A WWE lançou a WWE Network em Fevereiro de 2014 e na altura foi uma grande inovação no mundo do Wrestling, pois até as maiores plataformas de streaming estavam todas as dar os primeiros passos em todo o mundo.

No entanto, com o passar do tempo ficou notório que a WWE Network dificilmente passaria da marca dos 2 milhões de subscritores em todo o mundo, um valor bastante longe dos objectivos iniciais da empresa.

Isto levou a WWE a despedir George Barrios e Michelle Wilson em Janeiro de 2020 e ficou claro que a estratégia para a WWE Network tinha mudado, algo que se veio a confirmar recentemente, com a venda dos direitos de transmissão nos Estados Unidos da América à plataforma Peacock da NBC Universal.

Entretanto, em entrevista ao Wall Street Journal, a atual CFO da WWE, Kristina Salen, afirmou que a WWE Network nunca teve problemas em crescer e que simplesmente não procurava o mesmo crescimento que outras plataformas de streaming de público em massa, como Netflix, HBO ou Disney+.

Eu argumentaria contra a ideia de que a WWE Network teve problemas para crescer. Do nosso ponto de vista, não procuramos ativa e agressivamente os assinantes da mesma forma que uma grande plataforma de streaming de público em massa o faria.

Esta parece ser uma boa “desculpa” por parte de uma das responsáveis da WWE para justificar o pouco sucesso da WWE Network nos Estados Unidos da América, pois durante anos a plataforma foi agressivamente vendida ao preço de 9,99 dólares, mas o seu conteúdo acabou sendo licenciado a terceiros.

Como última nota, Bryan Alvarez e Dave Meltzer discutiram recentemente a realização do Fastlane nesta Road To WrestleMania e afirmaram que o evento só existirá para servir como um “teste” à plataforma Peacock, de forma a evitar eventuais problemas na transmissão da WrestleMania 37.


O que achas desta declaração de Kristina Salen? Achas que a WWE Network tem sido um sucesso ou fracasso da WWE?

13 Comentários

  1. Nuno Gatinho2 meses

    Bom, depende da expectativa que a WWE tinha com a WWE Network, se eram grandes expectativas para ela se tornar uma grande plataforma de streaming (como a Netflix, por exemplo), foi um fracasso, mas se era um “chute no escuro”, acho que foi um sucesso.

  2. Tonho2 meses

    Eu gostaria bastante de assinar mas o preço no Brasil é muito variável por causa do dólar, sai muito mais caro que uma netflix, disney + entre outros e sinceramente acaba não compensando.

  3. A WWE parece que não está preocupada com nada.

    • LOL isso é verdade

    • Kay Orton2 meses

      Exato, não se preocupam em melhorar o produto, não se preocupam em usar os wrestlers que tem, incrível como pra eles simplesmente está tudo pelas mil maravilhas por lá.

    • Brock2 meses

      Se eles ganham dinheiro aos montes todos os anos, milhões e milhões de lucro porque é que deveriam preocupar?

  4. Depende da forma como olharmos para a Network e que objetivos há para o serviço.

  5. Será que eles se preocupam com alguma coisa?

  6. Guilherme Moscovich2 meses

    Bando de bandidos