Existem 2 vagas na Equipa do Wrestling PT para publicar notícias. Candidata-te!

Cult of Justice #2 – A velha história: Maior vs Melhor

Antes de avançar com a crónica, deixem-me dizer que é uma honra pertencer a esta casa que é o Wrestling.pt. Chamo-me Luís Laranjeira, tenho 20 anos. Comecei a escrever á umas semanas para o universo Wrestling e é com muitos bons olhos que vejo tal mudança. Espero de alguma forma contribuir para o sucesso desta comunidade. Para os que ainda não me conhecem, o meu artigo, Cult of Justice, irá ser publicado geralmente às segundas-feiras, salvo semanas em que ocorram PPV´s na WWE. Em que a crónica será antecipada para Domingo. Passadas as apresentações, vamos ao que de facto interessa.

“(…) I don´t hate you John, i don´t even dislike you, I do like you. I like you a hell lot more them i like the most people in the back. I hate this idea that you are the best. Because you are not. I am the best. I am the Best in The World! (…)” CM Punk in RAW

26 de Junho de 2011. Feriado nacional? Não, nem de perto. Nem tal é passível que ocorra no futuro. Porém para muita gente, este dia é inesquecível. E muito de vós já sabem do que falo, seguramente.

Hoje e para a primeira crónica aqui neste novo Universo, decidi abordar o que de facto achei relevante na última raw. O confronto entre John Cena e CM Punk e a história que estes dois nos conseguem contar. Não que a restante raw tivesse sido muito aborrecida (ficamos só pelo “aborrecida”), mas acho que se formos espremer a laranja o único sumo que extraímos será praticamente exclusivo destes dois intervenientes. Tivemos também o primeiro confronto verbal entre Alberto Del Rio e Jack Swagger (Zeb Colter), mas sobre o combate entre estes dois, irei falar com o aproximar da Wrestlemania. E obviamente o regresso (previsível) de Triple H num segmento algo medíocre com Brock Lesnar. Mas isso são favas de outras histórias a contar aqui no universo num futuro próximo. Siga (…)

Comecei este artigo de opinião, ao referir uma citação de CM Punk naquela tão famosa promo em Las Vegas na Raw em 2011. E Porque? Perguntam vocês caríssimos leitores. É bastante simples. Quantas vezes nós na vida real, na nossa vida, não nos deparamos com piadas, de alguém aparentar proclamar de serem os maiores e depois a outra parte na história contradiz, ao afirmar que, ser maior não interessa, interessa sim a qualidade?

Pois, isto seguramente já vos aconteceu e assim como já aconteceu a todos nós, seres humanos, seja em qualquer ramo da nossa vida, profissional ou pessoal. Nesta situação e no caso em concreto na WWE, é de bom termo dizer que esta rábula, se assim se pode chamar, acentuou-se com a famosa “Pipe Bomb” de CM Punk.

Até 2011 era incontornável a figura da WWE. Não só apresentava-se como sendo a principal cara da companhia, como ninguém, por muito forte e credível que fosse no seu papel de heel, conseguia por o chefe dos babyfaces em grandes sobressaltos. Obviamente que vocês já sabem de quem estou a falar. Sim esse mesmo, John Cena. Para muitos, um simples super herói, pronto a estragar grandes push´s que podiam ser entregues a jovens talentos. Para outros, um líder devoto da causa “ Hustle, loyalty and Respect”.

É certo que até então, repartia o seu protagonismo essencialmente com Dave Batista. Mas nomes incontornáveis como Triple H, Shaw Michaels, The Undertaker, ainda faziam sentir a sua presença na WWE de uma forma permanente. De salientar que desde 2004, ano em que a WWE decide apostar a serio em Cena, até ao dia de 26 de Junho de 2011, era indiscutível que John Cena era intocável como principal cara da WWE. E do meu ponto de vista era algo justificado. Passo a expor a minha explicação.

A WWE ao longo dos tempos, necessitou de apresentar sempre um homem que marcasse uma geração. Não só que fosse um puro wrestler, mas acima de tudo, alguém que marcasse a WWE para além dos ringues que vemos semanalmente. Era necessário uma cara, que transportasse o nome WWE além-fronteiras.

