Existem 2 vagas na Equipa do Wrestling PT para publicar notícias. Contacta-nos!

Beyond The Mat #33 – The Beauty Of It All

Por mais uma semana eu poderia falar de tudo o que se passa no ringue, das personagens, das manobras, dos combates… Podia falar do Extreme Rules, assim como podia falar da Raw. Mas não, não o vou fazer. Porquê? Fiquem para ver. Bem-vindos a mais um Beyond The Mat!

Created By: World’s Greatest Tag Team
#33 Written By: Daniel “ThaGr8One” Leite
Special Guest Star: Connor “The Crusher” Michalek

Tantos dias passam e nós continuamos a queixarmo-nos sempre das mesmas coisas. Politica, futebol, escola, pais que não nos deixam em paz por querermos o “nosso espaço”. Queixamo-nos porque não temos o modelo mais recente de um smartphone da Samsung ou o mais recente IPhone. Queixamo-nos porque o nosso vizinho da frente, aquele amigo que vemos todos os dias tem ténis de centenas de euros e nós não. Somos rodeados por um montão de coisas futéis e acabamos por nós mesmos nos tornar-mos iguais a essas coisas, futeis e superficiais, como se nada mais interessasse na nossa vida. Neste mundo tudo gira à volta de dinheiro, todos sabemos isso. Todos os dias no telejornal ouvimos o partido X dizer que deviam ser cortados 2 milhões aqui, e que precisamos de mais 4 milhões acolá. Tanto dinheiro e nós nem nos apercebemos da importância que isso tem, porque no fundo o que interessa é que tenhamos aquilo que tanto queremos, independetemente dos que estão a passar mal todos os dias. Felizmente eu tenho comida na mesa e um tecto para cobrir a minha cama onde todos os dias me deito, aconchegado, como se todo o mal do mundo estivesse alheio às quatro paredes que me circundam. E, naquelas oito horas em que eu durmo, tudo aquilo que acontece de mal no mundo está tão longe de mim e do meu sono que é como se não existissem coisas más, mas existem, infelizmente.

Hoje, terça-feira, dia 6 de Maio (tenham em conta que eu não escrevo o artigo no dia em que vocês o lêem) estava a fazer scroll pelo feed de noticias do meu Facebook e deparei-me com algo triste, mas que ao mesmo tempo me deixou de sorriso na cara. Qualquer fã de wrestling que se preze acompanha o que se passa dentro e fora do ringue -não fosse esse o lema deste espaço-, o que leva a que eu acompanhe páginas americanas de wrestling, páginas nas quais eu vejo imagens, notícias, debates, tudo aquilo a que nós temos direito também aqui no WPT. Aquilo que me deixou de sorriso no rosto foi esta imagem:

Para quem desconhece o rapaz nas fotos ele chama-se Connor, Connor Michalek. Connor era um simples rapaz que, como todos nós, tinha o sonho de conhecer os seus heróis. Heróis que valentemente batalham um contra o outro até o corpo não permitir mais e um deles não conseguir levantar o seu ombro, safando-se do pin. Connor sonhava conhecer o seu maior ídolo, esse senhor que dá pelo nome de Daniel Bryan. Quem não gostaria? Mas, e como há sempre um mas, nem tudo é um mar de rosas. Connor era diferente de todos nós, Connor travava, a par dos seus ídolos, uma batalha constante… pela vida. O cancro, esse malfadado cancro persistentemente tentou terminar com a vida de Connor, mas este não se deixou abalar pois a sua vontade de viver para poder conhecer os homens e mulheres que travavam batalhas épicas todas as semanas na sua televisão era maior que qualquer cancro, maior que qualquer dor!

O que me deixou de sorriso rasgado a olhar para essa foto foi o facto de perceber que este conseguir alcançar aquilo que tanto queria, conseguiu conhecer Daniel Bryan, Batista, Triple H, Stephanie McMahon, AJ Lee, entre outros, no que se tornou muito provavelmente no momento mais épico e importante da vida dele. Um verdadeiro marco para um mero rapaz de 8 anos. Todos os seus sonhos de infância, todos os momentos passados a pensar naquele momento tornaram-se realidade, e se ele o merecia!

