A WWE transmitiu esta segunda-feira mais uma edição do Raw na USA Network, a partir do KeyBank Center em Buffalo, Nova Iorque, rumo ao WrestleMania Backlash do próximo dia 8 de Maio.

Resultados

– WWE Women’s Tag Team Champions Sasha Banks & Naomi venceram Rhea Ripley & Liv Morgan
– Veer Mahaan venceu Jeff Brooks
– Ezekiel venceu Chad Gable (por desqualificação)
– Street Profits (Angelo Dawkins & Montez Ford) venceram Raw Tag Team Champions RK-Bro (Randy Orton & Riddle) (Non-Title Match)
– Theory venceu WWE United States Champion Finn Bálor
– Cody Rhodes venceu Kevin Owens (por count-out)

Report

O Raw abriu com Seth Rollins, que não perdeu tempo a chamar Cody Rhodes ao ringue. Já com os dois frente a frente, parecia que o “Visionary” ia falar do respeito que tem pela família Rhodes, mas que tudo o que ele fez fora da WWE não vale de nada, pois o “American Nightmare” só é uma estrela porque o enfrentou na WrestleMania 38.

Seth Rollins afirmou que o seu rival teve vantagem porque ele não sabia quem ia enfrentar e que não suporta que digam que Cody Rhodes é melhor que ele, pois isso é mentira. Os dois continuaram a trocar farpas e o “Visionary” explicou então que está na altura de mudar os papéis, o “American Nightmare” vai lutar no main event desta noite, mas só quando estiver em ringue é que irá saber quem será o seu adversário.

– WWE Women’s Tag Team Champions Sasha Banks & Naomi venceram Rhea Ripley & Liv Morgan: As campeãs de equipas entraram de forma bastante dominante, até ao momento em que Rhea Ripley conseguiu usar a sua força fora do ringue para virar o ímpeto a favor da sua equipa.

Rhea Ripley & Liv Morgan dominaram durante vários minutos, sendo que quase venceram depois de um Riptide, que Naomi só sobreviveu por causa de Sasha Banks. A frustração levou a melhor da “Nightmare”, que acabou por ser apanhada numa combinação das campeãs, que assim retiveram os seus WWE Women’s Tag Team Championships.

Assim que o combate terminou Rhea Ripley e Liv Morgan começaram a discutir no ringue, e esta última ainda tentou sair sem que a amizade entre elas terminasse, mas a “Nightmare” atacou a sua amiga pelas costas, tendo fechado o ataque com o seu Riptide.

Nos bastidores, Rhea Ripley recusou responder o porquê de ter atacado Liv Morgan.

De regresso ao ringue, Sonya Deville explicou que nunca deixou de ser lutadora e que a obrigaram a ser uma oficial na WWE, mas que ela quer enfrentar e vencer Bianca Belair, porque esta é a melhor e ela quer vencer a melhor.

A Raw Women’s Champion Bianca Belair veio ao ringue decidida a atacar a sua rival, mas Sonya Deville afirmou imediatamente que ela é uma oficial e se for atacada, a campeã será multada.

Sonya Deville desafiou então Bianca Belair para um combate na próxima semana, no Raw que acontecerá na cidade natal da campeã. O segmento terminou com a “EST da WWE” a preparar-se para acertar o KOD, mas Sonya Deville afirmou que se isso acontecesse, tiraria o título à campeã.

– Veer Mahaan venceu Jeff Brooks: Veer Mahaan fez do seu adversário carne para canhão e acabou por o fazer desistir sem problemas.

Já depois do combate terminar, o ataque continuou e tiveram de vir vários oficiais ao ringue para travar o indiano.

No escritório de oficiais da WWE, Adam Pearce explicou a Sonya Deville que os responsáveis da empresa estão a começar a ficar irritados com ela, sendo que esta queria punir Bianca Belair. A “EST da WWE” apareceu para pagar a sua multa de 1 dólar, algo que deixou a sua rival enraivecida.

No ringue tivemos a edição do KO Show, onde Kevin Owens ia usar um detector de mentiras para provar que Elias e Ezekiel são a mesma pessoa, mas o “Prizefighter” escolheu o homem mais inteligente da WWE, Chad Gable, para fazer o teste.

Já com Ezekiel em ringue, o “Prizefighter” estava a ficar de cabeça perdida, e quando começou o teste, Chad Gable perdeu a concentração e começou a insultar Gable Steveson. Ezekiel respondeu então de forma verdadeira a todas as perguntas do detector de mentiras, o que fez com que Kevin Owens ficasse ainda mais desorientado e acabasse por sair de ringue depois de ameaçar o seu novo rival.

O segmento terminou com Chad Gable a atacar Ezekiel pelas costas, o que nos levou a um combate entre eles.

– Ezekiel venceu Chad Gable (por desqualificação): Ezekiel entrou melhor neste seu combate de estreia, mas com um Dragon Screw, Chad Gable focou o ataque na perna esquerda do seu adversário. Ainda assim, Ezekiel não se deixou dominar durante muito tempo, e quando parecia que ia sair vitorioso, Otis apareceu e atacou-o pelas costas, causando a desqualificação do seu parceiro de equipa.

– Street Profits (Angelo Dawkins & Montez Ford) venceram Raw Tag Team Champions RK-Bro (Randy Orton & Riddle) (Non-Title Match): Os RK-Bro entraram melhor neste embate, com Riddle a não querer ficar atrás do atleticismo de Montez Ford, tendo acertar um Spanish Fly da terceira corda no carismático lutador dos Street Profits.

O equilíbrio foi a nota de destaque deste embate, isto até Randy Orton entrar, sendo que quando parecia que o “Original Bro” estava a preparar um RKO, tocou a música dos Usos, o que distraiu os campeões, o que abriu espaço para os Street Profits acertarem o seu Blockbuster em equipa e assim vencerem o combate.

Assim que o combate terminou, os Street Profits afirmaram que foram eles que pediram para a música dos The Usos tocar e que os RK-Bro também têm de se preocupar com eles.

A seguir tivemos Edge e Damian Priest a explicar o que aconteceu na semana passada, com o “Rated R Superstar” a afirmar que jogos mentais sempre fizeram parte de si, mas parece que as pessoas se esqueceram disso. O Hall of Famer explicou também que as pessoas desvalorizaram o que o “Archer of Infamy” fez e o que ele tem feito, mas que não quer saber do que o público diz, e que no WrestleMania Backlash será o dia do julgamento de AJ Styles.

No balneário, AJ Styles foi entrevistado e aceitou o desafio de Edge, sendo que as luzes do balneário começaram a piscar antes de apagar, tendo Edge e Damian Priest aparecido quando estas se voltaram a acender, para atacar o “Phenomenal One”, deixando assim um aviso ao lutador.

– Theory venceu WWE United States Champion Finn Bálor: Theory entrou de forma agressiva e dominou Finn Bálor durante vários minutos desta contenda, sendo que o WWE United States Champion ia tentando dar o máximo de luta possível, em especial quando o jovem ficava com a taxa de bazófia em alta.

Os minutos finais acabaram por ser de grande equilíbrio, com os dois rivais a terem várias hipóteses para vencer este combate. No final, o “Prince” falhou o Coup de Grace, o que abriu espaço para que Theory acertasse o seu ATL e assim conquistasse o WWE United States Championship.

Depois do combate terminar, várias Superstars vieram celebrar com Theory, sendo que Vince McMahon também apareceu e tirou uma selfie com o seu protegido.

Nos bastidores, Seth Rollins ficou ofendido por Kevin Patrick ter tentado saber quem seria o adversário de Cody Rhodes, e saiu de cena quando o lutador mistério lhe telefonou.

A seguir tivemos os casamentos de Reggie & Dana Brooke e Akira Tozawa & Tamina, sendo que depois de se lerem os votos, Tamina fez uma objeção e quase pareceu que se ia casar com Dana Brooke, mas os dois casais ficaram finalmente casados.

No final, Reggie aproveitou o beijo para fazer o pin em Dana Brooke e conquistar o 24/7 Championship, mas Tamina e Akira Tozawa também foram campeões, só que Dana Brooke reconquistou o título e fugiu às cavalitas de R-Truth.