Isso aconteceu com Hulk Hogan, Breat Hart, The Rock entre mais alguns nomes, que entraram na restrita elite de principais faces da companhia. Sendo Stone Cold, um caso á parte, no meu ponto de vista.

Neste contexto insere-se John Cena, muitos não concordarão comigo, mas o facto é que não existe pessoa mais leal á WWE do que este. E aqui, tendo a minha opinião o valor que tem, a WWE acertou na muche, como se costuma dizer. Ser a cara da companhia, é o sonho de todos os elementos do roster da WWE. Todos, sem exceção, querem ser o tal homem que consegue não só ser conhecido como wrestler, mas ter também o gosto de representar a companhia em shows de televisão, eventos desportivos. Etc… Porém não basta querer. É necessário esforço, dedicação e paixão.

Esta cara, não só consegue trazer credibilidade á WWE, como abre as portas da mesma para outros horizontes. Algo importante numa companhia, seja ela qual for, são as receitas. No caso da WWE, a venda dos seus produtos é essencial, assim como obter boas receitas de bilheteira.

John Cena consegue ser isto tudo, não só ser intocável neste ponto, garantindo á WWE todas as receitas necessárias para apresentar grandes lucros, como também, ser intocável no que toca á sua posição na companhia, não tendo concorrência ao seu nível, no que corresponde á sua permanente presença em volta dos dois principais títulos. Não corro risco nenhum em dizer que ele é o elemento mas importante da WWE neste momento e desde á 8 anos para cá.

Afinal de contas quantas vezes é que um superstar consegue apresentar um novo design do titulo da WWE? Sendo este o mais importante do mundo e o mais reconhecido? Isto pode parecer um acto simples, mas de facto não o é. A mudança do mesmo, só pode ser feita por nomes como The Rock, John Cena. Nomes incontornáveis na história da companhia, que atingiram a imortalidade, e que serão seguramente futuros Hall of famer´s. Por tudo isto John Cena era e talvez ainda hoje é, a estrela mais importante da companhia.

Porém, nem tudo era um mar de rosas. Posso dizer-vos que nunca apresentei vontade de abandonar de ver a WWE, mas estava bastante aborrecido com a mesma. Diga-se que os fãs que partilhavam este sentimento eram bastantes. E isto acontece, pois o rumo que a WWE vinha a seguir não me tinha vindo a agradar. Principalmente o pós Wrestlemania 27. Mas uma simples promo fez com que eu mudasse por completo a minha visão, e me sentisse empolgado com o que podia ser feito a partir daquele momento.

Sim, mais uma vez adivinharam. CM Punk, foi o responsável por tal mudança em mim. Nos dias que correm parece um certo “clichê” dizer tal frase, mas a verdade é que foi mesmo isso que aconteceu.
John Cena vivia numa zona de conforto que ninguém tinha alcançado até então. E isto acentuou-se mais, com a reforma a tempo inteiro de grandes nomes como Triple H, Undertaker entre outros. Era uma zona algo incómoda para nós, que nunca tínhamos visto nada assim. E isto em muito deve-se á falta de talentos de topo na WWE (não confundir com falta de qualidade). Para um fã, por muito pouco agarrado que seja ao produto, é bastante cansativo encontrar-se deparado sempre com o mesmo homem a abrir ou a fechar os programas.

Ate que CM Punk explode. Para quem viu o DVD de CM Punk (quem não viu, aconselho vivamente a ver), a revolta de Punk era totalmente justificada. Afinal de contas, quem gosta de ver alguém inferior a si (não desprezando o The Miz) passar á sua frente, para disputar o combate mais importante numa Wrestlemania?

Isto levou CM Punk, em parte a encostar a WWE á parede e a fazer um ultimato, de deixar a mesma. E o que esta faz? Numa das decisões mais acertadas dos últimos anos, e ainda hoje considero a mais acertada, envolveu tudo isto em torno de Punk, construindo uma história a partir de tal facto real. O que simplesmente, levou que a WWE finalmente reconhecesse Punk, com a importância que este merece. Tornando-o assim no melhor do mundo. O que acontece por três razões. Vamos a factos.

