A WWE realizou este domingo mais um premium live event, o WrestleMania Backlash, a partir do Dunkin’ Donuts Center em Providence, Rhode Island, e transmitido na Peacock e na WWE Network.

Resultados

– Cody Rhodes venceu Seth Rollins
– Omos venceu Bobby Lashley
– Edge venceu AJ Styles
– Ronda Rousey venceu SmackDown Women’s Champion Charlotte Flair (“I Quit” Match)
– Madcap Moss venceu Happy Corbin
– Bloodline (Undisputed WWE Universal Champion Roman Reigns & SmackDown Tag Team Champions The Usos (Jey & Jimmy Uso)) venceram Drew McIntyre & Raw Tag Team Champions RK-Bro (Randy Orton & Riddle)

Report

– Cody Rhodes venceu Seth Rollins: Seth Rollins entrou de forma bastante dominante, mas Cody Rhodes quase roubou a vitória com o seu Disaster Kick. Porém, o “Visionary” mostrou que estava preparado para o “American Nightmare” e o conseguiu controlá-lo.

O domínio durou vários minutos, mas Cody Rhodes foi aguentando a ofensiva e foi preciso um Superplex para o opener ficar mais equilibrado, sendo que o ex-lutador da AEW teve pela primeira vez o ímpeto do seu lado.

As quase vitórias foram começando a ser frequentes, o que foi frustrando o “Visionary” por não conseguir garantir a vitória, sendo que o “American Nightmare” também ficou zangado por não conseguir vencer depois do Cross Rhodes.

No final, os dois lutadores mostraram estar no mesmo patamar e quando Seth Rollins parecia que ia roubar a vitória com um pin enquanto segurava as calças do seu rival, o “American Nightmare” contra-atacou e pagou na mesma moeda ao “Visionary”, tendo ganho o combate com alguma batota.

Assim que o combate terminou, Seth Rollins queixou-se ao árbitro que tinha sido roubado e mostrou-se claramente frustrado por esta segunda derrota contra Cody Rhodes.

– Omos venceu Bobby Lashley: Bobby Lashley entrou com tudo nos momentos iniciais do combate, mas o “gigante da Nigéria” conseguiu colocar-se no controlo, depois de uma distração por parte de MVP. Omos dominou durante vários minutos, mas o “All Mighty” estava decidido e vencer o seu rival e quando Bobby Lashley estava completamente no controlo, MVP ainda sofreu às mãos do seu antigo amigo, sendo que o “All Mighty” quase venceu o “gigante da Nigéria” com a sua força e o Hurt Lock.

No final, parecia que íamos ter o mesmo resultado que na WrestleMania, mas MVP com a sua bengala atacou Bobby Lashley nas costas do árbitro e com isso Omos conquistou a vitória.

– Edge venceu AJ Styles: Este embate começou de forma bastante agressiva e foi AJ Styles que entrou melhor, mas Edge conseguiu fazer do ombro lesionado do seu rival, o seu alvo preferencial de ataque.

O Hall of Famer dominou durante vários minutos, mas o “Phenomenal One” veio ao WrestleMania Backlash decidido a vingar-se do seu rival e quase venceu com o seu Calf Crusher e Styles Clash.

As quase vitórias foram sendo cada vez mais frequentes, sendo que Damian Priest chegou perto do ringue, mas foi logo atacado por Finn Bálor, o que abriu espaço para uma pessoa mascarada atacar AJ Styles que estava na terceira corda, sendo que Edge aplicou um Crossface e conquistou mais uma vitória contra o “Phenomenal One”.

Assim que o combate terminou, a pessoa que ajudou Edge a vencer desmascarou-se e tivemos Rhea Ripley a juntar-se ao Judgment Day.

– Ronda Rousey venceu SmackDown Women’s Champion Charlotte Flair (“I Quit” Match): O “I Quit” Match começou de forma bastante agressiva e as duas lutadoras andaram à pancada tanto dentro como fora do ringue. Vários kendo sticks apareceram nesta “guerra” e as duas acabaram a lutar no meio do público, sendo que foi Charlotte Flair a levar a melhor em grande parte destes momentos.

Só que Ronda Rousey foi a primeira que quase venceu quando aplicou o seu Armbar enquanto a “Queen” estava pendurada no Tree of Woe. Apesar de toda a agressividade, as duas lutadoras foram-se recusando a desistir.

