A WWE transmitiu esta quarta-feira, a partir do Capitol Wrestling Center, mais uma edição do NXT na USA Network, rumo ao TakeOver: WarGames de 6 de Dezembro e novamente em concorrência com o AEW Dynamite.

Resultados

– Candice LeRae venceu Ember Moon
– Kushida venceu Timothy Thatcher
– Cameron Grimes venceu Jake Atlas
– Pete Dunne venceu Kyle O’Reilly (Ladder Match)

Report

– Candice LeRae venceu Ember Moon: Ember Moon entrou de forma dominante neste combate querendo vingar-se de Candice LeRae, atacando-a tanto dentro como fora do ringue, mas a “Poison Pixie” virou o combate usando a sua matreirice.

Depois de um longo domínio, Ember Moon voltou a equilibrar e até parecia que ia encaminhar-se para a vitória, mas Indi Hartwell interferiu nas costas do árbitro e abriu espaço para que Candice LeRae vencesse o combate.

Logo a seguir ao combate, Dakota Kai e Raquel Gonzalez tentaram atacar Ember Moon, mas Toni Storm veio na sua ajuda, ou assim parecia, pois a australiana acabou por a atacar contra as escadas, tendo-a enviado de novo para o ringue, com Ember Moon a ser destruída por Dakota Kai e Raquel Gonzalez.

De seguida tivemos um segmento em que os Legado Del Fantasma falaram sobre pertencerem ao principal programa, antes de falarem do próximo candidato principal ao NXT Cruiserweight Championship, Curt Stallion.

De regresso ao ringue tivemos os Undisputed ERA, com Adam Cole a explicar que Pat McAfee e o seu grupo até deram a provar o seu próprio veneno, mas que no WarGames eles vão destruir o grupo e provar porque mandam no NXT. Kyle O’Reilly, que se mostrou bastante agressivo durante todo o segmento, pediu para enfrentar Pete Dunne no Ladder Match deste NXT, pois quer vingar-se do que ele lhe fez.

Adam Cole fechou o segmento dizendo que vai ser um prazer destruir Pat McAfee e o seu grupo no NXT TakeOver: WarGames.

Nos bastidores tivemos Candice LeRae a apresentar a sua equipa para o WarGames, que como já seria de esperar vai ser ela própria, Dakota Kai, Raquele Gonzalez e Toni Storm. Esta última explicou que ela tinha avisado quando chegou ao NXT que agora íamos ver um lado diferente dela, daí o ataque a Ember Moon.

– Kushida venceu Timothy Thatcher: Os dois lutadores abriram o combate de forma bastante lenta e técnica, tal como seria de esperar, com o japonês a levar a melhor nos primeiros minutos da contenda, pelo menos até ser apanhado numa half crab enquanto estava nas cordas. No entanto, o equilíbrio acabou por ser a nota dominante, com ambos determinados a fazer o adversário desistir.

Quando Timothy Thatcher parecia que estava novamente no controlo, distraiu-se com Tommaso Ciampa que estava a ver o combate fora do ringue, o que abriu espaço a Kushida para criar o ímpeto final, antes de aplicar o Hoverboard Lock e assim fazer o adversário desistir.

De seguida tivemos um video package sobre o combate que aconteceu na semana passada entre a NXT Women’s Champion Io Shirai e Rhea Ripley, onde a lutadora australiana admitiu não saber qual é o seu futuro.

Nos bastidores tivemos Pete Dunne a dizer que Kyle O’Reilly partir o maxilar de Finn Bálor foi impressionante, mas que tanto hoje como no WarGames, a Undisputed ERA não vai ter hipótese.

De regresso ao ringue tivemos uma edição especial do Kevin Owens Show que teve como convidado o NXT North American Champion Leon Ruff, que falou de como assinou pela WWE há tão pouco tempo que tudo parece um sonho. O “Prizefighter” tentou puxar por Leon Ruff para este mostrar mais confiança, porque os lutadores no balneário vão querer explorar as suas fraquezas.