Primeiro ponto, tudo isto valoriza um wrestler, que de facto merecia ser elevado ao máximo dentro da companhia. Numa antiga crónica minha referi e volto a referir, que CM Punk, é o melhor ao microfone, transpira carisma e personalidade, e é também o melhor dentro do ring da WWE. Conseguindo ter um bom combate com qualquer pessoa. Não, ele não se tornou neste pack completo em 2011. Muito antes disto tudo acontecer, ele já o era. Faltava visão á WWE para apostar nele, faltava coragem, um pouco á semelhança do que acontece com Dolph Ziggler atualmente. E isto acontece, infelizmente, devido ao seu tamanho, pois a WWE têm o estereótipo de wrestlers excessivamente musculados. Mas não entremos por aí.

Ele demonstrou, principalmente a partir da criação da straight edge society, e das feuds com Jeff Hardy e The Undertaker, que merecia muito mais do que aquilo que tinha vindo a ter até então. Pode-se dizer que Punk, soube agarrar as oportunidades que teve. Porém a WWE mantinha-se com reticências, na aposta no mesmo e isto ficou marcado, com aquele primeiro reinado de campeão da WWE, em que ele perde para Del Rio no SumerSlam (cash in da mala Money in the bank). Porém, este não atirou a toalha ao chão, e soube dar a volta por cima, ao arrasar verbalmente com triple H, porem perdendo o combate no night of champions. Soube mais uma vez agarrar a oportunidade e partiu para o seu segundo reinado, onde desta vez o objetivo passava por uma aposta forte em Punk.

Segundo ponto, este push deu muito maior prestígio ao título da WWE. Ele sendo o principal título da companhia, vinha andado um pouco perdido até então. E não estou a desvalorizar o trabalho do The Miz, que até teve um reinado interessante. Mas analisando bem, naquela altura não ocorria um desnível tão acentuado em relação ao título World Heavyweight. Desnível esse que hoje é gritante. É como se existisse dois passos a percorrer dentro do main event da WWE. E isto só se verificou com a subida de escalão (se assim se pode chamar) de CM Punk. Que conseguiu tornar relevante, outra vez o título da WWE, não só com a feud do Money in the bank de 2011 com John Cena, mas principalmente com o seu reinado de 434 dias (468 atualmente. Sim ele para mim ainda detém o titulo de campeão enquanto o cinturão anda perdido numa estrela de cinema).

Terceiro ponto, consegue chegar a um patamar muito perto do John Cena. E isto tem maior relevância para uma estrela, que num espaço de dois anos, passou de estrela ignorada, para um superstar de topo e um main eventer consolidado, posição essa que para CM Punk não terá mais retorno. Além disso teve também a capacidade de conseguir tirar John Cena da sua cadeira confortável que este vinha a ter. Levando a que este se tornasse muito mais agressivo ao microfone, fazendo com que o velho Cena voltasse por certos momentos, com a intensidade que todos nós conhecíamos e que tanto temos saudades. E sendo esta a principal qualidade de Punk. Não só ele melhorava a sua posição dentro da companhia, como ajudava uma estrela a melhorar a sua capacidade, que á muito se encontrava perdida, aos olhos dos fãs.

Esta rivalidade entre John Cena e CM Punk durou essencialmente dois anos, desde o Money in the bank de 2011, em que eles nos proporcionaram um verdadeiro hino á modalidade, e aí CM Punk consegue derrotar John Cena e abandonar a companhia com o titulo da WWE, até á ultima Raw. Pois acredito vivamente que esta tenha sido a última batalha entre estas duas superstars. Pelo menos num futuro próximo.

Na segunda-feira passada mais uma vez tudo se confirmou. Não só CM Punk, mostrou que é de facto um main eventer consolidado e que a partir deste momento estará presente em todas as histórias relevantes da WWE, como fez, na minha opinião, John Cena ter o melhor combate deste desde, precisamente o Money in the bank de 2011, contra o mesmo CM Punk. Dificilmente este combate sairá do pódio dos melhores do ano. Foi simplesmente impressionante, e aquela piledriver de CM Punk foi simplesmente deliciosa. Estes dois complementam-se em ring de uma forma tremenda onde mostram uma grande química. Aliado a isto a atmosfera envolvente, torna estes dois, nas principais atrações da companhia.