No final, a “Queen” decidiu provocar Ronda Rousey ao falar da sua filha, o que abriu espaço para que esta usasse uma cadeira para aplicar o seu Armbar, o que fez com que Charlotte Flair não tivesse outra hipótese que não dizer “I quit”.

– Madcap Moss venceu Happy Corbin: Madcap Moss entrou melhor, mas Happy Corbin com um incrível Chokeslam virou o ímpeto a seu favor e dominou o seu antigo amigo durante alguns minutos.

Ainda assim, Madcap Moss conseguiu aguentar e começou a usar a sua explosividade para equilibrar este embate, e com o passar do tempo a vitória foi ficando cada vez mais perto para ambos, algo que foi frustrando Happy Corbin. No final, parecia que o mais veterano dos dois estava melhor, mas Madcap Moss com um Sunset Flip venceu o embate.

À porta do gabinete médico, Kayla Braxton revelou que Charlotte Flair partiu o seu rádio (osso do braço).

– Bloodline (Undisputed WWE Universal Champion Roman Reigns & SmackDown Tag Team Champions The Usos (Jey & Jimmy Uso)) venceram Drew McIntyre & Raw Tag Team Champions RK-Bro (Randy Orton & Riddle): Drew McIntyre e os RK-Bro entraram melhor e dominaram até que Riddle sofreu um double team por parte dos Usos e com isso a Bloodline conseguiu ficar no controlo durante vários minutos.

O “Original Bro” foi aguentando a ofensiva dos seus três adversários, mas um erro dos Usos, fez com que Drew McIntyre e Roman Reigns se tornassem os lutadores legais e depois de uma troca de strikes, o “Scottish Warrior” virou o combate a seu favor, mais uma distração por parte de Jey Uso permitiu ao Undisputed WWE Universal Champion ficar no controlo.

O “Tribal Chief” dominou durante alguns minutos, mas ficou com  a taxa de bazófia em alto e isso valeu-lhe um Claymore Kick, que deu espaço a Drew McIntyre para fazer o tag a Randy Orton e este entrou decidido a terminar este main event o mais rapidamente possível, tendo até acertado um RKO em Roman Reigns e outro em Jimmy Uso que quase deu a vitória ao “Viper”.

O caos ficou instalado e com isso as quase vitórias foram aparecendo a um ritmo impressionante, sendo que as seis Superstars tanto lutaram dentro como fora do ringue, tendo o “Tribal Chief” feito o “Scottish Warrior” atravessar a mesa de comentadores com um Urunage.

No final, Riddle e Jey Uso estavam na terceira corda e o “Original Bro” acertou um RKO desde o topo, mas no ar, Roman Reigns fez o tag ao seu primo, o que lhe abriu espaço para acertar o seu Spear e conquistar a importante vitória.


O que achaste deste WWE WrestleMania Backlash?

28 Comentários

  1. Blissful2 meses

    A Rhea ficou muito bem de cabelo preto. Estou feliz com o final dessa luta. Aliás, o evento até tem me surpreendido. Cody x Seth até agr foi a luta da noite e provavelmente assim vai se manter.

    • Marcus Efrén2 meses

      A final acertei minha aposta aos bloodline🩸☺️ sabia desde cedo que iriam vencer ao trio dos falhanços 😅😅 ninguém está ao nível dos bloodline 🩸
      #Needlemover we the ones ☝️ acknowledge your tribal chief ☝️

  2. Taty Castellanos2 meses

    Acabou agora e estou muito contente com esse Pay per view, parabéns ao responsáveis dessa vez fizeram um bom Pay per view e gostoso de assistir, só não gostei das vitórias do omos e madcap Moss de resto gostei , isso é a preguiça só fazem show semanal ou Pay per view bom quando querem , apenas a preguiça agora tiverão vontade e fizeram um bom show que continue assim pelo menos em pay per view,

  3. Agradável surpresa!

  4. Facebook Profile photo

    Infelizmente o omos venceu

  5. Huellisson Camargo2 meses

    Que belo! Premium Live Event, e que Main Event por sinal.

