Faz login e remove a publicidade
Frank casino

Olá leitores do Visão Brasileira aqui no Wrestling.PT. Nesta semana resolvi abordar sobre a real possibilidade de termos tido The Undertaker a se despedir dos ringues na Wrestlemania 36, após a Boneyard Match contra AJ Styles.

Isso ficou bem transparecido com o fim do Documentário  “Undertaker: The Last Ride”, que pode ser visto na WWE Network. The Undertaker no documentário, em seu último episódio, emitiu as seguintes palavras:

Eu estou agora numa altura da minha carreira que, depois do Boneyard Match, que foi um combate brutal contra um dos melhores lutadores do mundo, em que eu subi para a minha motocicleta e segui o meu caminho.

Nesse momento pensei bastante, foi emotivo e na minha cabeça só pensava “Estás feliz com isto?”. Foi um momento poderoso e nem sempre temos estes momentos. Se há um momento perfeito para acabar a carreira, este é o tal momento.

Eu estou numa fase da minha carreira que já não tenho nada mais para conquistar, a indústria mudou bastante e está na altura dos lutadores mais jovens assumirem as rédeas da WWE. A verdade é que este documentário ajudou-me a descobrir isso e também a não auto-criticar-me de forma tão veemente.

Se Vince McMahon me perguntar se eu quero regressar, só o tempo dirá. É uma daquelas situações que se calhar numa situação de emergência, o Undertaker poderá lá ir. Mas para já, a verdade é que neste momento não tenho vontade de regressar aos ringues.

Já falei sobre a carreira de Undertaker por mais de uma vez, no longínquo Visão Brasileira #20 a nove anos e vejam que interessante o que naquela altura escrevi sobre ele, pois claro naquela altura já começava a pensar no seu fim de carreira:

In a stirring show of respect, the three legends exit together.

Por toda sua história na WWE, The Undertaker sempre foi um dos mais populares da lutadores, o que o fará certamente em um futuro Hall of Famer. Penso que ele deverá parar nesta próxima Wrestlemania, fechando sua invencibilidade em 20-0. Espero que escolham um grande lutador para esta luta, que infelizmente para nós deverá ser a última do Deadman. Ele fez a luta contra Triple H, venceu, chegou aos 20-0 em sua streak e para mim aqui deveria ter fechado sua carreira com chave de ouro.

Taker prosseguiu sua carreira com os combates tendo suas vitorias sobre CM Punk, Bray Wyatt, Shane McMahon, John Cena e AJ Styles e suas tristes derrotas para Brock Lesnar e Roman Reigns em Wrestlemanias, na minha singela opinião tirando o combate contra AJ Styles, todos estes outros combates nada demais lhe acrescentaram a sua carreira. Ainda bem que tive a ideia de escrever sobre a streak, antes desta ser quebrada por Brock Lesnar no Visão Brasileira #150. Naquela oportunidade escrevi o seguinte:

Portanto tenho grandes expectativas em relação a este combate e espero que ele seja um dos melhores da noite, pois ambos possuem grandes capacidades em ringue e não estarão cansados, pois ambos estão se preparando apenas para este combate, será um grande desafio para Taker, mas espero que o resultado final seja o que todos esperamos, uma vitória de Undertaker e a continuidade da streak, ampliando-a para 22-0, para quem sabe no ano que vem termos o tão esperado combate dos sonhos para para o encerramento da carreira de Undertaker, que para mim deveria ser contra Sting.

Retornei a escrever sobre a carreira do Deadman, na edição do Visão Brasileira #403, quando pensava que teríamos o fim da carreira dele. Logo após a derrota para Roman Reigns, foi triste de ver Undertaker totalmente fora de forma e sem condições para nos proporcionar um grande combate. Reigns venceu e ali parecia que teríamos o fim da carreira de The Undertaker, mas mais uma vez estávamos enganados.

Por esta derrota e da forma que Taker se apresentou, naquela altura pensei até em deixar de escrever neste espaço no Wrestling.PT, pois Taker é um dos lutadores que me fez ser este grande apaixonado por Wrestling e ele sair dos ringues naquela forma, me deixava bastante triste. Escrevi naquela altura: Esta derrota do Deadman, me fez repensar se realmente devo continuar escrevendo, ou se assim como ele, deixo este espaço, para mais adiante algum novo talento brasileiro, venha a escrever por aqui, pois a partida dele, assim com uma derrota, me deixou sem forças para ver a WWE com a mesma vontade de antes.

Felizmente ainda não era o final da carreira de The Undertaker e ainda tivemos alguns combates deles, mas sempre Taker já deixava transparecer que não tinha mais o fôlego de outras oportunidades. Prefiro sempre guardar em mente seus grandes combates, não dá para ficar com a ideia de apenas de seus últimos confrontos, com um lutador já em idade avançada. Mas felizmente a WWE conseguiu ainda nos proporcionar um bom combate para o Deadman, graças a Boneyard Match.

WWE Photo

A Boneyard Match entre Undertaker e AJ Styles foi para mim uma obra prima e mereceu muito ser o Main Event da primeira noite da Wrestlemania. AJ chegou ao combate dentro de um caixão e Undertaker chegou de moto, com a música “Now That We’re Dead”, do Metallica como “American Badass”O combate foi uma relíquia para lembrarmos por um bom tempo, com grandes segmentos, como o Chokeslam que Taker aplicou em AJ do alto de um armazém. Ao final, Taker com um Big Boot  jogou AJ Styles dentro da cova, e depois com um trator jogou terra em cima de AJ, vencendo o combate, mas ali nem esperávamos que aquela poderia ser a despedida de The Undertaker dos ringues.

Por mim neste formato ainda realizaria mais alguns combates para The Undertaker. Concordo que ele não precisa mais de combates comuns, no ringue. Nesta fórmula, Taker poderia combater por quantas vezes quiser. Ao menos realizaria para Taker apenas mais um combate nesta fórmula, e fecharia sua carreira em um combate similar, contra Sting, com a tão esperada Dream Match que todos gostaríamos um dia de ter visto. Mas apenas se fosse neste formato cinematográfico, mas parece que desta vez Taker esta deixando os ringues.

Claro que The Undertaker merecia uma despedida digna com uma arena lotada de fãs, para podemos agradece-los por sua espetacular carreira. Mas a pandemia neste ano de 2020, nos tirou esta possibilidade. Agora pode ser que tenhamos o fim da carreira de um dos mais espetaculares lutadores da história a nos deixarmos no momento que todos estávamos sem pensar nesta possibilidade. Não tivemos a ideia que estávamos desfrutando da última jornada do Deadman e que agora ele entra para o Hall of Fame da WWE.

Por 3 décadas The Undertaker nos agraciou com sua bela carreira, desde o Survivor Series em 1990, suas grandes vitorias, como a da Royal Rumble Match em 2007, passando por inovações como a Casket Match no Survivor Series 1992, a Buried Alive match em 1996 e a estupenda Hell in a Cell Match em 1997. Eu já me despedi dele tantas vezes e justamente quando ele se despede, é a vez em que ele me pega mais desprevenido, pois confesso que mesmo com o documentário, não esperava tal anúncio. Mas fica aqui mais uma vez o meu muito obrigado a The Undertaker.

Para encerrar deixo uma série de perguntas para interagirmos:

–  Será este realmente o fim da carreira de The Undertaker?
–  Se ele tivesse a ter mais um combate, quem escolherias para seu último adversário? Por quais motivos?
–  Qual a grande rivalidade da carreira de The Undertaker?
–  Qual o grande combate da carreira de The Undertaker?

Desejo a todos uma grande semana e até o próximo Visão Brasileira.

2 Comentários

  1. Excelente artigo Mario

    – Será este realmente o fim da carreira de The Undertaker?
    Resp: Sim, ele já não tem mais corpo e muito menos adversário que faça sentido lutar
    – Se ele tivesse a ter mais um combate, quem escolherias para seu último adversário? Por quais motivos?
    Resp: Sting. Único grande nome que falta
    – Qual a grande rivalidade da carreira de The Undertaker?
    Resp: São varias que fica difícil citar uma, mas vou citar seu irmão Kane
    – Qual o grande combate da carreira de The Undertaker?
    Resp: Também são vários que fica complicado citar um, mas vou citar o Hell in a Cell match contra o HHH com HBK de special referee

    • Muito Obrigado André.

      Eu também só o gostaria de ver em mais um combate, contra Sting, mas nos mesmos moldes do combate com AJ Styles.