Frank casino

A WWE transmitiu este domingo mais um especial do NXT, novamente em separado de um pay-per-view do main roster e recuperando uma temática old school. O NXT TakeOver: In Your House teve lugar na Full Sail University, em Orlando, Flórida.

O WWE NXT TakeOver: In Your House foi transmitido na WWE Network. Subscreve aqui!

Resultados

– Tegan Nox, Mia Yim & Shotzi Blackheart venceram Candice LeRae, Dakota Kai & Raquel Gonzalez
– Finn Bálor venceu Damian Priest
– NXT North American Champion Keith Lee venceu Johnny Gargano
– NXT Champion Adam Cole venceu The Velveteen Dream (Backlot Brawl)
– Karrion Kross venceu Tommaso Ciampa
– Io Shirai venceu NXT Women’s Champion Charlotte Flair e Rhea Ripley (Triple Threat Match)

Report

O NXT TakeOver: In Your House começou com uma apresentação feita por Todd Pettengill de todos os combates que vão acontecer neste evento.

De seguida tivemos os Code Orange a tocar a música oficial do NXT TakeOver: In Your House para abrir as hostilidades do evento.

– Tegan Nox, Mia Yim & Shotzi Blackheart venceram Candice LeRae, Dakota Kai & Raquel Gonzalez: O primeiro combate da noite foi o Six-Women Tag Team Match e as duas equipas começaram de forma agressiva para tentarem ganhar o domínio do combate, mas isso não aconteceu. A segurança teve de ser deitada “ao lixo” pelas lutadoras com vários dives, e quem acabou por ganhar vantagem de toda esta situação foi o trio de Candice LeRae, Dakota Kai & Raquel Gonzalez, que começaram a dominar o combate.

O domínio durou algum tempo, até que os minutos finais voltaram a ser caóticos, em especial com Mia Yim e Candice LeRae que saíram do combate em brawl. No final, Tegan Nox e Shotzi Blackheart juntaram forças e com golpes em conjunto tiraram Raquel Gonzalez do combate. Depois disso, Tegan Nox acertou o Shinniest Wizard em Dakota Kai e venceu o combate.

– Finn Bálor venceu Damian Priest: Este combate foi uma guerra desde o primeiro momento, com a força e os strikes de Damian Priest a serem um factor dominante durante grande parte do combate. Damian Priest mostrou toda a sua agressividade, mas também foi mostrando excesso de confiança, o que acabou por dar abertura a Finn Bálor para se manter no combate.

O “Príncipe do NXT” evitou o final da sua carreira quando conseguiu escapar de uma tentativa de Razor’s Edge contra umas escadas que estavam fora do ringue, e acabou por atirar Damian Priest contra essas mesmas escadas.

Quando o “Archer of Infamy” entrou em ringue, Finn Bálor acertou dois Coup de Grace e venceu o seu rival.

– NXT North American Champion Keith Lee venceu Johnny Gargano: Os dois rivais tinham um plano bastante definido deste o início. Keith Lee ia usar a sua força e maior envergadura física, enquanto Johnny Gargano quis aproveitar a mão e olho lesionado do NXT North American Champion.

O combate acabou por ser dominado em grande parte pelo extremamente inteligente e sagaz Johnny Gargano, que tentou sempre que pôde submissões com atenção à mão lesionada de Keith Lee. Porém, a força do “Limitless” virou o combate do avesso como é normal, em especial com um Pounce fora do ringue que deitou as protecções de acrílico abaixo.

Candice LeRae ainda tentou interferir no combate, mas Mia Yim evitou essa interferência. Porém, toda esta distracção fez com que Johnny Gargano usasse de novo as suas chaves do carro para tentar cegar Keith Lee, e quase venceu o combate por várias vezes.

No entanto, o NXT North American Champion, com várias Powerbombs e o seu Big Bang Catastrophe, arrecadou a vitória e reteve assim o seu título.

– NXT Champion Adam Cole venceu The Velveteen Dream (Backlot Brawl): O combate foi agressivo e equilibrado desde o início, como seria de esperar, e vimos os dois lutadores a combaterem tanto no ringue, como perto dos carros que estavam à volta do mesmo, até com Adam Cole a ter-se escondido dentro de um carro.

