Depois do especial Battle Of The Belts do último sábado, a AEW transmitiu esta quarta-feira a segunda edição do Dynamite no canal TBS, a partir da PNC Arena em Raleigh, Carolina do Norte.

O AEW Dynamite é transmitido na FITE TV. Subscreve aqui!

Resultados

– CM Punk venceu Wardlow
– Dante Martin venceu Powerhouse Hobbs
– Serena Deeb venceu Hikaru Shida
– Penta El Zero Miedo venceu Matt Hardy
– The Acclaimed (Anthony Bowens & Max Caster) venceram Bear Country (Bear Bronson & Bear Boulder)
– Interim TNT Champion interino Sammy Guevara venceu Daniel Garcia

Vídeos

Watch Wrestling

Report

O Dynamite abriu com Adam Cole e os reDRagon no ringue, e o primeiro explicou que 2021 foi um grande ano, e que agora que o grupo está junto e que os Kyle O’Reilly & Bobby Fish são a melhor equipa do mundo, tudo está bem.

Foi então que os Young Bucks (Matt & Nick Jackson) apareceram e explicaram que em 2022 vão voltar a ser AEW World Tag Team Champions, mas Bobby Fish & Kyle O’Reilly afirmaram que eles é que vão ser campeões este ano e não há ninguém que os possa parar.

Quando Adam Cole tentava acalmar os ânimos, tivemos os Best Friends a vir ao ringue e acabámos por ter uma grande brawl entre os dois grupos. Quando parecia que Orange Cassidy estava a levar a melhor, Adam Cole virou a situação com um low blow no rival.

Foi então que Kris Statlander veio ao ringue para ajudar os seus amigos, mas acabou por ser atacada pelas costas pela AEW Women’s World Champion Britt Baker, e o segmento terminou com esta e Adam Cole a beijarem-se.

– CM Punk venceu Wardlow: Wardlow usou a sua força para dominar CM Punk desde os primeiros momentos deste opener, mas o “Second City Saint” foi sobrevivendo e quando parecia que estava a virar o ímpeto a seu favor, acabou por ser apanhado por uma Powerbomb. Foi então que tivemos uma sinfonia de Powerbombs, com cinco seguidas.

Quando o poderoso lutador se preparava para vencer, MJF obrigou-o a continuar a destruição e foi isso que tivemos, sendo que até tivemos uma Powerbomb numa mesa fora do ringue. Ainda assim e de forma quase milagrosa, CM Punk conseguiu voltar ao ringue antes da contagem de 10.

MJF continuou aos gritos com Wardlow, que já estava farto da conversa e acabou por ser apanhado por um small package por parte de CM Punk, que assim conseguiu roubar uma vitória.

Assim que o combate terminou, MJF foi insultar Wardlow e parecia que finalmente o “Mr. Mayhem” ia virar-se ao seu patrão, mas Shawn Spears apareceu e pediu para os dois se acalmarem.

– Dante Martin venceu Powerhouse Hobbs: Powerhouse Hobbs e Dante Martin nem deixaram a campainha tocar e a agressividade beneficiou o poderoso lutador da Team Taz. Powerhouse Hobbs dominou durante vários minutos, mas Dante Martin foi aguentando a ofensiva do seu adversário e quando conseguiu acelerar o combate, este ficou virado do avesso. Quando parecia que Ricky Starks ia tentar prejudicar Dante Martin, Jay Lethal atacou o FTW Champion e toda esta confusão abriu espaço para o jovem acertar o seu Moonsault e vencer o combate.

Nos bastidores, Chris Jericho foi entrevistado em nome dos Inner Circle e quando estava a falar do embate entre o Interim TNT Champion Sammy Guevara e Daniel Garcia, acabou por ser interrompido por Eddie Kingston. Os dois trocaram vários insultos, com o “Mad King” a dizer que Santana & Ortiz só não são AEW World Tag Team Champions por causa de Chris Jericho. As coisas pareciam que iam aquecer, mas tanto Santana & Ortiz como Jake Hager deixaram os dois sozinhos e situação acabou por não piorar.

Na zona de entrada, MJF apareceu de cabeça perdida e explicou que CM Punk pode ter ganho, mas que está a sofrer e que para a semana vamos ter o combate que todos querem ver… CM Punk vs Shawn Spears.

