A WWE transmitiu esta segunda-feira mais uma edição do Raw na USA Network, a partir do ThunderDome, no Yuengling Center em Tampa, Flórida, a penúltima antes do WrestleMania Backlash do dia 16 de Maio.

Resultados

– Raw Tag Team Champions AJ Styles & Omos venceram New Day (Kofi Kingston & Xavier Woods)
– Charlotte Flair venceu Dana Brooke
– Damian Priest venceu John Morrison
– Lucha House Party (Gran Metalik & Lince Dorado) venceram Cedric Alexander & Shelton Benjamin
– Angel Garza venceu Drew Gulak
– R-K-Bro (Randy Orton & Riddle) venceram Elias & Jaxson Ryker
– WWE United States Champion Sheamus venceu Mansoor (por desqualificação)
– WWE Women’s Tag Team Champions Nia Jax & Shayna Baszler venceram Lana & Naomi
– WWE Champion Bobby Lashley venceu Braun Strowman (Non-Title Match)

Report

O Raw desta semana abriu com um video package a relembrar tudo o que aconteceu na semana passada.

Logo de seguida tivemos imagens de uma conversa entre MVP e Adam Pearce, mas os dois foram interrompidos por Drew McIntyre e depois por Braun Strowman, com os dois a quererem enfrentar o WWE Champion Bobby Lashley. Tivemos então uma moeda a ser atirada ao ar, sendo que essa decisão foi ganha por Braun Strowman, que assim irá enfrentar o “All Mighty” neste Raw.

No ringue do ThunderDome tivemos os novos Raw Tag Team Champions AJ Styles & Omos, com o “Phenomenal One” a vangloriar-se da vitória que tiveram na WrestleMania 37, naquele que foi o primeiro combate do gigante. AJ Styles começou então a falar dos festejos que os dois tiveram depois do evento e começaram e insultar os New Day.

Falando dos New Day, estes interromperam os Raw Tag Team Champions, gozando por estes terem estado desaparecidos durante várias semanas, sendo que Kofi Kingston relembrou que quando conquistou o WWE Championship, lutou logo no dia a seguir, mas que os New Day não são assim.

O gigante Omos fartou-se de ouvir a conversa e explicou que se os New Day ainda não têm juízo, vão ter quando ele os vencer pela segunda vez.

– Raw Tag Team Champions AJ Styles & Omos venceram New Day (Kofi Kingston & Xavier Woods): A força e tamanho de Omos foi um problema desde o primeiro segundo, sendo que o guarda-costas de AJ Styles dominou em absoluto. O problema foi quando AJ Styles esqueceu-se que estava num Tag Team Match e deu um high five em Omos, ou seja fez o tag. Com isso os New Day tiveram uma aberta e conseguiram controlar o “Phenomenal One” durante alguns minutos.

Só que quando Omos entrou novamente em ringue, destruiu os New Day de forma fácil. O final aconteceu quando AJ Styles subiu aos ombros do seu guarda-costas e acertou o Phenomenal Forearm em Xavier Woods.

No gabinete de Adam Pearce, vimos Sonya Deville e Charlotte Flair a conversar, até que o oficial da WWE apareceu e se mostrou irritado pelas coisas que Sonya Deville tem feito nas suas costas.

Em seguida tivemos uma vignette que marca o regresso de Eva Marie à WWE, sendo que foi prometido que a Eva-Lution irá começar em breve.

Nos bastidores tivemos uma entrevista a Bobby Lashley e a MVP, com este a dizer que Braun Strowman “teve sorte” em vencer a moeda ao ar, pois quando estiver em ringue com o WWE Champion vai perder e não interessa se é o “Monster Among Men” ou o “Scottish Warrior”, nenhum dele se compara ao “All Mighty”.

O WWE Champion Bobby Lashley explicou então que eles podem ser dois grandes lutadores, mas ele não irá perder o seu título no Triple Threat Match do WrestleMania Backlash.

Ainda no backstage, Elias e Jaxson Ryker preparavam-se para atirar tomates contra os New Day, mas tiveram azar, pois os tomates acabaram por acertar na cara de Randy Orton…

– Charlotte Flair venceu Dana Brooke: Charlotte Flair dominou desde cedo, sendo que para além de controlar Dana Brooke ainda achou por bem insultar a sua adversária durante o seu domínio. Dana Brooke conseguiu sobreviver e aproveitou um erro da “Queen” para ter algum ímpeto e quase vencer o combate, mas Charlotte Flair aplicou o seu Figure 8-Leg Lock e arrecadou a vitória.