Como é óbvio, Johnny Gargano veio ao ringue ainda aziado por não ser campeão e acabou por culpar Damian Priest, que também veio ao ringue para o picar. Os três continuaram a trocar farpas e foi quando Kevin Owens, que se divertiu durante todo este segmento, disse que se Teddy Long viesse ao ringue iria marcar um Triple Threat Match.

Não houve Teddy Long, mas sim o General Manager William Regal, que marcou um Triple Threat Match pelo NXT North American Championship para o NXT TakeOver: WarGames, entre o campeão Leon Ruff, Damian Priest e Johnny Gargano.

Já o NXT Champion Finn Bálor, num video package, afirmou que quem quiser lutar, ele não é um homem difícil de encontrar.

– Cameron Grimes venceu Jake Atlas: Jake Atlas ainda tentou dar luta a Cameron Grimes, mas o lutador mostrou que era “Grime Time” e depois do Cave In venceu o combate. A seguir ao combate, Dexter Lumis veio ao ringue e mostrou no titantron as imagens de Cameron Grimes a fugir durante a sua ida ao pântano e desafiou o rival para um Strap Match.

Nos bastidores, o General Manager William Regal confirmou o Strap Match para o NXT TakeOver: WarGames, para tristeza de Cameron Grimes.

De regresso ao ringue tivemos Rhea Ripley a falar do seu futuro, mas acabou por ser interrompida por Candice LeRae e Toni Storm. A “Poison Pixie” disse que ao contrário da “Nightmare”, ela não só fala, como também cumpre o que diz. A seguir tivemos Raquel Gonzalez e Dakota Kai a aparecerem com Io Shirai totalmente incapacitada e o segmento terminou com Rhea Ripley a tentar dar luta, mas a ser completamente destruída pelas quatro lutadoras.

A seguir tivemos Boa e Xia Li a serem levados para um armazém pelo senhor de idade, e os dois acabaram por pedir mais uma oportunidade a uma identidade misteriosa, que acabou por lhes pintar a mão para desespero dos dois.

De regresso ao ringue parecia que íamos ter combate dos Ever Rise, estes mas foram atacados pelos Grizzled Young Veterans, que quiseram deixar a sua marca neste seu regresso ao NXT.

Pete Dunne venceu Kyle O’Reilly (Ladder Match): O Ladder Match entre Kyle O’Reilly e Pete Dunne abriu a cem à hora com os dois a serem bastante físicos, em especial fora do ringue e com ajuda de alguns escadotes.

Depois de uma queda incrível de Kyle O’Reilly, Pete Dunne começou a focar o seu ataque no braço esquerdo do membro da Undisputed ERA. Já este fez questão de fazer da perna esquerda do lutador inglês o seu alvo preferencial.

Com o passar do tempo, os escadotes foram sendo usados cada vez mais como armas e tivemos os dois lutadores a quererem destruir o seu adversário o mais rapidamente possível.

O desgaste foi se notando, mas a agressividade dos dois lutadores manteve-se em alta mesmo durante os últimos minutos deste main event. No final, a luta foi em volta de um só escadote a pensar em chegar à mala que garante vantagem no WarGames Match. Parecia que a vitória ia sorrir a Kyle O’Reilly, mas uma pessoa mascarada (provavelmente Pat McAfee) interferiu e abriu espaço a que Pete Dunne vencesse o combate.

O NXT terminou com Pete Dunne e os NXT Tag Team Champions Oney Lorcan & Danny Bruch a festejarem a vitória.


O que achaste do WWE NXT desta semana?

18 Comentários

  1. Tribal chief2 meses

    Eu gostaria muito que santos escobar tivesse sucesso no main roster, ele é talentoso fala ingles muito bem, uma gimicki muito boa, porem todo mundo sabe como o vince trata os lutadores da divisao cruzador, então se o escobar for para o main roster talvez seja so mais um para virar jobber,correr atras do titulo 24/7 ou mais um pra perde pro otis, espero estar errado

  2. Zickelous2 meses

    Realmente a coisa mais interessante pro Wargames é a UE contra a galera do Pat McAfee, de resto tá tudo bem meh

  3. Hugo2 meses

    Bom….
    Gostei do ladder match e gostei de ver Dexter Lumis ,ele têm um carisma incrível e uma presença que já começa a encher o ringue.
    Se o TripleH não o segura com unhas e dentes,vai perder este lutador para o Raw ou Smack muito em breve,pois acho que já não faltará muito até á subida dele á liga principal.

