Existem 2 vagas na Equipa do Wrestling PT para publicar notícias. Contacta-nos!

Bammer: “Os Primeiros Tempos”

O primeiro treino já lá vai. No dia seguinte acordas com o teu corpo dorido, mas ainda assim queres continuar. Se calhar o primeiro treino veio confirmar a certeza que tens dentro de ti: “Nasci para isto!”; se calhar, ficaste com ainda mais dúvidas e, para as resolver, decidiste que vais marcar presença no próximo treino. E ainda bem que assim é.

Como acontece com qualquer outra actividade, os primeiros tempos são carregados de emoção. Podes esperar um pouco de tudo em apenas algumas horas: é uma montanha-russa de sensações e estados de espírito.

Estás agora inserido num grupo que mal conheces, a realizar uma actividade onde ainda és um iniciado e tudo é novo para ti- para não falar na quantidade de informação que tens de processar e absorver a cada minuto! Não é muito diferente de aprender um idioma ou um instrumento musical, mas existem claro algumas regras e conselhos que se podem aplicar especificamente ao Wrestling e é sobre isso que vou escrever hoje. Vamos a isto!

#1: Vai ficar mais fácil com o tempo, mas terás de aguentar até lá

No Wrestling, como na vida, não desistir de algo separa os que entram para a história daqueles que se ficaram por uma experiência. Se achas que o AJ Styles, o Daniel Bryan, o John Cena ou qualquer outro wrestler nunca tiveram receios relativamente ao Wrestling, lamento desiludir. Por muito promissor que qualquer um fosse, pelo caminho encontraram pessoas que os quiseram deitar abaixo, obstáculos que pareciam intransponíveis ou outros interesses que poderiam despertar vontade em seguir outro tipo de carreiras. A verdade é que apesar das decisões criativas da TNA, ter 85 kg e 1.75m ou meia arena a vaiar-te quando é suposto seres aplaudido, todos escolheram esta vida e foi essa preserverança que os tornou populares e investimentos em que uma companhia pode confiar a longo prazo.

O Clube da Matemática

Pessoalmente, tenho uma teoria algo matemática quanto a isto (os números apenas servirão de exemplo para passar a minha mensagem visto não pertencer a um instituto de estatística nem ser um génio com números como o Scott Steiner): se considerares o conjunto de pessoas que alguma vez chega a realizar um treino de Wrestling na vida, apenas 50% decide continuar. Desses 50%, passamos para 20% quando ficarmos apenas com as pessoas que realmente treinam durante alguns meses. Se equacionares que entretanto há gente que se lesiona, que tem filhos, que começa a trabalhar e muda de prioridades, que entra na universidade, que se casa, que perde o interesse ou que não está disposta a realizar alguns dos sacrifícios, vais ficar com uma percentagem muito, muito inferior. Não quer dizer que fique muito mais fácil, porque quem continua na luta tem muita vontade, mas serão cada vez menos.

Esses são números animadores porque esta é a tua concorrência verdadeira, mas para chegares lá vais ter obviamente que aguentar tudo o que vier na tua direcção- seja gerindo todas as questões de nível físico e mental como todas aquelas situações inesperadas que a vida te vai apresentar pelo caminho.

#2: Vais fazer grandes amigos durante o percurso, mas terão que te respeitar primeiro

Os amigos e colegas são importantes em qualquer ambiente- na escola, no trabalho ou em qualquer hobby que não dependa só de nós. Por esse motivo, é natural que a qualidade do grupo seja tão importante, como mencionei de resto nos meus artigos anteriores. Quando entras numa turma nova na escola provavelmente não esperas que todos gostem imediatamente de ti e todos sejam os teus melhores amigos; o mesmo se aplica aqui, com uma pequena particularidade: a malta do Wrestling adora respeito e consegue perceber muito rapidamente se deve respeitar-te ou não.

Se estás agora a começar e se te colocares no lugar de outros colegas mais experientes, vais aperceber-te que para eles não é propriamente “novidade” terem pessoas à volta que partilhem a mesma paixão que eles. Tal como tu, também viram o Raw, também acham aquele wrestler do Japão que só tu pensavas conhecer fantástico e provavelmente também seguem Wrestling “desde pequenino”. Por estes motivos, não é por seres um fã de Wrestling que fará com que te integres no grupo. Estás aqui para ser um lutador, portanto age como tal.

Todos sabem que és novo nisto, mas o que será testado não é necessariamente a tua habilidade física. Vão avaliar-te de outras formas: vão reparar se desististe assim que não completaste 30 flexões, vão analisar se estás a correr o mais depressa que consegues ou se estás a queimar tempo, vão ver se estás preocupado em ouvir o professor para fazer a manobra nova devidamente e vão rapidamente chegar às suas próprias conclusões.

O meu conselho? Mantém-te calado, absorve a cultura do grupo e segue sempre de perto o que o professor diz, fazendo o melhor que consegues. Vais reparar que, se te mantiveres focado, terás pessoas no fim do treino a dar-te os parabéns pelo esforço e a querer saber mais de ti.

#3: O Wrestling fará de ti uma pessoa melhor, mas terás que entendê-lo

O Wrestling é um pouco como uma arte marcial: vai dar-te muita disciplina. É provável que encares a vida com outros olhos se tiveres passado pela cultura de uma escola de Wrestling, porque na verdade muito se pode aplicar no dia-a-dia.

Aqui ficam alguns exemplos:

Pensarás a longo prazo

Parece-me que cada vez mais vivemos no imediato. A Internet (e a evolução da tecnologia em geral) tornou muita coisa possível com pouco esforço e num reduzido período de tempo. A Internet tem claro inúmeras vantagens, mas se me pedirem para apontar uma desvantagem, diria que contribuiu ainda mais para o déficit de atenção. Hoje em dia, parece que cada vez mais pessoas esperam obter resultados imediatos seja no que for… mas no que toca ao Wrestling, não podes esperar ficar um mestre no ringue em apenas 3 meses. Também não podes, por exemplo, ficar com um bom look de wrestler em apenas 6 meses ou 1 ano de ginásio. O ginásio é, na verdade, algo que tem que ser feito basicamente toda a vida, onde tens de ter muita paciência e estabelecer pequenos objectivos e onde uma grande vitória é, por vezes, ganhar 2 kg de massa muscular ao fim de um ano.

A vida é uma maratona, não um sprint

A vida é uma maratona, não um sprint

Se muitos vêem esta questão como um problema, eu vejo-a como uma vantagem: se há poucas pessoas dispostas a percorrer essa milha extra, então tens menos concorrência à tua volta. “A vida é uma maratona, não um sprint” é uma das minhas frases preferidas e aplica-se perfeitamente a carreiras: e se é isso que queres fazer do Wrestling, então é essa longa caminhada com pequenas vitórias pelo caminho que deves seguir.

Terás maior auto-confiança

Todos os meus companheiros do Wrestling Portugal poderão certamente confirmar: o Wrestling é uma excelente forma de ganhar auto-confiança.

Ao início, temos pequenos medos: a primeira queda em mortal, a primeira saída pela 3ª corda, o primeiro mergulho para o exterior. Mas a cada vitória ganhamos maior noção de nós próprios enquanto pessoas- o que receamos, como conseguimos contornar obstáculos e o que aprendemos pelo caminho.

À medida que te vais conhecendo melhor e vais acumulando vitórias, começas a ficar com pouca coisa que te intimida. A tua mente passa gradualmente a acreditar que tudo é possível, porque passaste por dificuldades mas foste teimoso e continuaste a tentar até que acabaste por superá-las. Não admira que estejas mais confiante a cada dia que passa.

O grande Arnold Schwarzenegger uma vez disse “The mind always fails first, not the body.” Pensa nisso no próximo set de flexões.

Palavras sábias do antigo Mr Olympia

Palavras sábias do antigo Mr Olympia

Terás um estilo de vida saudável

Quando tinha 15 anos era um aluno de 12 a Educação Física e só comia Chocapic e bifes com batatas fritas ou arroz. Chegava a ter refeições diferentes só para mim. Quando tive o meu momento Eureka, percebi que tinha de alterar radicalmente os meus hábitos alimentares e olhar para o desporto com outros olhos. Passei a não torcer o nariz a peixe, salada ou fruta, comecei a fazer exercício em casa (que rapidamente contribuiu para me tornar um aluno de 18 em pouco tempo) e passei dos 73 kg que tinha aos 15 anos para os 100 kg com que parti para o Canadá aos 23, com menos massa gorda do que no início.

O circuito do Wrestling é conhecido por um mar de tentações, de drogas e suicídios. Apesar de, infelizmente, nem todos saberem gerir da melhor maneira o seu tempo na estrada, a verdade é que a prática de Wrestling/Musculação (e qualquer outro desporto) aliado a uma boa alimentação contribuem para um excelente estilo de vida.

#4: O ritmo de progressão depende de ti

Muitas vezes encontro pessoas que caem no erro de acreditar que se escolherem uma boa escola, vai tudo correr bem: podem relaxar que a partir daí instantaneamente se tornarão bons profissionais. No Wrestling, muitos acham que basta escolher uma boa academia, ou um bom treinador, que automaticamente ganharão “poderes mágicos” para se tornarem atletas de elite. Como é óbvio, tal não acontece, da mesma forma que não foi de repente ao treinar no Canadá que a força, agilidade ou técnica me surgiram. Já conheci pessoas que só por aparecerem na academia do Wrestling Portugal pensavam que ficavam automaticamente “graduadas do WP” ou que, só por respirar o ar de Queluz, as quedas com mortal e as 50 flexões seguidas iriam surgir naturalmente.

Claro que é importante ter um bom grupo de trabalho, que te inspire e puxe por ti, da mesma maneira que o papel do professor é preponderante. No entanto, se entregares a responsabilidade apenas a eles, vais ficar na plateia enquanto todos eles estarão no ringue no próximo show. Para que tal não aconteça, despeço-me por agora com um par de dicas:

Não digas “Sim, mas…”

Um enorme obstáculo para a progressão de um iniciado é achar-se especial. Tão especial, que prefere fazer a headlock no primeiro dia com o braço contrário a todos os outros ou opta por não proteger a nuca numa queda porque “assim dá-lhe mais jeito”. Para te tornares alguém no Wrestling, tens primeiro de aprender o básico, dominá-lo e só depois podes partir para “personalizações”, conquistando o tão importante respeito pelo caminho. Se o teu nome não é Steve Austin ou Dwayne Johnson, dificilmente as pessoas quererão trabalhar contigo no ringue se tudo tiver de ser à tua maneira porque achas que és especial.

A conclusão volta a ser a mesma: ouve o professor e faz o melhor que conseguires com a informação que ele te transmite… e deixa o teu ego à porta.

Trabalho para Casa

Trabalho para Casa

Não te fiques pelo tempo na Academia

Se a academia não tiver treinos de 16 horas por dia, tens tempo para mais. Faz os trabalhos de casa. Se não tiveres, inventa.

Geralmente o conceito de “trabalhos de casa” é uma tarefa chata e aborrecida que se tem de fazer para não se ter de ver a cara de reprovação do professor no dia a seguir. Mas na verdade, os trabalhos de casa são bons testes à tua criatividade e desenvolvem conhecimentos ao teu próprio ritmo e no teu horário.

Experimenta tirar um dia para estudar promos que gostes- o que será que as tornam tão especiais? O que têm em comum? Porque é que as promos do Bully Ray são consistentemente boas? Porque é que o Paul Heyman consegue sempre captar a tua atenção? Aproveita também para rever os movimentos que aprendes, mesmo que seja complicado sem um colega. Passa uma noite a ver combates de uma federação que já ouviste falar mas que nunca exploraste devidamente, tira notas e pensa porque é que gostaste ou não do que viste. Todo esse trabalho de pesquisa vai ser importante mais tarde, quando o básico já estiver dominado.

Se gostas realmente de Wrestling, quando é que este TPC vai ser aborrecido?

Até para a semana pessoal! Continuem fortes nesses comentários, tweets e mensagens!

Sobre o Autor

- Bruno “Bammer” Brito é português, treinou em Calgary, Alberta, Canadá e foi durante 6 anos treinador principal da academia do WrestlingPortugal. Durante esse período, foi responsável por formar alguns dos mais conhecidos e talentosos lutadores nacionais da actualidade e está agora a partilhar as suas experiências com a comunidade do Wrestling PT.

21 Comentários

  1. Save_Me_ Y2J - há 3 anos

    excelente artigo Bruno! tenho uma dúvida: qyantas escolas de Wrestling existem em Portugal? existe alguma no Norte? Mais uma vez, ótimo artigo :)

    • Beowolf - há 3 anos

      De momento existem 3 escolas se não tou em erro. 2 em Lisboa, o WP e o CTW, e uma em Portimão da APW.

      • Save_Me_ Y2J - há 3 anos

        Oh, nao existe nenhuma no Norte? :( mas obrigado pela informação na mesma :)

      • Infelizmente no Norte continuam sem existir escolas, mas o que vale é que Portugal até é um país pequeno ;)
        De facto são essas 3, apesar de só recomendar uma.

      • Save_Me_ Y2J - há 3 anos

        Sim, eu sei que recomendas a WP :) Obrigado :)

  2. guilherme y2j - há 3 anos

    MUITO BEM ADOREI OUTRA VEZ,UMA QUESTÃO NO PRIMEIRO ARTIGO DISSESTE QUE SE TEM DE TER 16 ANOS PARA APRENDER WRESTLING EU TENHO 15.4 FAZ MUITA DIFERENÇA

    • Obrigado por leres!
      Não me recordo de ter falado nisso dos 16 anos. Aliás nos comentários do meu 2º artigo há algumas questões sobre idades e esta é a minha posição: “eu não acho a idade assim tão relevante, depende sempre da maturidade de cada um. Treinei rapazes com 15 anos que tinham mais cabeça do que alguns com 25 (ou até mais)”.
      Não acredito em idades mínimas em apesar de concordar que é difícil alguém tirar rendimento se não tiver uns 14 anos, mas volto a dizer, há muita gente com 20 anos ou mais que ainda não tem cabeça para estar nisto.

  3. Miguel Costa - há 3 anos

    Grande Artigo novamente! Tenho 14 anos e gostaria um dia de vir a treinar Wrestling, mas por enquanto não tenho essa possibilidade (vivo em Évora e o dinheiro não abunda), mas pode ser que um dia …

  4. Finlay - há 3 anos

    Excelente artigo como sempre Bammer! Tendo eu 12 anos achas que começe já a praticar wrestling ou devo esperar mais uns 2 ou 3 anos?

    • Obrigado. Como refiro em cima, vai depender da maturidade em cada. Não acredito em idades mínimas mas na minha experiência enquanto treinador só vi malta com o mínimo de 14 anos a mostrar rendimento.

  5. 5YMON STAR FROG SPLASH - há 3 anos

    O melhor artigo que eu ja li na minha vida, sem mas

  6. bernardo - há 3 anos

    A que dias normalmente são os treinos?

  7. THFGPEREIRA - há 3 anos

    Hoje eu fui ao sítio onde supostamente são os treinos mas estava fechado sabes o que é que se passou?

    • Foste ao Centro Shotokai de Queluz num Sábado entre as 14h e as 18h (mais coisa menos coisa)? Estava fechado?

      Provavelmente estavam no balneário ou no pavilhão, devias ter tocado à campainha ou batido nos vidros laterais do pavilhão…

      • Como o Salvador referiu, provavelmente a porta estava fechada mas o treino estava a decorrer. Eis algumas sugestões:
        – chegar a horas, conforme indicado no artigo anterior (se não foi o caso, é claro;))
        – utilizar o contacto telefónico que se encontra no site a avisar que se está à porta

        A dada altura a porta fecha-se porque é a única modalidade que decorre à tarde, pelo que o melhor será sempre telefonar ou bater no vidro do pavilhão se isto acontecer.

      • Vamos passar a ter também essas indicações num papel à porta, para que situações como a tua não voltem a acontecer :)

  8. TheGokuPT - há 3 anos

    Só falta mesmo uma academia aqui no norte, aos anos que espero por isto.

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador