Cutting Edge #15 – Contrastes

Como se devem lembrar, defendi há umas semanas que Seth Rollins fizesse um face-turn no Battleground, perdendo o Título da WWE para Sheamus, através de um cash-in, depois de defendê-lo com sucesso contra Brock Lesnar.

Na altura, não sabia que o PPV ia ter lugar na cidade-natal de Randy Orton, precisamente o adversário do “Celtic Warrior” nessa noite. Ao saber disto – no início do Battleground – fiquei ainda mais convencido de que seria uma “jogada” de génio por parte da WWE caso colocasse Sheamus a vencer a “Viper”, de preferência com um ataque brutal sobre este último, ganhando o ódio dos fãs, que mais tarde ficariam ainda mais furiosos com o cash-in e, consequentemente, apoiariam Seth Rollins.

Porém, como se sabe, a WWE escolheu um caminho completamente diferente. Não só o combate pelo Título da WWE foi aquilo que se viu, como Sheamus perdeu com Randy Orton. Pessoalmente, este resultado frustrou-me bastante.

Sempre gostei de Sheamus (mesmo não sendo propriamente dos meus wrestlers favoritos) devido à facilidade com que nos proporciona excelentes combates e, do meu ponto de vista, tem um carisma natural, embora esta última opinião seja mais controversa.

Em 2012, após ganhar o Título Mundial contra Daniel Bryan – um reinado que começou da pior maneira, diga-se de passagem – a carreira de Sheamus estagnou. Muitos começaram a vê-lo como um “novo John Cena” (onde é que eu já ouvi isto?) e desde cedo se percebeu que a melhor forma de voltar a ser minimamente interessante aos olhos dos fãs seria com um heel-turn.

Depois de duas lesões (uma mais grave que a outra) o “Celtic Warrior” voltou finalmente a ser um vilão, tendo no seu regresso criado bastante impacto, atacando dois dos lutadores mais adorados pelo público e sendo protegido durante umas semanas.

No Elimination Chamber, Sheamus era a minha aposta para ganhar o Título Intercontinental e fiquei surpreendido ao vê-lo perder para Ryback. Poucas semanas depois, o irlandês acabou por vencer a mala do Money In The Bank (mais uma surpresa), confirmando aquilo que já se esperava: a WWE continua a planear algo em grande para ele, como sempre o fez.

Porém, como aconteceu com todos os detentores da mala de Money In The Bank nos últimos anos à exceção de Seth Rollins, Sheamus não tem sido protegido como deve ser. Ainda não chegou ao nível de falta de credibilidade de Daniel Bryan ou Damien Sandow, mas a verdade é que, se continuar assim, não faltará muito para lá chegar.

Randy Orton não precisava da vitória no Battleground para nada. Sheamus, acontecesse o que acontecesse nas semanas seguintes, teria aquela vitória a dar-lhe algum ímpeto.

Já se percebeu que, para a WWE, apenas os resultados em PPV interessam. As vitórias e derrotas que se vão trocando em televisão ao longo das semanas não têm um propósito em concreto, ao contrário dos PPV’s. E, no momento em que podia começar a credibilizar um lutador que será, a breve prazo, o principal campeão da companhia, optou por oferecer a vitória a quem não necessitava dela para nada, quando podia ter feito com que o vilão vencesse de forma contundente na cidade-natal do herói. Compreendo que não o quisessem a sair do Battleground como Campeão da WWE, mas ao menos uma vitória sobre Randy Orton seria crucial.

Se é verdade que Sheamus pode derrotar Orton no SummerSlam? Claro, nem eu estou a dizer que a sua credibilidade é nula. Por isso é que em cima referi que ainda não chegou a esse ponto, como Daniel Bryan e Damien Sandow.

Sinceramente, até acho que Sheamus pode sair do maior evento do Verão como Campeão da WWE (daqui a duas semanas, abordarei mais a fundo esta possibilidade), visto que continuo a não acreditar que fique com a mala durante muito tempo nem que entre na WrestleMania como campeão. Ou seja, realizará o cash-in e perderá o título antes da WrestleMania. Isto, claro, partindo do princípio de que não falhará o seu objetivo.

