A WWE transmitiu esta segunda-feira mais uma edição do Raw na USA Network, a partir da Capital One Arena em Washington, DC, rumo ao Royal Rumble do dia 28 de Janeiro.

Resultados

– Undisputed WWE Tag Team Champions The Usos (Jey & Jimmy Uso) venceram Kevin Owens & Matt Riddle
– Bayley venceu Asuka e Rhea Ripley
– WWE United States Champion Austin Theory venceu Mustafa Ali (por desqualificação)
The OC (AJ Styles, Karl Anderson & Luke Gallows) venceram Baron Corbin & Alpha Academy (Chad Gable & Otis)
– Dominik Mysterio venceu Akira Tozawa
– Alexa Bliss venceu Becky Lynch e Nikki Cross

Report

O Raw começou com a rivalidade entre a Bloodline e a dupla de Elias & Matt Riddle, rumo ao title match que estava agendado.

4 Comentários

  1. Gostei do Triple Threat que a Bayley venceu, dos OC vs Corbin e Alpha Academy e do combate do Dom, o resto foram combates ou forçados ou que ficaram a baixo das expetativas.
    A WWE tem tantas tag teams, que têm de inventar uma tag team para fazer um combate pelo título de tag? Conseguem fazer melhor que isto.
    O Mustafa Ali já teve umas 300 oportunidades pelo título, não existe mais wrestlers capazes de enfrentar o Theory?
    Dom precisa disto, adversários de nível mais baixo para o poder elevar, já tarde estes combates, precisa de lutar mais!
    Alexa parece que perdeu todo o potencial e skill que já teve, bom ela vencer aqui mas precisa de voltar a lutar mais outras wrestler femininas se esse for o objetivo, mas o Triple H tem de optar ou ela vai lutar ou vai fazer parte da suposta equipa de Bray, e se for lutar só lhe fazia bem ir para a NXT.
    Aquilo que eu não gosto mesmo nada é estes roleplays de casino.
    Em geral não foi dos melhores Raw mas também não foi dos piores.

  2. Gostei:
    – O show começa com a Bloodline a matar o Elias no backstage. Depois uma batalha de promos entre a stable e Matt Riddle, que revela Kevin Owens como o seu parceiro. Foi um ótimo segmento para começar o show. Honestamente, a substituição do Elias pelo Kevin Owens é algo que aprecio até pela história que tem sido contada nestes últimos tempos. A batalha de promos entre a Bloodline e o Riddle foi bem divertida de se assistir. Segue-se Riddle & Owens vs The Usos (c). Esperava mais, dado a enorme qualidade, mas ainda foi um ótimo combate a abrir, com boa ação, nomeadamente da parte do Riddle. Gostei, mas queria mais. Após o combate, o Solo Sikoa assassina o Matt Riddle que foi mais um excelente toque na sua apresentação no main roster.
    – Ripley vs Asuka vs Bayley. Ótima triple threat, com todas as envolvidas a saírem fortes, especialmente a Rhea. Apesar disso, fez sentido dar a vitória à Bayley dado todas as suas recentes derrotas.
    – Batalha de promos entre Bobby Lashley e Seth Rollins. As promos foram decentes, a porrada foi boa. O spear no Petey Williams saiu bem.
    – 6-Man Tag Team Match. Foi divertido. O Gable a gritar “Shoosh” e o Gallows a gritar “Nerd!” não devia ter tido a piada que teve. O JBL nos comentários teve bom. O negativo vai para o Corbin, que não esteve assim muito bem.
    – Lynch vs Bliss vs Cross. A vitória da Bliss surpreendeu-me, mas não me importo que ela tenha um ligeiro push pois ela tem feito pouco nos últimos tempos. A Cross é o habitual doidice sólida e a Becky é fantástica. Houve algumas coisas que correram mal no final, mas não o suficiente para arruinarem imenso o combate.

    Não Gostei:
    – Austin Theory (c) vs Mustafa Ali. Esperava muito mais. Os 2 são ótimos, no entanto, não tiveram muito química. Aquele botch na corda superior foi assustador. O final com o Ziggler foi interessante, mas não o suficiente para salvar o combate.
    – Dominik Mysterio vs Akira Tozawa. Tirem o Dominik dos rings durante algum tempo… A sério, o rapaz pouco ou nada tem evoluído nos últimos tempos. A personagem dele está sólida, mas as habilidades em ring não.

    Overall: 6/10. Teve os seus altos e baixos. A ação em ring foi boa mas, tirando a Bloodline e os combates femininos, não houve uma verdadeira história a rodear este show. Destaco a Bloodline, Riddle e Owens e as triple-threats.

  3. Anónimo2 meses

    ótima abertura do show com a Bloodline. Ótimo combate entre os Usos vs Kevin Owens e Riddle. Destaco também ótimo Triple Threat Match entre a Rhea Ripley, Bayley e Asuka.

  4. Podem falar o que for, mas é incrível o quanto que a Bayley e a Becky elevaram a divisão feminina com seu retorno. O segmento dessa edição entre as duas, foi extremamente sólido, nos mostrando que estamos diante de duas das melhores talkers da atual divisão. Elas conseguem tirar ouro e tornar as coisas mais interessantes de serem assistidas. Não entendo o porquê de não terem dado ainda esse título para a Bayley.

    Foi ótimo perceber que para além das feuds explícitas, Triple H está já construindo outras em segundo plano. O que falar dessa interação entre Becky e Rhea ao final? É isso aí. Quem dera se o Smackdown fosse assim também.