com a devida atenção aquilo que vao assinar e depois é isto…

    É o que eu acho e sendo assim essa certa gente que sabe ou calcula que sendo honesta nas palavras o wrestler iria recusar o contrato utilizam esta feia manobra sao os mais espertos, para todo o efeito o culpado é o lurador que assina sem ler direito

  7. Dois dedos de testa8 meses

    Por algum motivo VM sempre travou a criação de um sindicato