Charlotte Flair não largou o Figure 8-Leg Lock e Mandy Rose decidiu atacar a “Queen” para proteger a sua amiga.

Sonya Deville acabou por vir ao ringue e já com Mandy Rose e Dana Brooke fora de cena, foi dada uma hipótese a Charlotte Flair para conversar. Esta relembrou que já venceu Asuka e Rhea Ripley em WrestleManias passadas e que ela deveria ser incluída no combate pelo Raw Women’s Championship no WrestleMania Backlash, e que podem gostar dela ou não, mas a divisão feminina precisa dela.

Depois do discurso de Charlotte Flair, Sonya Deville aceitou a sugestão da “Queen” e agora o combate pelo Raw Women’s Championship no WrestleMania Backlash será um Triple Threat Match, mas as duas foram interrompidas pela campeã Rhea Ripley, que se mostrou irritada com esta decisão.

Também Asuka veio ao ringue e começou a gozar com Charlotte Flair por estar sempre a choramingar. O segmento terminou como se esperava, com as três lutadoras à pancada, numa brawl que foi ganha por Asuka.

De regresso aos bastidores, Humberto Carrillo foi entrevistado e disse que Sheamus é um bully e que se recusa a sentir-se ameaçado pelo “Celtic Warrior”. A entrevista não acabou da melhor maneira, porque o WWE United States Champion atacou o seu rival de forma bastante violenta.

Ainda no backstage, Sonya Deville foi interrompida por Adam Pearce, que se mostrou irritado pelo que esta fez ao colocar Charlotte Flair no combate pelo Raw Women’s Championship no WrestleMania Backlash.

No ringue tivemos The Miz e John Morrison, com os dois a relembrar o ataque com tomates que sofreram às mãos dos New Day e Damian Priest na semana passada, e o “A-Lister” relembrou que ele vai ser um Hall of Famer no futuro e que outros futuros Hall of Famers não recebem este tratamento, e que ele merece mais respeito. A promo terminou com The Miz a dizer que John Morrison vai ensinar respeito a Damian Priest.

– Damian Priest venceu John Morrison: Damian Priest usou a sua força para dominar os primeiros minutos do combate contra John Morrison, sendo que este conseguiu usar a sua experiência para virar o ímpeto a seu favor e assim controlou o “Archer of Infamy”.

No entanto, Damian Priest conseguiu aguentar e começou a recuperar o domínio, fazendo uso dos seus poderosos strikes, que quase lhe deram a vitória. Falando em quase vitórias, The Miz distraiu Damian Priest e este acabou por sofrer um Spanish Fly da segunda corda, mas sobreviveu a este golpe.

The Miz distraiu outra vez o árbitro e isso até custou o combate a John Morrison, pois no final sofreu o Hit The Lights por parte do “Archer of Infamy”, que assim arrecadou a vitória neste combate.

No escritório de Adam Pearce vimos este a assinar contrato com o novo lutador do Raw, Mansoor.

Os dois foram interrompidos pelo WWE United States Champion Sheamus, que se mostrou “triste” por não ter um adversário para o seu open challenge, mas Mansoor mostrou-se disponível para responder a esse desafio. O “Celtic Warrior” gozou com o novo lutador do Raw e explicou que não havia melhor forma dos fãs o ficarem a conhecer, do que o verem a levar um Brogue Kick na cara.

MVP foi novamente entrevistado e mostrou-se mais uma vez irritado por Bobby Lashley ter de defrontar Braun Strowman neste Raw. MVP elogiou Drew McIntyre pela sua vontade de vencer, antes de fechar dizer para ele ver o que o “All Mighty” irá fazer ao “Monster Among Men”.

– Lucha House Party (Gran Metalik & Lince Dorado) venceram Cedric Alexander & Shelton Benjamin: De regresso ao ringue já tínhamos os Lucha House Party contra Cedric Alexander e Shelton Benjamin. Os ex-membros do Hurt Business usaram a sua força para controlar este combate, mas Gran Metalik conseguiu sobreviver e fez o tag a Lince Dorado, mas este acabou por também ser dominado durante alguns momentos.

No final, a Lucha House Party conseguiu usar a sua agilidade e Gran Metalik, com a sua Elbow Drop da terceira corda em Shelton Benjamin, venceu o combate.

Assim que o combate terminou, Cedric Alexander mostrou-se irritado pelo que aconteceu e culpou Shelton Benjamin por todas estas derrotas que a dupla tem sofrido e que também é culpa deste terem sido expulsos do Hurt Business. Cedric Alexander fechou dizendo que a equipa entre eles está acabada.

Nos bastidores vimos Angel Garza com uma rosa e antes que visse alguma senhora, foi interrompido por Drew Gulak que gozou com o facto do mexicano ser um mulherengo, mas nunca ter mulher. Depois de uma troca de palavras, ficou marcado um combate entre os dois.

Ainda no backstage, Shelton Benjamin foi entrevistado e explicou que ele já está neste mundo há muitos anos e que já viu muitos jovens com futuro a aparecerem e a desaparecerem, e que ele deixou Cedric Alexander falar, mas que se não quer aprender com a sua experiência, então ele vai ser só mais um jovem com futuro a desaparecer.

– Angel Garza venceu Drew Gulak: Angel Garza entrou com tudo neste combate, mas a experiência de Drew Gulak fez com que este controlasse o jovem mexicano, mas não por muito tempo. Angel Garza estava decidido em vencer e usou a sua agressividade para virar o ímpeto a seu favor, e no final acertou o seu Wingclipper para a vitória.

Depois do combate, Angel Garza enfiou a rosa no cu de Drew Gulak, sendo que fechou este segmento com um pontapé no cu do seu adversário…

Nos bastidores, Riddle falou primeiro com os Viking Raiders, antes de ir chatear Randy Orton, que estava zangado pelo que lhe aconteceu já neste Raw. O “Original Bro” ainda tentou animar o “The Viper”, mas este só queria que este se calasse, mas ainda assim os R-K-Bro vão voltar a fazer equipa.

– R-K-Bro (Randy Orton & Riddle) venceram Elias & Jaxson Ryker: Randy Orton entrou com tudo a querer vingar-se de ter levado com os tomates de Elias e Jaxon Ryker na cara durante este Raw. Ainda assim, já com Riddle em ringue, Elias & Jaxson Ryker conseguiram dominar o “Original Bro” e controlaram este combate.

Depois de um domínio de vários minutos, o “Original Bro” conseguiu fazer o tag e Randy Orton virou o combate completamente do avesso, tanto dentro como fora do ringue. No final, quando Randy Orton se preparava para acertar o seu DDT, fez o tag em Riddle, tendo o “The Viper” acertado o RKO em Jaxson Ryker e o “Original Bro” acertou de seguida o seu Floating Bro em Elias.

Nos bastidores, Drew McIntyre foi entrevistado e explicou que não quer saber quem ganha o combate entre Braun Strowman e Bobby Lashley. O “Scottish Warrior” a seguir falou de Mace e T-Bar e que não percebe o porquê de eles o atacarem, mas que eles um dia vão pagar. A sua entrevista foi interrompida por Braun Strowman, que prometeu que no WrestleMania Backlash irá conquistar o WWE Championship.

– WWE United States Champion Sheamus venceu Mansoor (por desqualificação): As estratégias por parte dos dois lutadores foram bastante distintas, Mansoor a querer usar a sua velocidade e Sheamus a usar a sua agressividade, e foi o WWE United States Champion que controlou este combate, sendo ainda mais agressivo do que é habitual.

Porém, Mansoor mostrou uma grande resiliência e foi resistindo e até obteve algumas quase vitórias. No final, parecia que Sheamus ia vencer sozinho, mas foi atacado por Humberto Carrillo e assim este combate terminou por desqualificação e com derrota para o lutador saudita, pondo fim à sua streak.

A brawl entre os dois lutadores continuou, sendo que Sheamus despachou Humberto Carrillo com um Brogue Kick, tendo feito o mesmo a Mansoor.

