O Impact Wrestling transmitiu esta quinta-feira mais uma edição do seu show semanal na AXS TV, a partir do The Factory in Deep Ellum em Dallas, Texas, rumo ao Victory Road do dia 23 de Setembro e Bound For Glory do dia 7 de Outubro.

Resultados

– Crazzy Steve venceu Shane Taylor (Before The Impact)
– NJPW STRONG Tag Team Champions Aussie Open (Mark Davis & Kyle Fletcher) venceram Bullet Club (Ace Austin & Chris Bey)
– Mickie James venceu Raychell Rose
– Yuya Uemura venceu Kenny King
– Knockout’s World Tag Team Champion Chelsea Green venceu Taya Valkyrie
– Digital Media Champion Brian Myers venceu Bhupinder Gujjar (por desqualificação)
– Eddie Edwards venceu Heath

Vídeos

Watch Wrestling

Report

– Crazzy Steve venceu Shane Taylor (Before The Impact): O lutador vindo da Ring of Honor dominou boa parte deste combate, recorrendo à sua maior força, mas o membro dos Decay acabou por dar a volta à situação. No final, Crazzy Steve mordeu Shane Taylor e aplicou um DDT para a vitória.

– NJPW STRONG Tag Team Champions Aussie Open (Mark Davis & Kyle Fletcher) venceram Bullet Club (Ace Austin & Chris Bey): Os Aussie Open entraram de forma dominante neste opener nem a velocidade da dupla dos Bullet Club os ajudou a ter o ímpeto do seu lado.

A dupla da NJPW manteve Ace Austin isolado durante vários minutos, mas este não se deu por vencido e conseguiu fazer o tag a Chris Bey que com a sua velocidade conseguiu quase ganhar o combate sozinho.

Nos minutos finais, as duas equipas tiveram hipótese de vencer, mas os Aussie Open isolaram Chris Bey e com o Corealis conquistaram a vitória.

Nos bastidores, vimos os Honor No More a festejar a conquistados Impact World Tag Team Championships por parte de Matt Taven & Mike Bennett, com Kenny King ainda zangado por ter sido roubado contra Mike Bailey, e com Eddie Edwards a afirmar que hoje irá tratar de Heath e mostrar porque razão o Impact World Champion Josh Alexander se deve juntar aos Honor No More.

A seguir tivemos Gia Miller a entrevistar os Good Brothers, mas estes foram interrompidos pelos Motor City Machine Guns, que deixaram no ar que nunca enfrentaram Doc Gallows & Karl Anderson num combate de equipas, tendo o desafio sido feito para o próximo episódio.

– Mickie James venceu Raychell Rose: Este embate começou com Raychell Rose a tentar levar a melhor sobre Mickie James de forma agressiva. Porém a veterana conseguiu aguentar a ofensiva da sua adversária e conseguiu virar o ímpeto a seu favor tendo acertado um Superkick seguido do Mick-DT que lhe deu a vitória.

No escritório do Scott D’Amore, o oficial estava a falar com Mia Yim, mas Kenny King interrompeu-os e começou aos gritos a dizer que ele deveria ser X-Division Champion e não Mike Bailey. Scott D’Amore não ligou à conversa dos Honor No More e revelou que o “Speedball” irá defender o seu título contra Mascara Dorada no próximo episódio, já Kenny Kinga irá enfrentar Yuya Uemura a seguir.

Nos bastidores, Steve Maclin foi entrevistado e voltou a negar a sua aliança com Moose, tendo também falado que seria louco em não ter uma estratégia para o Barbed Wire Massacre Match. Quando perguntaram ao lutador sobre o combate em que ele e Moose terão contra os Decay, este só respondeu que se calhar o ex-campeão pensou melhor.

– Yuya Uemura venceu Kenny King: Yuya Uemura entrou de forma dominante e controlou os momentos iniciais, mas Kenny King conseguiu virar o ímpeto a seu favor e controlou o lutador japonês durante vários minutos, mas este nunca se deu por vencido e começou a equilibrar e com isso os dois lutadores foram ficando cada vez mais perto da vitória.

No final, parecia que Kenny King ia sair vitorioso, mas Mia Yim veio ao ringue e distraiu-o, o que abriu espaço para Yuya Uemura com um Crossbody da terceira corda vencesse esta contenda.

A seguir tivemos um video package de Sami Callihan a falar sobre a Triple Threat Barbed Wire Massacre que terá contra Steve Maclin e Moose no Victory Road.

