A WWE transmitiu esta segunda-feira mais uma edição do Raw na USA Network, novamente no Performance Center, naquela que foi a última edição do programa antes do pay-per-view do próximo domingo, o Backlash.

Resultados

– Raw Women’s Champion Asuka & Charlotte Flair venceram WWE Women’s Tag Team Champions Bayley & Sasha Banks e The IIconics (Non-Title Match)
– Aleister Black & Humberto Carrillo venceram Austin Theory & Murphy
– Andrade venceu Angel Garza e Kevin Owens (WWE United States Championship Nº1 Contender’s Triple Threat Match)
– Bobby Lashley & MVP venceram Viking Raiders (Erik & Ivar)
– Charlotte Flair venceu Raw Women’s Champion Asuka (Non-Title Match)

Report

O Raw desta semana era suposto ter começado com o combate entre a Raw Women’s Champion Asuka e Charlotte Flair, num rematch da semana passada, mas depois da “Empress of Tomorrow” ter feito a sua entrada, foi interrompida pelas novas WWE Women’s Tag Team Champions Bayley & Sasha Banks.

As campeãs vangloriaram-se da sua vitória e de como agora podem ir a todas as brands da WWE, mas festa das campeãs foi interrompida pela ex-NXT Women’s Champion Charlotte Flair. A “Queen” afirmou que percebe que Bayley e Sasha Banks querem fazer a festa antes que alguém as vença, mas foi depois interrompida por uma das duplas que irá defrontar as WWE Women’s Tag Team Champions no Backlash, as IIconics.

Estas vieram até ao ringue e depois de alguma troca de palavras, tudo descambou numa brawl. Tivemos depois o primeiro combate da noite, um Triple Threat Tag Team Match entre as duas equipas e a uma dupla recém formada.

– Raw Women’s Champion Asuka & Charlotte Flair venceram WWE Women’s Tag Team Champions Bayley & Sasha Banks e The IIconics (Non-Title Match): As campeãs ainda tentaram dominar o combate, mas foi a dupla de Asuka e Charlotte Flair que teve o maior domínio.

O combate acabou por ser caótico por causa da dupla improvisada das duas rivais, que estavam a tentar mostrar quem era a melhor. O final chegou depois de vários blind tags feitos entre Charlotte Flair e Asuka, com a Raw Women’s Champion a fazer Billie Kay desistir com o Asuka Lock num momento em que a “Queen” preparava um Moonsault.

Já depois do combate ter terminado, Charlotte Flair atacou Asuka pelas costas e fez questão de mostrar que o seu próximo objetivo na WWE é o Raw Women’s Championship.

Em seguida tivemos mais uma entrevista a Rey Mysterio, onde este falou da sua lesão e que não sabe quando irá recuperar. O luchador começou a insultar Seth Rollins, que estava sentado na mesa de comentadores, e foi então que durante esta troca de insultos tivemos Aleister Black a atacar o “Monday Night Messiah” de forma violenta, o que nos levou até ao próximo combate.

Deste segmento, também registo para o convite de Seth Rollins para que Rey Mysterio e o seu filho Dominick apareceram no próximo Raw. Um convite ao qual o luchador não deu uma resposta.

– Aleister Black & Humberto Carrillo venceram Austin Theory & Murphy: Aleister Black & Humberto Carrillo começaram o combate de tal forma agressiva que surpreenderam a dupla de Austin Theory & Murphy. Pouco depois do combate ter começado, o “Dutch Destroyer” deixou Murphy KO com uma joelhada e venceu este combate.

Quando o combate terminou, a música de Rey Mysterio tocou, mas era Seth Rollins com a máscara do luchador. Esta distração permitiu que Austin Theory e Murphy atacassem Aleister Black e Humberto Carrillo pelas costas. A seguir tivemos um ataque 3 contra 2, e mais uma vez a força dos números fez a diferença, com o ataque a acabar com o “Monday Night Messiah” a acertar o Blackout em Aleister Black.

