Faz login e reduz a publicidade

O Impact Wrestling realizou este domingo, dia 12 de Janeiro, na arena Bomb Factory na cidade de Dallas, no Texas, o seu primeiro grande evento do ano, o Hard To Kill. Um evento que ficou marcado pelo seu main event, um embate histórico entre homem e mulher pelo Impact World Championship.

O Impact Wrestling Hard To Kill foi transmitido pela FITE TV. Subscreve aqui!

Resultados

– Ken Shamrock venceu Madman Fulton
– Impact X-Division Champion Ace Austin venceu Trey Miguel
– Impact Knockout’s Champion Taya Valkyrie venceu Jordynne Grace e ODB
– RVD venceu Brian Cage
– RVD venceu Daga
– Eddie Edwards venceu Michael Elgin (Call Your Shot Trophy Match)
– Moose venceu Rhino
– Impact World Tag Team Champions The North (Ethan Page & Josh Alexander) venceram Willie Mack (Handicap Match)
– Tessa Blanchard venceu Impact World Champion Sami Callihan

Vídeos

Watch Wrestling

Destaques

Ken Shamrock venceu Madman Fulton. O Impact Wrestling Hard To Kill foi o primeiro pay-per-view da empresa em 2020 e abriu logo com o lendário Ken Shamrock a vencer Madman Fulton, num combate onde o ex-lutador de MMA teve de lesionar o ombro de Madman Fulton com um Kimura Lock para conseguir vencer o homem forte dos oVe.

Impact X-Division Champion Ace Austin venceu Trey Miguel. No segundo combate da noite tivemos o embate pelo X-Division Championship, no que foi o primeiro de quatro combates que tiveram o título em jogo neste Impact Wrestling Hard to Kill. Tivemos então Ace Austin contra Trey Miguel num combate típico de X-Division, ação rápida e com momentos de deixar o público boquiabertos com os dois lutadores.

No final, chegou a parecer que iríamos ter novo campeão, mas Ace Austin venceu Trey Miguel depois de aplicar o seu golpe final e assim reter o seu X-Division Championship.

Impact Knockout’s Champion Taya Valkyrie venceu Jordynne Grace e ODB. No único combate feminino da noite tivemos o Knockout’s Championship em jogo, entre a campeã Taya Valkyrie, Jordynne Grace e ODB. Um combate onde tivemos alguns momentos em que ODB e Jordynne Grace se juntaram para atacar a campeã, e no final até parecia que Jordynne Grace iria vencer ODB para acabar com o reinado da campeã. Só que o que tivemos foi o ajudante de Taya Valkyrie, Johnny Bravo, a não permitir que Jordynne Grace fizesse o pin. Assim, Taya Valkyrie roubou a vitória e continua como Knockout’s Champion, um reinado que já dura há mais de 1 ano.

– RVD venceu Brian Cage. No combate seguinte tivemos o lendário Rob Vam Dam a enfrentar Brian Cage, mas ainda antes do combate, já RVD estava a mostrar o porquê dele ser melhor que o seu adversário… com esta “entrada”.

O combate acabou de forma muito rápida, o que foi uma surpresa, quando o árbitro parou o combate depois de um Coast to Coast de RVD contra uma cadeira que estava encostada à cara de Brian Cage. Só que a noite de RVD ainda não tinha terminado…

RVD venceu Daga. Daga, que tinha sido desrespeitado no backstage no início da noite, veio ao ringue e tivemos assim o segundo combate de RVD na noite. Tal como o primeiro combate da lenda da ECW, este acabou de forma rápida. Mesmo depois de Daga ter tido algum ascendente, RVD conseguiu fechar o combate com o seu Five Star Frog Splash.

– Eddie Edwards venceu Michael Elgin num Call Your Shot Trophy Match. A luta seguinte era pelo Call Your Shot Trophy de Eddie Edwards e tivemos aqui um dos combates mais agressivos da noite, com este último e Michael Elgin a tentarem acabar com o adversário o mais rápido possível. Só que como seria de esperar, isso não aconteceu. Tivemos então ação intensa por vários minutos, com Michael Elgin quase a vencer Eddie Edwards por várias vezes, como por exemplo com este German Suplex da terceira corda.

No entanto, Eddie Edwards conseguiu aguentar toda a ofensiva de Michael Elgin, vencer o combate e reter assim o seu Call Your Shot Trophy.

– Moose venceu RhinoGore vs Spear, era este o mote para o combate sem desqualificações entre dois dos lutadores mais fortes do roster do Impact Wrestling. Moose e Rhino não desiludiram, ao fazer um combate bastante agressivo e com vários objetos a serem usados como arma.

No final foi Moose a vencer o combate, apesar de ter precisado de um low blow para deixar Rhino incapacitado antes do Spear vencedor.

Impact World Tag Team Champions The North (Ethan Page & Josh Alexander) venceram Willie Mack num Handicap Match. O combate pelos Impact World Tag Team Championships entre os campeões The North contra Willie Mack teve de ser um combate Handicap, depois de Rich Swann ter sofrido uma lesão. Mas isso não impediu Willie Mack de tentar conquistar os títulos sozinho, e quase o conseguiu não fosse Ethan Page ter puxado o árbitro a tempo de não fazer a contagem de 3 depois do Six Star Frog Splash em Josh Alexander. No final, a força dos números foi demasiado para Willie Mack e The North retiveram assim os Impact World Tag Team Championships.

– Tessa Blanchard venceu Impact World Champion Sami Callihan. No main event tivemos então o combate mais esperado da noite, com Sami Callihan a defender o seu Impact World Championship contra a sua rival Tessa Blanchard. Os dois tiveram a melhor rivalidade de 2019 do Impact Wrestling e quiseram começar 2020 acabando com o seu adversário e rival. Este foi um dos exemplos disso:

Sami Callihan parecia mesmo que iria acabar com o sonho da sua rival, mas no final foi Tessa Blanchard com dois Canadian Destroyers seguido do seu Buzzsaw DDT a vencer o combate e a conquistar o Impact World Championship pela primeira vez!

Apesar de toda a polémica recente em torno da lutadora, a mesma fez história ao conquistar um título mundial! Depois do show, houve ainda tempo para Tessa Blanchard fazer uma promo para o público presente, como forma de agradecimento e onde afirmou que “ninguém é perfeito”.

O que achaste deste Impact Wrestling Hard To Kill?

27 Comentários

  1. Carlos2 semanas

    Ela é a primeira mulher a conquistar um titulo mundial ?

    • Showstealer2 semanas

      Sim.

    • Brito2 semanas

      Tecnicamente, desde que os títulos femininos da WWE vêm sendo defendido constantimente no main event e o top face da empresa é uma mulher, os títulos femininos da WWE também são mundiais.

    • Técnicas à parte, o que se quer saber é se a Tessa é a primeira mulher a conquistar, numa grande empresa, um título mundial e que até aqui só havia sido conquistado por homens. E isso, sim.

    • El Cuebro2 semanas

      No Impact sim, mas em outras empresas já aconteceu de uma mulher vencer o título principal, como a Sexy Star no Lucha Underground, Session Moth Martinez na OTT ou a Kimber Lee na Chikara Wrestling.

    • A única que ainda podia aí considerar como “grande empresa” seria a Lucha Underground, mas não considero, até porque tanto quanto sei nem empresa era. Para além disso, mesmo que o título deles fosse chamado de “mundial” (acho que nem o era), o mesmo nunca saiu da Califórnia…

      OTT e Chikara nem vou sequer considerar nestas contas.

      Mas boa discussão 🙂

  2. Rooben2 semanas

    So de pensar que ela entrou na historia como a primeira mulher campeã mundial e a Chyna nunca teve esse booking … mas parabens para ela .
    É uma excelente wrestler

    • L26MC2 semanas

      Nem tentes comparar a WWE à Impact Wrestling, muito menos o título intercontinental que tem mais história que o título mundial da Impact Wrestling.
      Para mim, isto de dar um título mundial a uma mulher é estupidez. Espero que isso nunca aconteça na WWE e quem vem com argumento de machismo etc… que meta então a Becky Lynch vs Brock Lesnar e que a Becky vença, só para ver se faz sentido.
      As mulheres merecem todo o respeito e todos os direitos que os homens tem, como é óbvio. Por isso é que existe títulos femininos e títulos masculinos.
      Se faz sentido uma mulher participar num Royal Rumble masculino ou até ganhar um título masculino, porque então não pode também um homem participar e ganhar um título feminino? É descredibilizar as coisas.

    • Brito2 semanas

      Ja aconteceu de um hoivencer o feminino na WWE, mas concordo que espero que a WWE nunca faça isso uma mulher vencer o título mundial masculino, pois considero que isso descredibiliza o título feminino.

  3. Showstealer2 semanas

    Parabéns a Tessa Blanchard por este grandioso feito único e ao Impact Wrestling que, apesar dos problemas enfrentados no último dia devido às alegações de racismo, se manteve coerente com o seu booking neste main event.

  4. mc2 semanas

    Adoro a Tessa , mas não queria mesmo nada que ela ganhasse o titulo mundial , enfim , é esperar que perca dentro de pouco tempo

  5. Brito2 semanas

    Acho que uma mulher lutar por um título mundial masculino so faz descredibiliza o título mundial feminino.

  6. soss2 semanas

    é um belo golpe de marketing né. tá todo mundo falando da empresa hoje, estão aparecendo em todos os lugares. isso que eles queriam.

    Analisando friamente só mostra que o wrestling hoje em dia não decide mais nada. não precisa ser bom no ringue, impor respeito, ser bom lutador. basta lacrar na internet e render boa grana e visibilidade pra empresa que você ganha. cada vez mais entretenimento e menos luta…

    • Brito2 semanas

      Isso de cada vex mais entretenimento em vez de luta vem desde dos anos 80.
      O Impact e a Tessa vem sendo assuntos desde sábado pela as acusações que ela vem sofrendo.

  7. El Cuebro2 semanas

    Foi um grande show sem dúvidas, uma pena somente um título ter mudado de mãos, mas é o Impact fazendo historia, Tessa sem palavras para você! Uma pena pelo Swann também que teve uma contusão confirmada o mesmo para o Fulton; e não era para ter sido um combate de duplas Cage e Rhino contra RVD e Moose?

  8. Foto de perfil do Facebook

    Elgin x Edwards e Callihan X Blanchard foram duas ótimas lutas. Do mais, muita coisa ruim e abaixo do esperado.

    Se ontem foi a despedida do Cage, foi a pior possível. Veteranos como o Van Dam e o Shamrock só deveriam constar no roster para elevar outros lutadores mais jovens, eles vencerem confrontos importantes não faz o menor sentido. A presença da ODB na luta feminina só atrapalhou. Dos mais velhos, só o Rhyno não comprometeu, mas também não impressiona.

    PPV mais fraco do Impact desde o Bound of Glory 2017, apesar do main event histórico. Estava torcendo para o Callihan porque gosto muito do trabalho dele, é um lutador muito competente. A Tessa já se provou uma excelente lutadora, que consiga se mostrar uma pessoa boa fora do ringue também. Caso contrário, dificilmente conseguirá alçar um vôo maior do que o que deu ontem.

  9. Alexandre2 semanas

    Parabéns à Impact, tornando-se uma empresa menor ainda ao por uma mulher à ganhar seu título mundial. Que tal agora Brian Cage ou Sami Callihan ser Knockout Champion? Isso é o que eu chamo de andar pra trás.

  10. Foto de perfil do Facebook

    Do mais, sempre acho curioso quando vejo o pessoal se referir a lutas intergender como sendo demonstração do politicamente incorreto. Para mim, são justamente o contrário, a imagem de um homem batendo em uma mulher nunca vai soar politicamente correta para mim. Custei a gostar e já vi coisas que me deixaram desconfortável. Creio que não é a toa que a WWE e a AEW não se arrisquem a programar lutas desse tipo.

    Dito isso, achei as lutas entre Blanchard e Callihan e algumas da finada Lucha Underground bem realistas. A Tessa esteve longe de dominar, tentou finalizar o Sami várias vezes e não conseguiu, só foi virar o jogo depois de um Canadian Destroyer já no último minuto.

  11. Foto de perfil do Facebook

    foi dificil controlar o hard to kill nos olhos e os comentarios sobre a massa de corpos que esteve no ringue entre a tara a odb e a jordyne depois apareçeu a do rvd e ainda mais uma amiga loira ??? ena pa ……
    .
    musica do vengaboys de 1997 …..
    .
    bom show vou ver o resto .

  12. David2 semanas

    Oi extinguiram o titulo de Knockouts. Pa por isso é que nao vejo impact. Ora a capita Marvel do Impact. Sera que a iMPACT foi comprada pela Disney? Pensam da mesma maneira. Lutas mt mas nao és a Becky Lynch. Ia, vai dizer a NJPW para colocar um senhora com o titulo mundial, que eles mandam-te para aquele sitio.

  13. Anónimo2 semanas

    Foi interessante o combate entre a Tessa Blanchard e o Sami Callihan.

  14. Beatriz Lynch2 semanas

    Gostei que ela venceu, adoro ver haters irritados, que fique por um bom tempo com o titulo.