A luta continuou e com o NXT Champion a ser o grande dominador do combate. Porém, numa altura em que Velveteen Dream até estava por cima apareceram Bobby Fish e Roderick Strong dos Undisputed ERA. Só que o “Dream” aproveitou a confusão e foi Adam Cole que acabou por cair em cima de um dos carros.

De seguida tivemos a interferência esperada dos dois lutadores da stable, que acabaram por atacar Velveteen Dream, até que os dois foram raptados por Dexter Lumis e deixaram de ser um factor para o combate.

Nos minutos finais, Velveteen Dream quase conquistou o NXT Championship por várias vezes, mas Adam Cole com um low blow seguido de um Panama Sunrise em cima de várias cadeiras acabou por vencer o combate e reter assim o NXT Championship. O líder da Undisputed ERA continua assim o seu histórico reinado.

– Karrion Kross venceu Tommaso Ciampa: Tommaso Ciampa entrou com vontade de dar luta a Karrion Kross, mas vontade não chegou e foi desde início um combate totalmente dominado por pelo ex-lutador do Impact Wrestling. A agressividade de Karrion Kross foi quase assustadora perante um lutador como Tommaso Ciampa, que é conhecido pela sua agressividade, mas que pouco ou nada conseguiu fazer contra o novo lutador do NXT.

No entanto, tivemos um momento do combate que Tommaso Ciampa mostrou o porquê de ser uma das melhores Superstars da história do NXT e quase conseguiu igualar o ímpeto do combate, mas Karrion Kross fechou o confronto rapidamente, primeiro com um F-10 e depois com o Kross Jacket, que fez o “Psycho Killer” desmaiar.

– Io Shirai venceu NXT Women’s Champion Charlotte Flair e Rhea Ripley (Triple Threat Match): Charlotte Flair mostrou a sua experiência ao conseguir dominar esta Triple Threat durante algum tempo, apesar da agilidade de Io Shirai e da força de Rhea Ripley.

O combate aconteceu tanto dentro como fora do ringue, mas com a constante da “Queen” ter o domínio do combate pelo NXT Women’s Championship. No entanto e quando já lutavam perto do cenário especial do In Your House, Io Shirai mostrou o porquê de ter a alcunha “Genius of the Sky” ao saltar do topo do cenário.

Já dentro do ringue o combate encaminhava-se para o final, com as três lutadoras a quase vencerem por várias vezes. No final parecia que seria Charlote Flair que iria vencer e reter o seu título, pois tinha Rhea Ripley presa no Figure Eight Leg Lock, mas Io Shirai aplicou o seu patenteado Moonsault em Rhea Ripley e acabou por fazer o pin, e assim conquistar o NXT Women’s Championship pela primeira vez.


O que achaste deste WWE NXT TakeOver: In Your House?

48 Comentários

  1. Dyho4 meses

    Bom takeover para todos

  2. Facebook Profile photo
    Klaus o Mr awesome4 meses

    Desejo um ótimo take Over para todos e que ganhe o…

    Adam cole BAYBAAAAAAAAAAAY ☝️☝️

  3. -LeRae/Gonzalez/Dakota Kai vs Shotzi/Nox/Yim
    Bom combate para abrir o show,esperava a vitória das heels mas é um resultado que se aceita bem.
    A feud entre a Mia Yim e a Candice deverá continuar e a Tegan Nox consegue assim “vingar-se” da Dakota Kai

  4. -Damian Priest vs Finn Balor
    Gostei de ver este combate,acho que ambos estiveram bem,contaram uma boa história e aquele spot do Priest a cair no steel step até a mim me doeu.
    Não esperava a vitória do Balor,achava que o Priest iria vencer.
    Sendo assim vejo o Balor a seguir a rota do titulo do NXT e aguardo com curiosidade para ver que direção segue o Priest após esta derrota.

    Btw mais 10 pontos deitados ao ar na League

  5. El Cuebro4 meses

    Esse Rick Bugez não havia sido demitido da WWE naquela leva de abril?

