Depois do All Out do passado domingo, a AEW transmitiu esta quarta-feira mais uma edição do Dynamite no canal TNT, a partir da Fifth Third Arena em Cincinnati, Ohio.

O AEW Dynamite é transmitido na FITE TV. Subscreve aqui!

Resultados

– Malakai Black venceu Dustin Rhodes
– Powerhouse Hobbs venceu Dante Martin
– Ruby Soho venceu Jamie Hayter
– FTR (Cash Wheeler & Dax Harwood) & Shawn Spears venceram Dark Order (John Silver, Evil Uno & Stu Grayson)
– Jon Moxley venceu Minoru Suzuki

Vídeos

Watch Wrestling

Report

– Malakai Black venceu Dustin Rhodes: Dustin Rhodes entrou sem medo e partiu para cima de Malakai Black, dominando os primeiros momentos, mas fora do ringue o enigmático lutador fez o “Natural” atravessar a mesa do timekeeper.

Malakai Black dominou então durante alguns minutos, fazendo da perna esquerdo do veterano o seu alvo preferencial, mas Dustin Rhodes começou a recuperar e a ter algum ímpeto. Ainda assim, o enigmático lutador voltou a usar os seus pontapés para voltar ao controlo deste contenda.

Este decidiu ir buscar a bota de Cody Rhodes que estava debaixo do ringue e isso irritou o “Natural”, que até quase conseguiu vencer, mas no final mais um Spinning Kick garantiu a vitória a Malakai Black.

A seguir tivemos um video package com imagens da conquista dos AEW World Tag Team Championships por parte dos Lucha Bros, que deixaram algumas palavras de não terem medo de os defender.

Logo de seguida tivemos Eddie Kingston a criticar Miro por ter precisado de um low blow para vencer no All Out, já o TNT Champion mostrou-se orgulhoso da sua vitória no pay-per-view do passado domingo.

De regresso ao ringue tivemos CM Punk, que começou por elogiar Darby Allin, tendo dito em seguida que não sabia se ainda conseguia lutar, mas depois começou a falar das estreias que aconteceram no All Out. CM Punk perguntou aos fãs quem estes queriam que ele enfrentasse a seguir.

Foi então que Taz se fartou de ouvir o “Second City Saint” e afirmou que era bom que este nunca falasse de ninguém da sua equipa. Foi então que CM Punk mencionou todos os lutadores da Team Taz e ainda usou a catchphrase de Taz para irritação do comentador/manager.

A seguir, Santana & Ortiz falaram da sua rivalidade com os FTR e de como estão agora motivados para serem AEW World Tag Team Champions.

Nos bastidores, Ruby Soho estava a ser entrevistada, mas foi rapidamente interrompida pela AEW Women’s World Champion Britt Baker. As coisas aqueceram depressa e com vários insultos, inclusive uma enorme farpa à WWE, mas não houve confronto físico entre as duas lutadoras.

Powerhouse Hobbs venceu Dante Martin: O high-flyer tentou usar toda a sua velocidade e agilidade, mas o adversário mostrou porque é o homem forte da Team Taz, e de forma dominante virou o combate a seu favor.

O domínio de Powerhouse Hobbs durou vários minutos, mas o jovem lutador voltou a usar a sua velocidade e agilidade para virar o combate. Só que do nada, o homem forte da Team Taz venceu com um grande Spinebuster.

A seguir tivemos Dan Lambert num dos camarotes a insultar a AEW e a desafiar algum lutador que tenha coragem de atacar Ethan Page e Scorpio Sky, para ver se ele pode parar de ouvir os fãs gritar “AEW!”.

De seguida tivemos Matt Hardy a prometer que vai rapar o cabelo de Orange Cassidy, mas este desvalorizou a ameaça.

No ringue tivemos MJF a afirmar que no All Out foi roubado e a seguir começou a insultar a cidade de Cincinnati e também a família de Brian Pillman Jr.. O jovem lutador fartou-se da conversa e também insultou MJF, mas o fala-barato começou a insultar a mãe de Brian Pillman dizendo que ela era uma drogada. Como seria de esperar, tivemos uma brawl da qual MJF só sobreviveu graças à ajuda de Wardlow. Griff Garrison ainda apareceu para auxiliar o seu colega de equipa, mas também acabou por sofrer.

– Ruby Soho venceu Jamie Hayter: As duas lutadoras começaram o combate de forma técnica, mas a inglesa usou a sua maior força, em conjunto com alguma batota, para virar o ímpeto a seu favor. Jamie Hayter dominou durante vários minutos, mas Ruby Soho não veio à AEW para perder e começou a recuperar. As quase vitórias foram começando a surgir, mas do nada a nova lutadora da AEW venceu o combate.