Assim, pode-se constatar, que temos dois estilos completamente diferentes de atingir o sucesso. Se por um lado temos, a vontade da companhia em tornar um homem, na sua principal referência, no outro canto apresenta-se um indivíduo, que simplesmente era conhecido como o desfavorecido e que teve que provar diversas vezes, através do seu trabalho que merecia ter tal reconhecimento. Por tal facto considero John Cena o elemento mais importante e maior da atualidade na WWE, por todo o apoio recebido pela empresa e CM Punk o melhor da atualidade, pelo seu trabalho e esforço no mundo do Wrestling. Derrubando todas as barreiras existentes.

Quanto ao futuro de cada um, John Cena estará envolvido com The Rock pelo titulo da WWE na Wrestlemania, na qual com quase toda a certeza sairá vencedor. Entretanto CM Punk ainda tem o seu futuro indefinido, dependendo muito da confirmação de Undertaker para o evento. Espero que este combate aconteça, pois não tenho duvidas que será o GRANDE momento da noite. Onde, na minha modesta opinião, é curioso de se ver, que nesta Wrestlemania, verifica-se dois combates em que um deles, o maior enfrentará o maior e possivelmente, no outro o melhor enfrentará o melhor.
“In my opinion the best heel should fight the best face in the grandest stage of them all”– CM Punk

Penso que por hoje está tudo dito, volto para a semana com outro tema. Aproveito desde já para apelar a que deixem a vossa opinião ao artigo e ao tema em si, na qual eu procurarei responder a todos, dento do tempo disponível. Bom resto de semana :)

Sobre o Autor

19 Comentários

  1. MR Perfection André Santos - há 4 anos

    Um artigo muito bem escrito,parebéns.Gostava de salientar que apesar de tudo a WWE devia e era obrigação da mesma , para os fás e mesmo para Punk que ele fosse main eventer da wrestlemania para defender o seu titulo da WWE seja com quem fosse, mas esse tema já foi debatido muitas vezes aqui no nosso site.
    Um ponto muito importante é em relação ao Cena, já sabemos que ele é a superstar face da companhia, mesmo para o pessoal que não percebe de luta livre sabia quem era o Cena.
    Mas porque?na minha opinião porque o Super Cena é o idolo para as crianças que estão a ver a RAW a beira dos Pais que faz com que ele seja amado por muitos.
    Mas por outro o idolo é Punk porque é adorado por aqueles que realmente adoram a modalidade e veem o wrestling como um todo e nisso Punk é imbativél!

    • Luis Laranjeira - há 4 anos

      Muito obrigado :)

      Concordo contigo, acho que era justo Punk defender o o titulo da WWE na Wrestlemania. Mas pronto, agora já sabemos que lutará com Undertaker, o que também me agrada bastante. E acho justo. Até porque os CM Punk ainda não é superior aos egos da WWE. Em que esta sacrifica o melhor reinado dos ultimos anos, só para ter a desforra entre Cena e Rock.

  2. FábioVaz - há 4 anos

    INCRIVEL… belissimo artigo e o tema que abordou foi muito bem escolhido.

    Aquela promo do Punk foi algo memoravel, algo que quem viu não irá mais esquecer. E concordo plenatente com seu conseito de Maior e Melhor. Não sou da Cenation e nem dos grupos que admiram o Cena, todos já lemos a respeito de suas atitudes no backstage e como as vezes o seu status de maior babyface sobe à sua cabeça e o torna convencido. Mas é fato que o Cena é o mais leal à WWE fazendo sua vida girar em torno dessa companhia.

    Punk atrai todos os olhares a mais que o Cena por vários motivos, sua qualidade in ring vai alem da que o Cena representa a muito tempo. Suas promos são fenomenais (assim como Miz é um monstro ao micro pra mim). E toda aquela historia de Punk saindo da empresa com o title, tirando foto do belt dentro de sua geladeira, fez com que a ousadia de Punk fosse notada por todos.

    É fato que Cena faz sucesso com as crianças e com algumas mulheres, mas os fãs de Cena se resumem a isso. Já o Punk nao, seus fãs são desde os pequenos, passando pelas mulheres, e por todos os apaixonados pela companhia.

    simplesmente PUNK THE BEST IN THE WORLD

    • Luis Laranjeira - há 4 anos

      Muito obrigado :)

      É nesse ponto que digo que Cena, é uma justa cara da WWE, porque faz esta ser o centro das atenções.