  6. -Keith Lee vs Johnny Gargano
    Ótimo combate entre estes dois,correspondeu àquilo que esperava.
    Gostei de ver a forma como trabalharam o combate e teve spots brutais como o Lee a arremessar o Gargano pela barreira adentro e aquele DTT fora do ringue por parte do Gargano.
    E os minutos finais do combate foram bastante bons,vejo mais um combate entre eles na boa.

    Resultado que já esperava,espero que a feud entre eles continue,e pelo que vi acho que vai continuar

  7. Ahaha este combate está a ser qualquer coisa.

  8. Facebook Profile photo

    ui este combate foi bom

  9. ADAM COLE BAY BAY!!!

  10. O Kross matou o Ciampa. Ouch.

  11. Dexter Lumis e Karrion Kross. Nem precisam de falar, só o olhar diz tudo.

  12. Facebook Profile photo
    Silverio4 meses

    Meu Deus o KARRION KROSS tornou se um dos meus favoritos o bacano amassou um dos Superstars mais imbatíveis do Nxt, que besta gigante

  13. Extremept4 meses

    Até agora só falhei uma aposta

  14. IO SHIRAIIIIIIIIII

  15. Yeaaaaaaaaaaaaaaaaaaaah! Io Shirai!!!!!

  16. Nunca pensei que a Io ganhasse mas grande combate e uma grande vitória para a Io

  17. Facts4 meses

    4/10

  18. duzonraven4 meses

    Foi um takeover legal, mas bem aquém do que eu esperava. Fiquei com a impressão de que todos os combates poderiam ter sido um pouco melhores. Gostei bastante do Bálor x Priest!

    O combate do Keith Lee foi bom, mas foi possível perceber diversas lacunas em seu wrestling. Lee na minha opinião luta muito baseado em spots, não sabe conduzir o combate. Perde-se muito em seu personagem, quebra muito o ritmo, e pra mim ficou bem claro que em alguns momentos não conseguiu acompanhar a intensidade e técnica de Gargano. Não está a nível Main Event ainda.

    A estreia do Cross foi boa mas o combate foi muito rápido, tivemos poucos golpes, achei que poderiam ter criado algo bem melhor. Sua entrada também acho um pouco estranha, poderiam fazer alguns ajustes para melhorá-la.

    O combate feminino foi bom, fiquei imensamente feliz pela vitória da Io! Imagino que agora a WWE irá finalizar a rivalidade da Rhea com a Charlotte com algum “no disqualification” e a Io possa defender seu título frente a outras wrestlers.

    O ponto fraco ficou no combate do Cole, achei fraquíssimo, não deu certo. Antes tivessem colocado os dois para combaterem dentro de uma casa (in your house), quebrando tudo pelos cômodos. Dos combates diferentes e cinematográficos que a WWE vem criando desde a Wrestlemania esse foi o pior na minha opinião.

  19. JPB4 meses

    – LeRae & Gonzalez e Dakota Kai vs Shotzi & Nox e Yim: Bom combate, nada mais e nada menos.

    – Damian Priest vs Finn Balor: Combate sólido, com um bom storytelling.

    – Keith Lee vs Johnny Gargano: Que luta chatinha. Por mais que as pessoas não gostem de ouvir isso, Keith Lee não é um bom wrestler. O ponto forte dele é ser extremamente ágil e habilidoso para o seu tamanho, mas talento como WRESTLER ele quase não tem (quando luta contra wrestlers de “porte pequeno” isso fica ainda mais claro).

    – Adam Cole vs Velveteen Dream: Os lutadores mandaram bem, mas acho que a luta não foi muito bem dirigida.

    – Karrion Kross é um monstro!!!
    Será ele o “Brock Lesnar” do NXT???

    – E o que falar do main event? THIS IS WRESTLING!!!!!
    Também, o que esperar dessas três guerreiras???
    Melhor luta da noite, sem sombra de dúvidas!!!!!
    Parabéns, Io Shirai!!

  20. Um Takeover de boa qualidade no geral, mais uma vez o NXT a ter um evento forte apesar do card não ter sido dos mais interessantes no papel. A maioria dos combates foram bons, os vencedores foram os corretos e o flow do evento foi bastante agradável. E uma nota também para o set que estava brutal e deu um ar de nostalgia a toda a transmissão.