No backstage, Adam Cole, Young Bucks e os reDRagon estavam a falar e foi então que apareceu a AEW Women’s World Champion Britt Baker, que desafiou Kris Statlander & Orange Cassidy para um Mixed Tag Team Match no próximo Dynamite.

De regresso ao ringue tivemos o AEW World Champion “Hangman” Page, que falou dos combates que teve com Bryan Danielson e que estamos num ano novo e precisa de novos adversários. Foi então que apareceu Dan Lambert, e de forma inesperada este até elogiou o campeão, à exceção que ele não se devia auto-proclamar como um cowboy.

“Hangman” Page afirmou que Dan Lambert deveria ir ao ringue e quando este se preparava para fugir tivemos o regresso de Lance Archer.

Quando este chegou ao ringue, parecia que ia atacar o criador da American Top Team, mas acabou por destruir o campeão, tendo fechado o ataque com o Blackout numa cadeira.

Nos bastidores, Arn Anderson estava a falar em nome de Brock Anderson e Lee Johnson, mas acabaram por ser interrompidos por Tully Blanchard e os FTR (Cash Wheeler & Dax Harwood), que desafiaram os jovens para um combate na próxima semana.

De seguida tivemos um video package sobre a TBS Women’s Champion Jade Cargill, que se vangloriou da sua conquista.

– Serena Deeb venceu Hikaru Shida: Serena Deeb nem deixou Hikaru Shida fazer a sua entrada e com um kendo stick atacou a perna esquerda da sua rival, e isso fez com que a veterana dominasse o combate desde o primeiro segundo. Como seria de esperar, Serena Deeb fez da perna esquerda de Hikaru Shida o seu alvo de ataque e quando a veterana estava a aplicar um Half Crab, o árbitro decidiu terminar o combate, para proteger a ex-campeã.

Só que Serena Deeb ainda não tinha terminado e com o kendo stick continuou a atacar a perna esquerda da sua rival, até ser parada por vários árbitros.

Nos bastidores, os AEW World Tag Team Champions Jurassic Express (Jungle Boy & Luchasaurus) e Christian Cage foram entrevistados e os campeões desafiaram qualquer equipa do Top 5 para um combate. Foi então que John Silver & Alex Reynolds os desafiaram para um embate no Rampage, desafio esse que foi aceite.

De regresso ao ringue tivemos Matt Hardy a dizer que hoje joga em casa e que irá vencer o combate e enviar Penta El Zero Miedo para o hospital, para fazer companhia ao seu irmão Rey Fenix.

– Penta El Zero Miedo venceu Matt Hardy: Depois de tentarem puxar pelo público, os dois lutadores lá decidiram começar a lutar e foi Matt Hardy que dominou o embate nos seus minutos iniciais, mas Penta El Zero Miedo conseguiu virar o ímpeto a seu favor. Nos minutos finais tivemos os dois lutadores a quase vencer por várias vezes, mas depois do veterano ter falhado um Moonsault, o luchador acertou um Package Piledriver e arrecadou a vitória.

Assim que o combate terminou, Penta El Zero Miedo estava a deixar uma mensagem a Malakai Black e este acabou por vir ao ringue. Quando parecia que estava por cima na brawl, os Varsity Blonds (Brian Pillman Jr & Griff Garrison) vieram ao ringue e atacaram o sinistro lutador. Este começou-se a rir, as luzes da arena apagaram-se e quando se reacenderam tivemos a estreia de Brody King na AEW, tendo o poderoso lutador destruído os Varsity Blonds e Penta El Zero Miedo.

Nos bastidores, Kris Statlander, Leyla Hirsch e Red Velvet foram entrevistadas e rapidamente os problemas entre a alien residente da AEW e Leyla Hirsch vieram ao de cima, mas Red Velvet acalmou o ambiente e as duas concordaram em trabalhar em equipa no próximo Rampage.

– The Acclaimed (Anthony Bowens & Max Caster) venceram Bear Country (Bear Bronson & Bear Boulder): Os Bear Country tentaram usar a sua força, mas acabaram por ser dominados pelos The Acclaimed durante vários minutos. Ainda assim, os Bear Country conseguiram colocar a sua força novamente em jogo e viraram o combate a seu favor, mas não conseguiram a vitória. No final, Max Caster acertou o seu Mic Drop e os The Acclaimed conquistaram mais uma vitória.

Já depois do combate terminar, Sting & Darby Allin atacaram os The Acclaimed e deixaram uma mensagem aos dois fanfarrões, tendo o ataque terminado com um Sting Death Drop em Max Caster.