Assim que o combate terminou, a AEW Women’s World Champion Britt Baker atacou a sua nova rival, sendo que Riho e depois Kris Statlander vieram em auxílio de Ruby Soho.

Logo a seguir tivemos mais uma vez o FTW Champion Ricky Starks e Brian Cage a trocar palavras e a continuar a sua rivalidade.

– FTR (Cash Wheeler & Dax Harwood) & Shawn Spears venceram Dark Order (John Silver, Evil Uno & Stu Grayson): Apesar do mau ambiente vivido na Dark Order, o trio conseguiu ter algum ímpeto, mas os FTR conseguiram isolar John Silver e dominar durante vários minutos. O carismático lutador ainda tentou dar luta, mas por azar acabou por ir de cabeça contra Evil Uno, e isso abriu espaço para os FTR & Shawn Spears vencerem este Trios Match.

Assim que o combate terminou, os lutadores da Dark Order começaram todos a discutir uns com os outros e quase acabaram todos numa brawl. Tay Conti e Anna Jay ainda apareceram, mas não se quiseram envolver na discussão.

Em seguida vimos imagens da Women’s Casino Battle Royale do All Out, com várias lutadoras a mostrarem-se desapontadas por não terem vencido o combate.

Nos bastidores, Tully Blanchard começou a falar de liderança e que Sting neste momento está-se a aproveitar de Darby Allin, e que no próximo Dynamite quer um combate entre o ex-TNT Champion e Shawn Spears.

Na sala dos médicos da AEW, os Varsity Blonds foram entrevistados  e Brian Pillman Jr. desafiou MJF para um combate no Artur Ashe Stadium. No entanto, os Acclaimed interromperam a entrevista e ficou marcado para o Rampage um combate entre Max Caster e Brian Pillman Jr.

No ringue tivemos The Elite, sendo que Adam Cole teve uma entrada a solo, e este assim que chegou ao ringue ameaçou Tony Schiavone para nunca olhar para Britt Baker de uma forma errada ou leva uma tareia.

Em seguida, Adam Cole começou a falar da sua carreira e que está na melhor empresa do mundo, e que pertence ao melhor grupo do mundo, e que agora que ele chegou à AEW, The Elite está completa.

Para além disso, Adam Cole também prometeu estrear-se nos ringues da AEW no Dynamite da próxima semana.

O AEW World Champion Kenny Omega pegou então no microfone e afirmou que não gosta de ser interrompido como foi no final do All Out, e foi então que Bryan Danielson decidiu vir novamente ao ringue confrontá-lo.

O “American Dragon” fez logo questão de mostrar que quer enfrentar o AEW World Champion, mas este não achou grande piada e foi então que Bryan Danielson explicou que Kenny Omega tem medo, porque sabe que vai perder o título se eles lutarem.

Kenny Omega tentou atacar Bryan Danielson, mas acabou no Yes Lock, sendo que The Elite atacou o “American Dragon”, isto até Christian Cage, Frankie Kazarian e os Jurassic Express virem em auxílio do novo lutador da AEW. O segmento terminou com Bryan Danielson a acertar um Busaiku Knee em Brandon Cutler.

– Jon Moxley venceu Minoru Suzuki: Como seria de esperar e como todos queríamos, este main event começou de forma bastante agressiva, com os dois lutadores a dispararem grandes strikes desde o primeiro segundo. A agressividade esteve sempre bastante alta e com nenhum destes dois guerreiros a querer dar parte fraca, sendo que até de joelhos Jon Moxley e Minoru Suzuki trocaram strikes.

O cansaço foi aparecendo e com Minoru Suzuki já a sangrar de um dos seus olhos, o veterano japonês continuou a dar luta. No entanto, no final Jon Moxley acertou o seu Paradigm Shift e venceu esta guerra.

O AEW Dynamite terminou com Jon Moxley a festejar entre os fãs da sua cidade natal.


O que achaste do AEW Dynamite desta semana?

36 Comentários

  1. TheFlyingTuga2 semanas

    “I know that you call yourself the runaway, so why don’t you run back to catering where you spent the last 4 years of your life”

    Jesus, que sarda. Eu sei que eles abusam de se meterem com a WWE, mas caramba, está deve ter doido a muita gente.