No backstage tivemos Randy Orton a ser entrevistado e onde o “Viper” deu a entender que também iria estar no Peep Show de Christian.

O Peep Show foi logo a seguir e Christian fez o que ninguém esperava, ao começar a dizer que por muito feliz que esteja por Edge estar de volta aos ringues, ele sabe que Edge já está nas últimas da sua carreira. Se o “Rated R Superstar” não conseguiria fazer o “Greatest Wrestling Match Ever” no auge da sua carreira, não é agora que o fará. Eles são melhores amigos e têm de ser honestos uns com os outros.

Edge ficou de tal forma irritado que começou a dizer que Christian não sabe o que é estar na sua pele e que no Backlash ele vai enfrentar Randy Orton que está no auge. Foi então que Christian se levantou e disse que se Edge continuar com estas dúvidas, mais vale sair do ringue e ir já para casa.

Antes que Edge sequer respondesse, o “Captain Charisma” explicou que era aquele olhar de Edge que ele estava à espera e que no Backlash ele vai vencer o “Greatest Wrestling Match Ever”.

Os dois foram interrompidos por Randy Orton, que do titantron afirmou sentir-se enojado com o que estava a ver no ringue. O “The Viper” afirmou que no Backlash a história do regresso de Edge vai acabar.

Ainda no ringue, Edge pegou no microfone e acabou o segmento simplesmente dizendo que a história não acaba ali.

No backstage tivemos MVP a ser entrevistado, porém a entrevista acabou por ser interrompida pelo WWE 24/7 Champion R-Truth, que estava a tentar esconder-se. MVP insultou R-Truth e então, do nada, Bobby Lashley aplicou o seu Full Nelson em R-Truth.

Logo de seguida tivemos o decatlo entre os Raw Tag Team Champion Street Profits e os Viking Raiders. Entre provas mais convencionais como corridas, tivemos também luta de espadas e também dança. No final, o decatlo ficou empatado a 5, quando Ivar de forma surpreendente bateu Montez Ford no salto à vara.

De regresso ao Performance Center tivemos o WWE United States Champion Apollo Crews, para anunciar que no Backlash irá enfrentar o vencedor do combate que irá acontecer a seguir.

– Andrade venceu Angel Garza e Kevin Owens (WWE United States Championship Nº1 Contender’s Triple Threat Match): Ainda antes que o combate começar, Kevin Owens atacou Angel Garza e Andrade, por todos os ataques que ele tem sido alvo dos dois lutadores mexicanos. O “Prizefighter” atirou os dois contra a barreira de acrílico.

No entanto, como seria de esperar, Andrade e Angel Garza uniram-se para atacar Kevin Owens. Só que com uma oportunidade de lutar pelo WWE United States Championship em jogo, a parceria não durou muito tempo, com os dois mexicanos a envolverem-se numa brawl que acabou fora do ringue e com os dois a acertarem em Zelina Vega.

No final, os três lutadores tiveram várias hipóteses para vencer e parecia que seria Kevin Owens o adversário de Apollo Crews no Backlash. Porém, depois de Kevin Owens acertar o Stunner em Angel Garza, Andrade atirou-o para fora do ringue e fez ele o pin, roubando a vitória no combate.

No backstage tivemos Charlotte Flair a ser entrevistada e a dizer que não foi derrotada no TakeOver porque não foi ela que sofreu o pin. Antes que a “Queen” continuasse a falar, a Raw Women’s Champion Asuka apareceu a dançar, o que deixou Charlotte Flair irritada, tendo-lhe perguntado se ela não leva nada a sério. A resposta? Um estalo na cara.

Noutra parte do backstage vimos Andrade e Angel Garza a continuar a discutir, até que Zelina Vega chegou perto dos dois lutadores, que tentaram saber do estado de saúde da sua manager, que visivelmente irritada só apontou aos dois que saíssem da frente dela.

