A WWE transmitiu esta segunda-feira mais uma edição do Raw na USA Network, a partir do ThunderDome, no Yuengling Center em Tampa, Flórida, rumo ao Hell in a Cell de dia 20 de Junho.

Resultados

– Viking Raiders (Erik & Ivar) venceram Tag Team Battle Royal
– Jaxson Ryker venceu Elias (por count-out)
– Ricochet vs Humberto Carrilo (empate por count-out)
– Jeff Hardy venceu Cedric Alexander
– Nikki Cross & Asuka venceram Raw Women’s Champion Rhea Ripley & Charlotte Flair
– Mansoor venceu Drew Gulak
– Kofi Kingston venceu Riddle

Report

O Raw abriu com os Raw Tag Team Champions, com AJ Styles a falar de todas as equipas e aproveitando para insultar todos os lutadores em ringue, dando especial atenção aos RK-Bro.

Os New Day foram os primeiros a devolver os insultos, dizendo que AJ Styles & Omos ainda nem são uma equipa registada. Já Riddle começou em grande estilo a falar do design da t-shirt dos RK-Bro e de como teve ideia por causa da cobra que o seu tio teve em miúdo.

Já depois de Randy Orton ter mandado calar o “Original Bro”, The Miz & John Morrison interromperam os Raw Tag Team Champions e o “A-Lister” explicou que a divisão de equipas precisa deles e por isso John Morrison vai lutar sozinho em nome da equipa.

– Viking Raiders (Erik & Ivar) venceram Tag Team Battle Royal: O primeiro combate da noite foi então a Tag Team Battle Royal para definir os novos candidatos aos Raw Tag Team Championships e ainda antes de começar os RK-Bro dispararam RKO’s em todas as direções.

O combate começou de forma caótica e John Morrison, com a ajuda do seu drip stick eliminou Lince Dorado, mas acabou por ser eliminado por Mace & T-Bar. Os dois lutadores que pertenceram aos RETRIBUTION dominaram grande parte desta Battle Royal, isto até todos os outros lutadores decidirem juntar forças para os eliminar.

As últimas três equipas foram os Viking Raiders, New Day e os RK-Bro, sendo que Riddle e Xavier Woods foram eliminados deixando os seus parceiros sozinhos. No final, Riddle ainda entrou em ringue para ajudar Randy Orton, mas acabou por sofrer um Trouble In Paradise e esta confusão ajudou o “The Viper” a eliminar Kofi Kingston.

No entanto, no final os Viking Raiders eliminaram o 14 vezes campeão mundial e ganharam esta Battle Royal.

Nos bastidores, Charlotte Flair interrompeu Sonya Deville e Adam Pearce, com a “Queen” a pedir para que a sua derrota contra Nikki Cross seja apagada. A Raw Women’s Champion Rhea Ripley veio chatear a sua rival e o segmento terminou com Sonya Deville a anunciar que as duas vão fazer equipa contra Nikki Cross e uma parceira à sua escolha.

Ainda no backstage, os Viking Raiders estavam a festejar a sua vitória, até que foram interrompidos pelos Raw Tag Team Champions AJ Styles & Omos, que começaram a dizer que eles não são vikings a sério.

De seguida tivemos um video package sobre Alexa Bliss nesta fase sombria da sua carreira, mostrando todas as coisas que esta já fez.

Antes do combate seguinte tivemos Elias a explicar o porquê de ter abandonado Jaxson Ryker, pois viu um homem que já esteve na guerra, mas que não iria à guerra por ele. De forma inesperada tivemos Jaxson Ryker a atacar Elias pelas costas e isso levou-nos ao combate entre os dois.

Jaxson Ryker venceu Elias (por count-out): Jaxson Ryker usou toda a sua agressividade para dominar desde o primeiro segundo, mas Elias fora do ringue lá conseguiu virar o ímpeto a seu favor. Porém, quando Jaxson Ryker voltou a colocar-se no controlo do combate, Elias decidiu que estava na hora de ir à sua vida e fugiu do ringue, e assim este combate acabou por contagem.

O WWE Champion Bobby Lashley não apareceu para a assinatura de contrato e Drew McIntyre começou a contar uma história de um rei escocês, até prometer que iria vencer o “All Mighty” no Hell In a Cell.

Finalmente, o WWE Champion Bobby Lashley e MVP vieram para o ringue, com o “All Mighty” a dizer que quer uma cláusula no contrato para o combate, que se Drew McIntyre não vencer o combate, nunca mais poderá desafiá-lo pelo WWE Championship. O “Scottish Warrior” aceitou essa cláusula, com a condição que o combate seja um Hell In a Cell Match, ideia essa que também foi aceite por Bobby Lashley.

O “All Mighty” prometeu então que iria vencer Drew McIntyre de uma vez por todas, enquanto o escocês explicou que já esteve dentro da jaula e que nunca mais foi o mesmo, e vai fazer questão que Bobby Lashley também sinta o combate que os dois terão até ao fim dos seus dias.

Nos bastidores, Nikki Cross foi entrevistada e explicou que agora acredita em si própria, vai aproveitar ao máximo as suas oportunidades. No final da entrevista, Nikki Cross apresentou Asuka como a sua parceira de equipa para o combate deste Raw.

– Ricochet vs Humberto Carrilo (empate por count-out): Ricochet entrou melhor neste combate contra Humberto Carrillo, tendo dominado durante alguns minutos, mas o mexicano mostrou ser mais forte e usou a sua força para virar o ímpeto a seu favor. Humberto Carrillo foi dominando até que do nada o “One and Only” virou o combate do avesso como só ele sabe.

No final, os dois acabaram a lutar no apron e foi quando o mexicano decidiu que estava na hora de acertar um Spanish Fly e os dois lutadores acabaram por não conseguir entrar em ringue. Assim, nenhum deles ganhou o combate e também não têm direito de enfrentar o WWE United States Champion Sheamus.

Nos bastidores, os New Day estavam a conversar e MVP interrompeu-os para falar com Kofi Kingston e o porta-voz do Hurt Business falou da história do lutador dos New Day e da #KofiMania, mas que Kofi Kingston desleixou-se e voltou a habituar-se a perder e que nunca se pode esquecer que isto é um negócio. O ex-WWE Champion não ficou muito contente com estas palavras de MVP.

De seguida tivemos mais um video package de Eva Marie, desta vez a explicar que a Eva-Lution vai chegar na próxima semana ao Raw.

Ainda no backstage, Mustafa Ali foi falar com Mansoor a perguntar-lhe se este estava preparado para enfrentar Drew Gulak e se estava preparado para enfrentar alguém que não segue as regras.

– Jeff Hardy venceu Cedric Alexander: Os dois lutadores tiveram palavras duras antes do combate começar e também duro foi o início do embate, com Jeff Hardy a mostrar a sua experiência para dominar, mas Cedric Alexander usou a sua agressividade para virar este combate a seu favor.

Depois de um domínio de alguns minutos, o “Charismatic Enigma” mostrou toda a sua resistência e equilibrou esta contenda. No final, até era Cedric Alexander que estava a dominar, mas ficou com a taxa de bazófia em alta e isso abriu espaço para que Jeff Hardy acertasse o seu Twist of Fate seguido do Swanton Bomb e assim venceu o combate.

– Nikki Cross & Asuka venceram Raw Women’s Champion Rhea Ripley & Charlotte Flair: Nikki Cross entrou decidida a continuar a chatear a cabeça a Rhea Ripley e Charlotte Flair, sendo que as duas rivais não se conseguiram entender e por isso Nikki Cross e Asuka dominaram sem problemas durante vários minutos, em especial quando começaram quase ao estalo. A “Nightmare” e a “Queen” lá conseguiram isolar a escocesa e dominar durante alguns minutos, apesar de nunca se terem entendido.

Quando Nikki Cross conseguiu fazer o tag, Asuka virou o combate a favor da sua equipa, sendo que os últimos minutos acabaram por ser caóticos, pois Rhea Ripley e Charlotte Flair fartaram-se uma da outra e começaram a lutar uma contra outra, numa escaramuça ganha pela “Queen”. Quem aproveitou isto foi Nikki Cross que fez o pin na Raw Women’s Champion e venceu este combate de equipas.

– Mansoor venceu Drew Gulak: Tal como Mustafa Ali tinha avisado, Drew Gulak entrou disposto a tudo para dominar Mansoor e assim o fez durante vários minutos, mas o jovem lutador saudita estava preparado para a batota do veterano e acabou por vencer este combate.

Nos bastidores tivemos os RK-Bro, com Riddle em altas como sempre e a dizer que só quer ir ao Burger King para comer e que agora que a WWE vai voltar à estrada eles deveriam viajar juntos para ouvir música e irem ao Burger King em todos os estados. Randy Orton fartou-se da conversa e pediu para que o “Original Bro” se calasse.

– Kofi Kingston venceu Riddle: Este combate começou de forma agressiva e acabou por ser o “Original Bro” a dominar, isto até se distrair com Xavier Woods enquanto este tocava o seu trombone. Randy Orton acabou por vir para perto do ringue para tentar ajudar o seu parceiro, mas Kofi Kingston manteve o controlo neste embate.

Depois de algum domínio, o “Original Bro” foi começando a usar os seus strikes e suplexes para equilibrar esta contenda. A agressividade foi a nota de destaque, pois os dois lutadores estavam dispostos a tudo para vencer, sendo que com o passar dos minutos, Riddle parecia cada vez mais confortável, sendo que acabou por mostrar demasiada confiança quando tentou ir para o RKO, mas acabou a sofrer um Trouble In Paradise e assim Kofi Kingston venceu este embate.

Nos bastidores, Nia Jax e Shayna Baszler estavam a conversar e a primeira tentou explicar que Alexa Bliss deverá ter algum plano para a conversa que terá com a “Queen of Spades”. Esta não ligou nenhuma a esse aviso e explicou que não tem medo de uma miúda loira e de uma boneca estúpida.

A edição deste Alexa Playground foi no ringue e Shayna Baszler não perdeu tempo a dirigir-se ao recreio de Alexa Bliss. Esta explicou que a “Queen of Spades” poderia ser amiga delas, se pedisse desculpa a Lilly. No entanto, Shayna Baszler culpou Alexa Bliss por já não ser campeã de equipas.

O segmento descambou quando as duas se envolveram numa brawl e a “Queen of Spades” pisou Lilly, o que fez com o ThunderDome começasse a ganhar vida, pois houve explosões de fogo, coisas a cair do tecto e Shayna Baszler não teve outro remédio que não fugir para o backstage.

Quando se escondeu numa sala dos bastidores, Lilly apareceu no reflexo de um espelho, apesar de não estar dentro da sala. Isto fez com que Shayna Baszler perdesse a cabeça, no que foi o final deste episódio do Raw.


O que achaste do WWE Raw desta semana?

51 Comentários

  1. ATT ERA2 semanas

    Os New Day de ranger verde e branco estão demais.

  2. 19042 semanas

    E eu já estava a ver o Miz a ir com o c&%$ de cadeira de rodas…top ahahah Battle Royal vai ganhar os RKBro

  3. Facebook Profile photo

    O Lashley tem o Carisma de uma batata… meu deus

    • ATT ERA2 semanas

      Por isso o MVP que fala.

    • Facebook Profile photo

      O Drew a ameaçar e tal e o Lashley manda um “I will beat you”, wtf..

    • ATT ERA2 semanas

      Ele no microfone é péssimo. O Drew talvez seja o melhor atualmente junto com o MVP e atrás apenas do Miz que é um mestre no microfone, apesar de não curtir a personagem dele. AJ é meia boca.

    • Facebook Profile photo

      Péssimo sou eu… o Lashley com microfone nao existe

    • Kay Orton2 semanas

      Infelizmente não da pra engolir Lashley como campeão.
      ele parece não ter a postura que um campeão tem que ter sabe ?? Parece que sempre falta algo nele, é meio difícil pra explicar…

    • Facebook Profile photo

      Tambem concordo, nao consigo ter o Lashley como alguém super legitimo quando as ameacas dele sao “I will beat you”, tal como o Tiago referiu.

    • O Lashley no microfone mais vale é estar calado..

    • Facebook Profile photo

      Já se percebeu o porque do Lashley ter demorado tanto a ter o título…

  4. Raw fraquíssimo, destaque apenas para a Battle Royal e a luta do Riddle. Até o segmento do Lashley com o Drew conseguiu ser esquecível dessa vez.

  5. JoaoPedrooooooo2 semanas

    Com todo o respeito por quem escreve, que faz um trabalho meritório, desta vez só vi os resultados e vim ver os comentários e já percebi que não vale a pena ver ou perder tempo com o actual produto.
    No meio disto, estou na WWE Network no primeiro Raw de junho de 1998, após o ppv Over the Edge. Vale a pena seguir isso que é bem interessante.

  6. Eduardo2 semanas

    Gostei da battle royal e do combate entre Kofi e Riddle, de resto foi mais um RAW medíocre.

    • Eduardo2 semanas

      Destaco também a promo entre MVP e Kofi no backstage, foi excelente, e acho que pode anteceder uma heel turn do Kofi nas próximas semanas.

  7. Facebook Profile photo

    Talvez isto seja unpopular, mas ate gostei do segmento do main event, acho que quer a alexa quer a shayna sao excelentes atrizes e deram uma excelente perfomance.

    • ATT ERA2 semanas

      A Alexa tem que voltar a lutar.

    • Deves ser o unico achar isso, achei o segmento ridiculo

    • Kay Orton2 semanas

      Definitivamente vc não está sozinho, concordo é muito com vc.
      É triste ver que TODOS os comentários tem reclamação. É estranho pq todo mundo quer e vive pedindo Shayna solo, mas NINGUÉM quer que ela comece a ficar solo ?
      É isso que eu vejo.
      Isso foi muito bom pro começo da rivalidade.

    • Facebook Profile photo

      Eu acho que o pessoal andar a criticar estas gimmicks e a preocupar se com o “realismo” no wrestling e simplesmente uma causa perdida. Se querem realismo nao andem a venerar wrestlers que dao kickouts a 3 piledrivers. Dito isto, desde que eu vejo uma boa performance a nivel de promo basta me isso para apreciar um segmento, como e o caso.

    • Cada um tem a sua opinião. Eu acho ridiculo a lutadora mais legitima que a WWE tem andar com medo de um peluche. Por este andar ainda vamos ter a Lily a vencer a Shayna num combate, já não me surpreendia

    • Kay Orton2 semanas

      O que me importa é uma história sendo contada. Os fãs já não compram a narrativa de Alexa David, então não me admira chorarem tanto.
      Se vai se boa ou ruim a rivalidade, basta esperar, é só a 2° semana de promos.

      E o mesmo acontece com Charlotte e Rhea.
      Eu to de saco cheio da Mrs Push Infinito ?? Sim, quero distância dela cim qualquer título da empresa.
      Mas não posso negar que existe uma história sendo contada toda semana, são pequenos detalhes que o próprio público faz questão de não querer perceber. Obviamente quero ver Rhea permanecendo campeã no final dessa rivalidade.

    • Facebook Profile photo

      Concordo Kay, mas também percebo o ponto de vista do trouble. Eu ja me deixei de “enervar” com wrestling, por isso desde q eu teja entretido a ver algum segmento, seha ele qual for, por mim ta bom.

    • David eu nao critico as gimmicks incomuns, aliás olha o meu nick, o meu wrestler favorito era vampiro, o goldust, taker, kane, bray eater of worlds e fiend sao boas personagens interpretadas pelas pessoas certas e afins… eu critico esta alexa bliss que ja deu o que tinha a dar e aos meus olhos está horrivel estes segmentos… preferia 1000x a godess…

      Kay eu quero a shaynna a solo numa feud de jeito como a sua passagem no nxt e isto de ela andar borrada de medo em nada tem a ver com a queen of spades que sempre foi ela a causar o medo ás outras se do ela violenta e ter o seu estilo de luta em que tortura as suas adversarias… isso é o que eu quero…

    • Facebook Profile photo

      Percebo a tua opiniao gangrel, e tambem acho que esta personagem ficou staled muito rapido, especialmente por causa do bray ter meio que desaparecido, mas para mim o acting da alexa ja faz com que isto valha a pena, mas eu sempre fui mais um “promo guy”. Talvez com o regresso do publico isto possa mudar alguma coisa, veremos.

    • Kay Orton2 semanas

      Querer a Shayna do NXT no MR é um sonho impossível, não posso mentir que no EC de 2020 eu até acreditei 🤣🤣🤣
      uma tristeza que não tenha durado muito, mas ela ainda é muito credível aos dois títulos do Raw e SD, eu diria que é apenas uma questão de tempo até acontecer.
      Eu realmente não me importo de por agora acompanhar os jogos mentais de Alexa na Rainha de Espadas, isso pode ser interresante, e como eu disse, isso ainda segue me entretendo e estamos apenas no começo. Vamos ter calma.

  8. Cebolinha de Moicano2 semanas

    Deram a gimmick do Bray pra Alexa…

  9. Balhote2 semanas

    Honestamente achei esta edição do Raw razoável, não foi tão mau como nas semanas anteriores. Gostei muito da primeira meia hora, o segmento inicial mais a Battle Royal, acho que foi bem conseguido, as promos foram engraçadas e a Battle Royal foi decente. Gostei também que os vencedores tenham sido uma surpresa, não esperava que os Raiders ganhassem e por isso fiquei contente. Acho que é claro que estão a guardar os RKBros para o SummerSlam ou MITB. Gostei também da assinatura de contrato, acho que foi bem conseguido também. De resto nota para o Jeff vs Alexander e Kofi vs Riddle que são combates frescos e foram agradáveis de assistir. Na minha opinião a divisão feminina continua a ser o ponto fraco do show, apesar de até nem ter desgostado do segmento do main event. Resumindo, foi um Raw razoável, melhor do que a miséria que apresentavam anteriormente e o meu destaque vai para os RKBros que continuam a ser o destaque do show.

  10. O que se aproveitou foi a Battle Royal e o destaque para os RKO Bros, de resto continua igual…

  11. Que show péssimo,horrível mesmo.
    Nada mais a dizer,sinto-me com cada vez menos vontade de ver o RAW,apenas vejo por hábito e não interesse…

    • ATT ERA2 semanas

      Penso o mesmo e Jajá vem os especialistas que comrcaram a ver outro dia dizendo que não sabemos o que falamos e que estamos loucos r que só falakos merdas e que o show foi maravilhoso e tal.

  12. Mas que merda é que estão fazendo contigo Nikki Cross. Meu deus, descaracterizaram todo o personagem, até trancinhas agora ela usa.

    Tem “sorte”, que é uma mina de talento e vive seu personagem nos trejeitos e ações muito bem. Mas visualmente não tá bom.

  13. TakerVanderVaart232 semanas

    Foi mediano este Raw. Teve bons momentos, melhor que os das ultimas semanas na minha opinião.
    O Lashley para mim ficou mal nesta “assinatura de contrato”. Quando pega no microfone simplesmente não consegue entregar nada de mais. Não consegue ser credível, ainda bem que o MVP está lá para fazer essa parte do trabalho na maior parte do tempo

  14. Isto da alexa é só ridicuko, volta godess por favor, obrigado.

  15. A Shayne Baszler, a lutadora mais legitima que a WWE tem está com medo a um peluche, booking genial

  16. Gostei:
    – Antes da Tag Team Battle Royal, Styles & Omos dizem que as outras equipas são boas mas não da qualidade deles. Kofi e Xavier não concordam. Randy Orton e Riddle também aparecem, Riddle começa a desviar-se do tópico e o Randy com um mero olhar cala-o. Miz & Morrison aparecem, com Miz numa cadeira de rodas. John Morrison vai representar ambos. Ele faz a pose e o Miz começa a ir pela rampa abaixo (isto foi hilariante, admito). Randy Orton e Riddle fazem um RKO nos New Day. E mais um RKO no Lince só para assegurar. Bom segmento para iniciar o Raw.
    – Contract signing entre Drew McIntyre e Bobby Lashley mas Lashley demora a vir. Drew McIntyre conta uma história para queimar tempo, Lashley e MVP aparecem no ecrã e, quando és o campeão, podes chegar atrasado. Eles aparecem e podem escolher a estipulação. Se o Drew perder, não pode desafiar mais pelo título enquanto Lashley o segurar (Graças a Deus.). Drew concorda, mas o combate tem que ser Hell in a Cell (óbvio.). Lashley concorda, assina o contrato. Lashley levanta-se e vai embora, Drew corta a mesa com a espada. Bom segmento.

    Não Gostei:
    – Viking Raiders vencem a Battle Royal após eliminarem RKBro por último. Como já disse anteriormente, geralmente não gosto de Battle Royal’s. Esta não foge à norma.
    – Elias fala sobre abandonar Jaxson Ryker. Ele diz que abandonou Ryker porque ele era um lutador, mas não por ele. Ele não apoiava quando podia. Ryker aparece por trás e ataca-o. Fraquinho.
    – Jaxson Ryker vs Elias, com Elias a perder via countout. Nossa senhora…
    – Humberto Carrillo vs Ricochet foi um combate decente, mas tem o mesmo desfecho que Ryker vs Elias… Countout.
    – Jeff Hardy vs Cedric Alexander. Hardy com a vitória após egoísmo de Alexander. Combate para queimar tempo, coisa que não devia acontecer entre estes 2.
    – Rhea Ripley & Charlotte Flair vs Asuka & Nikki Cross e, não só o combate foi horrível, o final foi algo saído das maiores profundezas do inferno. Vamos ter a campeã a perder em TV?! Cristo…
    – Mansoor derrota Drew Gulak numa squash com o Gulak a atacar pouco. Fizeram um frete para renovar com o Gulak ano passado e desde então tem sido squashado constantemente…
    – Kofi Kingston derrota Riddle após Riddle falhar um RKO. Medíocre.
    – Alexa Bliss diz a Shayna Baszler que podem ser amigas se ela pedir desculpa. Shayna recusa, agarra na boneca e pede desculpa por ser uma boneca estúpida. Bliss ataca, Shayna atira-a para fora do ring. Shayna pisa a boneca. E se a Raw tivesse terminado assim, eu não teria problemas. A sério. Até aqui, não me importei com este segmento. Mas depois isto descarrila completamente. Pyro a explodir a volta da Shayna, ela foge para os bastidores e está tudo a destruir-se à volta dela. Ela tranca-se numa sala mas a Lilly está lá. Ela pontapeia o espelho mas ela continua lá e a Raw acaba. Eu geralmente digo, ”recomendo a verem este segmento”. Recomendo a trancarem este segmento numa prisão de alta segurança e nunca mais mostrarem a luz do dia a isto.

    Overall: 5/10. Isto foi mau. A única coisa que valeu a pena foram os RKBro e mesmo assim nem foram grande coisa esta semana. O final foi horrível. Não vejam esta Raw, não vale a pena. Não vale a pena sofrerem a ver isto.

    • Esse overal de 5 vai conta a critica, pela critica o overal deveria de ser de 2

    • Eu não diria tal. Tiveste as 2 coisas que gostei e, apesar da grande parte dos segmentos estar em não gostei, ainda há coisas que podes aproveitar (Riddle vs Kingston não foi terrível, bem como Ricochet vs Carrillo, Hardy vs Alexander). Só tiveram ali pequenos detalhes que não deu para mim

  17. Nuno2 semanas

    A slow motion do miz na cadeira de rodas e priceless minha nossa a cara dele em que parece que ia cair e fantastico essa foi a melhor parte

  18. Que show horrível, o costume, ao menos agora tem consistência, é consistentemente horrível. Ao menos ainda há o Smackdown que normalmente é bom, e principalmente a AEW, que é na minha opinião, de longe, o melhor programa de wrestling e a razão pela qual ainda vejo wrestling

  19. Até que foi um show relativamente decente, fora aquele terrível main event. Destaco a continuação da dinâmica dos RK-Bro na Battle Royal, com Riddle a sacrificar-se por Randy Orton em pelo menos duas ocasiões, e a vitória bem-vinda dos Viking Raiders; o novo look de Jaxson Ryker; a assinatura de contrato entre Bobby Lashley e Drew McIntyre foi mais interessante do que o costume (Drew a partir a mesa a meio com a espada foi porreiro); a vitória por parte de Jeff Hardy (já não ganhava há vários meses); a interação curiosa entre MVP e Kofi Kingston; e o bom combate entre Kofi e Riddle.

  20. Ryu2 semanas

    Não vi nada do show, tirando o Main Event, e arrisco-me a dizer que foi o pior Main Event de um RAW ou qualquer outro show semanal de wrestling da história. Honestamente, não me consigo lembrar de algo pior que isto.

  21. Teve alguns momentos interessantes mas no geral foi um episódio fraco com um main event PESSIMO!
    A melhor coisa do RAW é os RK-Bro e pouco mais presta neste show… é deprimente o nível do RAW atual. Existe uma falta de star power e de conteúdo interessante gritante.
    Divisão tag team fraca e tirando os RK-Bro as outras equipas estão estagnadas ou não dou interesse em seguir.
    Mid card parece mais jobber card…
    Divisão feminina é para mim a divisão mais equilibrada.
    Main event é composto por 2 nomes Lashley e Drew…. de resto ninguém tem star power para estar perto de algum deles.

  22. RAW fraco.
    Destaco:
    – Battel Royal e o que envolveu a divisão de tags
    – Assinatura do contrato

  23. Anónimo2 semanas

    Destaco a Battle Royal, os desenvolvimentos a volta do Randy Orton e Riddle, assinatura do contrato entre o Drew e Lashley.

  24. Facebook Profile photo

    gostei do show, em especial muitas coisas q eu queria aconteceram, como elias e ryker, 2 superstars com potencial e se forem bem trabalhados podem ter um belo futuro, as lutas fora interresantes, espero que com essas demissões ricochet,humberto,garza, elias entre outros possam ter destaque