    • OSNY2 semanas

      Poxa, podia escrever em português o que foi dito kkk Pra quem não sabe inglês entender

    • Facebook Profile photo

      OSNY, isto foram declarações da Britt Baker para a Ruby, que traduzido fica:

      “Eu sei que te consideras a ‘Fugitiva’, então porquê que não foges de novo para a cantina onde passaste os últimos 4 anos da tua vida?”

      No Wrestling utiliza-se muito a expressão “ficar pela cantina” quando um lutador não é usado no show. Neste caso é alusivo ao facto da Ruby muitas vezes nem sequer aparecer nos shows semanais da WWE com frequência.

  2. Zickelous2 semanas

    Alguém sabe se a Fite tá com algum problema?
    Não aparece pra mim assistir o Dynamite simplesmente

  3. JOAOPEDROOOOOOOOOOOOOOOO2 semanas

    Mais um espectáculo interessante. Tinha muita expectativa para ver o que ia surgir depois do grande All Out e não arrasou como o Benfica do JJ, a época passada, mas foi bastante sólido.

    • Esperemos que o Benfica de JJ continue a arrasar este ano da mesma maneira que arrasou no ano passado hehe

    • Facebook Profile photo

      Hehehe, o Jesus não mentiu quando disse que ia arrasar, só se enganou no ano. Gostava de estar enganado, mas parece que este é o ano do Benfica

    • Minun2 semanas

      Jorge Jesus só presta quando treina um clube brasileiro, no caso o mengão 😏

  4. Escolha estranha a primeira feud a sério do Punk ser contra a team Taz (Hobbs e, talvez, ricky Starks), provavelmente ainda não se sentirá preparado para ter uma main event run a sério, mas com certeza será uma feud engraçada. Espero que o Starks se envolva na feud e não fique “preso” ao Brian Cage.
    Quanto ao resto, relativamente aos destaques principais do show, o main event foi bastante desapontante mas, tirando isso, foi um programa sólido.

    • Ryu2 semanas

      Main Event desapontante? Não foi tão bom como o combate deles na New Japan, mas este este foi bastante bom. A reação do publico ao longo do combate foi a prova disso.

    • L26MC2 semanas

      É normal, é bastante bom para ele e para os talentos mais novos. Vai dar destaque a eles e vai somando vitorias, o que na AEW é muito importante por causa dos Ranktings.

      Não vejo estas escolhas de lutadores rivalidades, rivalidade a sério, vai ser quando começarmos a duvidar que o Punk vá ganhar um combate, quem sabe de futuro venha mesmo um Moxley.

    • Creio que irá chegar ao main event. Mas o Punk falou que o que quer, neste regresso, é ter grandes combates contra os jovens da AEW

    • O combate não foi tão bom porque foi foi em tv e a pessoa que assiste em casa teve um commercial break a meio que fez com que o ritmo do combate fosse menor…

    • Mesmo assim bom combate e a crowd esteve sempre lá

  5. Nostradamus2 semanas

    Bom show, mas por foste tirem o mic do Kenny omega, é muito mau. Britt que frase ao bom nível de scoot Steiner . Eles picam a wwe porque podem é simples. Estás em alta comportaste como rei

  6. Nhakho2 semanas

    Achei um bom espetáculo para dar continuidade ao hype todo que o All Out gerou.

    Não sei quanto a vocês, mas para mim este Dante é qualquer coisa de especial.

    Será que fui o único a ficar preocupado com o ‘botch’ que houve no confronto entre a Ruby Soho vs Jamie Hayter!?

    Da forma como a Ruby “aterrou” no tapete admito que pensei “bela mer*# ainda agora apareceu na AEW e já vai para o estaleiro”. Mas pelos vistos parece que tudo acabou por correr bem, uma vez que anunciaram a luta de trios para o Rampage.

  7. BRRM2 semanas

    Episódio muito bom com o maior destaque a ir para o ótimo main event entre o Moxley e o Suzuki.

  8. L26MC2 semanas

    Não tenho muito a dizer sobre este show, apenas a dizer que foi bom, com segmentos bastante interessantes, mas com combates “ok”.

    Gostei essencialmente do equilíbrio que a AEW foi trabalhando neste show:

    – Vamos ver agora o Santana e Ortiz na rota dos títulos, o que para mim é bastante bom.

    – Temos o Punk a dar destaque aos talentos mais novos, que secalhar o público não têm muito interesse em ver os combates e agora com o Punk vão dar uma grande oportunidade a eles.

    – Vamos ter Black vs Cody, que são 2 grandes nomes, que de certeza vão prolongar a sua rivalidade, o que para mim é bom, dado o que são em ringue.

    – Temos Adam Cole com a Elite, vai aparecendo com frequência no main event e ao que parece vai rodando talvez de forma aleatória os adversários semanalmente para angariar vitórias, visto que o Christian está sem adversário, apostaria nele para lutarem no próximo PPV.

    – Finalmente ‘parece’ que o MJF e o Jericho terminaram a rivalidade, o que são mais 2 grandes nomes para terem outras rivalidades.

    – Talvez o que sinta mais falta é um adversário a altura do Miro, acho que o Kingston, pela trajetória que o título TNT já teve, não está a altura para já, de ser campeão.

    O que quero dizer com isto tudo é que agora vamos ter mais segmentos e combates interessantes, porque temos cada vez mais nomes maiores, que interessam ao público. Misturando esses nomes com aqueles que o público não dá hipótese de conhecer e não quer saber, torna o show melhor, vamos tendo menos partes de desinteresse.

    • TheFlyingTuga2 semanas

      O Sammy no vlog dele disse que os Pinnacle já ficaram nas costas dos IC.
      O Miro poderá ter um bom adversário no Hobbs, pois não me acredito que ele, apesar de estar em segundo no ranking se atire á Elite.

  9. Rodrigo Severino2 semanas

    Ninguém vai falar sobre o facto que a Jamie Hayter é uma enforcer, uma figura tipo powerhouse que querem construir, ainda agora chegou e já está a ser tratada com enhancement talent? Ridiculo. Teve um debut tão decente no Rampage e já mataram o momentum todo dela.

    • TheFlyingTuga2 semanas

      Não acho que tenham matado o momentum dela. A Ruby parecia uma boneca a levar porrada, eu achei que até na derrota ficou provado que ela é uma powerhouse. Nem sempre se ganha e fazia sentido ser a Ruby a ganhar

    • Rodrigo Severino2 semanas

      Também fazia sentido meterem outra pessoa a lutar (exemplo, Rebel, que é mais manager do que outra coisa) em vez de terem a Jamie levar a segunda L em tres combates que fez (sem ser a battle royal). Mas enfim.

  10. Gostei:
    – Promo de CM Punk. Como já vem sendo habitual, o público está em altas com isto. Punk fala do seu combate e do que vai ser a seguir. A Team Taz interrompe e Punk termina com a famosa frase de Taz “Beat me if you can, survive if I let you!”. A promo foi fantástica, como habitual, e estou ansioso para ver o resultado desta feud entre Punk e a Team Taz.
    – Segmento entre Ruby Roho e Britt Baker. A promo de Britt é ótima, como habitual, e aquela farpa do catering… Muito bom.
    – Promo de Dan Lambert. Como habitual, as promos de Lambert são fantásticas e eu adoro-as. Continuar com isto.
    – Promo de MJF. Fala do combate com Jericho, da cidade e da irmã de Brian Pillman Jr. Isto traz este último e uma brawl entre ambos começa. Wardlow e Griff Garrison também se envolvem. Este segmento acabou por ser muito melhor do que esperava. A promo de MJF foi excelente, para variar, e estou curioso para ver esta feud entre MJF e Pillman. Vejam este segmento!
    – Promo dos The Elite. Adam Cole tem a sua promo de introdução, que é ótima. Kenny Omega ia dizer algumas palavras mas é interrompido por Bryan Danielson. Isto termina com uma luta entre ambos e com Christian Cage, Kazarian e os Jurassic Express a salvarem Danielson do resto da Elite (Achei imensa piada ao Marko Stunt a saltar para cima do Brandon Cutler e a enchê-lo de porrada). Destaco também Jungle Boy a ir direto a Adam Cole, estabelecendo a primeira feud de Cole. Este segmento foi excelente! Tudo aqui foi ótimo e é um segmento que recomendo a verem.
    – Minoru Suzuki vs Jon Moxley. Enorme pop para Moxley! O combate foi tudo o que era preciso ser. Uma enorme brawl violenta! O público esteve investido ao longo do combate e isto deu ótimos resultados. Moxley vence!