O cancro, esse maldito cancro… Não consigo imaginar como seria perder alguém da minha família fosse de que maneira fosse, mas, a luta contra o cancro, o facto de ver a pessoa a degradar de dia para dia deve ser das coisas mais difíceis de lidar de todas, e o pai deste Menino (sim, Menino com letra maíuscula pois este merece essa distinção) teve de o fazer. Infelizmente para ele e para todo o mundo que circunda o wrestling e que conhecia a história de Connor este faleceu pouco depois da Wrestlemania 30. No entanto há algo de bom no meio disto tudo, Connor morreu realizado, morreu feliz, e não há nada nem dinheiro nenhum que consiga pagar a felicidade que este menino teve dias antes de falecer. A WWE ofereceu-lhe dois bilhetes para assistir ao lado do ringue à dita Wrestlemania onde, mais tarde nessa noite, o seu ídolo, Daniel Bryan, se sagrou campeão derrotando ambos os adversários que tinha pela frente. Após ter o seu momento no ringue, Bryan decidiu dar um momento semelhante ao seu grande fã que se encontrava ao lado do ringue a ver atentamente tudo o que se passava. Bryan deu-lhe aquilo que mais ninguém podia dar, Bryan ofereceu-lhe um bilhete para a felicidade e para a “paz interior”, o que faz com que a morte deste menino, embora trágica, tenha sido um pouco menos dolorosa, pois sabemos que este partiu feliz.

A par dessa imagem vinha este vídeo:

É aqui que chegamos à associação ao título desta edição 33. O wrestling para muitos pode não passar de nada mais que um par de homens semi-nus a enfrentarem-se por um qualquer título que ninguém sabe realmente o que significa. Mas o wrestling é mais que isso. Aliás, o wrestling é tudo menos isso. Para nós o wrestling é belo, é algo de intenso e ao mesmo tempo apaixonante e que nos deixa agarrados ao pc todas as semanas para acompanharmos o desenvolvimento das histórias dos wrestlers que mais gostamos e dos que menos gostamos, mas que acima de tudo respeitamos. A beleza do wrestling é as amizades que cria, é o nós irmos na rua e dizermos algo sobre wrestling e alguém nos interpelar perguntando se assistimos ao mesmo. É a capacidade de nos emocionar nos melhores momentos, naqueles momentos que sabemos que nunca esqueceremos por mais anos que viveremos. É o reconhecer do talento e do trabalho que homens e mulheres como nós fazem toda a vida para chegarem aos maiores palcos. O wrestling é belo por ser capaz de retirar um rasgado sorriso a todos nós, quer tenhamos problemas ou não, porque enquanto estamos emaranhados nas teias de aranha que envolvem o wrestling, nada mais importa, e é por isso que o wrestling é belo, por poder proporcionar algo a alguém que nada mais proporcionou. O wrestling é belo por ter conseguido fazer com que uma criança como o Connor conseguisse abstrair-se da sua doença e focar-se apenas naquilo que para ele realmente lhe interessava: o wrestling. O wrestling em si e os momentos bons que isso criou com o pai dele, as memórias que deixou em ambos, quer ao que partiu quer ao que ficou. E é por tudo isto que quando me perguntam porque é que eu vejo wrestling eu respondo “Porque o wrestling é belo”.

São coisas como estas que me fazem aperceber da brevidade da vida e da futilidade da mesma quando o valor não é dado às coisas que realmente merecem ser valorizadas. É por isto que à medida que escrevo este texto lágrimas me escorrem pelo rosto, porque são casos como estes que nos fazem sentir vivos, que nos fazem perceber que todas as birrinhas desnecessárias que um dia fizemos de nada serviram senão para gastar o tempo precioso que nós temos neste planeta ao qual chamam Terra. São exemplos como o Connor que mostram que lutar pelos nossos sonhos vale a pena, porque um dia, um dia tudo valerá a pena, de uma maneira ou de outra.

