Faz login e reduz a publicidade

WP Batalha da Reconquista (22/04/2018): Salvador e Bammer empatam; Korvo é Candidato #1… E agora?

22 de Abril. Centro Shotokai de Queluz. 65 (energéticos) fãs de wrestling assistiram ao vivo ao último espectáculo da Season 2 antes da Batalha Final, cujo grande objectivo era determinar não só quem seria o Candidato Principal – através de uma Gauntlet de 6 lutadores – mas também quem seria o Campeão porque, no combate principal, defrontavam-se Luís Salvador e Bruno “Bammer” Brito, numa desforra da Season 1.

Vamos à report completa!

1 – Qualificação para a Gauntlet

Trindade derrota… Zé-lias?!

Um aviso à entrada do Shotokai avisava que, excepcionalmente, as portas do Centro apenas estariam abertas às 14h30, mas que o WP deixaria aos fãs uma surpresa no meio do ringue.

Com Trindade já no ringue, foi desvendado o mistério. Ou melhor, levantado o véu:

Animated GIF - Find & Share on GIPHY

No entanto, enquanto o trovador de Manteigas preparava a sua actuação e perguntava quem queria caminhar com o Zélias, uma direita d’ O Artista Formalmente Conhecido Como Trindade caminhou até à cara do mascarado.

Um Double-Arm DDT depois, Trindade estava apurado para a Gauntlet.

“Dazzling” Darrell Allen deixa O “Veterano” sem soluções

Não se chega a ser um dos principais treinadores de wrestling do Reino Unido por sorte. Darrell Allen foi o primeiro a dar problemas a Marcos Vitória no “chain wrestling”.

E, à medida que o combate progredia,  “Daz” fez o mesmo com um ataque variado, onde também exibiu o seu striking. “O Veterano” foi equilibrando as contas, com os seus golpes de assinatura, mas a ofensiva do “Dazzler” parecia estar sempre um foro acima.

Animated GIF - Find & Share on GIPHY

Quando Marcos tentou tirar da cartola os seus assentamentos rápidos, Darrell Allen foi novamente superior e venceu-o com um Backslide com ponte.

O britânico estreava-se com uma vitória muito significativa e apurava-se, assim, para a Gauntlet.

João Santos derrota Artur Carvalho… com ajuda “artística”

Num combate em que duas estreias da Season 2 do “WP Batalha” tinham muito a provar, é razoável dizer que o conseguiram fazer.

João Santos, apesar de já não poder dizer que é um lutador invicto (graças a Luís Mira), mostrou o mesmo domínio e avassaladora superioridade física que caracterizaram os seus combates anteriores.

Artur Carvalho, que levou o Campeão até ao limite na Batalha do Poder, deixou evidente que o fogo que mostrou nesse combate não tinha sido um acaso.

No entanto, o desfecho não surgiu porque o lutador se superiorizou ao seu adversário: Artur preparava-se para o seu “Kamehameha” quando Trindade surgiu de detrás das cortinas e o distraiu.

Quando voltou a concentrar-se em João Santos, encontrou apenas uma Big Boot e uma Blue Thunder Bomb.

Animated GIF - Find & Share on GIPHY

1, 2, 3.

Para a Gauntlet, seguia João Santos.

Bruno “Korvo” Almeida vence Duarte Silva por “tap out”

No reacender de uma das principais rivalidades da Season 1, Korvo trabalhou depressa para se qualificar.

Auxiliado pelos árbitros e staff do WP, que barrou os “Gunas” de Duarte quando estes se preparavam para interferir, Bruno Almeida derrubou Duarte Silva com o seu “Lariat” e depois trancou-o no Sharpshooter.

Animated GIF - Find & Share on GIPHY

A única saída: desistir.

Korvo tornava-se assim o último a apurar-se para a Gauntlet, juntando a Ramon Vegas, Bernardo Barreiros (ambos apurados na Batalha do Poder), Darrell Allen, Trindade e João Santos.

Devido à “interferência” do staff do WP nos planos de Duarte Silva, este recusou-se a abandonar o pavilhão depois da sua derrota.

2 – A Gauntlet!

6 lutadores competiram pelo direito de desafiar o Campeão na Batalha Final, num combate com uma estipulação que podiam definir. A ordem de entrada foi sorteada.

“Dazzling” Darrell Allen derrota Trindade

Com Duarte Silva ainda na arena, Darrell Allen fez a sua entrada – era ele o #1 na Gauntlet – o que levou a um momento constrangedor quando este passou por Duarte e tiveram uma pequena colisão.

Animated GIF - Find & Share on GIPHY

É possível que o “crotch chop” de Daz para Duarte também não tenha ajudado.

O #2 foi O Artista Formalmente Conhecido como Trindade.

E, tal como Marcos Vitória 1 hora antes, O Artista viu-se sempre um passo atrás do britânico. Depois de ser varrido pelo arsenal variado de “Daz”, viu-se preso num Rings of Saturn, que o deixou sem outra opção que não a submissão verbal.

Animated GIF - Find & Share on GIPHY

Antes de descobrirmos quem era o #3, dois “Gunas” chegaram ao ringue para atacar “Daz” com um taco de golfe, deixando-o no chão e, aparentemente, acabado. Foi nessa altura que Duarte Silva mostrou a sua cara atrás da cortina, inocentemente perguntando o que teria acontecido ao britânico.

Feito o estrago, chegava ao ringue o #3.

Bernardo Barreiros aproveita e afasta “Daz” da Gauntlet

Não foi tão fácil quanto Bernardo desejaria, já que o seu assentamento imediato em “Daz” não lhe deu a vitória. O britânico ainda resistiu e castigou Bernardo com combinações de striking.

Animated GIF - Find & Share on GIPHY

Porém, o Roaring Elbow de Bernardo ditaria o fim da excelente estreia de Darrell Allen que, além de ter tido o mais difícil e longo combate de apuramento, foi atacado entre combates e enfrentou um Bernardo Barreiros que estava dispensado de apuramento.

O #4? Foi Bruno “Korvo” Almeida.

Korvo usa o Sharpshooter para derrotar Bernardo

No que foi uma das partes mais disputadas da Gauntlet, notou-se a “mão pesada” de ambos os lutadores.

Bernardo escondeu-se atrás da entrada para apanhar Bruno Almeida desprevenido e, a partir daí, criou-se uma rixa no exterior, tendo o árbitro grande dificuldade em fazer o combate regressar ao ringue.

Ambos estiveram perto da vitória, sobretudo Bernardo com o seu Roaring Elbow.

No entanto, quando procurou a sua Vader Bomb, foi atingido pelas botas de Korvo e viu as suas pernas serem enroladas no Sharpshooter. Tentou chegar às cordas, mas Korvo não deixou e aplicou ainda mais pressão no golpe.

Animated GIF - Find & Share on GIPHY

Bernardo foi obrigado a desistir.

Korvo controlava agora a Gauntlet. Mas, enquanto descansava, já tinha o #5 à sua espera no ringue… João Santos!

Santos domina, mas é apanhado no Sharpshooter de Korvo

Até aos últimos 30 segundos, Bruno Almeida esteve sempre na defensiva.

João Santos aplicou sucessivos “power moves” mas, tal como Bernardo, viu-se surpreendido pela resiliência do membro mais velho do plantel do WP.

A sua frustração afectou-o e, num momento em que interrompeu o seu ataque para falar com o seu adversário e o público, adivinha:

Foi apanhado no Sharpshooter.

Korvo estava deitado mas, mesmo assim, conseguiu trazer Santos para o chão e aplicar o golpe. Santos estava longe das cordas e Korvo usou toda a sua força, sabendo que era a melhor oportunidade que teria para vencer.

Segundos depois, o “tap out” chegou.

Animated GIF - Find & Share on GIPHY

Faltava um. O grande rival de Bruno Almeida: Ramon Vegas!

Korvo sobrevive até ao fim, derrota Ramon Vegas com um Piledriver

Ramon Vegas chegou ao pavilhão com pintura de guerra e com uma má disposição que não se via há muito tempo. O seu objectivo parecia claro e ficou evidente nas suas palavras: Korvo ia retirar-se ali, naquele momento.

O seu ataque foi violento e incessante. E, apesar de Korvo ir mostrando momentos de resistência, parecia apenas uma questão de tempo – sobretudo, depois de ter preso Ramon no Sharpshooter, apenas para o Luso-Cubano conseguir chegar às cordas.

Quando Ramon surpreende Korvo com o seu Uranage, o fim do sonho parecia inevitável. Mas, ao contrário do que aconteceu na Batalha da Vitória e na Batalha do Poder, Korvo libertou-se do assentamento antes dos 3.

Nesta altura do combate, Ramon começava a acusar algum desgaste, nomeadamente cuspindo repetidamente algum sangue. Não obstante, pegou um Korvo e levou-o até ao topo de um dos cantos, preparando novo Uranage mas, desta vez, das alturas. Era a oportunidade de que Korvo precisava.

Inverteu o Uranage e atirou Ramon do topo do canto para o meio do ringue num Fallaway Slam. Depois de um duelo de direitas, Bruno Almeida usou o seu Lariat para derrubar Ramon e, de seguida, usou uma medida drástica: um Piledriver.

Animated GIF - Find & Share on GIPHY

1… 2… 3.

Depois de quase se retirar, de ter sido batido repetidamente pelo Luso-Cubano, alcançou o lugar de Candidato Principal com uma vitória sobre o mesmo – o seu 4º adversário da tarde.

Agora, restava saber quem iria enfrentar. E com que estipulação. Mas, antes dos fãs descobrirem que sairia Campeão, houve vários…

3 – Anúncios para a Batalha Final

Depois de intervalo, foram reveladas várias das atracções que poderão ser vistas na Batalha Final, incluindo:

Pégaso está de volta; enfrenta David Francisco na Batalha Final

João “Pégaso” Sena vai voltar a lutar no ringue vermelho. Depois de ser anunciado que “O Fantástico” David Francisco estaria na Batalha Final, foi revelado o seu adversário:

É Revelado o Título de Honra do WP

Apresentado como “um caminho alternativo para chegar ao Título do WP”, o Título de Honra estará em jogo na Batalha Final.

Animated GIF - Find & Share on GIPHY

Expectavelmente, num Fatal 4-Way, cujos participantes serão dados a conhecer no Facebook do Wrestling Portugal.

Fim da Linha: Duarte Silva Obrigado A Ganhar “Limpo” a 10 de Junho

Depois, veio o ultimato. Depois de 2 Seasons a fazer estragos com um leque infindável de sabotagens e interferências, foi dada uma última hipótese a Duarte Silva, para continuar no Wrestling Portugal.

No dia 10 de Junho, na Batalha Final, teria de ganhar o seu combate de forma “limpa”, ou seja, sem qualquer tipo de táctica desonesta.

O seu adversário seria a primeira pessoa que, tal como ele, assinasse o contrato colocado à sua frente.

Por pouco, Duarte Silva não viu a sua vida andar para trás, porque dos bastidores surgiu Darrell Allen. Infelizmente, foi placado pelos “Gunas” que, quando regressaram ao pavilhão, arrastavam consigo Zé de Manteigas, que assinou o contrato.

Animated GIF - Find & Share on GIPHY

Duarte Silva foi encostado à parede com autoridade. Mas nem isso o impediu de ser o último a rir-se.

4 – Salvador e Bammer destroem-se; não se levantam antes da contagem de 10

Antes do combate começar, Bruno “Korvo” Almeida deixou claro que tinha uma estipulação em mente para cada possível adversário, mas que só anunciaria a sua escolha quando estivesse determinado o vencedor.

No combate principal da tarde, Campeão e ex-Campeão deixaram tudo no ringue. Talvez até tenham deixado demais.

Assim que a sineta tocou, Bammer atacou Salvador com uma Big Boot no canto e foi imediatamente para a Bammer Bomb. Salvador quebrou o assentamento por pouco e refugiou-se no exterior.

Animated GIF - Find & Share on GIPHY

Aproveitando um erro da “Referência”, Salvador fez Bammer embater nas escadas de acesso ao ringue e, sem hesitação, aplicou-lhe um Log Off fora do ringue.

E isto foi o arranque.

Seguiram-se mais 2 Bammer Bombs e Log Offs para cada lado, e os vários golpes de assinatura de ambos os lutadores. E o desgaste era cada vez mais óbvio.

Quando nada parecia levar de vencida o adversário, os lutadores procuraram a solução nas alturas. Bammer trouxe Salvador do topo do canto para o meio do ringue com um Power Slam rotativo. Salvador fez um Tope Con Hilo para o exterior e, mais tarde, aplicou um Implant DDT do canto, atirando-se para a frente e levando Bammer consigo.

Animated GIF - Find & Share on GIPHY

Ambos estavam já claramente exaustos, mas tentaram, por uma última vez usar a sua grande arma.

Bammer pegou em Salvador, atingindo-o com a Bammer Bomb. De seguida, fê-lo levantar-se para a segunda, mas o Campeão fê-lo cair de cabeça quando parecia pronta para a queda final.

Com tanto castigo, violência e vontade de vencer, Salvador e Bammer tinham dado tudo. E não se levantaram antes do árbitro contar 10.

Um KO duplo, que deixava Bruno Almeida sem um adversário claramente definido.

Não Há Problema: Candidato Principal Bruno “Korvo” Almeida anuncia Ameaça Tripla pelo Título… em Iron Man de 30 minutos

Sendo impossível fazer o combate entre Salvador e Bammer recomeçar, “Korvo” fez uma escolha igualmente surpreendente e ambiciosa.

Na Batalha Final, enfrentaria o Bi-Campeão Luís Salvador, mas também Bruno “Bammer” Brito, num combate Iron Man, em que o vencedor é o homem que mais vitórias conseguir durante 30 minutos.

E, naquele momento, o WP voltou a ser o show de Bruno “Korvo” Almeida.

Vemo-nos na Batalha Final, dia 10 de Junho!

Autor

Facebook Profile photo
- Fundador do Heelbook; Co-Fundador do Wrestling Portugal.

4 Comentários

  1. bernardo há 4 meses

    mt bow show

  2. Carlosilva há 4 meses

    Korvo vs Bammer vs Salvador
    David Francisco vs Pégaso

    Lá vão vocês fazer-me ir de Vila Real até Lisboa para voltar a ver um show vosso 😀

  3. joaop há 4 meses

    já arranjavam um projetorzeco pra por as entradas e etc 🙂

    O pessoal fica todo morto de combater e o publico acompanha… fica morto tbm.. que pena 🙁

  4. kenny ;) há 4 meses

    Esse novo titulo *-*

Comentar