      Também concordo com o que disseste do The Miz, se bem que o reinado dele foi ofuscado, por John Cena e The Rock, que fizeram parecer The miz um simples boneco na história em si.

      • FábioVaz - há 4 anos

        Acho o Miz bom em muitos aspectos, sua personagem com Alex Riley era impressionante

      • Luis Laranjeira - há 4 anos

        Sim concordo contigo. The Miz tinha e tem tudo para ser um top heel. Aliás, vejo-o um pouco como o Randy Orton. Ambos serão sempre grandes Heels ( Miz não chegou ao estatuto de Orton ) , mas serão apenas bons no papel de Faces. Se bem que na altura, tinha curiosidade em ver Miz como face .

  3. MicaelDuarte - há 4 anos

    Deixa-me dizer-te que gostei muito mesmo do teu artigo Luis!

    Sempre fui fã do Punk desde que chegou à WWE (não o conhecia da ROH) e até acho que ele teve um percurso MAIS OU MENOS gradual desde a sua estreia. Começou pelo ECW Title, depois o título mundial, tag-team, intercontinental e passando mais tarde para mais dois reinados (interessantes, embora curtos) enquanto campeão mundial não esquecendo, claro, que foi o primeiro a conquistar a mala MITB consecutivamente.

    Mas a verdade é que ele nunca foi visto até ao dia 26 de Junho de 2011 como algúem verdadeiramente capaz suportar a companhia ou que fosse alguém em quem se deveria apostar seriamente.

    Certamente que existirão promos de igual ou até talvez um pouco superiores à da qualidade da shoot do Punk, mas a verdade é que a Pipebomb dele foi avassaladora e será uma das melhores de sempre! O contexto em que foi proferida, os argumentos, as expressões de indignação, a forma como dizia as palavras, a intensidade do discurso, tudo contribuiu para aquilo que se chama um “carrer defining moment”, que FINALMENTE permitiu ao Punk ser reconhecido da forma que já merecia há muito!

    Um aspecto relevante foi o facto daquela promo conter maioritariamente factos reais, isto é, tudo aquilo que os fãs GRITAVAM HÁ MUITO para se fazerem ouvir mas sem ter efeito. Outro foi o facto de quem estivesse a ver o Raw em directo (e até mesmo quem viu logo depois) ficasse “abananado” pois não sabia se aquilo realmente fazia parte da script ou teria tudo vindo da cabeça do Punk num momento de explosão…

    Até ao dia 26 de Junho de 2011, as coisas andavam tão monótonas e tão ‘sem sentido’ que era preciso urgentemente de algo que abalasse os alicerces daquilo tudo!

    Vocês não tem ideia mas eu revejo a shoot dele várias vezes, porque eu achei aquilo tão intenso, absolutamente brutal.

    O Punk teve um dos maiores e melhores reinados de sempre com o maior título da companhia, o que é no mínimo, impressionante!

    Não conheço o Punk (como é óbvio) mas tenho um imenso respeito por ele, não só falando no Wrestling mas por ter sido alguém que sofreu bastante durante a infância e mesmo assim prevaleceu firme! Bem, é como o Punk diz: “RESPECT!”

    Apesar de gostar bastante do Punk quer como face ou heel, ele atinge o seu máximo, a meu ver, como tweener. Aquele rebelde que diz tudo sem medos e critica duramente o sistema da empresa, melhor dizendo a “anti-system” gimmick.

    Que sejamos agora brindados com um magnífico combate CM Punk vs The Undertaker na WM29, que apesar da derrota certa do Punk, só lhe fára bem (desde que saia por cima).

    Mais uma vez, muito bom artigo ;)

    • Anónimo - há 4 anos

      Muito obrigado MicaelDuarte :)

      É assim eu da ROH também não conhecia, mas desde que Punk fez a sua estreia na WWE chamou-me logo a atenção.

      Concordo com o que dizes, mas talvez opte da ideia que Punk será melhor sempre como Heel. Ele é um predestinado para desempenhar tais funções, conseguindo extrair o melhor de cada Face com quem luta.

      Afinal a funçãop de um Heel também é essa. Ajudar um Face a subir aos olhos do público, na esperança que a vitória deste consiga ser de facto relevante.