De seguida tivemos um video package de PAC, com este a dizer que ter ficado cego lhe abriu uma nova perspetiva e que nem está irritado com Malakai Black, e que agora sim consegue ver na perfeição.

Nos bastidores, Matt Hardy estava a ser entrevistado, mas foi interrompido por Andrade El Idolo, que lhe ofereceu uma proposta de negócio. Isto deixou o veterano intrigado, tendo dito que os dois poderiam ir para o seu escritório conversar.

Interim TNT Champion Sammy Guevara venceu Daniel Garcia: O main event começou de forma bastante agressiva e até parecia que Sammy Guevara estava melhor, mas Daniel Garcia virou o combate a seu favor com um simples Backbreaker. O jovem tecnicista dominou o TNT Champion interino durante algum tempo, mas o “Spanish God” conseguiu usar a sua agilidade para equilibrar o ímpeto deste main event. Ainda assim, o jogo de submissões de Daniel Garcia foi sempre um problema para Sammy Guevara.

Com o passar dos minutos, as quase vitórias foram sendo cada vez mais frequentes e do nada os 2Point0 (Jeff Parker & Matt Lee) apareceram vindos debaixo do ringue e atacaram Eddie Kingston e Chris Jericho. Mesmo assim, Sammy Guevara conseguiu aplicar o seu GTH e reter o TNT Championship.

Depois o combate e a fechar o show tivemos Chris Jericho a distribuir bastonadas aos seus rivais com um taco de baseball, mas Eddie Kingston voltou a não gostar da ajuda e quase tivemos uma brawl entre os dois lutadores.


O que achaste deste AEW Dynamite?

16 Comentários

  1. Breno9 meses

    Oh Vitóriasinha feia do Punk em. Warlow amassa e ele me ganha com um roll-up

    • Victor Silva9 meses

      Isso é uma tentativa de proteger os dois lutadores, mas concordo. No mínimo deviam ser ousados e o Punk usar o GTS, porém eles tem medo de descredibilizar ambos, na minha perspectiva, se fosse pra ter uma Finish dessas no combate, eu nem faria

    • Bruno, nota-se que você não entende muito do assunto, mas posso te explicar brevemente…
      É só você ver a história do combate, o Wardlow dominou 100%, desferiu vários powerbombs seguidos, inclusive numa mesa fora do ring e você queria o que? Que o Punk simplesmente desse um GTS ignorando tudo isso? Ah, mas se fosse o Cena o chamariam de “Super Cena” como já vi várias vezes por aqui… Acho que tudo foi bem feito e a única maneira do Punk vencer naquela circunstância, tinha que ser daquela forma mesmo, protegendo assim os dois lutadores. O Wardlow não perde de forma clara e o Punk continua invicto, mesmo depois de levar uma bela surra.

  2. The Name9 meses

    Brody King! 🔥

  3. Victor Silva9 meses

    Dynamite bem recheado! Teve muita coisa interessante, ainda me pergunto como o Punk sobreviveu ao Wardlow

  4. Chicago Made9 meses

    Será o PAC um possível novo membro da House of Black?

  5. Rolf9 meses

    Dynamite fraquinho!
    Destaco a estreia do Brody e o desenvolvimento das duas historias envolvendo o MJF.
    Desiludido com a derrota do Hobbs, ele tem ar de estrela e a AEW não devia pô-lo a perder assim.
    Gostava que o Tony tivesse mais cuidado com o booking, porque parece que às vezes é tudo pouco pensado

    • Não vejo nada demais no Hobbs, é um big man como qualquer outro, não tem mic skills marcantes e no ringue o que o destaca dos demais? Está muito atrás do próprio Cage e do Wardlow nem se fala.

  6. Facebook Profile photo

    Interessante que criticam sempre (e bem) a wwe por abusar dos roll-ups, mas sempre que venho aqui ver o resumo do dynamite vejo que em 4/5 combates ha sempre uma interferência ou a meio ou no fim dos mesmos e nao vejo ninguém a reclamar desse lazy booking. Quanto ao combate do punk, que era a unica coisa que me interessava, gostei de terem feito o wardlow dominante, mas acabar em roll-up achei um pouco cliché e a lembrar a wwe, podiam ter sido mais criativos.