No recreio de Alexa Bliss, esta voltou a falar de Lilly e de que por onde quer que esta vá, os problemas parecem-na seguir. Alexa Bliss também revelou que há uma Superstar que chamou a atenção de Lilly, mas ainda não pode dizer quem é. Esta visita ao recreio de Alexa Bliss, acabou com a lutadora a cantar.

– WWE Women’s Tag Team Champions Nia Jax & Shayna Baszler venceram Lana & Naomi: Lana & Naomi entraram muito bem neste combate, sendo que quase venceram os títulos, mas uma distracção de Reginald salvou a campeãs e deu espaço para que Shayna Baszler aplicasse o seu Kirifuda Clutch em Lana, que teve de desistir.

– WWE Champion Bobby Lashley venceu Braun Strowman (Non-Title Match): Os dois poderosos lutadores entraram com vontade de vencer o combate rapidamente, sendo que tentaram usar a sua força para dominar, mas não é habitual nem para um nem para outro encontrarem alguém tão equiparados.

Quando parecia que Braun Strowman estava melhor neste main event, Drew McIntyre apareceu e a presença do escocês distraiu o “Monster Among Men” e fez com que o WWE Champion começasse a dominar.

Bobby Lashley mostrou porque é o WWE Champion e assim teve o ímpeto deste combate durante vários minutos, mas Braun Strowman conseguiu sobreviver ao ataque do “All Mighty” e começou a equilibrar esta contenda, em especial depois de um simples mas eficaz, Electric Chair.

Fora do ringue, Bobby Lashley decidiu empurrar Braun Strowman contra Drew McIntyre, o que causou uma discussão entre os dois.

Quem beneficiou disso foi o “All Mighty”, que quando o “Monster Among Men” entrou em ringue sofreu um Spear e perdeu o combate.

Este Raw terminou com Drew McIntyre a acertar um Claymore Kick em cada um dos seus rivais, para enviar uma mensagem enfática rumo ao WrestleMania Backlash e ao Non-Title Match que terá contra Bobby Lashley no próximo Raw.


O que achaste do WWE Raw desta semana?

35 Comentários

  1. Victor Silva3 meses

    Eu só me pergunto quantos combates de Naomi & Lana Vs Nia Jax & Shayna Baszler vamos ter a cada semana

    • Devil3 meses

      Quando penso que não pode piorar vem um programa pior ainda. Combate te dupla feminina é a coisa mais chata e sem graça que tem na WWE e a culpa é da própria WWE.

    • So por esse combate o show foi ainda pior??? Eu achei melhor que todos os ultimos, aliás existe aqui uma iniciativa em mudar as coisas, exemplo do garza a vencer, mansoor a subir, regresso da Eva que muitos criticam mas eu acredito que ela possa dar boas coisas, tipo uma stable com a vanessa e a santana e ela ser lutadora/manager delas estilo mvp, ela é boa a promar por isso…

    • devil3 meses

      O show está repetitivo.

    • Nao concordo, é verdade que ainda tem varias coisas repetitivas, mas hojentiveste tambem diversas diferentes…

    • Estou com o Gangrel nessa, o Raw dessa semana mostrou que eles estão a tentar fazer algo diferente, tivemos várias novidades e por mais que não foram assim de outro mundo, é um esboço de mudança e isso é super válido.

  2. Devil3 meses

    E mais um Raw horrível de ruim horroroso chato tedioso e tenebroso de nível baixo.

    • Ethan Parker3 meses

      Achei que não fosse mais ver WWE esse ano

    • John mit3 meses

      Fala isso a 3 anos, é sado masoquista pra ficar vendo o raw?

    • devil3 meses

      Eu também achei que não iria ver. Mas quase que obrigado. Eu a 3 anos estou querendo largar isso.

  3. André3 meses

    Eva marie de volta

  4. Kay Orton3 meses

    Jason Jordan, Triple H, Paul Heyman, Adam Pearce, ou quem é que tenha trancado o Velho Vince num armário e tenha assumido esse show de hoje, apenas obrigado.

    Apesar do ÓBVIO acontecer, por algum motivo eu senti que hoje eu consegui ver um Raw decente.

