Depois do Hard To Kill do último sábado, o Impact Wrestling transmitiu esta quinta-feira mais uma edição do seu show semanal na AXS TV, a partir da The Factory em Dallas, Texas.

O Impact Wrestling é transmitido na AXS TV e Impact Plus

Resultados

– Black Taurus venceu Matthew Rehwoldt (Before The Impact)
– Laredo Kid venceu Chris Bey
– “Speedball” Mike Bailey venceu Jake Something
– Masha Slamovich venceu Vert Vixen
– Impact World Champion Moose venceu Zicky Dice
– JONAH venceu Raj Singh
– AAA Reina de Reinas Champion Deonna Purrazzo venceu ROH Women’s World Champion Rok-C (Title vs Title Match)

Vídeos

Watch Wrestling

Report

O Before The Impact começou com Josh Mathews e Gia Miller a rever o que de mais importante aconteceu no Hard To Kill do último sábado e a fazer a antevisão do que poderá acontecer esta noite.

– Black Taurus venceu Matthew Rehwoldt (Before The Impact): Matthew Rehwoldt conseguiu o controlo inicial no combate do Before The Impact, mas Black Taurus acelerou o ritmo do confronto para também ter alguma ofensiva, tanto dentro como fora do ringue. Ainda assim, o seu adversário resistiu e quase venceu, mas o membro dos Decay deu a volta à situação e no final arrecadou a vitória com uma espécie de Piledriver.

O Impact Wrestling começou com W. Morrissey a exigir um Impact World Championship Match contra Moose ainda esta noite, afirmando que quase o venceu no Hard To Kill, mas o árbitro não estava apto para fazer a contagem.

O campeão Moose apareceu no ecrã e disse que iria haver um Impact World Championship Match esta noite, mas que não iria envolver W. Morrissey. Em vez disso, Moose quer dar uma oportunidade a alguém que nunca lutou pelo título. W. Morrissey afirmou que isso não iria acontecer e voltou ao backstage.

O grupo invasor da Ring of Honor regressou com Matt Taven, Vincent, PCO, Mike Bennett e Maria Kanellis a confrontar D’Lo Brown e Tom Hannifan. Mike Bennett e Vincent atacaram o primeiro na mesa de comentadores, antes de PCO o fazer atravessar uma mesa com um Swanton Bomb da top rope.

– Laredo Kid venceu Chris Bey: O X-Division Champion Trey Miguel juntou-se a Tom Hannifan nos comentários, para ver Laredo Kid a entrar melhor neste combate, mas a ser travado por um Moonsault de Chris Bey, que assumiu assim o controlo do mesmo. Depois de alguns minutos de domínio, o luchador voltou a acelerar e as false finishes começaram a aparecer para ambos. No final, Chris Bey quase venceu com um Spinebuster Brainbuster, mas Laredo Kid sobreviveu e obteve a vitória com um Spanish Fly da top rope.

No backstage, Rich Swann, Willie Mack, Eddie Edwards, Rhino e Heath dividiram-se para procurar o grupo invasor da Ring of Honor.

Brian Myers regressou e mostrou o seu descontentamento com a recente performance da The Learning Tree, afirmando que VSK e Zicky Dice terão de provar o seu valor, e o último revelou que vai enfrentar Moose pelo Impact World Championship ainda esta noite.

– “Speedball” Mike Bailey venceu Jake Something: Depois da boa estreia no Hard To Kill, Mike Bailey procurava manter aqui o seu ímpeto, enquanto Ace Austin observava a partir da mesa de comentadores. “Speedball” até entrou melhor, mas Jake Something deu a volta ao combate fora do ringue e dominou por mais tempo. Ainda assim, Mike Bailey resistiu e conseguiu até as melhores oportunidades, tendo arrecadado a vitória com o Ultima Weapon.

No backstage, os Violent By Design convenceram os Impact World Tag Team Champions The Good Brothers a não quebrar o acordo que têm. Depois, Heath e Rhino foram encontrados no chão, como vítimas dessa aliança.