    Mia Yim, Shotzi e Tegan Nox vs Candice LeRae, Dakota Kai e Raquel Gonzales – Combate relativamente decente com vários spots e com todas as lutadoras envolvidas a terem o seu momento no combate. Houveram certos timings que me pareceram off em algumas das manobras mas neste tipo de combates com várias pessoas envolvidas acaba por ser normal. Vitórias dos babyfaces, algo que já esperava. Um combate decente com boa ação e um bom ritmo, tal como um opening match deve ser. O NXT tem uma divisão feminina de topo.

    Finn Balor vs Damian Priest – Combate de muita boa qualidade com um bom flow de inicio ao fim, muito bom mesmo. Bem melhor do que o que eu estava à espera. Ainda sou um dos que não está completamente convencido pelo Damian Priest, mas ele esteve simplesmente brutal neste combate. Tem um move set muito bom e mexe-se muito bem para alguém do seu tamanho. Acho que foi a sua melhor performance no NXT e parece ter boa química com o Finn. Consigo ver o porquê de gostarem dele internamente. Quanto à vitória do Balor, acho que é o próximo candidato ao título do NXT.

    Keith Lee vs Johnny Gargano – Um ótimo combate de inicio ao fim. Podia ter sido melhor, mas ainda assim gostei bastante. Nem todos vão ser fãs deste combate porque teve um ritmo mais baixo do que o esperado, mas eu não desgostei. Depende dos gostos de cada um. Gostei da história do Gargano a trabalhar na mão esquerda do Keith Lee e este último vendeu bastante bem a “lesão” durante o combate. Criou uma psicologia interessante. Achei que o combate teve o número certo de false finishes e alguns deles foram acreditáveis, especialmente o spot em que o Gargano atacou o olho do Lee com a chave. Convenceu-me que ia ser ali o final. Muito bom combate, mas sinceramente já estou um bocado farto de ver o Gargano no NXT. Está na hora de subir para o main-roster, já está aqui há demasiado tempo (basicamente a mesma situação que o Adam Cole).

    Adam Cole vs Velveteen Dream – Meh, até curti algumas partes deste combate, mas no geral a produção não foi muito boa. Vários camera cuts, as luzes foram uma enorme distração quando eles estiveram no ringue e aquele spot do Uber foi simplesmente desnecessário. O commentary também foi over the top. O visual por vezes foi brutal e tal, mas na minha opinião a produção matou o combate um bocado. O Cole a ganhar não me surpreende, mas este reinado já está mais do que estagnado. O Balor deve ser agora o próximo candidato e acredito que seja ele a tirar-lhe o título.

    Karrion Kross vs Tommaso Ciampa – Foi exatamente o combate que precisava de ser. Curto e com o Kross a dominar e a ganhar. Foi bookado da melhor forma possível. Não há mesmo muito a dizer. O Kross pareceu uma besta e acredito que chegue ao topo da WWE num curto espaço de tempo (se calhar ele até é o segundo candidato ao título logo a seguir ao Balor… vamos ver).

    Charlotte vs Io Shirai vs Rhea Ripley – Grande combate, talvez o meu favorito do Takeover e mereceu ser o main-event. Não gostei muito de ver por vezes a Charlotte a não vender certas manobras, como por exemplo o finisher da Ripley, mas isso já é um bocado normal nos combates dela lol. A Io Shirai é a melhor wrestler feminina do mundo e foi facilmente a estrela do combate. A Charlotte e a Rhea também tiveram bem. Fico extremamente contente que a Io Shirai tenha finalmente ganho o título. O spot final foi brutal com a Io a fazer o moonsault na Rhea (caiu em cima da cabeça dela though, espero que a Rhea esteja bem). Já era de prever que a Charlotte não ia levar o pin porque tem de ser sempre protegida e se levar um um clean pin que seja é o fim do mundo (podia muito bem ter dado o rub à Io), mas pronto, o que interessa é que a Io Shirai venceu o título e a Charlotte vai deixar de aparecer em todos os shows (I think?..). Espero agora ver um reinado longo da Io. Grande combate.