    • Luis Laranjeira - há 4 anos

      Muito obrigado :)

      Sim, concordo contigo em quase tudo. Primeiro dizer que também não conhecia Punk da ROH, somente em video, depois de ele já estar na WWE.

      No meu ponto de vista eu acho que Punk atinge o seu máximo como Heel. Ele é um predestinado, conseguindo extrair o melhor de cada Face que luta com ele. Afinal de contas a função de um Heel também é essa, conseguir tornar um Face relevante e acho que Punk desempenha na perfeição esse papel .

  4. GJD - há 4 anos

    Excelente artigo

  5. danielLP21 - há 4 anos

    Artigo fantástico!

    Eu não acho que a história entre CM Punk e John Cena tenha acabado. Uma pausa? Sim, talvez, tal como aconteceu com Rock e Austin.

    Na minha opinião, o CM Punk chegou ao nível de Lenda. Durante anos, desde 2006 ( ano em que o Cena se tornou na cara da WWE, ao ser transferido para a Raw), já muitos disseram que os dois maiores nomes, em simultâneo ( tal como Austin/Rock), foram Cena/Batista, outros dizem que foram Cena/Edge e outros dizem que foram Cena/Orton. Pois bem, para mim são mesmo o Cena e o Punk. A meu ver, o CM Punk ultrapassou o Batista ( de longe), o Randy Orton e o Edge. Chegou a outro patamar. Como heel, como face, como tweener. Chegou ao topo. E de lá não sairá tão cedo.

    • Willian Silveira - há 4 anos

      Só pra te corrigir, o Cena foi para a RAW em 2005.

      • danielLP21 - há 4 anos

        Yap, tens razão. Estava a confundir com o ano em que ele teve aquela feud espectacular com o Edge, o que só mostra que no primeiro ano do Cena na Raw não aconteceu nada de especial xD Estou a brincar, ele “expulsou” o Jericho da WWE e teve uma boa feud com o Kurt Angle e com o Chris Masters ( foi a altura em que começou a usar o “STF”, depois de o Bischoff o colocar num Triple Threat Submission Match pelo título juntamente com o Masters e o Angle). No entanto, o ano de 2006 foi muito bom devido à história entre o Cena e o Edge.

        Obrigado pel correcção :D

    • danielLP21 - há 4 anos

      Ah, e haja alguém que concorde comigo em relação ao segmento medíocre entre Lesnar e HHH na Raw da semana passada!

      • Luis Laranjeira - há 4 anos

        Muito obrigado Daniel :)

        Sim eu também acho que eles vão voltar a rivalizar, mas só após a wrestlemania 30. Pois acredito que nesta John Cena e The Rock irão combater novamente. Mas posso estar enganado.

    • Anónimo - há 4 anos

      Muito obrigado Daniel :)

      Sim de facto, era nesse ponto que me queria referir. Penso que eles retornarão a sua rivalidade apenas em 2014. E pós wrestlemania 30. Pois acredito que na 30ª da mesma de Rock e John Cena irão voltar a combater. Mas quem sabe eu possa estar enganado.

  6. José Sousa - há 4 anos

    Olha Luis primeiro de tudo sê bem-vindo á equipa. Depois com todo o respeito pelos outros artigos que li no Universo, mas o teu espaço foi claramente aquele que eu mais gostei. Gosto da forma como escreves e pensas Wrestling tem um pensamento muito próximo do meu, e isso agrada-me.

    Quanto ao tema na minha opinião o CM Punk já está no nível de Lenda e como diz o Daniel talvez isto seja uma pausa de um ano desta rivalidade Punk vs Cena. Porque tal como Rock e Austin vai voltar porque tal como no caso deles, os dois trazem o melhor um do outro no ring e são verdadeiros Nemesis.

    • Luis Laranjeira - há 4 anos

      Muito obrigado :)

      Sim concordo contigo e acho que tal como já disse, acho que eles voltaram a rivalizar em 2014 e após a Wrestlemania 30. Até lá, vão andar “entretidos” com outros elementos do roster :)

      • José Sousa - há 4 anos

        Aliás se queres que seja sincero o Punk vai andar fora da rota de titulo até ao Survivor Series pelo menos.

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador