Depois do Vengeance Day do passado domingo, a WWE transmitiu esta terça-feira mais uma edição do NXT na USA Network, a partir do Capitol Wrestling Center em Orlando, Flórida, rumo ao especial Roadblock de 5 de Março.

Resultados

– Axiom & Nathan Frazer venceram Edris Enofé & Malik Blade
– Lexis King venceu Riley Osborne
– Roxanne Perez venceu Lola Vice
– Meta-Four (Lash Legend & Jakara Jackson) venceram Fallon Henley & Wren Sinclair
– NXT Champion Ilja Dragunov venceu Dijak (Non-Title Match)

Report

Em destaque neste episódio do NXT tivemos a justificação de Carmelo Hayes sobre o que fez a Trick Williams, e um combate entre o NXT Champion Ilja Dragunov e Dijak.

4 Comentários

  1. tosse4 semanas

    corbin tem amigos….

  2. Conde de Monte Cristo4 semanas

    Antes de mais nada: FORA HBK. Foi a última noite que passo em claro vendo este show horrível. Infelizmente o show foi todo do “Melo” do HBK. Duas promos no ringue, que ridículo. Isso se resumiu a este show horrível. Vamos as análises:

    1) Axiom e Frazer vencem Edris e Malik: Simplesmente patético e sem sentido essa luta de tags faces. Antes colocassem Gulak e Dempsey para squashar uma das duas tags: PATÉTICO. Não sei o que essa equipizinha criativa vê demais nesse Axiom e Frazer, dois personagens péssimos. Antes Edrik e Malik vencessem.

    2) Lexis vence o novo integrantezinho da Chase U: Acreditava muito no potencial do Riley, mas como esperado por uma equipe regida por HBK, acabaram já com a carreira dele por colocarem nessa stable que já deu. No mais, boa vitória do Lexis apesar da luta não ter sido grandes coisas.

    3) Roxanne vence Lola: a Equipe criativa do nxt deve entender o seguinte: ROXANNE NÃO É REFERÊNCIA COMO WRESTLER FEMININA PARA O ROSTER. Além do título principal, enchem-na de vitórias individuais sem explicação e mérito. O roster feminino do NXT está em crise, depois da saída de Tifanny então.

    4) Meta-four venceu Fallon e Sinclar: Nada demais e mais uma luta sem história e sentido.

    5) Ilja venceu Dijak: ótimo combate e iniciação do mesmo. Sem dúvidas muito bom de assistir, apesar que a história podia ser muito melhor construída e sem envolver o Joey Gace.

    Observações:
    1) NXT TEM QUE ACABAR. Por que dar tanto ibope para Brooks Jensen em um segmento? Esqueçam esse cara, já não dói ter que ficar dando vitórias para ele no LEVEL UP? Ridículo;
    2) Mais um show sem Charlie Dempsey. A esperança é que ele ganhe esse Heritage Cup. Ridículo nem fazerem uma menção da luta dele no Japão representando o NXT. HBK VOCÊ É UMA VERGONHA;
    3)Muito boa a não participação de Trick, apesar do “Melo do HBK” ter sido o destaque maior deste péssimo show.

    Nota: 3/10

  3. Anónimo4 semanas

    Destaco o main event.

  4. NXT é possivelmente o melhor programa de wrestling neste momento. O primeiro e o último combate: que maravilha 🔥
    Adorei as tag teams High flyers e é aqui que que eu penso que deveriam pensar melhor antes de trazer lutadores para comentar combates. Quando um ou mais lutadores aparecem para comentar combates específicos, ajuda quando a ação do combate não é rápida, assim até dá para ouvir melhor o que os comentadores convidados dizem e até se proporcionam bons momentos cómicos. Mas quando a ação é rápida como foi aqui, O Corbin e o Bron Breakker eram absolutamente dispensáveis aqui, até o próprio Vic reconheceu isso ao fazer mais perguntas ao Byron Saxton do que propriamente aos lutadores. Mas belo combate, fazem falta equipas high flyers a lutar pelos títulos de tag team.
    Bom desenvolvimento de histórias pelo meio. A história da Lyra com a Tatum Paxley começa a ter graça. No início achava só desnecessário mas estão a saber trabalhá-la muito bem. A Lola Vice devia ter ganho quando fez o Cash In do contrato no Vengeance Day. Eu vejo aqueles contratos como uma mala do Money In the Bank e então se é para arriscar acho que devem sempre vencer. É que agora tens três lutadoras na rota do título, sendo que uma delas está mais que estabelecida e pode subir ao Main Roster. Quero acreditar que isto vai culminar numa vitória da Lola, bem merece👏
    Um segmento que mexeu particularmente comigo foi o do Brooks e do Briggs. É que eu entendo os dois lados. Percebo o quão farto o Briggs está da conversa saudosista do Brooks Jensen. Meu, segue em frente, faz o teu próprio caminho. Mas a atitude quase paternalista do Briggs para com o Brooks também me irritou. Já li pessoal a dizer que o que o Briggs fez foi “Tough Love”. Não, se precisas de empurrar e falar de maneira agressiva para o teu amigo, talvez não saibas o que é amor. Mas adiante, tudo isto pra dizer que já só quero ver o Brooks Jensen a arrebentar a boca do Josh Briggs 😅
    E o Main Event: Dragunov e Dijak brilhantes como sempre. Sei que já houve uma história entre eles não há muito tempo, mas não me importava nada de ver uma rivalidade entre eles pelo título. Grande combate e boa maneira de terminar o show, com Carmelo a dar a entender que, agora que arrumou com o Trick Williams, vai voltar a conquistar o título da NXT