    Se tivesse que dar o meu ranking dos combates seria algo assim:

    1 – Charlotte vs Io Shirai vs Rhea Ripley
    2 – Keith Lee vs Johnny Gargano / Finn Balor vs Damian Priest
    3 – Finn Balor vs Damian Priest / Keith Lee vs Johnny Gargano (gostei bastante destes dois combates, estão perto em termos de qualidade)
    4 – Adam Cole vs Velveteen Dream
    5 – Mia Yim, Shotzi e Tegan Nox vs Candice LeRae, Dakota Kai e Raquel Gonzalez
    6 – Karrion Kross vs Ciampa (só está em último porque como é óbvio foi um combate bastante curto, mas ter o Karrion Kross a “squashar” o Ciampa foi definitivamente a melhor decisão possível).

    Quanto ao cenário do título do NXT, acredito que a próxima feud do Adam Cole seja a sua última como campeão. Será o Finn Balor ou o Karrion Kross a tirar-lhe o título? Acredito que seja o Balor, mas da forma como estão a bookar o Kross não me admirava nada que tivesse um push rápido para o main-event. Vamos ver, mas já estou um bocado farto do reinado do Cole (acho que estagnou) e tendo em conta que já está no NXT há 3 anos, acho que está mais do que na altura para ele subir ao main-roster.

  21. Facebook Profile photo

    Depois de ver o Takeover, fui dormir. Estava cansado para fazer a análise. Hoje, revi o show em Highlights e vou dar uma opinião mais rápida!
    Para começar, as previsões que fiz, errei só na Rhea Ripley! Nem aqui nem na placard, fonix…
    Começamos pelo combate tag feminino, um combate normal de Tag Team, com algum caos o que não deixou que o combate ficasse aborrecido!
    Finn Bálor vs Damian Priest, gostei do combate e da agressividade dele, o Priest também esteve muito bem, dominou o combate ao início o que causou alguma curiosidade como iria terminar o combate.
    Keith Lee vs Gargano, uma combinação de velocidade com força com a junção de técnica e algumas traquinices do Gargano. Gostei mesmo do combate, aquele spot, pensei que era o fim para o Gargano.
    Chegámos ao combate que a meu ver criou mais dúvidas aos leitores. Adam Cole Bay-Bay a manter o título, bem disse que os UE iriam interferir. Ouve um momento em que o Teen aplicou o seu finisher move e pensei mesmo que tínhamos new champ, mas após o Adam safar-se, tinha a certeza que não ia ser desta! Bom combate!
    Tommaso vs Kross, bom combate, agressivo, estilo UK, mas o objectivo foi elevar o Kross e o Tommaso fez-lhe sentir poderoso, muito bem ao Tommaso, percebe os momentos de Wrestling. He take a nap for him!
    Para terminar, o combate pelo o título principal feminino do NXT, gostei e para mim foi o melhor combate. O Wrestling feminino está a crescer bastante, a entrega que elas fazem no ringue, até faz parecer que nem é fake 😂! As expressões faciais de cada uma às vezes faz o combate, os strikes e spots foram incríveis. Io, conquistou o meu coração, queria saber o nível dela assim num combate com mais importância, não me desiludiu! Parabéns a ela, ela merece ser campeã! Talvez a Charlotte meta férias, ou o Andrade lhe faça um filho como a Becky. Têm tempo para ser campeã 16 vezes, visto que já vai em 12!
    A minha avaliação final do show entre 0 a 10 é de 9! Deste que comecei a fazer as votações ao meu critério, foi o show que teve melhor voto, ficando atrás meio ponto do Fyter Fest! Bom dia à comunidade de Wrestling!

    • Facebook Profile photo

      Correção *
      Avaliei o Fyter Fest em 8.5.
      Assim sendo, ficou a meio ponto do Takeover in your house (9.0) e não à frente como tinha escrito antes!

  22. sagan demon haunted4 meses

    WWE e Dream pediram permissão pro Kirkman, pra Image Comics, pra Skybound e pro Adlard, pra usar a gear do Negan???? Rsrs.

