WWE Raw (06/11/2023): World Title Match

Depois de um resumo do Crown Jewel, o Raw abriu com o World Heavyweight Champion Seth Rollins, que agradeceu a Drew McIntyre pelo combate que tiveram e depois a Sami Zayn por ter prevenido o cash-in de Damian Priest.

O “Great Liberator” veio ao ringue e depois do agradecimento do “Visionary” ele explicou que está farto de lidar com os Judgment Day e eles têm quase todos os títulos do Raw e se Damian Priest se tornasse World Heavyweight Champion, eles seria a segunda versão da Bloodline e ele não vai deixar isso acontecer.

Seth Rollins explicou quem manda no Raw é ele, e foi por isso que já falou com Adam Pearce, e Sami Zayn tem um combate pelo World Heavyweight Championship quando quiser.

O canadiano ficou pensativo e depois de uma pequena troca de palavras, os dois concordaram em enfrentarem-se no main event deste Raw.

No balneário dos Judgment Day, Damian Priest estava de cabeça perdida e culpou JD McDonagh por não ter conseguido fazer o cash-in no Crown Jewel.

9 Comentários

  1. BRUNOju4 meses

    Pensava que Nia Jax fosse vencer o combate, mas quem venceu foi a Zoey. Vai ser uma defesa fácil para a Ripley. Precisa de adversárias mais perigosas, aliás. Iyo já derrotou Asuka, Bianca e Charlotte. Dava pra Ripley vencer a Lynch, mas devem guardar o combate para uma ocasião especial, talvez pra Wrestlemania ou SummerSlam.

  2. Anonimo_BR4 meses

    Gostei muito da “estreia” da Ivy Nile. Ela poderia ter oportunidades além de “mera acompanhante” dos Creed Brothers.
    Por outro lado, nao acho q a Zoey irá vencer a Rhea…
    inclusive parece estão colocando uma rivalidade da Becky Linch com a Xia só pra enrolar até colocarem a Rhea vs Becky num PPV maior.

  3. DUDE4 meses

    Shinsuke Nakamura num combate digno de main event no Tokyo Dome e no Madison Square Garden. Magnânime combate de 2 minutos

  4. Portanto, grandes campeões das duas principais companhias norte-americanas de wrestling no momento:
    – o burro (Roman Reigns – universal wwe undisputed champion);
    – o louco (Seth “Freakin” Rollins – wwe world heavyweight champion);
    – o filho da… (não posso dizer o resto), aliás, o nosso filho da… (sei que não é a tradução oficial de our scumbag, mas é algo parecido no significado a “escória”, ou pelo menos um pouco parecido) (Maxwell Jacob Friedman – AEW world champion );
    – aquele que é provavelmente o melhor heel dentro destas duas empresas – Christian Cage (TNT championship – isto vai de consideração pessoal, mas neste momento, e atenção neste momento (!), dado o campeão, e a forma como o título tem sido usado por este, considerado um título ao nível do AEW world champion, porém é um título que vai desde o “upper” middle card ao upper card na minha opinião).

  5. Tiago4 meses

    Grande Raw

  6. Gostei:
    – Promo do Seth Rollins. Um excelente segmento que oficializa um main event enorme para este episódio do RAW! O Seth Rollins entregou uma boa promo e o Sami Zayn voltou a fazer uma excelente promo. Vejam este segmento!
    – The New Day vs The Judgment Day. Um bom 1º combate com ação sólida. Gostava que tivesse sido um bocado mais longo.
    – Miz vs Reed vs Ivar vs Ricochet. O Miz teve o seu momento “John Cena 2015” onde, após muito tempo de ser acusado de fazer as mesmas manobras, começa a fazer coisas que nunca (ou raramente) fez antes. O combate em si teve ação muito divertida e imensas sequências impressionantes. No entanto, a forma como o final foi executado saiu mal, com o árbitro a ter que parar para o Ricochet dar kick-out para o Miz vencer. Para além disso, apesar do esforço do Miz e Gunther vs Miz não ser necessariamente uma má feud, qualquer um dos outros 3 lutadores eram opções mais agradáveis aos meus olhos.
    – The Creed Brothers vs #DIY. Na semana passada, Creeds vs Alpha Academy e agora Creeds vs #DIY?! Adoro-te, Triple H! Um ótimo combate aqui com excelente ação tag team entre 2 das melhores equipas no RAW. O final ajuda a continuar a feud entre os #DIY e Imperium.
    – Battle Royal para determinar a #1 Contender ao Women’s World Title. Antes demais, aprecio (quase) todas as mulheres terem tido direito a fazer a sua entrada. Também gostei do angle entre a Xia Li e a Becky Lynch, de forma a adiar Becky vs Rhea um bocadinho mais. A Battle Royal em si foi bem bookada. Destacou alguma malta que precisava do destaque, como Katana e Kayden a fazerem manobras incríveis que me fizeram perguntar como é que ainda não são tag champs e a Ivy Nile a chegar às últimas 4 na sua estreia. A vencedora era previsível, pois ia ser uma das 4 que enfrentou a Rhea no Crown Jewel e estou super feliz por ter sido a Zoey, que era a opção mais agradável das 4, a meu ver.
    – Sami Zayn vs Seth Rollins (c). Todo o foco dado ao Sami Zayn durante a noite a mostrar a pressão em cima dos seus ombros, a desilusão na cara dele após a derrota… Posso estar enganado, mas acho que o Triple H está a repetir a storyline que fez com o Sami Zayn a caminho do NXT Title em 2014. E cá estarei quando o Sami Zayn levantar o World Title! Um fantástico main event com muitas combinações muito boas e algumas near-falls entusiasmantes, particularmente aquela após o Blue Thunder Bomb. O pós-combate é igualmente muito bom e fica oficial aquilo que já sabemos há uns bons meses: Judgment Day vs os 4 principais babyfaces do RAW dentro de WarGames!!! (Adam Pearce a honrar bem o William Regal com o seu berro de WarGames)

    Não Gostei:
    – Shinsuke Nakamura vs Akira Tozawa. O Tozawa teve alguns momentos para se exibir mas acabou por ser uma previsível vitória rápida para o Nakamura.

    Overall: 7/10. Eu não acredito que vou dizer uma frase que nunca pensei dizer com base em tudo que aconteceu nos últimos 5 anos de wrestling mas… o RAW é, neste momento, o meu show semanal favorito para se ver. É mais um ótimo RAW esta semana, com uma boa organização, um bom público e um bom avanço de storylines, e estamos numa grande sequência de shows muito positivos. Destaco #DIY vs Creeds, o main event e tudo que aconteceu após o main event. Volto a recomendar que assistam à batalha de promos inicial entre Zayn e Rollins, prepara com excelência o main event!

    • Até onde eu vi (conquista dos tag team championships pelo finn e o damien) tá bom sim senhor o raw. Mas continua a ser inferior ao dynamite e ao collision na minha opinião. Talvez os ultrapasse num momento ou outro do show.

  7. lovex2i4 meses

    excelente raw

  8. Anónimo4 meses

    Ótimo segmento com o Rollins e Sami Zayn, destaco também o ótimo main event.