De seguida vimos Eric Young & Deaner numa quinta, com o líder dos Violent By Design a perguntar se era isto que o seu companheiro queria. Deaner respondeu que sim e começou a gritar “Violence” tendo vários homens vestidos com hoodies amarelos.

– Knockout’s World Tag Team Champion Chelsea Green venceu Taya Valkyrie: Taya Valkyrie usou a sua maior força para dominar os minutos iniciais, mas Chelsea Green conseguiu virar o ímpeto a seu favor, quando as duas lutavam no apron.

A campeã de equipas dominou durante alguns minutos, mas a “Wera Loca” conseguiu voltar a ter espaço para usar a sua força e com isso começou a ficar perto da vitória. Nos minutos finais, Deonna Purrazzo tentou interferir mas foi atacada por Rosemary, sendo que em ringue, Chelsea Green conseguiu empurrar Taya Valkyrie contra Jessikah, tendo a seguir aplicado a sua versão do Killswitch e ganho este combate.

Nos bastidores, a Knockout’s World Champion Jordynne Grace foi entrevistada e afirmou que não tem medo de Masha Slamovich e não a deixará ganhar os jogos psicológicos. Quando a campeã seentrou no seu balneário, a frase “Masha is Gonna Kill You” estava escrita na parede.

A seguir, tivemos um video package de PCO e Vincent, com este último a dizer que eles pensam em uníssomo e os dois pertencem aos Honor No More.

– Digital Media Champion Brian Myers venceu Bhupinder Gujjar (por desqualificação): Os dois lutadores entraram de forma agressiva, mas foi Bhupinder Gujjar que começou por levar a melhor, mas o Brian Myers com alguma batota à mistura virou o ímpeto a seu favor.

O Digital Media Champion controlou o seu rival durante vários minutos, mas Bhupinder Gujjar nunca se deixou ficar e quase venceu o combate com um Samoan Drop.

Nos minutos finais, Brian Myers foi ficando frustrado por o seu adversário continuar a dar luta e foi buscar o título, mas de forma involuntária, o lutador indiano acertou com o cinturão no campeão causando a desqualificação. Já depois do combate terminar, Bhupinder Gujjar pegou no título e fugiu com ele.

Nos bastidores, Gail Kim foi falar com Tasha Steelz e afirmou que Killer Kelly quer que a ex-campeã esteja na mesa de comentadores para ver o seu combate contra Alisha na próxima semana.

Ainda no backstage, vimos Bhupinder Gujjar e Brian Myers a discutir, tendo Scott D’Amore parado a discussão e anunciado que daqui a duas semanas os dois se irão enfrentar num Ladder Match pelo Digital Media Championship.

– Eddie Edwards venceu Heath: Eddie Edwards atacou Heath ainda antes do combate começar de forma oficial, mas mesmo assim Heath conseguiu ter alguma ofensiva nos minutos iniciais deste main event.

Porém, o líder dos Honor No More conseguiu ficar no controlo novamente e dominou o seu rival durante vários minutos, no entanto Heath nunca se deu por vencido e com o cansaço, as quase vitórias foram começando a aparecer de forma mais frequente.

No final, Heath preparava-se para vencer, mas Mike Benbett veio ao ringue, o que lhe valeu um Wake Up Call por parte do adversário do seu líder, sendo que Eddie Edwards aproveitou a distração do árbitro para acertar um low blow, que lhe abriu caminho para a vitória.

Após o combate terminar, Eddie Edwards pegou no microfone e chamou o Impact World Champion Josh Alexander para vir ao ringue e já com o “Walking Weapon” em ringue, o líder dos Honor No More voltou a oferecer um lugar no grupo ao campeão mundial.

Depois de Josh Alexander mais uma vez ter rejeitado essa proposta, os Honor No More atacaram-no a ele e a Heath, sendo que Rich Swann ainda veio ao ringue, mas a força dos números manteve-se do lado dos Honor No More.


O que achaste deste Impact Wrestling?

1 Comentário

  1. El Cuebro3 semanas

    Mais um bom episódio do Impact, preparando para os PPVs que logo virão, estreia de Shane Taylor, boa vitória do Eddie e claro a Honor no More veio ao ataque, Myers usando de esperteza, é muito bom ver a Aussie Open em ação também, a divisão feminina está bem demais, boa vitória da Mickie, Chelsea e Taya em ação, a rivalidade entre Jordynne e Masha está bem interessante também, uma pena pelo Kenny King ter perdido!