Desde que Triple H assumiu a liderança da equipa criativa da WWE, substituindo Vince McMahon, que os fãs têm feito grandes elogios aos programas da empresa.

Vários lutadores já expressaram a sua felicidade com o rumo que a empresa está a levar, não só em termos de decisões, como também em termos de liberdade criativa.

Em entrevista com Adam Silverstein no programa Getting Over, Becky Lynch foi questionada sobre o que é diferente sob o comando de Triple H.

Consistência. É essa a diferença. Paul [Triple H] tende a ter uma visão a longo prazo de algo, e uma ideia de algo, e executa.

Enquanto que, antes, era notório que o programa estava a ser reescrito à medida que decorria e nós estávamos em direto na televisão e as pessoas não sabiam o que estava a acontecer na terceira hora, e havia histórias que iam acontecer, mas o Vince mudava de ideias.

Com o Paul, ele leva as coisas até ao fim. Para o bem ou para o mal, isso proporciona uma experiência diferente aos fãs. Quer gostes da história ou não, vais vê-la até ao fim.

Acho que isso é bom porque podemos não gostar da história na segunda semana, mas não sabemos para onde vai na quarta semana.

Se dermos ouvidos às pessoas que dizem: “Não gostamos da história da segunda semana“, então podemos nunca conseguir a magia que íamos conseguir na quarta semana.

É importante ouvir o público até um certo ponto, mas o Wrestling tem como objetivo provocar reações emocionais.

Por exemplo, quando venci a Bianca Belair em 26 segundos, as pessoas ficaram indignadas. Boa, essa era a intenção. Tu estavas destinado a ficar indignado. Deverias querer vê-la a ter sucesso.

Aí comecei a falar do cabelo dela, as pessoas ficaram indignadas com a possibilidade de eu tocar no cabelo dela e ficaram indignadas: “Como eles ousam?” Tu não sabes para onde estamos a ir.

Além disso, eu sou heel, tu deverias ficar indignado com as coisas que eu faço. Por favor, entenda que isso é um heel. Um heel não é alguém que dá coisas boas. É alguém que é improvável, que queiras ver o babyface a derrubar. Nem sempre dá certo.

De qualquer forma, depois de sair pela tangente, o problema é que, se não vês as coisas até o fim, não entendes a magia no final da história. É importante ouvir o público, mas também, às vezes, para um bem maior, é importante não ouvir [risos].


Concordas com estas declarações de Becky Lynch?

3 Comentários

  1. El Cuebro3 meses

    Sim a estabilidade é nítida, tanto que não estamos ouvindo mais falar em mudanças no script dos shows, ainda mais de última hora, como era antes, acho que ainda poderia melhorar um pouco como está hoje em dia, mas está indo num caminho muito bom e é esperar que vem algo ainda melhor para o futuro, faça acontecer Hunter!

  2. Está mais do que visto que respira-se muito melhor na WWE e não há medos

  3. Anónimo3 meses

    Concordo com a Becky.