De seguida tivemos Kurt Angle a falar do “Greatest Wrestling Match Ever” entre Edge e Randy Orton do Backlash, com o WWE Hall of Famer a afirmar que, na sua opinião, será Edge o vencedor do combate.

De novo no backstage vimos o WWE Champion Drew McIntyre a falar com os Viking Raiders e a sugerir que os três interrompessem o VIP Lounge.

De regresso ao ringue tivemos o VIP Lounge com MVP, que queria ter como convidado Bobby Lashley. No entanto, quem apareceu foi o WWE Champion Drew McIntyre.

Depois de uma troca de palavras entre os dois lutadores, Drew McIntyre afirmou que já estava farto de falar e que iria acertar um Claymore Kick em MVP. Antes de isso acontecesse, Bobby Lashley apareceu. Depois de uma troca de palavras, Drew McIntyre acabou por dar um Glasgow Kiss em MVP. De seguida apareceram os Viking Raiders e os Raw Tag Team Champions Street Profits.

O WWE Champion Drew McIntyre e os Raw Tag Team Champions ficaram assim perto do ringue para ver o combate entre os Viking Raiders e a dupla de Bobby Lashley & MVP.

– Bobby Lashley & MVP venceram Viking Raiders (Erik & Ivar): A dupla de Bobby Lashley & MVP dominou grande parte do combate, em especial por causa do “All Mighty”, que mostrou estar num patamar superior a todos no ringue. Depois de vários minutos de domínio, Ivar conseguiu reverter o ímpeto usando a sua força e agilidade, para colocar Bobby Lashley e MVP em apuros.

Os minutos finais do combate pareciam que iam dar a vitória aos Viking Raiders, mas Bobby Lashley acabou por virar o combate do avesso, primeiro com um Spear fora do ringue a Ivar e depois já dentro do ringue aplicou o Full Nelson a Erik, que não teve outra hipótese se não a de desistir.

Já depois do combate, também Ivar foi posto no Full Nelson que acabou por ser quebrado com um Claymore Kick, que de forma incrível não deixou Bobby Lashley KO. No entanto, foi um golpe suficiente para mostrar que no Backlash teremos uma guerra pelo WWE Championship.

– Charlotte Flair venceu Raw Women’s Champion Asuka (Non-Title Match): Em seguida tivemos o combate entre Charlotte Flair e a Raw Women’s Champion Asuka, mas antes deste começar tivemos as WWE Women’s Tag Team Champion Bayley & Sasha Banks a marcar presença ao sentarem-se na mesa de comentadores, e as IIconics (Billie Kay & Peyton Royce) no meio do público.

O combate começou de forma equilibrada, mas a “Queen” assumiu o domínio e assim o manteve por vários minutos. Apesar de Asuka nunca se dar por vencida, a agressividade de Charlotte Flair foi sempre um factor importante.

Durante o combate, as WWE Women’s Tag Team Champion Bayley & Sasha Banks acabaram por ser atacadas pelas IIconics e as quatro lutadoras envolveram-se numa brawl que viu as lutadoras australianas a levar a melhor.

O domínio de Charlotte Flair continuou até quase ao final e foi quando a força de vontade e agressividade de Asuka a fez virar o ímpeto desta luta. Como seria de esperar, os últimos minutos foram bastante equilibrados e até parecia que Asuka iria vencer. Só que a sua adversária do Backlash, Nia Jax, tentou interferir.

Asuka atacou Nia Jax, mas esta distracção foi o suficiente para Charlotte Flair acertar uma Big Boot em Asuka e arrecadar a vitória sobre a Raw Women’s Champion.

Nos últimos segundos do Raw ainda tivemos Nia Jax a entrar no ringue e a acertar o seu Samoan Drop em Asuka, deixando assim uma última mensagem para o Backlash de domingo.


O que achaste do WWE Raw desta semana?

35 Comentários

  1. Facebook Profile photo

    Que Raw chato
    Destaque apenas para o grande segmento do Edge, por estranho que pareça o segmento das tags e o main event

  2. Facebook Profile photo

    ~ chega de Charlotte como campeã por um tempo. é necessário que outras tenham um mínimo de destaque, Natalya poderia entrar na rota pelo título do Raw e já demonstrou que merece. cara, a Flair não fica mais que 2 meses sem um título sendo que outras nunca nem ganharam sequer 1 vez que fosse. ela é a melhor? pode até ser, mas custa nenhum pouco outras ganharem vez ou outra também.

    • Calma, amigo. É mil vezes ter a Charlotte como campeã do que a Natalya, ela da sono, calma 😂😂
      Eu concordo que está exagerada a forma da Flair aparecer, mas não vamos exagerar também, seriam dois erros…

  3. Facebook Profile photo

    O segmento do Edge e Christian foi brutal, é a primeira vez em muito tempo que assisto a um Raw em directo.

    Estou a gostar deste push ao Bobby Lashley, quando ele regressou pensei que progressivamente iria subir ao ME e emfrentaria o Brock Lesnar mas isso nunca aconteceu, mas pelo menos parece que agora a wwe parece ter grandes planos para ele.

    A sério, não odeio a Charlotte mas preciso de algum time off dela.

    • Anónimo7 meses

      Concordo, também gosto de ver a Charlotte, mas é preciso uma pausa com ela.

    • Essa sim é uma opinião coerente sobre a Charlotte… Embora eu concorde, acho difícil darem uma pausa pelo fato da Becky estar ausente ☹️

  4. Poupou7 meses

    Charlotte, Charlotte, Charlotte e mais Charlotte.
    Por que eles simplesmente não demitem todo o roster feminino já que não conseguem manter ela sem lutar por título por pelo menos um mês?
    Espero que ela receba tanto hater caso venha a tirar o título da Asuka pra aprender a parar de ser tão egoísta.

    • Facebook Profile photo

      LOL! Não sabia que a Charlotte para além de wrestler era booker nos tempos livres também, estou deveras chocado

    • Poupou7 meses

      Ah meu filho, depois de 12 títulos ela pode muito bem recusar uma oportunidade por mais um e deixar outra brilhar.
      Teu deboche não funciona comigo

    • Concordo com o Ricardo, ela não é Booker, ela é uma funcionária (talentosa) que está sofrendo com o mesmo booking que o Roman sofreu, não é culpa dela, o que espera que ela vai falar “NÃO, EU NAO QUERO TER DESTAQUE E LUTAR POR TÍTULO” 😂😂😂
      Eu concordo que ela está sendo usada de maneira incorreta e até exagerada, porém para os fãs nunca nada está bem…

  5. Já chega de Andrade campeão espero que perca, depois deste reinado horrível que teve. Agora se acontecer de o Andrade ganhar espero que seja o Garza a tirar-lhe o título no ppv seguinte.

  6. Balhote7 meses

    Foi um Raw razoável, penso que a WWE já apresentou pior por isso até gostei do show. Finalmente tivemos um raw em que não houve desqualificações o que já é uma vitória. Gostei do facto de estarem a dar mais destaque ao US title e finalmente este título vai ser defendido em PPV. Penso que o Apollo vai manter o título e possivelmente vai depois entrar em feud com o Garza ou quem sabe com o Owens que pode fazer a heel turn. Gostei também do “Peep Show”, foi um bom segmento e confesso que estou interessado no combate de domingo. É claro que não vai ser o “greatest match ever” mas estou à espera de algo bom. Aliás, já há notícias que o combate já foi gravado e o que se diz é que o combate foi muito bom e os lutadores deram tudo para fazer dele o melhor possível. Penso que poderiam ter avançado mais na feud entre o Rollins e o Mysterio pois neste Raw fizeram praticamente a mesma coisa que no anterior, mas ao menos o Rey na próxima semana vai voltar e quem sabe também vem o filho.. Gostei também da construção do combate pelo WWE championship e acho que teremos um bom combate .