    Não gostei:
    – Malakai Black vs Dustin Rhodes. O combate não foi assim muito bom, a única coisa de especial foi o Canadian Destroyer de Rhodes. Black a botchar o Black Mass também não ajudou. Black vence.
    – Will Hobbs vs Dante Martin. O combate cumpriu o propósito mas não o achei um bom combate. Hobbs vence com a Power Bomb.
    – Matt Hardy diz que vai rapar o cabelo de Orange Cassidy. Cassidy não quer saber. O segmento não é nada demais. No entanto, acho curioso eles irem pelo caminho de rapar o cabelo…
    – Ruby Soho vs Jamie Hayter. É um combate cheio de nada, a meu ver. Não tem grande coisa. Ruby Roho vence.
    – Após o combate, Britt Baker e Rebel atacam Soho mas esta é salva por Riho e Kris Statlander. Novamente, não há grande coisa a destacar.
    – Dark Order vs The Pinnacle. A principal história do combate é a continuação dos problemas internos na Dark Order e isto faz com que Shawn Spears consiga a vitória para os heels. Novamente, um combate bem medíocre. O nível de combates neste show sofreu uma queda enorme.
    – Após o combate, a Dark Order começa a ter vários confrontos em ring. Anna Jay e Tay Conti assistem a isso na rampa e Colt Cabana tenta manter a paz. Espero que eles não separem a Dark Order…
    – Promo de Tully Blanchard. Nada demais, exceto ele querer lutar com Sting. Por favor não.
    – Segmento de Sammy Guevara. Desnecessário, a meu ver.
    – Segmento entre os Varsity Blondes e os The Acclaimed. Vamos ter um combate entre as 2 tags no futuro. De resto, pouco a dizer.

    Overall: 6/10. Um show fraco com algumas salvações (Elite, Bryan, Punk, MJF, Main Event). Os fãs foram brutais mas não ajudou quando o resto do show foi fraco. Talvez dos piores Dynamite’s que já vi.

  11. Creio que foi um show consistente, sem grandes pontos altos mas também sem pontos demasiado negativos. Ao menos tivemos um reset necessário nas rivalidades.
    Destaque para: a ótima promo de CM Punk e início de rivalidade com a Team Taz; a “promo Battle entre MJF e Brian Pillman Jr; a estreia in-ring vitoriosa de Ruby Soho; o segmento a envolver The Elite, Bryan Danielson, Christian, Frankie Kazarian e Jurassic Express, e o bom main event.

  12. Ao contrário da maioria aqui, acho que foi um grande show. Talvez as pessoas tenham colocado as expetativas demasiado acima depois de um dos melhores ppv´s dos últimos anos, no mínimo.
    Gostei do combate do Malakai vs Dustin, cumpriu o seu propósito e deixou o Malakai ainda mais over
    Mais uma vez o Punk a mostrar ser um dos melhores talkers que existe, provavelmente vai entrar em feud com o Hobbs, por isso foi inteligente dar uma boa vitória a este no Dynamite. Só espero é que não se esqueçam do Brian Cage
    Mais um vez o MJF foi tremendo, o típico sabe como gerar ódio, espero mesmo que para o ano venha a ser AEW Champion, este tipo tem que ser uma estrela
    Mais uma bela promo do Dan Lambert, o tipo é muito bom
    A rivalidade da Britt e da Ruby está a ficar interessante e deu grandes passos neste episódio
    Um belo segmento da Elite e do Bryan, parece que vamos ter este combate mais rápido do que o esperado
    E por fim, um belo show de violência entre o Suzuki e Moxley, tudo o que queria ver
    Como falei, a AEW não sabe dar maus shows. Mal posso esperar pelo AEW grand slam, isto está a ficar cada vez melhor

  13. Rafael2 semanas

    Estou extremamente desapontado, passei o show inteiro esperando o “Kaze Ni Nare” e a produção corta a entrada de Suzuki pela metade. Em seguida tivemos uma luta curtíssima e ainda com um comercial no meio. No fim Mox ainda teve uns 4min pra comemorar a Vitória. Desrespeito com o lendário Suzuki. A AEW precisa gerenciar melhor o seu tempo, tivemos duzentas promos e um main event de 7 min com dois caras que poderiam ter entregado uma verdadeira guerra como fizeram na NJPW anteriormente.

  14. Facebook Profile photo

    Foi um show ok em que os pontos altos foram os segmentos e o main event! Destaque para o começo de novas rivalidades como CM Punk vs Team Taz, MJF vs Brian Pillman Jr., Adam Cole que acredito que terá um rivalidade com o Jungle Boy que acabará num match contra o Christian no Full Gear. E o main event, grande pop para o Moxley e uma boa guerra entre ele e Suzuki.

    btw o Wardlow é obrigado a proteger o MJF? Quando comecei a ver AEW ele já era guarda-costas dele então fiquei com a dúvida quando alguém nos comentários disse algo que ele precisava de defender o MJF. Porquê?

  15. Anónimo2 semanas

    Bom combate entre o Moxley e Suzuki, apenas gostava que tivesse durado mais um pouco.