  5. A lilly atrás da Sonya no segmento com o adam. Afinal ela gosta mesmo de vermelho. Let the games begin. Finalmente 😅

    • Kay Orton3 meses

      Atrás de Garza e Gulak também Hahaha, percebi que a presença de Lily faz algumas pessoas mudarem de comportamento, Sonya abusando do seu poder e Garza sendo mais violento.
      Não vou criar expectativas mas até que 🤔🤔🤔

  6. Rui jesus messias3 meses

    Metade dos combates do raw tiveram lutadores que normalmente lutam no Main Event xD

  7. Balhote3 meses

    Foi mais um raw um bocado boring mas acho que foi melhor que as semanas anteriores( o que não é muito difícil). Gostei de ver novas caras a aparecer, principalmente o Garza, que seja para continuar. Estão a dar destaque à tag team division o que me agrada, há várias equipas no raw com “momentum” para desafiar os campeões, apesar de estranhar a ausência súbita dos Viking Raiders. No fundo foi mais um Raw abaixo do que eles podem e devem fazer mas já se viu melhor que os anteriores.

    • So fico triste com o término dos ex campeoes de tag… mas eu no futuro queria muito uma boa aposta na dupla dos ex retribution, acho que podiam ser os novos AOP e dominarem a divisao

  8. Gostei:
    – Segmento entre AJ Styles & Omos e os New Day.
    – AJ Styles & Omos vs The New Day. Bom combate.
    – Segmento entre Adam Pearce, Braun Strowman, Drew McIntyre, MVP e Sonya Deville.
    – Angel Garza vs Drew Gulak. Como assim isto é um combate que está a acontecer na Raw e não no Main Event? Agradável surpresa da WWE. Angel Garza esteve ótimo aqui.
    – Segmento entre Randy Orton, Riddle e os Viking Raiders.
    – Elias & Ryker vs RKBro. Isto só serviu para meter os RKBro over com o público, mas está a funcionar.

    Não Gostei:
    – Charlotte Flair vs Dana Brooke. Medíocre, nada de mais.
    – Mandy Rose ataca Charlotte e aparece a Sonya Deville, mas depois dos anúncios, a Mandy e a Dana desaparecem (??). Segmento subsequente entre Asuka, Charlotte, Rhea Ripley e Sonya Devile…
    – Promo do Miz & Morrison.
    – Damian Priest vs John Morrison. Decente, mas estes 2 podem fazer muito melhor.
    – Cedric Alexander & Shelton Benjamin vs Lucha House Party. Decente, mas muito curto.
    – Separação do Cedric Alexander & Shelton Benjamin. A promo foi decente, mas a ideia de separá-los é horrível.
    – Angel Garza mete uma rosa pelas calças abaixo do Gulak e depois dá-lhe um pontapé no traseiro… Isto foi o exato oposto do combate.
    – Mansoor vs Sheamus.
    – Alexa’s Playground. Medíocre.
    – Lana & Naomi vs Nia Jax & Shayna Baszler.
    – Bobby Lashley vs Braun Strowman. Curto e medíocre.
    – Drew McIntyre ataca Lashley e Strowman.

    Overall: 6/10. Isto foi um show realizado pelo único propósito de ”Olhem, o Raw continua a ser transmitido às segundas.”. Se estão a pensar em ver isto, não vejam. Usem o vosso tempo em outras coisas. O único destaque deste episódio é os RKBro. De resto, saiam e vão ver pássaros.

  9. JoaoPedrooooooo3 meses

    O Raw não tem qualidade para continuar a ser transmitido por 3h. Urge passar de três para duas.

    Tirando a Alexa, o único ponto de interesse é o possível RK-Bro vs Aj Styles & Omos em algum momento.

    Já agora, o Lashley ou o Strowman seriam os vencedores ideais no Backlash (o Strowman para tentar algo diferente), mas tirem o Drew do título principal e coloquem-no na rota do US.

    Avaliação do Raw segundo os parâmetros de 2021: 6
    Avaliação do Raw tendo em conta o bom wrestling que existia há 20 anos atrás: 1

    • Alexa o unico ponto de interesse looool é só das coisas maisnriculas do raw mas tudo bem, todos tem os seus gostos e opinioes

    • JOAOPEDROOOOO3 meses

      Divirto-me a ver, por acaso

    • Eu acho so estupido e está só a atrasar a carreira da lexy que poderia estar como godess ajudar a elevar a divisao feminina principalmente na tag division com a nikki cross, e a alexa pode sempre depois voltar a um dos principais titulos… isto é só fantochada para encher chouriços…

    • JOAOPEDROOOOO3 meses

      Percebo, mas ela já conquistou todos os títulos e tem tido uma carreira de destaque. Continuar por lá só ia cansar a sua personagem. Igualmente, ela foi uma grande adição, a meu ver, na feud RKO x The Fiend e acredito que irá haver desenvolvimento entre ela e o Bray Wyatt, mais tarde ou mais cedo e estou curioso para ver o que sai dali.

  10. BertoNotorious3 meses

    A falta de qualidade do Raw é gritante.
    Por amor de Deus mudem a gimmick do Riddle parece o Eugene sempre a fazer de atrasado

    • Nada a ver o riddle é só um tipo aluado que dá boas lutas, o eugene era uma gimmick de peoblema mental em que a cabeça era de criança e em ringue só levava

  11. MC3 meses

    Será possível que esta feud entre o Damian e o Miz/Morrison nunca mais acaba? Jesus…

  12. Parece que não sabem o que fazer em 3 horas, é tudo muito forçado e fé em Deus!

  13. Acho que vou ter de me dedicar a pesca no tempo em que seria suposto ver o RAW.
    O programa tá tão mau que ao fim de 15min já estou cansado de ver.
    Muito mau mesmo.

  14. Kick_Ass3 meses

    Achei um RAW decente, melhorou minimamente desde os anteriores.

    Pela positiva destaco:

    – A storyline em volta da Sonya e a Charlotte, gostava de ver a Sonya a ser a GM do RAW e a escorraçar o Pierce para o Smackdown, talvez antes do Survivor Series, que assim faria mais sentido para um brand vs brand.
    – Boa vitória para o Garza, espero que a WWE aposte nele, é MUITO talentoso.
    – Nova vitória para os RKBros, é das coisas mais interessantes do RAW neste momento.
    – Boa estreia do Mansoor.
    – Bom combate no main event e bom pós-combate a colocar o Drew forte para Backlash. Na minha opinião e penso que será a da maioria também, o combate a 3 é só para não dar outra derrota limpa sobre o Drew, porque faz todo o sentido o Lashley reter o título.

    Pela negativa destaco:

    – Continuação da feud há volta dos Tag Team Titles, a feud está morta e ainda por cima os campeões são uma piada como tag team.
    – Miz vs Priest é outra feud que já deu o que tinha a dar, não oferece nada ao Priest e só descredibiliza o Miz ainda mais… se isso é algo possível.
    – Separação do Shelton e Cedric, 1º expulsaram-os dos HB para nada, depois deram-lhes 3 ou 4 derrotas limpas seguidas como tag team e agora ainda os separam para andarem no low card… que belo trabalho Tio Vince, sim senhora -.- .
    – Nia e Shayna vs Naomi e Lana “só” deve ter acontecido umas 20x no RAW.
    – O Mace e o T-Bar já que abriram os shoppings outra vez decidiram ir às compras e não aparecer para continuar a feud com o Drew neste RAW…. coerência no seu melhor.

  15. Cadu3 meses

    Quando o drew era campeão era mas inportante ver o Raw

  16. Faço mea culpa e admito que este episódio foi superior em comparação com os mais recentes (se bem que a barra estava tão baixa que seria quase impossível fazer pior). No entanto, ainda há muito por onde podem (e devem) melhorar nos próximos meses.
    Continuo a adorar os RKBro e a nova personagem de Charlotte Flair e também curti do (re)aparecimento de novas caras como Eva Marie, Angel Garza, Drew Gulak e Mansoor. Só lamento por Cedric Alexander & Shelton Benjamin, que em cerca de 1 mês passaram de campeões de tag team do Raw a meros jobbers.

  17. Anónimo3 meses

    Destaco o regresso do AJ e do Omos. Mais uma vez bons desenvolvimentos a volta do Randy Orton e Matt Riddle.

  18. Foi um RAW fraco, mas melhorou um pouco quanto ao que vinha sido apresentado.
    Destaco:
    – história da Charlothe e Sonya
    – R-K-Bro, mais uma vez ambos bem
    – Garza vs Drew Gulak
    – Main Event