    • Pro wrestling not sports entertainment9 meses

      Mas querias o punk a ganhar como?Comeu uns 6 ou 7 powerbombs, não fazia sentido fazer o gts,visto estar lixado das costas, submissão era por o Wardlow fraco, ganhou roll up que foi a melhor solução!

      Wardlow a ganhar não fazia sentido, o primeiro a ganhar a punk tem de ser o MJF!

      Mas isso é normal haver interferências, anormal e 20i484949 combates a acabar em dq, é repetir los várias vezes a AEW teve um dq na vida, a semana passada!

      Já agora muito mal tá o wrestling quando não te interessa um Sammy vs Garcia!

    • Facebook Profile photo

      Eu percebo o roll-up neste caso, não é algo que me tenha incomodado muito. Mas podiam ter feito o wardlow destruir tanto o punk que o arbitro tinha de parar o combate, mas para isso era preciso que os árbitros seguissem as regras de um combate de wrestling. Ou entao o mjf atacava o punk e isso enervava o wardlow, porque este queria ganhar, e isso gerava mais tensao entre ele e o mjf. Mas também nao foi por ai que achei um mau segmento/combate. Agora desculpa la mas o wrestling esta mesmo muito mau quando um sammy x garcia é suposto ser o motivo de maior interesse num show😂

    • Pro wrestling not sports entertainment9 meses

      A tua ideia de parar o combate é boa mas destoa do MJF ser o primeiro a ganhar ao punk,e o árbitro perguntou ao Punk se conseguia contimuar!
      Sim, não é o maior mas são 2 jovens com muito muito talento, com estilos encaixam muito bem um no outro, não são Omos mas são excelentes wrestlers

    • Facebook Profile photo

      Sim, também ha essa questao de ser o primeiro a vencer o punk. Eu pessoalmente nao vejo nada de especial em nenhum desses 2, alias 3 com o omos😂, apesar deste ultimo ter o fator larger than life, o problema e que depois chega ao ringue e é o que é. Quanto aos outros dois, o sammy e um tipo engraçado, nao o vejo como credivel para ser campeao, e o garcia e o wrestler mais generico que há. Eu pessoalmente nao me importo com o que fazem em ringue se nao sao capazes de contar uma história quer dentro quer fora dele. Mas sao opiniões.

  7. Pro wrestling not sports entertainment9 meses

    Acho um excelente dynamite,prendeu me sempre em todos os momentos, andaram para a frente várias histórias, mais um capítulo na história do Wardlow trair o MJF, acho que só vai acontecer depois do revolution, a história do Malakai desenvolveu finalmente, eddie vs jericho plantaram se várias sementes, gosto da ideia do eddie culpar o jericho por os PNP não terem sido campeões ainda,faz sentido archer atacar Hangman visto ter saído lesionado do torneio, boa defesa filler, Shida vs Deeb tem de acabar num combate com grande estipulação, gostava de um I quit, ainda deixaram algum mistério, o que é aquilo do Pac e em que consiste o negócio do Hardy e do Andrade!
    A única coisa que não gostei foi do Hoobs ter perdido pó Dante!

  8. Foi um bom episódio, mas começa a haver algumas decisões de booking que não consigo compreender.
    Acho que o Hobbs a que devia ter vencido o Dante
    Best Friends vs Elite está um pouco chato, preferia que rivalizassem por exemplo com alguém como o Inner Circle
    Jericho vs Kingston tinha tudo para ser excelente mas está sem interesse nenhum, talvez melhore quando finalmente decidirem andar á pancada
    De resto foi mais um bom show de wrestling dado por excelentes wrestlers.
    Vejo algumas críticas do Punk vs Wardlow mas eu concordo absolutamente, o rool-up deve ser usado nestas situações, o Wardlow vem sindo a ser mostrado como um tipo dominante e o Punk não podia perder antes de lutar com o MJF. Isto deu uma boa vitória ao Punk, não descrebilizou o Wadlow e ainda serviu para aumentar a tensão entre o MJF e o Wardlow, um 3 em 1. Que queriam que fosse? Um comeback á John Cena? Eu sei que a wwe faz tantos rool-ups já fica enjoada, depois quando vejo Dynamite só penso que chega de rool-ups, mas eles também têm direito de os fazer de vez em quando

  9. Anónimo9 meses

    Espera mais do combate entre a Serena Deeb e a Hikaru Shida, deviam ter tido mais tempo. Bom combate entre o Sammy Guevara e Daniel Garcia.