10 Momentos Esquecidos de 2023 - Top Ten #478

10 – Estes tipos “promovidos”

Admitam: não fossem espaços como este mesmo site aqui a reportar as situações e a dar as poucas notícias que existam sobre os seus paradeiros, vocês realmente esqueciam-se desta malta. Chamamentos do NXT agora são bem mais cuidadosos para não acontecerem esparrelas do passado. Uma escalada fantástica para Solo Sikoa, os Creed Brothers prometem, JD McDonagh encontrou amigos, Katana Chance e Kayden Carter já têm ouro fresquinho e os Pretty Deadly são hilariantes.

Há mais cuidado com as subidas e alguns desses aí listados demoraram o seu tempo a encontrar rumo. O problema é o resto. Porque há mais. Até há bem pouco tempo, talvez se tivessem esquecido que Jinder Mahal agora tem uma ocupação mais de manager e anda com dois grandalhões, Veer e Sanga. Resgatados há pouco tempo, deu para brincar na mesma com o grande “regresso” do ex-WWE Champion Jinder quando foi surpreendido por um outro… um pouquinho mais lendário do que ele. Depois disso… Talvez só com notícias por aqui sobre o seu paradeiro é que se lembram que o Odyssey Jones – que não andava a ser muito utilizado no NXT – foi seleccionado para o Raw. E que até o Xyon Quinn – de brand indefinida – tem meros posts noticiados simplesmente por serem um sinal de vida.

Entretanto lamentamos não ver mais de Cameron Grimes, mesmo que ele não desapareça definitivamente. E algumas das meninas como as duplas de Candice LeRae e Indi Hartwell ficam mais pelo background e beneficiaram do reinado de Becky Lynch – cujo propósito foi praticamente dar mais chances a algumas dessas mais desaparecidas, como Xia Li – ou a bem mais promissora de Alba Fyre e Isla Dawn, cujo brilhante angle de serem as bruxinhas por trás da “maldição” dos cintos de Tag Team femininos precisa de continuação. Ah e além disso tudo… Também trouxeram o Apollo Crews de volta… Para quê exactamente?

5 Comentários

  1. Rocky Marciano3 meses

    Primeiramente parabéns por mais um grande top 10, o Chris JRM, ele sim poderia ter feito um top de melhores e piores lutas do ano, que demostra acompanha outras empresas, em vez de chamar uma pessoa que só fica na bolhinha WWE/AEW.

    Realmente o da Nikki cross é de uma tristeza por que realmente ela poderia ser bem melhor aproveitada, em vez de ficar nesses segmentos que até agora não deu em nada e quando ela voltou com a gimmick de doida poderia ter dado em algo, ela não precisa ser campeã mundial, mas colocar ela em mais feuds por exemplo contra Ripley que anda sem adversárias, ja seria ótimo, o da death dollz realmente vou bem estranho, porque foi uma mudança de gimmick bem diferente e no final voltaram a ser a decay no hard to kill e no final sem termino pra essa história.

    • Rocky Marciano3 meses

      Agora o hit row , foi um caso de como vince não sabia a mínima ideia do que estava fazendo lá, primeiro eles começaram bem no nxt , e quando tava ganhando o gosto do publico , do nada trouxeram eles pro main event, e menos de um duas semanas que tinham estreado eles foram despedidos, ai o triple h decidiu trazer eles de volta sem o Swerve que era o principal do grupo, ai depois vou só ladeira infelizmente

  2. Tosse3 meses

    Mais um excelente artigo,gostei!

    Temos o Flop Dolla na TNA (com um outro nome…mas entrou bem,surpreendeu-me…gostei)

    Mas sinceramente?
    Gostava era de ter a deusa B-Fab por lá…