Faz login e reduz a publicidade

Ariya Daivari tem recebido ameaças de morte

No rescaldo do Greatest Royal Rumble, o primeiro evento da WWE de uma parceria de 10 anos da companhia com a Arábia Saudita, Ariya Daivari fez um comunicado explicando o segmento onde ele e o seu irmão Shawn apareceram com uma bandeira iraniana para confrontar e desrespeitar um grupo de atletas sauditas que participaram nos tryouts da WWE.

Ariya Daivari – que é iraniano-americano da cidade de Minnesota – explicou o segmento revelando que desde então que tem recebido ameaças de morte vindas de várias partes. O lutador explicou que as suas acções e palavras foram apenas em personagem, tal e qual como num filme, e também pediu desculpa a qualquer pessoa que se tenha sentido ofendida.

Este é mais um caso para se juntar a toda a controvérsia já gerada pelo Greatest Royal Rumble, como por exemplo a não participação de mulheres, de Sami Zayn ou de Finn Bálor não ter apoiado a comunidade LGBT durante o evento.

Ao que tudo indica, a WWE estará de regresso à Arábia Saudita já em Novembro.

22 Comentários

  1. Em relação à parte final: enfim, a WWE diz que defende os ideais da “women’s revolution” e da comunidade LGBT e depois concorda em fazer um evento num lugar em que não permitem nenhum dos dois mas o dinheirinho fala mais alto não é?

    Em relação ao resto do post: não há nada a dizer a não ser “as pessoas são estúpidas”

  2. Santos99 há 6 meses

    Os lgbt não foram apoiado pq na arábia saudita é considerado como crime…
    De resto, é como se diz, o dinheiro fala mais alto q tudo o resto.

  3. ate me admira nao virem para aqui os fanáticos confrontar duas grandes opinioes que eu tal concordo de ANON e SANTOS99 subscrevo mas infelizmente existem muitos fanaticos que endeusam a wwe como a perfeita eu gosto de wrestling nao gosto é de fanatiçes quando tiver que falar mal falo da wwe e ate sou fã mas nao fanatico que so ve perfeição em tudo.

  4. em relação ao daivari tenho pena que arabia saudita seja um mundo a parte eles como iranianos tem mais mentalidade aberta que muitos sauditas que so veem dinheiro e petrodolares

  5. Gangrel_Rules há 6 meses

    E ainda vão voltar lá… Para alem de quentodoco show a maioria da platéia estava desligada…

  6. Anónimo há 6 meses

    Que estupidez, que culpa tem ele? estava a fazer o trabalho dele, essa gente sabe que aquilo é fake? puro entretenimento? levam as coisas como se fosse reais, não sabem distinguir a ficção da realidade. A WWE tem as brilhantes ideias e agora quem paga é o Daivari que tem de aturar isso.

  7. Anónimo há 6 meses

    Burrice hj em dia ele só representou um personagem ponto .

  8. Facebook Profile photo

    Os tipos que não são fãs de wrestling, são engraçados. Enchem a boca para dizer que o wrestling é falso mas não admitem o que admitem num filme ou numa série, apesar de ser a mesma coisa. Mas afinal é a fingir ou não?

  9. So aqui uma questão que não precebi, o Finn Balor e o Sami Zayn são gays??

    • Facebook Profile photo
      Cristhian Raffael há 6 meses

      O Finn Balor é gay ,o Sami Zayn não participou pois ele é descendente de sírios.

      • Roberto há 6 meses

        Finn Balor não é gay, ele só apoia a comunidade LGBT. Como ele é um dos caras de topo da companhia a WWE quer lucrar com isso!

      • BRUNOju. há 6 meses

        Ele nunca disse que NÃO. Então pode ser que seja .

    • Anónimo há 6 meses

      O Finn Bálor namora atualmente com apresentadora da WWE Cathy Kelley, por isso, se gostar de homens também, faz dele Bixessual.

      • Anónimo há 6 meses

        E esquecia, o Sami Zayn não foi por questões religiosas, a Arábia Saudita e a Síria cortaram relações, e sendo o Sami descendente de sírios ai esta o motivo pelo qual ele não foi.

  10. Júnior 007 há 6 meses

    Só WWE pagar seguranças pra ele.

    • Anónimo há 6 meses

      A WWE fez a merda e ta a cagar para isso, e agora que atura com tudo é o Daivari.

  11. claro o senhor vince so quer saber de dinheiro como ja disseram o fiinn nao pode apoiar os lgbt nao houveram combates femininos o samin nao pode lutar e ainda por cima eles querem la voltar sendo que o publico estava morto

  12. Razamanaz há 6 meses

    Mano, até no wrestling esse negócio de comunidade LGBT? fala sério… acho meio desnecessário.

    • BRUNOju. há 6 meses

      Desnecessário é excluir e fingir que não existe. Homossexuais e lésbicas também estão no wrestling, e tudo bem.

    • Anónimo há 6 meses

      Qual o problema? a WWE tem voz para chegar a todo o lado, acho bem que a usem para apoiar os outros!!!

  13. BRUNOju. há 6 meses

    Mas o dinheiro tá no bolso né?! O ser humano é nojento. Tudo bem, a empresa precisa de grana para se manter… mas há limites morais.

Comentar