Outro pormenor que me dá alguma esperança em relação ao “Celtic Warrior” é o facto de ter sido óbvio, desde sempre,
que a WWE queria realmente apostar nele, como comprova o seu currículo de Hall Of Famer (gostando-se ou não do lutador em questão, isto é um facto) e, sobretudo, o facto de ter tido uma ascensão tão rápida até ao topo.

Randy Orton, desde cedo, também foi uma aposta da WWE (em grande parte, por influência de Triple H, para além do facto de ser filho e neto de quem é), mas chegou a um ponto em que já não tem absolutamente nada para conquistar.

Múltiplos reinados como Campeão da WWE, Campeão de Tag Team, Intercontinental, vencedor de um Royal Rumble, de um Money In The Bank e dois main-events de WrestleMania chegam para fazer de Randy Orton alguém mais do que estabelecido.

Lembro-me de quando, na ocasião em que unificou os dois títulos, eu referi que Randy Orton, a partir dali, podia dedicar o resto da sua carreira a elevar jovens talentos. Na altura, houve quem respondesse que ele ainda é muito novo e tem muitos títulos para conquistar.

Eu sei que Randy Orton é novo. O problema é que chegou muito cedo ao topo e, aos 35 anos, já nada alterará o seu estatuto. E quando se fala em elevar talentos, não se está a dizer automaticamente que o veterano tem que perder todas as rivalidades em que entra. Isso seria absurdo.

No caso desta rivalidade, Randy Orton tinha que credibilizar Sheamus. Ganhar ou perder esta feud não alterará em nada o seu estatuto. Além disso, gostaria de ver se tivesse sido John Cena a derrotar Sheamus no Battleground.

Não sou o maior fã de Cena e tenho preferência, com larga distância, por Randy Orton em relação ao Campeão dos EUA, mas a verdade é que se fosse Cena a derrotar Sheamus apenas porque “jogava” em casa (embora, como é óbvio, não tenha sido essa a única razão para Orton vencer) choveriam críticas sobre ele; mas como foi Orton a derrotar o Mr. Money In The Bank, estas foram feitas de forma muito mais suave.

Até ao momento, Sheamus tem sido um Money In The Bank tratado como um mid-carder qualquer e devia estar, nesta altura, num patamar superior, pronto a usar a mala a qualquer instante sem que ninguém estranhasse.

Do outro lado da moeda temos tido, nos últimos tempos, uma rivalidade que no início assustou muitos fãs mas, até agora, tem agradado à esmagadora maioria.

No Battleground, Roman Reigns e Bray Wyatt deram um excelente combate, que surpreendeu muita gente. Durante meses, Reigns foi “acusado” de apenas dar bons combates com exímios “parceiros de dança”, como Daniel Bryan ou Brock Lesnar. De seguida, esteve no melhor combate do Extreme Rules contra Big Show, mas apenas “porque o combate tinha estipulação e assim é mais fácil de sair algo com qualidade”. No Payback esteve envolvido em mais um excelente combate, mas mais uma vez só porque os outros é que eram bons. No Money In The Bank, festejou-se o facto de não ter ganho o combate e, no último PPV, Reigns voltou a mostrar a sua evolução. Será que Bray Wyatt também é um wrestler espetacular como Bryan, Rollins, Orton ou Lesnar? Ou será que o facto de Reigns ter perdido ajudou a “calar” esses “críticos”?

Aliás, mesmo que Roman Reigns só “parecesse bom” devido à elevada qualidade dos seus adversários, que mal é que isso tinha? Não seria o primeiro, ou alguém acredita que Batista era um lutador assim tão bom? Simplesmente teve um booking quase perfeito – algo que Reigns não teve desde que começou a sua carreira a solo – que permitiu esconder os seus pontos fracos, assim como rivais com a experiência de Triple H, Edge ou Undertaker. Para quem tem dúvidas, é dar uma olhada ao combates que Batista teve até ao final de 2004, nos quais mostrava ser um lutador desleixado e pouco talentoso. Incrível como, numa questão de meses, chegou ao main-event da WrestleMania sem que ninguém achasse estranho. As maravilhas que um bom booking pode fazer…

No caso de Reigns, a solução ideal a curto prazo, do meu ponto de vista, seria um heel-turn, embora tenha sérias dúvidas de que a WWE o faça. É mais do que evidente a forma como estão a apostar nele e é difícil que se desviem desse trilho.

A adição de Dean Ambrose a esta história serviu, como é óbvio, para ajudar ao crescimento da popularidade de Roman Reigns, ao mesmo tempo que este continua a mostrar a sua evolução. Poderá, também, ser o início de um heel-turn.

Esta é uma possibilidade já discutida há alguns meses. As constantes referências à amizade que os une e ao facto de os únicos lutadores dos quais gostam serem eles próprios deixa essa hipótese no ar. Contudo, não é certo que a WWE siga esse caminho, embora a meu ver não fosse uma má ideia, visto que seria um dos grandes motivos de interesse para assistir aos programas na zona mais “morna” do ano (precisamente entre o SummerSlam e o Royal Rumble), para além de afastar Reigns e Ambrose da rota do título mantendo-os relevantes na mesma. Porém, repito, é apenas uma hipótese em aberto, e a verdade é que não têm havido aqueles típicos pequenos sinais (normalmente, em combates de Tag Team ou nos segmentos de bastidores) de que alguma traição poderá existir.

Quanto a Bray Wyatt, também ganhou um novo-velho parceiro. Neste caso, um parceiro que nunca devia ter deixado de estar ao seu lado.

Além disso, devido ao seu extraordinário talento, Wyatt continua a sobreviver aos erros que a WWE cometeu com ele, muito mais graves em 2014 do que em 2015, diga-se.

Quando perdeu com Undertaker na WrestleMania, confesso que fiquei frustrado e pensei que a WWE não iria apostar verdadeiramente nele. No entanto, passado quase meio ano, tenho agora a noção de que exagerei. Afinal, que mal tem perder com o “Deadman” na WrestleMania? É algo normal, e apenas um conseguiu que tal não acontecesse.

O facto de Bray Wyatt ser muito bem construído até à época da WrestleMania e acabar por perder neste evento também merece críticas, mas não é grave e, de certa forma, é até natural.

Reparem: desde a sua estreia, Wyatt derrotou de forma decisiva Kane e Daniel Bryan até ao embate com John Cena na sua primeira WrestleMania e, depois desta rivalidade – a meu ver, aquela em que a WWE cometeu erros verdadeiramente graves – derrotou Chris Jericho e Dean Ambrose, até perder com Undertaker. Para alguém com tantos anos de carreira pela frente, parece-me um início muito auspicioso.

Podemos ver as coisas por dois prismas: o negativo é que, em duas WrestleManias, soma duas derrotas; o positivo, é que essas duas derrotas foram com dois dos maiores de sempre e, de resto, ganhou basicamente todas as rivalidades em que esteve. O seu talento natural permitiu-lhe sobreviver ao arraso sofrido às mãos de John Cena (esse sim, um erro muito grave), com as suas promos e a sua entrada, além dos seus tiques únicos, a colocarem-no de forma natural num patamar a que poucos poderão aspirar.

A promo da Raw de 27 de Julho foi das coisas mais maravilhosas que ouvi como fã de Wrestling. Não só Luke Harper mostrou ser um enorme talento nesse segmento, como Bray Wyatt fez facilmente uma das suas melhores promos até hoje. A capacidade como diz coisas que (pelo menos aos meus olhos) são a mais pura das verdades em relação ao mundo em que vivemos – ao início, as suas palavras eram muito mais complexas do que são hoje, por isso só não entende as suas palavras quem não quer -, juntamente com frases arrepiantes e que são capazes de colocar qualquer criança a chorar, como “Your mummys and daddys don’t love you” (“Os vossos papás e mamãs não vos amam”) e “The ones who protect you are the ones you should fear the most” (“aqueles que vos protegem são aqueles que mais devem temer”), fazem do “Eater Of Worlds” das personagens mais brilhantes dos últimos anos e uma das razões para acompanhar a programação da WWE.