Gia Miller entrevistou Matt Cardona e Chelsea Green, que não venceram no Hard To Kill. O lutador falhou a conquista do Impact World Championship e a lutadora a vitória no Knockout’s Ultimate X Match. Chelsea Green deixou claro que foi ela a tirar o “X” do topo da estrutura, apesar de ter sido Tasha Steelz a ficar com ele. Esta última e Savannah Evans interromperam e Chelsea Green desafiou Tasha Steelz para um combate na próxima semana.

– Masha Slamovich venceu Vert Vixen: Depois da estreia dominante da semana passada, Masha Slamovich repetiu a dose no programa desta semana. Vert Vixen bem tentou, mas foi completamente dominada pela adversária, que arrecadou a vitória com mais um Driver modificado.

Logo a de seguida, Josh Alexander veio ao ringue e refletiu sobre a sua vitória contra JONAH no Hard To Kill, afirmando que ele era apenas mais um obstáculo na sua jornada até ao Impact World Championship, e desafiou Moose a enfrentá-lo antes de enfrentar Zicky Dice.

De forma inesperada, Charlie Haas interrompeu e confrontou Josh Alexander, desafiando-o até para um combate. Este último afirmou que seria uma honra enfrentá-lo, mas tem de estar focado no título. Charlie Haas respondeu ao iniciar uma brawl entre os dois, e de volta ao microfone Josh Alexander aceitou o combate.

No backstage, a Knockout’s World Champion Mickie James avisou a ROH Women’s World Champion Rok-C de que a AAA Reina de Reinas Champion Deonna Purrazzo fará de tudo para vencer o Title vs Title Match desta noite.

– Impact World Champion Moose venceu Zicky Dice: Brian Myers ainda se juntou à mesa de comentadores, mas Moose não teve problemas em enfrentar Zicky Dice e venceu-o em poucos segundos com um Uranagi.

Depois do combate, W. Morrissey foi ao ringue e o Impact World Champion Moose fugiu para a rampa. O “gigante” deixou uma mensagem ao campeão, destruindo VSK e Zicky Dice.

Nos comentários, o vice-presidente executivo Scott D’Amore revelou que depois de falar com a direção da Ring of Honor, o grupo de Matt Taven, Vincent, PCO, Mike Bennett e Maria Kanellis está agir como renegados e não como parte da promotora.

– JONAH venceu Raj Singh: Raj Singh foi ao ringue exigir mais competição e Scott D’Amore deu-lhe JONAH. Como seria de esperar, o lutador australiano não demorou muito tempo até aplicar um Running Senton e um Tsunami Splash da top rope para arrecadar a vitória no combate.

No backstage, as The Influence (Tenille Dashwood & Madison Rayne) preparavam o Knockout’s World Tag Team Championship Match que terão contra as The IInspiration (Cassie Lee & Jessica McKay) no dia 27 de Janeiro, mas foram confrontadas pelas Decay (Havok & Rosemary) para um combate na próxima semana.

No backstage, Eddie Edwards foi despachado tal e qual como Heath e Rhino.

Gia Miller entrevistou o ROH World Champion Jonathan Gresham, que recusou qualquer associação aos ataques que têm acontecido por parte do grupo de renegados da Ring of Honor. O campeão foi interrompido por Steve Maclin, que acusou Jonathan Gresham de virar as costas à sua empresa. Este último respondeu aceitando colocar o ROH World Championship em jogo contra Steve Maclin, no Impact Wrestling da próxima semana.

Para o Impact Wrestling da próxima semana está então anunciado: Tasha Steelz vs Chelsea Green; Impact World Tag Team Champion Doc Gallows & Joe Doering vs Heath & Rhino; Josh Alexander vs Charlie Haas; e ROH World Champion Jonathan Gresham vs Steve Maclin.