  23. Foi um NXT TakeOver: In Your House decente, mas estava à espera de mais e/ou melhor em alguns combates (Adam Cole vs Velveteen Dream e mesmo Karrion Kross vs Tommaso Ciampa).
    Gostei bastante de Finn Bálor vs Damian Priest, para mim terá sido o segundo melhor match da noite (só atrás do muito bom main event) e mostrou que Priest pode ter algum futuro na marca amarela caso continue a exibir-se desta forma.
    Embora algo “lento”, o combate entre Keith Lee e Johnny Gargano possuiu imenso trabalho de psicologia in-ring e equilíbrio, para além do grande “Pounce” do Keith no Johnny que caiu para lá da barreira de acrílico.
    E o melhor combate da noite e excelente forma de concluir o show (boa escolha) foi aquele Triple Threat Match entre Charlotte Flair, Io Shirai e Rhea Ripley que proporcionou ação non-stop (aquele salto da Shirai de cima do set nas adversárias é brutal) e, pese não ter sido perfeito devido a algum underselling, culminou com um final interessante e até que enfim a conquista do título feminino por parte da Io.

    • Facebook Profile photo

      Vejo que alguns não ficaram satisfeitos com o combate do Lee e Gargano, talvez porque vocês saibam que eles conseguem fazer melhor, eu também penso dessa maneira, mas não acho que tenha sido um mau combate no geral! Talvez a crítica possa fazer com que a WWE marque um rematch e o próximo combate ser daqueles que sabemos!

    • Nem mais, Bruno! Acho que eles os dois conseguiriam, efetivamente, fazer melhor. Mas já dei por mim a pensar que podem estar a guardar um “instant classic” para um show já com público (uma rematch, como sugeriste), se Deus quiser dentro de poucos meses.
      Ainda assim, e tal como frisaste, não desgostei do combate. Para quem gosta de ver os lutadores a ser “inteligentes” nas abordagens e a trabalhar uma parte do corpo para ganhar vantagem e poder-se contar uma história a partir daí, foi uma boa forma de se aprender.

  24. Balhote4 meses

    Foi um bom show sem público e seria injusto eu estar a comparar este Takeover com outros anteriores, porque o facto de não haver público influencia e muito. No entanto para um show sem público penso que foi realmente muito bom, com bons combates e um grande main event. Penso que como já aqui foi referido a rivalidade entre o Gargano e o Lee ainda não acabou, e tazvez teremos outro combate entre eles no próximo Takeover,(esperemos que com público). Bom combate entre o Priest e o Balor com bons spots e com o vencedor acertado. Quanto ao Ciampa vs Kross, foi aquilo que teve que ser. Obviamente que foi curto mas foi uma boa forma de construírem este monstro “Kross”, quem sabe será já o próximo candidato ao título do NXT mas duvido. Talvez o combate que me desiludiu mais vou o Cole vs Dream. Sendo eles dois wrestlers muito técnicos, esta estipulação não era a mais adequada, talvez preferia que tivessem tido um combate normal. Talvez esta estipulação fosse mais adequada por exemplo para o Ciampa vs Kross. Sendo assim não foi um mau combate, longe disso, mas talvez tenham faltado alguns spots pois fiquei com a sensação que o combate acabou de forma algo repentina. Sobre o main event, para mim, foi o melhor combate da noite, teve um pace elevado a foi imprevisível até ao fim e teve a vencedora acertada.
    Resumindo, no contexto em que vivemos, gostei muito do show, e espero que o Backlash consiga alcançar o mesmo nível (algo que quase de certeza não vai acontecer mas vamos mantendo a esperança 😂).

  25. Foi um Takeover bastante solido e de boa qualidade,todos os combates foram bons e viu-se bastante bem.O cenario do evento estava simples mas fantastico,a fazer lembrar outros tempos.

    -LeRae/Gonzalez/Dakota Kai vs Shotzi/Nox/Yim
    Bom combate para abrir o show,esperava a vitória das heels mas é um resultado que se aceita bem.
    A feud entre a Mia Yim e a Candice deverá continuar e a Tegan Nox consegue assim “vingar-se” da Dakota Kai.