Em relação a Luke Harper, teve algum sucesso a solo (ganhando o Título Intercontinental), mas é na companhia da sua “família” que será mais relevante, pelo menos enquanto não houver uma Brand Split. Ainda por cima, a sua pareceria com Erick Rowan foi interrompida devido à lesão deste último, daí que o regresso às origens seja uma forma de o manter relevante. Espero que, desta vez, a WWE não se precipite ao separá-los demasiado cedo e, sobretudo, que tenha uma boa explicação quando tal acontecer.

Estes são, pois, dois exemplos de duas rivalidades que estão a ter resultados opostos: uma não está a ajudar ninguém e já não poderá ser muito “espremida”; a outra está a ajudar quatro pessoas e ainda tem muito potencial para mais uns bons meses de história.

São estas incoerências, estes contrastes, esta incapacidade de criar muitas histórias com interesse em simultâneo que vão marcando o dia-a-dia da WWE. Felizmente que longe vão os dias – e espero sinceramente que não voltem – em que um PPV era apenas baseado num ou dois combates, com tudo o resto apenas a encher espaço.

Sobre o Autor

- Autor do espaço "Cutting Edge".

74 Comentários

  1. CenaLunaticFringe - há 1 ano

    Excelente artigo.

  2. Reigns one versus all - há 1 ano

    Excelente artigo,Daniel.

    O Sheamus desde que é Mr.MITB não tem sido assim muito credibilizando,tem sido mais um mid-carder que por lá anda,quando devia ser tratado como um futuro main eventer,que é basicamente o que podera ser,quando fizer o cash-in.

    Eu tenho gostado da feud do reigns e do Wyatt,esta a ser interessante e ficou melhor com a adição do Ambrose e o Harper(o Rowan,se não tivesse lesionado teriamos tido reuniao total da Wyatt family).
    O Wyatt que na minha opinião,é uma personagem que eu gosto, e finalmente parece ser a “New face of fear”, tem tido uma carreira de altos e baixos,mas acho que esta feud esta a ajuda-lo a credibilizar.
    O Reigns ainda precisa de evoluir mais,e ate achei bem tira-lo da rota do titulo,mas mais tarde ou mais cedo vai ser campeão.

    • danielLP21 - há 1 ano

      Obrigado.

      O único baixo da carreira do Wyatt foi, a meu ver, a rivalidade com o Cena, mais pela forma como foi conduzida do que propriamente por ter sido com quem foi.

      De resto, de acordo.

      • flavien - há 1 ano

        e daniel o roman reigns foi colocado em feud no ano passado com randy orton para que ele soubesse o que era lutar com um dos grandes wrestlers da historia da wwe mas tambem para lançar a sua carreira ate ao topo .

  3. trouble...trouble....trouble - há 1 ano

    Excelente artigo

    não acho que tenha sido precocupante o sheamus ter perdido, logo que ganhe a rivaldidade penso que tudo bem, mas era bom ele ganhar na cidade do orton

    quanto ao roman, ele á muito bom e deveria ser o campeão mundial, mas o booking e o publico também que vive cheio de medo que ele seja um novo cena estragaramlhe a carreira, ele pra ser campeão tem que fazer um heelturn.ele desde o fast lane ao payback esteve sempre no melhor combate da noite, o que mostra que ele não é assim tao fraco, mas o publico nunca ira admitir que estava errado em relação a ele, passam a vida a pedir push a toda a gente, e quando ele chega fazem isto, depois é sempre o cena

    quanto ao bray devia ter sido melhor protegido na rivalidade do cena, normal perdela, mas devia ter tido mais proteção, mas não tenho duvidas que ele vai ser uma das grandes caras da próxima geraçao

    • danielLP21 - há 1 ano

      Obrigado.