  6. Jean2 meses

    Eu já imaginei que a Rhea iria entrar nessa Stable do Edge e Damian Priest

  7. Ronaldo2 meses

    por incrível que pareça, foi um bom show…

    • Taty Castellanos2 meses

      Igual como eu falei amigo, é a preguiça porque podiam fazer show semanal ou Pay per view bons mas muitas vezes é a preguiça , que seja bom em Pay per view pelos menos

  8. Aquilo que esperávamos, felizmente aconteceu! Rhea Ripley junta-se aos Judgement Day! Agora só falta o Ciampa!

  9. BigMando2 meses

    A Rhea junta-se aos Judgement Day, algo que já era previsível, mas agora a Liv podia juntar-se ao AJ e Balor para formar uma espécie de Bullet Club versão WWE.

    • Willow2 meses

      Agora que o grupo do MVP tinha que estar no auge. Mas se desfez. Só falta agora o Bloodline arrumar uma mulher e eles encararem o grupo do Edge. Não duvide.

    • BigMando2 meses

      Na Bloodline só a Naomi é que se encaixava

    • Darth2 meses

      A Naomi se encaixa por ser casada com um uso ou por outro motivo? Eu achava que quem se encaixava bem era a Tamina.

    • Darth2 meses

      Porque a Tamina é da grande família samoana.

  10. Vegeta2 meses

    Impressionante em como o queridinho do Vince nunca perde um combate, mesmo sem o titulo em jogo

  11. Stable2 meses

    Um total de zero surpresas.
    É verdade que se o Roman perder, o mundo acaba?

    • Willow2 meses

      Falaram que se ele perder acaba o universo. Eu fico imaginando se ele tem uma lesão (espero que nunca aconteça) e fica fora 2 anos. A WWE surta.

  12. Gostei:
    – Cody Rhodes vs Seth Rollins. Achei um combate absolutamente incrível. Só não achei perfeito porque não acredito que os fãs estivessem ao mesmo nível que o combate. Mas, honestamente, entre este e o da WrestleMania… não sei qual foi o melhor em termos do que se viu em ring. Vejam este combate!
    – AJ Styles vs Edge. Tal e qual o combate da WrestleMania: fantástico, como seria de esperar dado a experiência e o talento dos 2 mas com um final algo anticlimático. Espero que o 3º combate (Hell in a Cell, acredito) seja mesmo um final incrível. No entanto, fico super feliz por ver a Rhea Ripley a juntar-se à stable do Edge. Excelente decisão!
    – Charlotte Flair (c) vs Ronda Rousey. Não é difícil de adivinhar que não fui fã do build-up para este combate e não estava à espera de grande coisa. Portanto que surpresa agradável foi este combate! A estipulação libertou as 2 para se matarem pela arena toda e foi um fantástico combate.
    – Madcap Moss vs Happy Corbin. Não foi mau e cumpriu como um combate para acalmar os fãs depois dos combates anteriores e antes do main event.
    – RK-Bro & McIntyre vs The Bloodline. Também não é difícil de adivinhar, eu não fui fã deste combate substituir o combate pela unificação e um World Title match. No entanto, sabia que este combate ia entregar e de que forma o fez. Um combate absolutamente incrível! Mas tenho que questionar a decisão de ter a Bloodline a vencer; não há nada em jogo! Os faces podiam ter perfeitamente vencido este combate. Combate absolutamente incrível, que recomendo a ver(!), mas com uma decisão de vencedores questionável.

    Não Gostei:
    – Bobby Lashley vs Omos. Nada demais. Ligeiramente melhor que o combate deles na Mania, mas mesmo assim, medíocre. No entanto, noto que Omos está melhor.

    Overall: 8/10. Um bom PPV por parte da WWE, melhor do que esperava. Destaco todos os combates, exceto Lashley vs Omos e Moss vs Corbin. O main event e o combate de abertura, em especial, são daqueles que não se pode perder.

  13. Kante_Touch_This2 meses

    Tinha na mente que o facto de não haver nada em jogo no Main Event fosse para dar ímpeto aos faces, e com o Drew a sair por cima do Roman em PPV, sem este sofrer o pin, antes do provável HIAC entre os 2. No entanto, excelente combate, como seria de esperar.

  14. El Cuebro2 meses

    Moss e Omos vencendo? Tem algo acontecendo na WWE que não sabemos hein!

  15. BRRM2 meses

    Olhando exclusivamente para o evento em si pode-se dizer que até foi bastante bom. O problema é quando se considera a quantidade de rematches e falta de title matches (e nem assim arranjaram um espaço para a Bianca, Ricochet e Theory, todos eles campeões). Mas pronto, suponho que o nome “WrestleMania Backlash” lhes dê uma desculpa para fazer as coisas assim.

    Rhodes vs Rollins – adorei a forma como construíram este combate, contaram uma ótima história: o Seth começou por mostrar a sua preparação ao impedir o Cody de aplicar alguns dos seus signature moves mas à medida que o combate avançava e este último se mantia confiante, o Architect começou a ficar frustrado e deixou-se apanhar num roll-up. Muito bom mesmo. Venha daí uma Hell in a Cell para acabar esta rivalidade!

    Omos vs Lashley – se foi um combate espetacular? Não, mas cumpriu dentro daquilo que tinha de ser. Hoje em dia os fãs de wrestling não gostam de “gigantes tradicionais” (a maioria só gosta de ver wrestlers assim grandes a lutar se estes fizerem dives e outros tipos de moves ágeis) mas a meu ver ainda pode haver um lugar para estes atletas. Podem não fazer 5 star matches mas também não é isso que se pretende deles. É suposto serem atrações que proporcionam algo diferente nos cards. Aqui o Omos portou-se bastante bem, o MVP fez sentir a sua presença no ringside e o Bobby foi um “dance partner” exemplar para o Nigerian Giant. Com mais tempo e trabalho, bom booking e bons adversários, acredito que este último tenha o potencial para ganhar o respeito de muita gente.

    Edge vs Styles – a crítica que tenho a fazer é que acabou por ser uma repetição do que já tinha sido feito na WM (mais do que as outras rematches do evento). A maior parte do combate foi construído em volta do braço do AJ e no final o Edge ganhou graças à interferência de um novo membro do seu grupo, tal como na Mania. Foi um combate bem trabalhado (e a Rhea sempre está melhor assim do que a lutar pelos títulos de equipas com uma parceira random imo) mas a sensação de repetição prejudicou um pouco.

    Rousey vs Charlotte – foi um combate bem intenso que poderia ter sido ainda melhor se ambas tivessem feito um set up melhor para as suas respetivas submissões (algo que a Charlotte, em particular, raramente faz, o que me incomoda um pouco quando vejo combates dela). Sendo o objetivo deste combate fazer a adversária desistir acho que fazia bem mais sentido a Ronda focar-se em enfraquecer o braço da Flair para o seu armbar enquanto esta última trabalhava as pernas da Rousey para o Figure 8, em vez de fazerem Powerbombs contra a barricade e outros moves que seriam mais indicados para um Last Man Standing match. São detalhes que fazem diferença mas vá, o combate foi bacano na mesma

    Moss vs Corbin – não foi nada mau mas o meu interesse na rivalidade e nas personagens dos envolvidos é 0. O facto de ter sido o segundo combate da noite a acabar com um roll-up também não ajudou.

    Bloodline vs RK-Bro & McIntyre – excelente! Todos tiveram a oportunidade de brilhar, a dinâmica entre o Reigns e o Drew foi muito bem trabalhada e no final ganhou a equipa que mais fazia sentido ganhar (mais não seja por se tratar de uma “verdadeira equipa” composta por membros da mesma família que cresceram juntos). O McIntyre parece ser o próximo adversário do Tribal Chief e não tenho nada contra isso (muito pelo contrário) mas confesso que este combate me deu vontade de ver Reigns vs Orton. A crowd quase de certeza que seria incrível. Podiam pôr o Scottish Warrior de fora durante um tempo (por ataque dos Bloodline, para o impedir de desafiar pelos títulos) e que no HIAC fosse então o Randy a lutar contra o Head of the Table (e posteriormente o Drew voltava e conquistava o título no SummerSlam, por exemplo). Não acredito muito que isto vá acontecer mas adorava se acontecesse.

  16. Tenho muita pena do Lashley 🙁
    Não merecia esta rivalidade com o Omos.

  17. Anónimo2 meses

    Foi um bom PPV. Ótimo combate entre o Seth Rollins e Cody Rhodes. Ótimo combate entre AJ e Edge. Gostei bastante da adição da Rhea Ripley aos Judgement Day, acho que vai ser bom para ela. O combate entre a Charlotte e a Ronda surpreendeu, foi bom. Destaco também o excelente main event entre a Bloodline contra o McIntyre e RK-Bro, todos estiveram muito bem.

  18. Penso que o destaque deste Backlash foi o facto da Rhea Ripley ter se juntado aos Judgement Day! Muito bom!