    -Damian Priest vs Finn Balor
    Gostei de ver este combate,acho que ambos estiveram bem,contaram uma boa história e aquele spot do Priest a cair no steel step até a mim me doeu.
    Não esperava a vitória do Balor,achava que o Priest iria vencer.
    Sendo assim vejo o Balor a seguir a rota do titulo do NXT e aguardo com curiosidade para ver que direção segue o Priest após esta derrota.

    -Keith Lee vs Johnny Gargano
    Ótimo combate entre estes dois,correspondeu àquilo que esperava.
    Gostei de ver a forma como trabalharam o combate e teve spots brutais como o Lee a arremessar o Gargano pela barreira adentro e aquele DTT fora do ringue por parte do Gargano.
    E os minutos finais do combate foram bastante bons,vejo mais um combate entre eles na boa.
    Resultado que já esperava,espero que a feud entre eles continue,e pelo que vi acho que vai continuar.

    -Adam Cole vs Velveteen Dream
    Começando pelo cenario e a entrada dos intervinientes.O Dream a entrar com todo o styling que o caracteriza num Lambo.
    O combate foi aquilo que tem acontecido em matches deste tipo,apariçoes de malta como os UE e do Dexter Lumis,o Dream a atirar o Cole para cima do carro,entre outros.Bom combate que conseguiu ser entertaining e teve o tempo certo de duraçao.

    -Karrion Kross vs Tommaso Ciampa
    Bem,este combate conseguiu cumprir o seu proposito na perfeiçao a meu ver,que era construir o Kross como uma grande ameaça utilizando uma das maiores estrelas de sempre do NXT.
    Foi um combate muito bem executado e vejo grande futuro para o Kross no NXT…veremos o que se segue.

    -Charlotte Flair vs Io Shirai vs Rhea Ripley
    Para mim o combate da noite.
    Contaram uma boa historia,todas estiveram muito bem,bons spots como o dive da Io do topo do cenario e o finish que foi bem conseguido no entanto nao foi o mais acertado,acho que devia ter sido a Flair a levar o pin.
    Quanto ao resultado,a Io merece o titulo,é possivelmente a melhor wrestler do NXT e quiça a WWE e esta nova personagem foi fundamental na sua conquista…é uma grande estrela

  26. Anónimo4 meses

    Foi um excelente Takeover! Gostei bastante dos combates Adam Cole/ Velveteen Dream e Charlotte Flair/ Rhea Ripley/ Io Shirai, estiveram muito bem.

  27. BRRM4 meses

    Estou convencido de que o NXT não consegue produzir um Takeover fraco mesmo que tentasse, grande evento! Curti bué do stage e de todos os throwbacks associados à In Your House theme.

    Six women tag match – um combate bastante agradável e com o ritmo acelerado que se queria.

    Bálor vs Priest – ótimo combate com alguns spots que deram impressão só de ver

    Lee vs Gargano – adorei este combate, tive pena que não tenha durado mais tempo. O ritmo metódico foi perfeito tendo em conta a diferença de tamanhos e serviu, acima de tudo, para mostrar o génio que o Johnny é dentro daquele ring àqueles que, por alguma razão, ainda não se convenceram disso. O gajo é muito mais do que o típico indy worker conhecido por fazer spotfests e combates com ritmo alucinante, ele é um storyteller exímio e certos pormenores na forma como ele se comportou neste combate são mais uma prova disso. Obviamente props também ao Keith Lee que esteve excelente no seu papel de underdog improvável.

    Cole vs Dream – achei o começo um pouco underwhelming mas foi melhorando com o decorrer do tempo e acabou por ser um combate bem entertaining

    Kross vs Ciampa – serviu para apresentar o Kross como um verdadeiro animal. Só espero que haja uma rematch com algum tipo de estipulação porque fiquei mesmo com vontade de ver este dois a “destruirem-se” um ao outro.

    Shirai vs Charlotte vs Ripley – finalmente a coroação super merecida da Io e antes disso estas três mal deram tempo para sequer piscar os olhos. Mas que belo combate!

    • Na minha visão, sua análise foi perfeita!
      Principalmente quando o assunto foi o Gargano e a Io, subscrevo por completo!