De volta após hiato festivo e algo mais esperado do que a ideia de que The Rock apenas apoiará Cody Rhodes contra Roman Reigns, é o Top Ten! Cá está ele novamente. Para quem não se lembrava dele… Nem de propósito vem listar coisas que podem ter sido esquecidas. Se calhar até dava para o próprio espaço fazer parte do ranking.

Contudo não foi uma lista fácil. Se são coisas mesmo muito esquecidas e a base para a listagem é alguma pesquisa, dentro da possível, e a memória do próprio escriba… Então é bem fácil que uma coisa realmente esquecida acabe por ficar… Deveras esquecida. O Top Ten cujas faltas podem ser mais automaticamente desculpadas.

Além disso, dá a entender que este foi um dos anos mais memoráveis no que ao Wrestling diz respeito, com quase tudo em acontecimento a significar algo. Ano em que vimos a explosão da sensação Sami Zayn, Cody Rhodes chegar ao main event da WrestleMania, a emancipação de Jey Uso e o regresso de CM Punk, um reinado recordista de MJF no ano em que o “Artista Anteriormente Conhecido” como Edge se estreia noutra casa, e o Impact Wrestling causa sensação e promete um 2024 entusiasmante ao anunciar o regresso da histórica sigla TNA.

Tempos divertidos para se ser fã de Wrestling e chatos para quem ainda gosta de guerrinhas sem sentido. Mas para isso é sempre má altura. Então vejamos o que deu para desencantar para esta lista. Pelo que se vê… Devem ser coisas que todos lembram muito bem!

5 Comentários

  1. Rocky Marciano1 mês

    Primeiramente parabéns por mais um grande top 10, o Chris JRM, ele sim poderia ter feito um top de melhores e piores lutas do ano, que demostra acompanha outras empresas, em vez de chamar uma pessoa que só fica na bolhinha WWE/AEW.

    Realmente o da Nikki cross é de uma tristeza por que realmente ela poderia ser bem melhor aproveitada, em vez de ficar nesses segmentos que até agora não deu em nada e quando ela voltou com a gimmick de doida poderia ter dado em algo, ela não precisa ser campeã mundial, mas colocar ela em mais feuds por exemplo contra Ripley que anda sem adversárias, ja seria ótimo, o da death dollz realmente vou bem estranho, porque foi uma mudança de gimmick bem diferente e no final voltaram a ser a decay no hard to kill e no final sem termino pra essa história.

    • Rocky Marciano1 mês

      Agora o hit row , foi um caso de como vince não sabia a mínima ideia do que estava fazendo lá, primeiro eles começaram bem no nxt , e quando tava ganhando o gosto do publico , do nada trouxeram eles pro main event, e menos de um duas semanas que tinham estreado eles foram despedidos, ai o triple h decidiu trazer eles de volta sem o Swerve que era o principal do grupo, ai depois vou só ladeira infelizmente

  2. Tosse1 mês

    Mais um excelente artigo,gostei!

    Temos o Flop Dolla na TNA (com um outro nome…mas entrou bem,surpreendeu-me…gostei)

    Mas sinceramente?
    Gostava era de ter a deusa B-Fab por lá…