A AEW transmitiu esta quarta-feira mais uma edição do Dynamite no canal TBS, a partir do Target Center em Minneapolis, Minnesota, rumo ao Worlds End de 30 de Dezembro.

Resultados

– Jon Moxley venceu Jay Lethal (Continental Classic Tournament – Gold League)
– Rush venceu Mark Briscoe (Continental Classic Tournament – Gold League)
– Wardlow venceu AR Fox
– Top Flight (Dante Martin & Darius Martin) & Action Andretti venceram The Hardys (Matt Hardy & Jeff Hardy) & Brother Zay
– TBS Champion Julia Hart venceu Emi Sakura
Swerve Strickland venceu Jay White (Continental Classic Tournament – Gold League)

Vídeos

Watch Wrestling

Report

Em destaque neste episódio tivemos um TBS Championship Match e a segunda jornada da Gold League do Continental Classic, com o main event a ser entre Jay White e Swerve Strickland.

13 Comentários

  1. Cebola3 meses

    Swerve 🔥🔥🔥

  2. DFG3 meses

    Christian como sempre fazendo um trabalho soberbo como heel.

  3. Matheus3 meses

    Matt e Jeff é a dupla mais jobber na AEW. Jeff Hardy por exemplo merecia mais destaque até para atrair mais vendas na AEW. É lamentável ver o Jeff nessas condições, seria melhor ter assinado com a TNA.

    • L26MC3 meses

      Sorte tem eles de terem um contrato.
      Um arrasta-se pelo ringue e até hoje nunca cativou em nada, nenhum trabalho interessante até então.

      O outro quando tinham as 2 mãos nos títulos, resolveu voltar aos vícios.

      Desde que foi criado os títulos Trios, a divisão de duplas foi ofuscada e atualmente temos as 2 divisões uma merda sem interesse nenhum.

    • Matt nunca foi bom, Jeff ultimamente só entrega performances medianas. Não sei como eles ainda tem contrato, como disse o L26MC. Já deu pra eles dois!

    • DFG3 meses

      Pelo contrario, o Matt sempre foi melhor tanto in ring quanto em promos em comparação ao Jeff, só que como Jeff faz as loucuras as pessoas se lembram mais dele.

      Hoje em dia com a idade avançada e as lesões acumuladas, os dois já não fazem muita coisa.

    • JOAOPEDROOOOOOOOOOOOOOOOOO3 meses

      Os Hardy Boys tiveram bastante destaque enquanto duplas e tiveram um período onde era justo dizer que eram a melhor equipa do mundo. Individualmente, o Jeff foi campeão mundial e o Matt chegou muito longe. Aquela feud com o MVP foi top e depois a sua versão do “Delete” também foi boa. Ficamos a pensar que podia ter dado mais, talvez. Seja como for, merecem o respeito de ainda competirem, apesar de tudo

    • The Name3 meses

      Então era suposto eles ganharem? Eles já não precisam de destaque, ambos estão contentes com a sua situação na empresa, com a idade de ambos é complicado, o Matt já se arrasta no ringue e o Jeff está todo rebentado pelo que fazia no ringue no passado! O Isiah Kassidy é que sofre com isto, têm o seu parceiro lesionado e com isso sofre pins, têm que virar heel e ter uma rivalidade com o Matt e o Jeff!

  4. Excelente show, como de costume! Swerve é o futuro 👍

  5. Alexandre3 meses

    Esse episódio do Dynamite foi simplesmente fantástico, nem bom, nem ótimo, nem excelente, foi fantástico. A outra pode ter mais audiência, mais público nas arenas, mas, no que diz respeito à qualidade dos shows, NÃO CHEGA AOS PÉS DA AEW. Sem mais.
    PS: Já foram vendidos 30 mil ingressos para Wembley 2024.

  6. Um bom episódio de Dynamite esta semana, com todos os combates do Continental Classic a entregarem de ótima forma: boa psicologia em volta da perna do Moxley na sua match com Lethal, Briscoe e Rush trouxeram a intensidade e depois, o melhor dos 3, Swerve vs White. Nos momentos finais, o Jay White tenta ganhar da mesma maneira como conseguiu a vitória na semana passada mas o Swerve mostra que é um estudante e consegue reverter, resultando numa excelente near-fall após o Swerve Stomp. O restante do combate é igualmente muito bom. O Swerve está a ficar super over e, aos meus olhos, não há melhor opção para vencer este Continental Classic. O restante do programa conteve uma forte promo do MJF, que meteu o Samoa Joe over de grande forma mas que também justificou o quanto ele precisa da vitória no World’s End, para além de sugerir que 2 dos mascarados poderão revelar-se na próxima semana, uma boa defesa de título para a Julia Hart, um trios match divertido para trazer de volta o Dante Martin e uma squash habitual para o Wardlow. A expulsão madrugadora do AR Fox dos Mogul Embassy continua a revelar-se como uma das piores decisões de booking este ano – tanto potencial e agora a perder para o Wardlow em menos de 5 minutos. O grande destaque deste Dynamite é o brutal segmento entre Adam Copeland e Christian Cage! O Christian tenta manipular, utilizando até a mãe falecida do Adam, mas o Copeland não é o típico babyface que cai nessas tretas. O Copeland a devolver o “Go f*ck yourself” foi uma excelente forma de terminar o segmento.

    (Um post muito diferente ao que sempre publiquei nas minhas opiniões quanto aos shows, eu sei. A verdade é que, com o que andava a fazer, os comentários estava a ficar demasiado longos e também sentia que não conseguia fazer passar a minha ideia em certas situações.)

  7. Anónimo3 meses

    Ótimo main event.