“The Beauty Of It All” é dedicado ao Connor, mas também a todos nós. Todos nós que cá ficamos a enfrentar os problemas que nos surgem todos os dias e com os quais temos de lidar com um sorriso na cara, pois melhor que superar um problema, é superá-lo de sorrindo, pois nunca sabemos quando é que a vida decide apagá-lo de uma vez por todas como fez com Connor. Lembrem-se de sorrir perante as adversidades da vida, pois nada é mais forte que uma atitude positiva.

O wrestling é belo por uma panóplia de razões, mas é mais belo ainda porque tem a capacidade de, por momentos, fazer-nos esquecer de tudo o resto. O wrestling é belo, apenas e só, e se alguém vos disser o contrário, não liguem, pois há pessoas que não tentam ver para lá do ringue, mas também não se esforçam para tal.

http://www.wwe.com/f/styles/ep_trending/public/article/image/2012/12/daniel-bryan-connor-642.jpg

E é com esta imagem que vos deixo hoje. Esta semana não há “BTM’s Something Of The Week” pois estou sentido com vocês por não terem usado a hashtag que eu propus, mas para a semana ele estará de volta com mais uma categoria que certamente vos agradará! Para a semana não sei quem se apresentará ao serviço, se eu ou o akujy, ou se ambos, mas no fundo nada disso interessa, pois seja qual for a opção, a qualidade e o trabalho estão garantidos. Espero que tenham gostado desta edição em modo de homenagem a este batalhador rapaz e espero que dêem a vossa opinião como sempre o fazem, pois é disso que o cronista se alimenta. Portanto, até lá pessoal!

One half of the World’s Greatest Tag Team has left the building!

Sobre o Autor

Foto de perfil de Facebook
- Vencedor do "Concurso Cronista Universo 2013" e actual co-autor do espaço Beyond The Mat.

25 Comentários

  1. Pedro Duarte - há 3 anos

    Grande texto, sem dúvida.

    Já conhecia a história deste Menino pelo que tenho visto e lido e tinha ficado sensibilizado…e agora fiquei ainda mais.

    Ninguém vive num mar de rosas onde tudo é perfeito. Na vida, todos temos coisas positivas e coisas negativas, por isso, há que esquecer ao máximo as coisas negativas e dar importância e relevância às coisas positivas (e não há nada mais positivo do que ter saúde) pois nunca sabemos quando é que tudo acaba.

    Tenho a certeza de que o pequeno GRANDE Connor, apesar de ter passado os seus últimos tempos de vida numa luta contra um cancro, morreu, feliz por ter conhecido os seus heróis.

    R.I.P. Connor!

  2. JoãoRkNO ® - há 3 anos

    Se há doença neste mundo passageiro que mais me deixa revoltado sao as diversas formas do cancro. Todos nós temos histórias de algum familiar , que sofreu dia após dia , e no fim apaga-se sem hora marcada . Por vezes batalhamos tanto nesta vida para quê ? Lutamos tanto pelos bens materiais para quê ? A vida é uma viagem sem destino marcado , aproveitemos apenas vive-la intensamente no passar dos dias , porque é isso o bem mais importante que qualquer ser humano pode ter . Ao Conner foi lhe atribuída esta felicidade , e sem dúvida que foi bem atribuída , porque ninguém merece ser tão novo e sofrer tanto , quando apenas as brincadeiras seriam o máximo lhe exigido .

    Excelente Daniel , sem palavras .

  3. Miguelfcarlos - há 3 anos

    Mais um texto de qualidade INDISCUTÍVEL. Esta história tocou, como seria de esperar, principalmente o vídeo. Eu até o publiquei no facebook, na esperança de algum dos meus 200 amigos perceber que o wrestling não é só sobre homens à porrada. Eu até no domingo passado falei à minha irmã da história do Ultimate Warrior e ela disse que fica feliz que agora o wrestling não seja só sobre homens à porrada.

  4. Arvanix - há 3 anos

    Daniel deixaste-me de lágrimas nos olhos… Excelente! Perfeito!
    Grande texto Daniel, os meus sinceros parabéns .
    Ainda não conhecia a história deste Menino, mas tocou-me.
    Publiquei no Facebook , pode ser que talvez algumas pessoas que são meus amigos, compreendam finalmente um dos outros significados da palavra : “Wrestling”.

    Daniel, sem dúvida, um dos melhores textos que até agora li neste espaço, sem palavras, simplesmente : B-R-I-L-H-A-N-T-E.

    R.I.P Connor

  5. John_3:16 - há 3 anos

    De facto é trsite a historia deste rapaz e já conhecia, já tinha visto nas redes socias e fiquei sensibilizado para com ele, espero que descanse em paz, e infelizmente como todos sabemos não é so ele que passa neste caso passou pela doença e o melhor e o que se deve fazer é dar a essas crianças todo o amor que elas merecem enquanto possível, e não virar as costas a estas causas e muitos parabéns as instituições que tratam de lhes pôr um sorriso na cara.

  6. MicaelDuarte - há 3 anos

    Pute, muitos parabéns por este excelente texto. Muito bom mesmo.

    Admito, sem qualquer problema, que chorei a ver este vídeo. É impossível ver a forma como este puto olha, reage e interpela as pessoas de uma forma tão natural como se fosse a criança mais saudável do Mundo. Um dos vídeos mais emocionantes que vi.

    Custou-me bastante ver este vídeo, principalmete porque já “conhecia” o Connor de um outro vídeo em que este conhecia o Daniel Bryan e o Kane, no tempo em que estes eram Campeões de “tag-team”… O Bryan até deixou o puto segurar o Título e aplicar-lhe o “Yes Lock”…

    … Apesar de tudo, fico muito contente por saber que os últimos momentos de vida deste rapaz, foram passados ao lado de pessoas que ele admirava muito.

  7. Excelente Texto Daniel, sem dúvida Connor teve este grande momento antes de partir. Eu que apenas os vi no hotel já fiquei em estado de êxtase, imagina ele que teve a oportunidade de estar em ringue e assistir a Wrestlemania ali na primeira fila, ele deve ter ficado muito feliz, e infelizmente a doença o levou.

  8. akujy - há 3 anos

    Best BTM Ever! You’re Welcome!

  9. Afonso.A.Q17 - há 3 anos

    Grande textto Daniel! Grande edição! Neste momento, para mim, o BTM é o meu artigo favorito deste site.
    Em relação ao artigo, fiquei comovido, e não tenho problemas em dize-lo. Perder um filho deve ser a pior coisa que pode acontecer a alguem. Ainda por cima tão jovem. O Mundo é realmente injusto, mas nós também o somos! Quem é que daqui nunca disse que era uma injustiça, e que é um injustiçado, apenas por não termos aquilo que queremos? Depois ao lermos este tipo de histórias é que percebemos que afinal o mundo não está contra nós.
    RIP Connor. Pêsames à família e amigos.

  10. Malco Canedo - há 3 anos

    Excelente texto, Daniel.
    As vezes, nós prestamos tanta atenção no que é fútil que acabamos nos esquecendo do que é realmente bom, nos esquecemos de aproveitar a vida.
    Maldito cancro, pelo menos, o Connor pode conhecer os seus ídolos.

  11. Diogo7 - há 3 anos

    O texto está excelente, Daniel. Muitos parabéns.

    Fiquei bastante emocionado ao ver este video. Sem dúvida que o Connor foi um menino muito lutador ao longo da sua vida. Encarava sempre a sua vida com um sorriso na cara, mesmo com aquela maldita doença. Felizmente conseguiu realizar o seu sonho antes de partir.

    Descansa em paz, Connor.

  12. MR Perfection André Santos - há 3 anos

    Excelente meu caro!

  13. FAlmeida_10 - há 3 anos

    Excelente texto Daniel, adorei a maneira como nos fizeste relembrar das coisas insignificantes porque nos preocupamos.

    Sinceramente ao ver este vídeo fiquei mesmo sentido, e só tenho de ficar orgulhoso por assistir a esta empresa, por vezes sempre criticamos esta empresa, sempre dizemos o booking é horrível, mas depois olhamos para isto e ficamos orgulhosos, a WWE que também mostrou ter um lado extremamente humano e terno de deixar qualquer pessoa de sorriso aberto. O Grande Connor sim foi um grande lutador e é muito bom ver as suas expressões ao vê-lo realizar o seu sonho. O Connor partiu, mas partiu feliz, e é assim que os familiares o devem recordar. Que descanse em paz!

  14. Hildo - há 3 anos

    Excelente Daniel… Sem palavras
    R.I.P Connor!

  15. Silva177 - há 3 anos

    Mas que grande(em termos de qualidade) texto! Que espetáculo,quem me dera escrever assim…os meus sinceros parabéns!

  16. Vitor Azevedo - há 3 anos

    Fantastico, estao de parabens por darem aos vossos leitores textos como este…

  17. José Sousa - há 3 anos

    Fantástico. Toda a gente sabe que eu sou dos lamechas desta equipa, pronto não é lamechas é sensível. Como diria o Micael não tenho vergonha de dizer que acabei o artigo e o vídeo a chorar porque acabei.

  18. Pinto_Bryan - há 3 anos

    melhor artigo que vi aqui no WPT.
    Acabei o video em lágrimas.
    RIP Connor

  19. spiderdi - há 3 anos

    so tenho uma palavras para este artigo fantastico , o Connor é e sera sempre um heroi Rip CONNER

  20. lucas - há 3 anos

    ele morreu que pena ele erra tao fofo

  21. CardosoL26 - há 3 anos

    Por mais que tente escrever não dá a sério… sem palavras ;,c é muito triste mesmo. Descansa em Paz Pequenino ;,c
    Parabéns pelo artigo Daniel está mesmo excelente.

  22. WWEdge - há 3 anos

    :,( “O wrestling é belo por ser capaz de retirar um rasgado sorriso a todos nós, quer tenhamos problemas ou não, porque enquanto estamos emaranhados nas teias de aranha que envolvem o wrestling, nada mais importa, e é por isso que o wrestling é belo, por poder proporcionar algo a alguém que nada mais proporcionou.” Aqui disseste tudo. Infelizmente a poucos dias da WrestleMania perdi o meu pai, também vitima de cancro e no dia da Mania, alguns wrestlers conseguiram animar-me e como tu referiste naquelas horas fiquei completamente emaranhada nas teias de aranha que envolvem o wrestling.
    Muitos Parabéns pelo artigo.

  23. WADE_BARRET - há 3 anos

    Simplesmente lindo.
    Sem querer tirar mérito a nenhum membro do WP, este texto foi dos melhores ou mesmo o melhor que vi por aqui passar.
    Não conhecia a história para ser sincero, mas vou algo que me comoveu e que fez deitar aquela lágrima.
    Eu falo por mim, o meu pai faleceu recentemente vitima de Cancro na garganta e realmente é algo muito difícil de lidar, eu recordo-me que vinha ia para a escola e passava ambulâncias e ficava sempre com aquele receio.
    Mas a vida é mesmo assim, ele batalhou durante algum tempo, mas infelizmente não conseguiu recuperar.
    Esta MIÚDO, graças a deus faleceu com o seu sonho realidade, vi o vídeo e foi simplesmente espectacular.
    Sim wrestling é fake, mas as pessoas que fazem diariamente isso não são e este vídeo comoveu-me, não havia melhor atitude do que esta.

    Mais uma vez fantástico!

  24. danielLP21 - há 3 anos

    Brilhante, brilhante, brilhante! Sublime!

    Tal como outros o fizeram, também o vou partilhar. Já tinha visto o vídeo (e colocado no Facebook), e emocionei-me. O Wrestling também dá momentos que outros desportos/modalidades não dão. Tal como a vida, o Wrestling não é um mar de rodas, e é irónico (assim como tantas coisas nas nossas vidas) como já acabou com tantas vidas e, ao mesmo tempo, “dá” vida a outros tantos… Muitos parabéns Daniel, continua assim.

  25. Tiagomdf - há 3 anos

    Fiquei suado dos olhos…

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador