Com menos razões para uma completa e justificável frustração como a do Mustafa Ali, é novamente o Top Ten! Ainda a recordar o ano que passou e o que por lá se passou. Ou, neste caso, que não se passou.

Ou que se tenha passado a meio gás, ou ficado a meio. Ou que se tenha passado da forma errada. Há muitas formas de olhar para isto, mas é o tema universal do Top Ten. Desperdícios. E nem é propriamente de plantel, mesmo que é o que mais se veja e que até se relacione, mas sim de storylines e angles que podiam ter acontecido mas deixaram fugir. Ou que podiam ter acontecido de forma diferente. A mesma conversa de há umas linhas atrás.

Mas partamos para a lista…

1 Comentário

  1. El Cuebro4 meses

    Bom artigo e concordo com todas, principalmente a parte do Survivor Series que ficou um evento em segundo plano pela WWE, eles nem imaginam o potencial que tem e tem feitos péssimos shows esses tempos, no mais interessante que boa parte das storylines é da WWE, isso mostra o fracasso que está virando na parte criativa!