  7. Meh, achei que foi quase um “nothing” Raw. Destaco a promo fantástica por parte de Christian (repito novamente: um dos lutadores mais underrated de sempre) e a interação com Edge, o bom combate de equipas inicial (pena que as IIconics tenham sofrido o pin a poucos dias do combate pelos títulos no PPV) e o main event que voltou a proporcionar um ótimo confronto entre Asuka e Charlotte (só de lamentar que a campeã tenha perdido, embora tenha sido algo protegida porque fez o kick-out no momento em que o árbitro acaba de contar o “3”).

  8. Victor Márcio7 meses

    charlotte é insuportável

  9. GOATMichaels7 meses

    Fazer a Asuka perder enquanto campeã na véspera de uma defesa do título é inteligente.
    A Charlotte é o Roman da divisao feminina

  10. Facebook Profile photo

    Eu gostei do Raw. Melhor do que a semana passada, segmentos engraçados, outros sérios e acima de tudo, bons combates de Wrestling, que para mim é o mais importante! De 0 a 10 vou dar 8.5! Já agora, adoro a Asuka. “do you take anything serious?” SLAPPPPPP! 🤣🤣

  11. Nuno7 meses

    Que e feito da shayna baszler?

    • Aparentemente estão sem planos criativos para ela.

    • A Shayna estava com um bom momentum, destruiu a Natalya em dois shows seguidos e estava a ser uma das melhores heels da divisão depois do anuncio da Becky e de repente desapareceu. Isto já há quase 3 semanas. Mais uma vez, o momentum dela por um canudo.

  12. Nuno7 meses

    Não se percebe e já chega de Charlote flair qualquer dia as lutadoras são todas demitidas e as luzes vão ser citadas para a filha do nature Boy e saturante.

  13. Detesto, mas é que detesto mesmo, quando campeões são derrotados em episódios semanais sem qualquer razão. Mas porque é que Charlotte precisava de derrotar a Asuka no Raw? Estão literalmente a usar a narrativa “a Asuka nunca derrotou a Charlotte e a Charlotte ganha sempre à Asuka”, isso não é suficiente para inserir a Charlotte numa feud pelo titulo da Asuka? Parece-me mais do que suficiente. Se querem fazer Asuka/Charlotte no Summerslam onde a Japonesa finalmente ganha à Charlotte (é uma boa história), tudo bem. Mas porra, há mil e outra maneiras de o fazer sem ser o tipico booking “contender ganha so campeão mum combate sem o título em jogo”. É exatamente por isto que os títulos na WWE significam muito, mas mesmo muito pouco. Se não estou em erro, a Asuka ainda nem defendeu o título desde que o ganhou e já anda a perder combates com a Charlotte. Sinceramente isto é só mau e lazy booking.

    Quanto ao resto do episódio, não foi mau, mas não aconteceu muita coisa importante. Foi quase tudo muito filler. A promo do Rollins e do Rey foi boa, mas depois os discipulos perdem em 2 minutos e no fim eles e o Rollins atacam o Aleister e o Humberto numa cópia do segmento da semana passada. Ainda assim, apesar de repetitivo, até gostei. A promo do Christian foi muito boa e veio dar um novo hype ao combate. O próprio Orton tambem fez uma promo excelente (acho que está a fazer as suas melhores promos em muito tempo nesta feud com o Edge). Bom segmento também entre o Drew e o MVP. Acho que o Drew está, neste momento, a fazer o seu melhor trabalho no mic. Estes segments foram provavelmente as minhas partes favoritas do Raw.

    Em mais uma decisão sem nexo, os Viking Raiders voltam aos ringues depois de semanas e semanas a fazerem aqueles skits com os Street Profits e.. perdem imediatamente no seu primeiro combate, contra uma “makeshift” team. Isto numa altura em que os Raiders vão, muito provavelmente, ter um title shot pelos tag-team titles no Backlash.. realmente a WWE importa-se muito com a sua divisão de tag-team.

    O triple-threat match foi um bom combate, talvez o meu favorito do Raw (Asuka/Charlotte não foi mau, mas esta última dominou em demasiado e o final ainda me deixa com azia). O Andrade é a opção mais “boring”, mas a que faz mais sentido visto que é importante o Apollo consolidar-se como campeão e ganhar o combate no Backlash. O Garza e o Owens não precisam de ser derrotados em singles matches neste momento (o Owens ganhou so Rollins na Wrestlemania e desde que voltou está a descer a pique no card.. não entendo, mas se calhar não sabem o que fazer com ele neste momento).

    Tal como disse, não foi um mau show, mas também houve pouca coisa que me captivou a atenção. Algum filler misturado com 2 ou 3 segments de qualidade, um bom triple threat e 2 decisões de booking altamente questionáveis.

    • Facebook Profile photo

      É como tu dizes, Lazy booking. Gostei do Raw, mas esses pontos de vista, estão correctíssimos! Campeão nem sempre pode perder nos shows semanais, perde credibilidade e não dão valor aos títulos! Bem visto, nessa perspectiva.

    • E não mencionei o facto das IIconics terem sido derrotadas uma semana antes do combate delas pelos títulos de tag-team. Outra decisão sem nexo.

    • Pedro, pelo menos uma crítica com alguma coerência de alguém… Tá difícil!
      🤦🏾‍♂️
      Subscrevo, amigos!

  14. Filipe Soares7 meses

    Charlotte flair é gostosa demais

  15. El Cuebro7 meses

    Essa situação toda envolvendo os Profits e os Raiders está ficando um tanto ridícula, queria vê-los combatendo pelo título de duplas, aliás as divisões de duplas da WWE merecem uma atenção urgente!!

    • Eu já dei essa opinião e repito, a única forma boa e com um final decente dessa situação ridícula dos Raders, seria eles perderem essas provas sem noção pros SP e sofrerem um heel turn, atacando brutalmente os campeões por terem perdido essa “competição”, caso contrário, só vão perder tempo e os personagens com essa palhaçada.

    • El Cuebro7 meses

      Faz sentido mesmo, acho que o melhor para eles seria uma heel turn também, melhor do que serem cômicos!

    • Com certeza, até porque eles tem fisionomia de heels, acho que seria ótimo pra eles.

  16. Anónimo7 meses

    Meu Deus… essa Charlotte é insuportavel.

  17. Foi um RAW ok com um ou outro bom momento mas na sua maioria nada de especial.

    Pontos Positivos:
    -O Peep show com o Edge
    Que segmento…só este segmento conseguiu vender o combate.
    A forma como o Christian motivou o Edge,a forma como o Edge reagiu apenas com expressões faciais e depois o toque final do Orton…grande segmento.
    Estou bastante interessante para ver este combate e de que maneira será trabalhado,a história está feita falta só entregar
    -Gostei do segmento entre o Rollins e o Mysterio,espero ver um combate entre eles no máximo no Summerslam,estão a contar uma história interessante.
    -Nota para mais um segmento bem engraçado dos Raiders e do Profits,está a ser uma feud bem entertaining mas tem de começar a tornar a feud mais séria com vista ao eventual combate.

    Pontos negativos:
    -Não havia necessidade de usar as principais equipas da divisão tag team para mostrar o Lashley forte,nada contra a intenção,mas por usarem uma tag como os Raiders em vez de uns midcarders quaisquer.Depois admiram-se que a divisão tag está como está.
    -O main event apesar de ter sido um bom combate,não havia necessidade para a Charlotte vencer a campeã e tirar credibilidade a Asuka…apesar de achar que isto foi para a Charlotte ir para a rota do título num futuro próximo,não havia necessidade para esta vitória

  18. Anónimo7 meses

    Gostei do show, teve bons combates. Destaco o segmento do Edge e do Christian, assim como a promo do Seth Rollins, foi muito bom. Também gostei dos combates entre Kevin Owens/ Angel Garza/ Andrade e do main event entre a Charlotte Flair e a Asuka. Só achei que não era preciso a Asuka ter sido derrotada.