  4. Rui jesus messias2 meses

    Grande main event, top mesmo. Pena não vermos mais vezes este tipo de combate. Não sei quem terá sido o mascarado a interferir. A cada semana há um heel turn novo no NXT

  5. The Phenomenal One2 meses

    Um bom episódio do nxt como de costume, meus destaques vao pra heel turn da toni storm, ja temos uma equipe feminina definida pro wargames: lerae, kai, gonzalez e storm, falta sabermos a outra, q mto provavelmente vai ser ember moon, io shirai, rhea ripley e ?, quem sabe algm fznd um retorno surpresa?
    Meu outro destaque vai pra ladder match, foi bastante brutal e um combate mto fisico, em q os dois se entregaram mto, mas quem sera o mascarado? Ridge holland, talvez?
    E o triple threat pelo north american championship no wargames? Me lembro d em outro artigo ter citado q achava q esse combate aconteceria, e estava certo

  6. Tivemos 3 personagens misteriosas a aparecer no NXT. Primeiro a mestre chinesa, depois mais um mascarado de Scream no carro dos Garganos e que não é a Indi Hartwell porque também estava no carro ao lado dele e, por último, o mascarado que interferiu no main event. Esse pode muito bem ser o Pat McAfee, mas também me lembrei da possibilidade de o Ridge Holland já estar recuperado ou o Pat McAfee contratar mais alguém para a sua equipa e assim não participar no War Games.

  7. Cada vez mais gosto da Candice heel.
    Destaque da noite: o “Playa” do Regal.

  8. The Phenomenal One2 meses

    Blackheart vdd, tinha me esquecido, obg doughc

  9. Foi um episodio interessante do NXT.
    Destaque:
    -Heel turn da Toni Storm que fara parte da equipa da Candice no WarGames.
    -Mais um match muito tecnico entre o Kushida e o Tatcher,que parecem trabalhar muito bem um com o outro.
    -Main event de boa qualidade entre o Dunne e o O’Reilly.

    Notas de destaque para o regresso dos Grizzled Young Veterans que vem dar um grande boost à divisao tag team,ao segmento à volta do titulo NA e ao novo mascarado que anda a volta dos Garganos.

  10. El Cuebro2 meses

    Gostei do show, mas assim como já foi dito aqui antes, o Cruiserweight Title anda bem deslocado hein, por mais que tenhamos o angle da Legado, mas sinceramente não adicionou nada, o que aconteceu com os planos para o Swerve e o Atlas, desistiram deles? O Escobar é um dos melhores da suposta divisão, mas o Swerve e o Atlas vinham tendo seu destaque por lá, aliás o Swerve merecia ser o atual campeão, eu vejo hoje em dia que a volta do Cruiserweight Title foi um erro por parte da WWE!!

  11. Anónimo2 meses

    Mais um bom NXT. Destaco o heel turn da Toni Storm, e o combate principal, foi muito bom.

  12. Bom NXT.
    Destaco:
    – bom main event, boa luta do Pete Dune e Kyle O’Reilly
    – boa luta entre o Kushida e o Timothy Thatcher
    – realçar a heel turn da Toni Storm
    – bom segmento em torno do NA

  13. Foi um episódio do NXT menos focado nos combates e mais na construção de segmentos ou angles que deixassem claro quais as direções de vários lutadores para o próximo TakeOver.
    Geralmente não curto de shows concentrados em promos, mas deste gostei. Adorei o “swerve” (no pun intended) que o pessoal criativo da brand conseguiu ao virar Toni Storm para o lado das heels, o segmento do KO Show também foi entertaining e o main event foi brutal em termos físicos e disparado o melhor combate desta última quarta-feira.