Em seguida tivemos uma ameaça de MVP e Omos que também desafiaram Bobby Lashley para um braço de ferro. O “All Mighty” foi então entrevistado e não mostrou ter medo do gigante, tendo aceite o desafio.

Antes do main event, Seth Rollins anunciou Kevin Owens como o adversário de Cody Rhodes.

– Cody Rhodes venceu Kevin Owens (por count-out): Kevin Owens entrou com tudo neste main event, mas depois de superar o efeito surpresa, Cody Rhodes conseguiu ter alguma ofensiva, até o “Prizefighter” acertar um senton bastante agressivo nas costas do seu adversário.

O ataque do canadiano foi dirigido às costas do “American Nightmare”, sendo que este fez de tudo para ir sobrevivendo e com o passar dos minutos, o ex-AEW equilibrou as contas deste combate. As quase vitórias foram sendo cada vez mais frequentes e quando Seth Rollins começou a insultar Kevin Owens, este decidiu ir à vida dele e Cody Rhodes acabou por vencer por contagem.

O Raw terminou com Seth Rollins a atirar Cody Rhodes da terceira corda para fora do ringue.


O que achaste deste WWE Raw?

35 Comentários

  1. Akihiro2 meses

    Se fosse o Bálor me demitia,ele tem muito talento para passar por essas coisas.

    • Willow2 meses

      Eu sendo ele faria isso e não voltava. E este é um dos piores raws da história.

  2. Stable2 meses

    Que lixo de programa até agora

  3. SerraFox2 meses

    Não vejo o porquê de humilharem assim o Balor. Vince adora humilhar grandes estrelas…

  4. 19042 meses

    Casamentos e lambe cus campeao?!
    E eu a pensar que estava a ver o RAW e acabei por ver o Big Brother?!
    Para a semana vem o que? Pepe, Taarabt e Nuno Santos a formar uma stable com o Pinto da Costa a fazer de manager do estilo Paul Heyman? 😅
    Ai Vince, reforma-te e dou-te 0,1% para me pagares pelo facto de estar a aturar estas storylines horriveis.

  5. Luiz2 meses

    Roman tá subido, no último Smackdown não apareceu, nem nesses últimos dois Raw’s… ficou igual o Lesnar hehe

    • Surf2 meses

      Nao precisa de aparecer todas as semanas

    • Willow2 meses

      Ele lutou após o último SmackDown e apareceu num live evento no sábado. Ele está sumido da programação da tv apenas.

    • Luiz2 meses

      Sim, tô ligado, mas me refiro no show ao vivo semanal mesmo, estamos acostumados com ele aparecendo toda semana e falando “acknowledge me” que quando não aparace fica estranho.

    • Willow2 meses

      Isso é pra criar um hype da galera consumir o ppv. Se não nem vende todas as entradas e nem vende muito pela network.

    • Nem sempre pode aparecer!

  6. Algo me diz que o Balor vai estar na próxima tranche dos despedidos..
    O velho está mesmo tolinho de todo
    O que bota é o 24/7 ,casamentos e o Omos
    Para ver casamentos que faça uma versão do quem quer casar com agricultor versão wrestlers na WWE Network
    Cada vez pior
    Parece que a criatividade fugiu

  7. Bruno2 meses

    Desde que acompanho a wwe desde 2008 e acho que nunca vi uma época tão ruim quanto agora,única coisa interessante é essa nova gimmick do Edge,e no smackdown só o Roman! Infelizmente não da para criar expectativas!

    • Surf2 meses

      Confesso que ate os jobbers da ruthless aggression era eram mais interessantes e carismaticos que estes mid carders de hoje em dia

    • Kick_Ass2 meses

      Entendo bem o que falas Bruno… Comecei a assistir WWE em 2006 + ou – e tem uma diferença dessa época absurda!
      Na minha opinião entre imensos problemas que a programação da WWE tem atualmente, a principal diferença é acima de tudo no star power, um midcarder dessa época era na boa main eventer atualmente.

    • Willow2 meses

      Kick_ass a diferença e: taker, Kane, batista, hhh, Michaels, hardys, cm punk, cena, falir, Jericho, JBL, Cesaro, Ambrose, Daniel, Dudles, berret, angle, strowman, bray, dentre outros que já não estão na WWE como anos atrás, o nível é fraco demais se comparar com 2006 a 2010.

    • Bruno2 meses

      Kick_Ass

      Em 2008 o roster era brutal Batista,Edge,Cm punk,Triple h,Umaga,Chris jericho, HBK,Kane,Undertaker, JBL,Orton,Mark Henry,Hardys….mais nem precisa ir muito longe,em 2014 com o Bryan com o movimento YES foi interessante apesar de ter se lesionado em seguida,surgimento da Wyatt family,Turn do Rollins que no ano seguinte fez um dos melhores Cash in da história, 2016 tivemos a boa rivalidade entre Ambrose e Aj,a história de owens e Jericho,e o roster era recheado de bons nomes como Ronan,Rusev,Rollins,Orton,Dolph(que era relevante),Bray wyatt,Baron corbin que tinha uma boa gimmick,2017 tivemos umas das rivalidades mais agressivas com Roman e Strowman e o roster era interessante também, claro que tinham shows ruins mais a diferença de programação era brutal,apesar do Royal rumble ser sempre presivel tinham varios nomes que poderiam ser vencedores,,olha a quantidade de nomes relevantes que teve em 2018 e compare ao desse ano,a verdade é que os nomes mandados embora pela wwe fazem muita falta,Braun strowman, The fiend eram um dos meus favoritos e hj seriam fundamentais, o roman mesmo tá sem rival no momento e um dos dois citados poderiam muito bem rivalizar com ele,espero que a wwe realmente investa em Priest,Theory e Gunther pq precisam urgente de novas estrelas pq o produto está horrível e entediante,mais não creio que vá voltar a ser interessante tão cedo visto que estão cada vez ganhando mais dinheiro!

    • Kick_Ass2 meses

      Até mencionaste nomes bem mais recentes xd, mas entendi onde querias chegar.
      Lembro-me de ver nomes no midcard da WWE em 2005/2006/2007 como Mr. Kennedy, Carlito, Chris Masters, Hardcore Holly, JBL, Booker T, William Regal…. que se aparecem nesta geração podiam ter atingido patamares superiores com muito mais facilidade, isto claro falando hipoteticamente pois na época a WWE não era PG e o produto tinha uma apresentação muito diferente.

    • Kick_Ass2 meses

      Verdade Bruno… eramos felizes e não sabíamos!
      Época de ouro, esses últimos anos da Ruthless Aggression Era, havia um roster com muito star power!
      Aliás na minha opinião foi dos melhores rosters da história da WWE. Havia qualidade abundante tanto no main event como no midcard… vendo bem até os low carders eram pessoal talentoso e que sabia entreter o público.

      O mal foi que a WWE andou ali uns 5 anos + ou – que não criou main eventers e os que já existiam foram abandonando aos poucos, o que gerou um “buraco” na programação que foi sendo preenchido por part-timers infelizmente.

    • Darth2 meses

      Eu comecei a ver em 1991 que vivia um período tão ruim quanto hoje. Ai em 1995 começou a mudança que virou a era da atitude que foi ate 2005. Depois disso tivemos uma fase de quase 5 anos muito boa. Entre 2010 e 2015 começou a decadência com alguns picos de qualidade com A família wyatt e The shield. De 2017 para cá só ladeira abaixo, salvo resguardando o período do Thunderdome.

    • Infelizmente, a tendência é piorar!

  8. Bruno Fec2 meses

    Finn Balor já está na WWE há meia dúzia de anos, muito desse período no main roster e ainda não teve oportunidade de fazer nada de relevante, metem-no a sorrir só porque sim, quando no NXT parece outro, estamos “só” a falar da cara da criação da Bullet Club, na WWE, é apenas ridicularizado, só lhe falta andar atrás do 24/7…

  9. Foi um Raw mauzito. Esperava de algo melhor!
    Parabéns ao Theory pela conquista mas tenho muita pena do Balor… Ele tem muita qualidade e devia sair da WWE se ele quiser demonstrar o seu talento!

  10. Rui Silva2 meses

    Já não há esperança para o Finn Bálor na WWE. Uma pena…

  11. Kick_Ass2 meses

    Episódio algo fraco e sem sal…

    Destaco pela positiva:
    – O segmento inicial do Cody e o Rollins.
    – Heel turn da Rhea.
    – Esta nova faceta mais heel dos Street Profits. Pessoalmente gostei porque estavam estagnados.
    Não sei se alguém se apercebeu mais o Ford ganhou uns kg’s, está mais entroncado, será que vem aí um push ?
    – Gostei das interações entre o AJ, Edge e Priest.
    – Novo USA Champion, gostei desta mudança de campeão. Muito porque o Balor estava a ter um reinado péssimo, não por culpa dele mas sim porque tem tido um booking desleixado.
    – Bom combate no main event.

    Por outro lado houve muitas coisas menos positivas no show, tais como:
    – Nada de novo na apresentação do Veer, seja em ringue ou na personagem, para quem vê isto só percebe que é um tipo robusto, agressivo e que grita e ataca os seus adversários sem explicar o motivo. Assim não vai a lado nenhum… já todos vimos este tipo de filme muitas vezes.
    – RK-Bros vs Street Profits pela 100000000000000000x
    – Não me cativaram os segmentos entre a Bianca e a Sonya, Lashley e Omos/MVP e KO e o Ezekiel, na minha opinião com os elementos que tinham podiam fazer bem melhor.
    – Aquele segmento dos casamentos era tão desnecessário… é que nem piada conseguiu ter!
    Cheguei a ver várias vezes segmentos pelo antigo Hardcore Championship e eram muito mas MUITOOOO mais engraçados do que do 24/7 Championship, tantas cabeças como bookers e só saí isto? Sempre a mesma temática dos roll-ups e sempre os mesmos lutadores atrás deste “titulo” de fantochada.

    Para quem tem curiosidade sobre o que falo que pesquise os segmentos do falecido Crash Holly com o Hardcore Championship. Esses sim eram de partir o coco a rir e sempre a surprender.
    R.I.P Crash 🙁

    • Willow2 meses

      O segmento casamento estava nítido que era pra preencher grade. 3h de raw é muita coisa.

    • Kick_Ass2 meses

      O roster é grande, por isso o show até podia ser preenchido de melhor forma, mas 2h era o ideal.
      Veremos se com umas subidas do NXT isto melhora.

  12. Victor2 meses

    Cara, a Sonya é muito boa em promos, gosto dela no mic

  13. Gman2 meses

    Anos que não acompanho mais ao vivo.

    Enfim, uma opinião impopular, apenas assistindo aos vídeos do YT (por isso, posso estar bem equivocado):

    Não acho que o show tenha sido “trágico”, porém, fica evidente que a intenção do show foi entreter – com entretenimento mesmo, casamento fake, detector de mentiras, título 24/7, Theory campeão, dois combates com vencedores sem pin, interferência sem interferência- do que lutas de pro wrestling em si.

    Pensem direito: é um período de baixa natural pós WM. Por que desenrolar as rivalidades e cartuchos de lutas lendárias agora?

    Me parece que a intenção é nítida: fortalecer cody rhodes; criar a stable de edge; investir no longo prazo em KO e Rollins, sem deixar de lado os rkbros.

    Eu ri bastante com os vídeos e, talvez, não teria gostado de ver ao vivo.

    Se calhar a ideia da WWE seja essa mesmo.

    • Nao, a ideia mesmo é virarnum circo autentico e fazer do omos uma das caras da wwe o gajo qie é pior que o giant gonzalez

  14. Gostei:
    – Promo de Seth Rollins, interrompida por Cody Rhodes. Foi uma ótima forma de começar o Raw, com ambos os homens a entregar promos fantásticas e o público a entender todas as referências.
    – Naomi & Banks (c) vs Morgan & Ripley. Uma boa title match aqui. Todas as 4 mulheres tiveram o seu momento e acredito que, com mais algum tempo, podia ter sido ainda melhor. Depois do combate, Ripley finalmente completa o seu heel turn e ataca Liv Morgan. Pode parecer um bocado absurdo, mas pela forma como as 2 retrataram isto, fizeram-me lembrar quando o Batista fez o turn sobre o Rey Mysterio (com o Batista a dizer ”you’re supposed to be my friend” e a Ripley a dizer ”you’re supposed to help me, where were you?”). Ótimo trabalho destas 2.
    – Promo de Sonya Deville, interrompida por Bianca Belair. Foi um segmento sólido, mas nada demais. Mais tarde, tivemos novo segmento entre estas 2 e Adam Pearce, onde Bianca é multada $1. Gosto da dinâmica do Pearce e a Sonya não serem amigos e a multa teve a sua piada. Ótimo segmento.
    – Kevin Owens e Chad Gable fazem o teste do polígrafo a Ezekiel. Vamos ser honestos, a única razão pela qual este segmento foi positivo é por causa dos 3 homens envolvidos nisto. Mas tenho que dizer algo: o Kevin Owens está claramente iludido. Mal posso esperar para Elias e Ezekiel serem os próximos Tag Champs 😉.
    – RK-Bro vs The Street Profits. Como seria de esperar, um ótimo combate. A distração fez sentido, apesar de não ter exatamente beneficiado o combate, bem como ser um combate já gasto por esta altura (apesar de sempre divertido).
    – Promo de Edge e Damian Priest. É difícil para mim não gostar de uma promo de um heel Edge.
    – Finn Balor (c) vs Theory. Foi uma boa title match, com Theory a conseguir ter grande destaque. O resultado era mais do que previsível, dado o fraco title reign de Balor e o push a Theory. O que me deu piada foi todos os heels a virem ao ring festejar com Theory, como se faz quando alguém face vence o título. Apesar de ser um pequeno detalhe, foi algo que adorei.
    – Vinheta de Omos, seguida de entrevista de Bobby Lashley. É o caminho natural em feud de grandalhões: siga para o braço de ferro. Não me importo.
    – Cody Rhodes vs Kevin Owens. Eu sei que a entrada do Cody é brutal, mas acho que é a 2ª semana seguida em que a vemos, completamente, 2 vezes na mesma noite. Ou reduzem para 1 entrada por noite ou encurtam as entradas. Um gajo fica saturado. Um ótimo combate arruinado pelo final fraco.

    Não Gostei:
    – Veer Mahaan vs Jeff Brooks. Acredito que se procurarem a palavra squash no google, este combate aparece. Nada demais por aqui.
    – Ezekiel vs Chad Gable. Infelizmente, não gostei do combate de estreia do nosso Ezekiel. Foi curto e ainda terminou com DQ.
    – Depois de 2 semanas a elogiar segmentos a envolver o 24/7 title, finalmente chegou o meu momento de descarregar nisto. 1º, porque raio a Sasha Banks e Naomi estão envolvidas nisto? Se a resposta é Team B.A.D., é uma má resposta. 2º, isto demorou demasiadooo tempo! Eu festejei, tal como o público, quando o Tozawa e a Tamina despacharam os votos em 5 segundos quando a Dana e Reggie demoraram minutos! E aquela troca inteira de noivos e noivas foi parvo como tudo. 3º, por favor que a Alundra Blayze volte e atire este título para o lixo. Muito obrigado.

    Overall: 6/10. Não foi ótimo, nem foi mau. Sólido, vá. Destaco: RK-Bro vs Profits, a multa de Bianca Belair e o segmento de abertura. Pela negativa, aquela parvoíce do 24/7 Title.

  15. Anónimo2 meses

    Ótimo início de show com o Seth Rollins e Cody Rhodes. Bom combate pelos títulos de Tag Team. Ótimo combate entre RK-Bro e Street Profits. Bom combate entre o Finn Bálor e Theory. O segmento do 24/7 title foi uma palhaçada, é suposto ser assim, mas não teve grande piada, não acrescentou nada. Destaco também o ótimo main entre entre Cody Rhodes e Kevin Owens.

  16. Grande raw!!!! Se olharmos a numeros negativos de 0 a -10, consegue claramente o -10

  17. Isto foi um RAW um pouco fraco onde se vê um pouco de tudo, o detetor de mentiras, casamentos, o Balor a ser massacrado, cá sei!