A WWE transmitiu esta segunda-feira mais uma edição do Raw na USA Network, a partir do Dunkin’ Donuts Center em Providence, Rhode Island, rumo ao Survivor Series do próximo dia 21 de Novembro.

Resultados

– Raw Women’s Champion Becky Lynch venceu Bianca Belair
– Austin Theory venceu Rey Mysterio (por desqualificação)
– Queen Zelina & Carmella venceram WWE Women’s Tag Team Champions Rhea Ripley & Nikki ASH (Contender’s Match)
– Finn Bálor venceu Chad Gable
– Dirty Dawgs (Dolph Ziggler & Robert Roode) venceram Street Profits (Angelo Dawkins & Montez Ford)
– WWE United States Champion Damian Priest venceu T-Bar (Non-Title No Disqualification Match)
– WWE Champion Big E venceu Kevin Owens (Non-Title Match)

Report

O Raw começou com um video package da rivalidade entre Becky Lynch e Bianca Belair.

Já nos bastidores tivemos a “EST da WWE” a ser entrevistada e a explicar que ela é a primeira a admitir que não estava preparada para Becky Lynch no SummerSlam, mas que ela tem sempre mostrado estar à altura dos grandes momentos e que não há nada maior do que enfrentar Becky Lynch num combate pelo Raw Women’s Championship.

Também a Raw Women’s Champion Becky Lynch foi entrevistada e explicou que não é fácil regressar como ela regressou e que sente que as pessoas não a têm apreciado como merece, mas que hoje vai continuar a provar que é a “The Man”.

– Raw Women’s Champion Becky Lynch venceu Bianca Belair: A força de Bianca Belair foi um problema para Becky Lynch, com a candidata principal a dominar os primeiros minutos deste opener, mas a campeã usou a sua maior experiência e técnica para se colocar ao volante deste embate.

A “The Man” dominou então durante vários minutos, mas a força da “EST da WWE” foi sempre um problema para a Raw Women’s Champion, com a lutadora irlandesa sempre que podia tentava usar a sua técnica para ter vantagem.

Os minutos finais foram de extremo equilíbrio, com as duas lutadoras a terem várias hipóteses de vencer, sendo que Bianca Belair até conseguiu sobreviver a um Manhandle Slam.

No final, parecia que íamos ter nova campeã, pois Bianca Belair preparava-se para acertar o seu KOD, mas “Big Time Becks” conseguiu arrancar um dos cantos e nas costas do árbitro atirou a “EST da WWE” contra o ferro exposto, e depois com um pin rápido reteve o Raw Women’s Championship.

Nos bastidores, Rey Mysterio e Dominik foram entrevistados e o veterano estava a falar de como Austin Theory apesar de talentoso é bastante convencido. O jovem interrompeu a entrevista e explicou que apesar de ser um grande fã de Rey Mysterio, vai vencê-lo tal como fez com o seu filho. A entrevista terminou quando o “Mestre do 619” explicou que Austin Theory não é o primeiro lutador a tentar ganhar fama à sua conta, mas que tal como os outros irá perder.

– Austin Theory venceu Rey Mysterio (por desqualificação): Rey Mysterio entrou de forma agressiva tendo dominado Austin Theory, mas o jovem conseguiu virar o combate de forma rápida a seu favor. Durante o seu domínio, Austin Theory provocou Dominik e acabou por pagar por isso, pois o jovem acabou por ajudar o seu pai a acertar um belo DDT fora do ringue.

Ainda assim, Austin Theory dominou durante mais alguns minutos, mas já se sabe que o lendário luchador vira os combates a seu favor num instante usando toda a sua agilidade.

No final, Austin Theory decidiu atacar novamente Dominik e isso parecia que lhe ia custar o combate, pois perdeu o controlo e abriu espaço para que Rey Mysterio o colocasse em posição de acertar o seu 619, mas Dominik decidiu dar um soco ao adversário do seu pai, algo que o árbitro viu e assim acabou por desqualificar o “Mestre do 619”.

A seguir ao combate ainda houve tempo para uma selfie

A seguir tivemos Seth Rollins em ringue a vangloriar-se pela sua vitória na semana passada e que ele é a cara do Raw e só lhe falta o WWE Championship. Como seria de esperar, o WWE Champion Big E interrompeu o “Visionary” e implicou que este é maluco. Seth Rollins acabou por dizer que Big E até é um bom campeão, mas que não está ao seu nível e que ele deve preferir voltar a ser uma piada com os restantes membros dos New Day em vez de ser campeão.

Big E fartou-se então da conversa de Seth Rollins e desafiou-o para um combate pelo WWE Championship neste Raw, mas este recusou o desafio e explicou que não está a 100% depois do Ladder Match da semana passada, e que tudo isto não passa de uma armadilha.

Kevin Owens interrompeu os dois e elogiou o trabalho de Big E, tendo a seguir insultado Seth Rollins, algo já habitual por parte do “Prizefighter”. Este explicou então que o seu mote “Just keep fighting” não é só uma frase e é algo em que acredita, e que se Seth Rollins não quer lutar, ele quer e foi então que desafiou Big E para um combate, desafio esse que foi aceite.

A seguir vimos uma conversa entre a Queen Zelina e Carmella, até que as duas deram de caras com as WWE Women’s Tag Team Champions Rhea Ripley & Nikki ASH, tendo as duas ex-lutadoras do SmackDown gozado com a máscara da quase super-heroína. A “Nightmare” não achou piada a isso e as campeãs acabaram por desafiar Queen Zelina e Carmella para um combate neste Raw.

– Queen Zelina & Carmella venceram WWE Women’s Tag Team Champions Rhea Ripley & Nikki ASH (Contender’s Match): As campeãs entraram melhor neste embate, primeiro graças à força da “Nightmare” e depois graças à agilidade da super-heroína, mas Queen Zelina & Carmella conseguiram virar o ímpeto a seu favor, tendo isolado Rhea Ripley durante alguns minutos.

No entanto, a australiana conseguiu fazer o tag à sua parceira de equipa e esta entrou com tudo, virando o combate do avesso. A confusão ficou instalada e a Queen Zelina conseguiu aplicar o seu Code Red em Nikki ASH, e assim esta dupla arrecadou uma vitória que lhes garante uma oportunidade pelos WWE Women’s Tag Team Championships.

Nos bastidores, o WWE Champion Big E foi interrompido pela Alpha Academy, com Chad Gable a explicar que o lutador dos New Day precisa da sua ajuda para se tornar melhor. Quando o WWE Champion rejeitou esta proposta, Chad Gable irritou-se e explicou que ia fazer de Finn Bálor um exemplo.

A seguir foi transmitida uma nova vignette sobre a chegada de Veer… Mahaan!

– Finn Bálor venceu Chad Gable: O combate foi bastante técnico desde o primeiro segundo e apesar de toda a qualidade técnica do “Príncipe”, foi Chad Gable que dominou nesta vertente do embate. Chad Gable fez sempre questão de atacar a perna esquerda do adversário, que foi sempre tentando aumentar a agressividade nesta luta.

No final, o líder da Alpha Academy quase fez o ex-NXT Champion desistir por várias vezes. Ainda assim, Finn Bálor subiu à terceira corda e foi apanhado por Chad Gable, que aplicou um Superplex, mas o que o “Mestre” da Alpha Academy não estava à espera era que o “Príncipe” fizesse um pin rápido e vencesse o combate do nada.

Nos bastidores, Riddle estava a passear na sua trotinete, mas foi interrompido pelos Dirty Dawgs, sendo que o “Original Bro” tentou fazer amizade com estes dois, mas Dolph Ziggler & Robert Roode afirmaram que só perderam na semana passada porque já tinham lutado antes, e que hoje vão vencer os Street Profits e provar que merecem ser os Raw Tag Team Champions.

– Dirty Dawgs (Dolph Ziggler & Robert Roode) venceram Street Profits (Angelo Dawkins & Montez Ford): Os Street Profits entraram melhor neste combate, mas com o passar do tempo a experiência dos Dirty Dawgs veio ao de cima e estes conseguiram isolar Angelo Dawkins. Dolph Ziggler & Robert Roode dominaram durante vários minutos, mas o homem forte dos Street Profits conseguiu aguentar a ofensiva dos seus adversários e fez o tag a Montez Ford, que entrou a 100 à hora e virou o combate do avesso.

No final, parecia que a vitória ia sorrir aos Street Profits, mas Omos apareceu e distraiu Montez Ford, que acabou por sofrer um Superkick de Dolph Ziggler e assim perder o combate.

Os Street Profits decidiram então atacar o gigante, mas isso não foi uma boa ideia. Riddle contra a vontade de Randy Orton tentou ajudar os Street Profits, mas também ele sofreu às mãos de Omos.

Nos bastidores, o WWE United States Champion Damian Priest explicou que o seu lado mais agressivo está sempre presente, mas que ele simplesmente se tenta controlar para não magoar ninguém. Damian Priest explicou que na semana passada foi só uma apresentação deste seu lado mais agressivo e que T-Bar vai perceber isso neste combate sem desqualificações que os dois vão ter.

– WWE United States Champion Damian Priest venceu T-Bar (Non-Title No Disqualification Match): Este combate sem desqualificações começou de forma bastante agressiva desde o primeiro segundo, sendo que os dois foram para fora do ringue em menos de nada. T-Bar acabou por dominar durante algum tempo, tendo colocado o combate a seu favor depois de um Samoan Drop da terceira corda. Ainda assim, o “Archer of Infamy” aguentou a ofensiva do seu adversário e equilibrou o embate usando os seus strikes.

Os dois lutadores começaram a mostrar sinais de cansaço, sendo que T-Bar partiu um kendo stick no corpo do WWE United States Champion. Isso irritou Damian Priest, que com uma cadeira destruiu o seu adversário, antes de o fazer atravessar uma mesa que estava fora do ringue com um Chokeslam. Já dentro do ringue, Damian Priest terminou este embate com o seu The Reckoning.

Depois do combate, Apollo Crews interrompeu a celebração do WWE United States Champion para se apresentar a ele e ao Comandante Azeez, sendo que o ex-WWE Intercontinental Champion explicou que no futuro eles vão lutar e ele será o novo WWE United States Champion.

Nos bastidores, o WWE 24/7 Champion Reggie foi conversar com John Morrison, mas acabou por ser perseguido pelos seus adversários de sempre. Porém, o acrobata conseguiu mais uma vez fugir com o seu título, para irritação de R-Truth, Akira Tozawa e Drake Maverick.

Nos bastidores, a Raw Women’s Champion Becky Lynch foi entrevistada e mostrou-se irritada por os fãs continuarem a vaiarem-na, porque não percebem o que é estar no topo. A “The Man” explicou em seguida que está na altura de ter uma nova adversária, tendo sido interrompida por Liv Morgan, que foi recebida de forma algo apática por parte da campeã, que deixou a jovem lutadora sem resposta.

Ainda no backstage, Kevin Owens estava a preparar-se para o main event, mas Seth Rollins foi lá tentar convencer o “Prizefighter” a ajudá-lo, mas este de forma sarcástica começou por gozar com o “Visionary” e explicou que não quer estar ligado a nada que Seth Rollins faça. O segmento terminou de forma tensa quando este último disse para Kevin Owens continuar a lutar enquanto ele vai continuar a ganhar.

– WWE Champion Big E venceu Kevin Owens (Non-Title Match): O main event começou de forma equilibrada, mas com o passar dos minutos Kevin Owens começou a dominar, sendo que nem a presença de Seth Rollins distraiu o “Prizefighter”. Passado algum tempo a agressividade dos dois lutadores foi aumentando e tivemos um embate extremamente equilibrado por parte destes dois poderosos lutadores.

O cansaço foi-se começando a apoderar dos dois lutadores e as quase vitórias foram começando a aparecer. No final, Seth Rollins atacou Big E nas costas do árbitro, mas Kevin Owens hesitou e quando foi para o pin Big E apanhou-o com um Crucifix Pin venceu este embate.

Já depois do combate, Kevin Owens pediu desculpa a Big E e pegou no microfone para insultar Seth Rollins, tendo desafiado o “Visionary” para um combate na próxima semana. O “Prizefighter” continuou a pedir desculpa ao WWE Champion, mas Big E preferiu aplicar o Big Ending no canadiano, deixando uma mensagem a todos no Raw.


O que achaste do WWE Raw desta semana?

18 Comentários

  1. joao (diferenciado)1 mês

    Raw interessante, mas se é para a Liv desafiar pelo titulo, para quê perder os ultimos 2 combates?

  2. Stable1 mês

    Kevin Owens se tornou a verdadeira bosta para a WWE heim

  3. Kay Orton1 mês

    A construção do Big E como WWE Champion é tão boa pra mim e com pequenas nuances do passado que me assusta ser tão bom de assistir.

    Big E ainda é o bobão carismático que muitos de nós gostamos, ele teve ótimos combates contra o Drew, e sempre que toca o sino ele vira uma máquina, um monstro e só desliga esse modo bruto e volta ser bobo só quando ele sai do ringue.
    Se lembrem que quando Kofi era campeão da WWE, Kevin Owens fez uma heel turn em cima dele, Big E não estava presente na época então Kevin Owens não é alguém em quem o WWE Champion tem que confiar.
    KO é face novamente e Big E é um Babyface bobo mas MUITO inteligente até agora….eu gosto muito de onde isso pode se aprofundar.

    • Goat WK1 mês

      Será que o passo a frente do Big E seria vencer uma luta limpa contra o Roman? Gosto do KO Heel.

  4. Gostei:
    – Entrevistas a Bianca Belair e Becky Lynch. Estas entrevistas retrataram bem a feud e passou bem o objetivo de ambas.
    – Becky Lynch vs Bianca Belair pelo título. Um excelente combate! Bianca foi o total destaque, mesmo com a derrota, foi bem protegida. Becky também foi vendendo muito bem ao longo do combate. Vejam este combate!
    – Entrevista com os Mysterios. Vamos ter Rey vs Austin Theory. É uma boa entrevista que ilustra bem a história do combate.
    – Rey Mysterio vs Austin Theory. O booking sólido continua para Theory, que vence por DQ quando o Dominik ataca-o.
    – Promo de Seth Rollins, que é interrompido por Big E. Mais tarde, Kevin Owens interrompe e desafia Big E pelo título hoje, Big E aceita. Um ótimo segmento aqui, não me importava que tornassem esta feud pelo título a 3.
    – Entrevista a Big E que é interrompido pelos Alpha Academy, que o tentam recrutar mas E recusa. É um bom segmento e não me importava de ver qualquer um dos Alpha Academy a desafiar pelo título no futuro.
    – Finn Bálor vs Chad Gable. Um ótimo combate entre 2 ótimos lutadores. O final também é muito bom. Foi bom ver Chad Gable ter uma chance para mostrar o seu enorme talento.
    – Street Profits vs Dirty Dawgs. Um bom combate, mas o fim não foi o melhor, com uma distração de Omos.
    – Damian Priest vs T-Bar. Uma ótima No DQ Match. O spot quando T-Bar ataca Priest com o kendo stick, a raiva de Priest após isso, e as marcas do kendo no tronco de Priest… Brutal.
    – Após este combate, Apollo Crews desafia Priest pelo título. Será uma feud interessante para se acompanhar.
    – Entrevista a Becky Lynch, que recebe um novo desafio pelo título: Liv Morgan. Mais uma nova feud por um título, interessante.
    – Segmento entre Seth Rollins e Kevin Owens, onde Seth tenta formar uma aliança mas Kevin recusa. Mais uma vez, não me importava que Kevin Owens tornasse esta feud pelo título a 3.
    – Big E vs Kevin Owens. Um ótimo main event. No fim, Seth ainda tenta ajudar Owens a vencer, mas Owens hesita. Entretanto, E aproveita para conseguir a vitória.
    – Após o combate, E e Owens discutem. Kevin Owens desafia Seth Rollins para um combate na próxima semana, antes de levar com um Big Ending. Um bom segmento para acabar o show.

    Não Gostei:
    – Segmento entre Queen Zelina & Carmella e Nikki Ash & Rhea Ripley. Vamos ter um combate entre as 2. Estão a precisar de tag teams e a Zelina e a Carmella até faz sentido, sendo que tiveram uma espécie de aliança nestes últimos meses. Mas continua a ser fraquinho o booking da women’s tag division.
    – Nikki Ash & Rhea Ripley vs Queen Zelina & Carmella. É o combate mais fraco do show, mas não foi necessariamente mau.
    – Segmento entre Riddle e os Dirty Dawgs. Nada demais aqui.
    – Após os Profits vs Dirty Dawgs, Omos ataca todos, incluindo Riddle, e depois desafia Randy Orton para um combate e a WWE corta a imagem… O que raios foi isto?
    – Entrevista a Damian Priest. Nada demais aqui.
    – Segmento do 24/7, com a adição do John Morrison a meditar. Nada demais aqui, novamente.

    Overall: 7/10. Um episódio sólido. Boa ação em ring, novas storylines com Becky vs Liv e Priest vs Apollo. Apesar de alguns fins controversos, esses fins avançaram as storylines portanto não me importo com isso. Bom trabalho por parte do Raw hoje.

    • Goat WK1 mês

      Você acha que a divisão feminina é fraca de lutadoras ou mal aproveitada?

    • Goat+WK, acho que é mais mal aproveitada pois só verdadeiramente 5/6 lutadoras é que tem o destaque total. As outras vão tendo um momento ali e acolá, mas nada demais.
      O Queens Crown tournament é o maior exemplo disso. O torneio foi um desastre, mas não pela qualidade das lutadoras, mas sim pelo tempo dado a elas para mostrarem o seu talento.

  5. Rated R1 mês

    So tenho pena do que estao a fazer com o Rey Mysterio e o Dominick mas enfim, de resto foi um bom show ate

  6. BigMando1 mês

    O Raw tem vindo a evoluir bastante e penso que está a entregar melhor do que o SmackDown. Agora já vale a pena assistir ao Raw, por agora.

  7. ??1 mês

    Raw 8/10

  8. nzo1 mês

    Aonde foi parar o karrion kross , ele não aparece no raw a meses, o Keith lee fez o seu regresso porque ele não pode fazer o mesmo e conseguir uma oportunidade pelo wwe champion

  9. Kick_Ass1 mês

    Gostei deste RAW, notasse que o “generoso” draft do RAW ajudou muito o pograma, tem mais star power.
    Vamos ver como vai correr daqui para a frente e se não acontece o inverso no Smackdown.

  10. Show consistente, confesso que desfrutei da esmagadora maioria ao contrário do que o Raw vinha a oferecer regularmente desde há uns quantos meses até a esta parte.
    Destacaria: o opener bem disputado e equilibrado até à dirty finish; o segmento entre Big E, Kevin Owens e Seth Rollins; Damian Priest vs T-Bar: e o main event (especialmente aquele pós-match intenso).

  11. Anónimo1 mês

    Bom Raw com bons combates. A Becky e a Bianca fizeram um combate muito bom. Bom combate entre Finn Bálor e Chade Gable. Bom combate entre Damian Priest e T-Bar. Destaco também o main event foi um ótimo combate entre o Big E e Kevin Owens. O Raw tem melhorado com o draft que continue assim.

  12. Gostei do RAW, as storylines pelo título está muito interessante e de certeza que o Rollins e Big E vai dar tudo!