Impact Wrestling (11/10/2019): Sami Callihan ataca Melissa Santos

Foto de perfil do Facebook 1 mês 4

A Anthem Sports & Entertainment transmitiu esta sexta-feira mais uma edição do Impact Wrestling, a penúltima edição antes do maior pay-per-view do ano da companhia, o Bound For Glory.

Como main event deste Impact Wrestling tivemos um Tag Team Match entre os membros dos oVe, Jake Crist & Madman Fulton e a equipa de Tessa Blanchard & Daga. O combate foi ganho esta última dupla, mas no final, os outros elementos dos oVe vieram ao ringue para atacar a equipa vencedora. O Impact Wrestling World Champion Brian Cage veio ao ringue para tentar ajudar Tessa Blanchard e Daga, mas acabou também ele por ser atacado e por ver Sami Callihan fazer um Piledriver na sua mulher Melissa Santos.

Em destaque tivemos também o combate entre Moose e Stephan Bonnar. Um combate que acabou em desqualificação quando Moose empurrou o árbitro contra o UFC Hall of Famer, tendo este último vencido o combate.

No feminino, destaque para: um Knockout’s Championship Match entre a campeã Taya Valkyrie e Jessica Havok, combate que também acabou em desqualificação e onde no final a campeã acabou a fugir de Tenille Dashwood; e o combate entre Jordynne Grace e Katie Forbes.

Neste show tivemos ainda: o combate de abertura da noite entre Ace Austin e Eddie Edwards, em que estava em jogo um lugar no combate pelo X-Division Championship no Bound for Glory; e um Six-Man Tag Team Match entre os Desi Hit Squad e The Rascalz.

Resultados

– Ace Austin venceu Eddie Edwards
– Desi Hit Squad venceram The Rascalz
– Jessica Havok venceu Knockout’s Champion Taya Valkyrie (por desqualificação)
– Stephan Bonnar venceu Moose (por desqualificação)
– Jordynne Grace venceu Katie Forbes
– Tessa Blanchard & Daga venceram oVe (Jake Crist & Madman Fulton)

Vídeos

Watch Wrestling


O que achaste deste Impact Wrestling?

4 Comentários

  1. Vince1 mês

    Estou enganado ou o impact não ia passar para a terça feira?

  2. Muito bom show antes do Bound for Glory , espero que este ppv seja o regresso aos grandes eventos porque o show semanal tenho melhorado de semana para semana, até admito que atualmente o impact é o show de wrestling que mais gosto de assistir , o que é irónico tendo em conta a atual guerrinha de fãs Aew vs Wwe lol.
    Quanto ao show , destaco pela negativa a estreia da Katie Forbes, admito que já foi pior em ringue mas mesmo assim a Knockout’s division já nos acostumou a melhor que isto, e já que falo das mulheres o mesmo se adequa a Tenille Dashwood, é lenta e vende mal os movimentos espero que a Taya não perca o titulo para ela , seria uma desilusão.
    No meio termo do show destaco o casal Daga e Tessa, é bom ver o primeiro no impact e a Tessa já não existe adjetivos para a sua qualidade , mais tarde ou mais cedo vai acabar na wwe, menção também para o Ace Austin , tem sido uma surpresa todas as semanas. Já agora estou curioso quanto ao que pensam fazer com o Mahabali Shera , ainda parece ter que se aperfeiçoar mais em ringue, mas algum plano devem ter para ele a longo prazo, não me importava de no futuro ver um Brian Cage vs Mahabali Shera , bem construido claro.
    O ponto mais positivo para mim foi o Moose vs Bonnar e aparição do Shamrock, não esperava nada daqui e a verdade é que achei bem interessante a luta, momentos bastante atrapalhados mas com um fundo de realismo que trouxe outro toque ao confronto , o outro momento da noite e o chamariz atual do Impact foi o segmento entre o Brian Cage e os Ove , grande rivalidade com o Sami Callihan, e que wrestlers , este ultimo é um mimo com o microfone , algum tempo que o impact não construia tão bem o main event de um ppv como esta a fazer com esta rivalidade

  3. El Cuebro1 mês

    Impact nos dando alegrias novamente, grandes combates, estreias como Katie Forbes e Stephan Bonnar, combates de qualidade, oVe deve dominar logo, Tessa deveria dominar a divisão das knockouts, uma luta intergender somente para ela não faz muito sentido, bom é que talento sobra para ela, gosto do Daga também, grande atleta, mas algumas coisas não me agradam, por exemplo a situação do Shera, seria bom se tivesse mais independência, quem sabe uma turn contra o Desi Hit Squad, enfim, queria ver os Rascalz campeões de duplas também, bem como títulos a Jordy, Ace e Eddie, esses dois últimos estão numa rivalidade muito sem sentido!

Comentar