– AAA Reina de Reinas Champion Deonna Purrazzo venceu ROH Women’s World Champion Rok-C (Title vs Title Match): Ian Riccaboni e Matthew Rehwoldt juntaram-se a Tom Hannifan nos comentários, e foi a jovem Rok-C que entrou melhor no combate. No entanto e com alguma batota à mistura, Deonna Purrazzo assumiu o controlo do combate por mais tempo, colocando por várias vezes as suas várias submissões em jogo. Depois de várias oportunidades para ambas, a “Virtuosa” passou de um Fujiwara Armbar para o Venus de Milo e ganhou o combate por submissão, conquistando assim o ROH Women’s World Championship.

Depois do combate, Maria Kanellis, Mike Bennett, Matt Taven, Vincent e PCO cercaram a dupla campeã Deonna Purrazzo no meio do ringue. Matthew Rehwoldt deixou a mesa de comentários e foi defender a “Virtuosa”, mas foi despachado. Rich Swann e Willie Mack também apareceram e Deonna Purrazzo aproveitou o caos para abandonar o ringue o os dois títulos. O show terminou com o grupo da ROH a despachar a dupla do Impact Wrestling.


O que achaste desta edição do Impact Wrestling?

2 Comentários

  1. Facebook Profile photo

    tna roh vintage e o novo programa .

  2. Gostei:
    – Laredo Kid vs Chris Bey. Bom combate entre os 2. Achei melhor o combate anterior, mas este não ficou muito longe.
    – Masha Slamovich vs Vertvixen. Um bom combate de estreia para Masha. Dominou o tempo inteiro e sai daqui bem forte.
    – Deonna Purrazzo vs Rok-C. Um bom title vs title match. Ambas as mulheres mostraram os seus pontos fortes e nenhuma sai fraca. No entanto, o show termina com o grupo invasor da ROH por cima após destruírem alguns membros do roster.

    Não Gostei:
    – Segmento entre W. Morrissey e Moose. Não achei um mau segmento, simplesmente não me interessou. Eles vão tentar definitivamente continuar esta feud, que é algo que também não me chame à atenção.
    – O grupo da ROH ataca os comentadores. Novamente, não foi mau mas também não foi grande coisa. Pouco depois disto, a Team Edwards do Hard to Kill prepara um plano para apanhar os invasores. Meh.
    – Speedball Mike Bailey vs Jake Something. É daqueles combates que gostavas que tivesse mais tempo. 4 minutos é muito pouco.
    – Segmento entre The Good Brothers e VBD, ao mesmo tempo que Rhino e Heath tinham sido atacados pelos invasores. Nada de substância aqui.
    – Segmento com Matt Cardona e Chelsea Green, com Tasha Steelz a interromper. Vamos ter um combate entre as 2 na próxima semana. Novamente, nada de mau aqui mas nada de bom.
    – Segmento de Josh Alexander, atacado por Charlie Haas. Vou ser honesto, já nem me lembrava do Charlie Haas. É bom vê-lo de volta, mas não sou fã dele voltar nesta posição do card.
    – Segmento entre Mickie James e Rok-C. Pouco a dizer sobre isto, avançando.
    – Moose vs Zicky Dice. Cumpriu o objetivo, apesar de nem passar os 20 segundos. W. Morrissey tenta atacar o campeão depois, mas sem sucesso.
    – JONAH vs Raj Singh. Uma boa exibição dos 2 neste combate curtíssimo.
    – Segmento com Tenille, Madison e Kaleb, interrompidos por Decay. Depois, Eddie Edwards é atacado pelos invasores. O show tem sido muito disto. Segmentos backstage sem real progressão.
    – Segmento entre Jonathan Gresham e Steve Maclin. O segmento não foi grande coisa, mas estou interessado neste combate. Gresham é dos melhores do mundo e Maclin tem estado em grande forma desde a sua saída da WWE.

    Overall: 6/10. Este show foi, na melhor das hipóteses, medíocre. Muitos segmentos nos bastidores sem algo de substância e só 3 combates bons. O main event vem recomendado.