Chad Gable voltou a assinar com a WWE quando o seu contrato estava a chegar ao fim, em Junho, mantendo-o na empresa num futuro próximo.

Embora o líder dos Alpha Academy seja um dos melhores lutadores na televisão atualmente, e esteja presente em vários segmentos do Raw, já afirmou que pensou no seu futuro fora da empresa.

Em conversa com Peter Rosenberg no Cheap Heat, Chad Gable abordou o fim da sua carreira.

Reflecti um pouco. Reflecti sobre o que significa (voltar a assinar) para mim. Não apenas a nível profissional ou financeiro, mas o que quero que signifique para mim.

Estou a ficar mais velho. Este negócio é interessante. Se me tivessem dito no liceu, quando comecei isto, que estaria a atingir o meu auge aos 38 anos, eu teria dito que estavam loucos. Como é que se luta tanto tempo? Mas aqui estamos nós.

Quando avalio o que quero que seja o meu legado, ou parte do meu legado, quero assumir um papel de liderança no futuro, em termos de balneário. Temos muitos jovens talentos a surgir com os tipos do NXT, temos tipos como os Creeds [Julius Creed e Brutus Creed], que são atletas incríveis.

Toda a gente já viu a sua capacidade atlética. Não tiveram necessariamente uma luz orientadora que lhes mostrasse as outras coisas e o outro lado.

Ninguém precisa de os ensinar a ser fortes e atléticos. Eles têm isso. Eu não poderia ensinar-lhes isso. Acho que sou o tipo de pessoa que seria bom num papel de liderança e que teria muito valor.

Especialmente para as pessoas que interessam à WWE e ao NXT, que são pessoas com antecedentes desportivos e que estão a dar o salto do atletismo amador com os acordos NIL. Penso que há uma grande oportunidade para eu assumir um bom papel de liderança e ajudar essas pessoas sempre que puder.


O que achaste das palavras de Chad Gable?

1 Comentário

  1. Natan3 semanas

    Seria perfeito, assim os atletas do NIL poderão melhorar mais, porque no NXT os atletas não estão preparados e o HBK dá push exagerado para eles enquanto os talentosos de circuitos independentes estão sendo tratados como patetas