      Duvido que o Sheamus ganhe a feud. Até acho que quando mais cedo fizer o cash-in, melhor, caso contrário arrisca-se a estar ainda menos credível no momento em que o fizer. Se ganhasse a feud, a derrota no Battleground podia ser compensada, sim, mas nas duvido que tal aconteça.

      Quanto aos parágrafo sobre o Reigns e o Wyatt, concordo plenamente.

  4. Bully - há 1 ano

    Bom artigo,Daniel!

  5. Ronaldo EDGE - há 1 ano

    Excelente artigo.
    Acho que acertas-te em tudo. O Randy Orton ja ganhou tudo o que tinha para ganhar acho que esta na hora de deixar os outros chegar ao topo, sou fã dele mas agora devia durante uns tempos elevar outros lutadores. Acho que O Sheamus devia fazer o Cash in depois do combate entre Seth vs Cena onde quem devia sair vencedor deveria ser o Seth assim continuava com um titulo. E assim poderiamos ver um Sheamus vs Lesnar no PPV pelo titulo. Agora com o Reigns o problema dele é a WWE querer fazer dele o novo Cena. Para mim o Reigns é ideal para ser o heel que destroi tudo e não um face, o problema é a falta de face de topo por isso temos de gramar o Cena. Gostava de ver um Cesaro top face o prob dele é ao micro, e depois Zayn e D. Brain estao lesionado por isso neste momento só temos o Ambrose o que é pouco.

    • danielLP21 - há 1 ano

      Obrigado.

      Acho que o Reigns daria um bom heel, mas também um bom babyface. Nem todos os big guys (e ele nem é assim tão grande) têm que ser heels, caso o contrário o Batista, o Goldberg, o Lesnar e outros nunca teriam sido babyfaces.

      O Cesaro tem muito para evoluir e o Dean Ambrose encaixa melhor como um Top Heel. A minha aposta para Top Face seria, sem dúvidas, o Seth Rollins.

  6. Sorlei Rui Oltramari - há 1 ano

    Ótimo artigo, Daniel.

    Esse tratamento que o Sheamus tem recebido realmente não tem sido muito bom. Tudo bem estar em uma feud avulsa à do titulo principal, mas ele deveria, ao menos, falar em suas promos para que Seth Rollins tenha cuidado, pois ele pode ser o verdadeiro ‘viper’ da história e atacar a qualquer momento. Mas tenho fé que ele vencerá a feud com o Orton e se firme como um forte candidato ao título.

    Quanto ao Bray Wyatt, creio que ainda haja salvação para ele. Tudo bem que perder em duas Wrestlemanias consecutivas não é bom para a sua credibilidade, mas ao vermos que esses dois nomes são nada mais nada menos que John Cena e Undertaker, podemos ter esperança que o seu personagem não será desperdiçado. A promo do RAW foi uma das melhores que já vi nos últimos tempos. A respeito do Harper, acho ele um incrível talento que surpreendentemente é mau utilizado. É um Big Guy que se movimenta extremamente bem e sabe vender golpes, além de ter uma aparência que encaixa perfeitamente na sua gimmick.

    Já quanto ao Reigns, o buraco é mais embaixo. Sinceramente, só um cego não vê que ele evoluiu bastante desde o fim dos Shield. A volta do Samoan Badass, ao invés do cara que conta histórias infantis podem reverter a reprovação que uma parte do público ainda tem. O problema é que os fãs sabem que ele é uma grande aposta do futuro da WWE e basta ele chegar perto do título máximo que as vaias surgem novamente. O ideal mesmo seria um heel turn, preferencialmente em cima do Ambrose.

    • danielLP21 - há 1 ano

      Obrigado.

      Sim, o Sheamus devia relembrar-nos que é uma ameaça ao campeão. Há duas Raw’s (acho eu) até reparei que se estava a esquecer de mostrar a mala quando se sentou na mesa de comentadores. Alguém lhe deve ter dito para a mostrar para a câmera.

  7. Tibraco - há 1 ano

    Bom trabalho.

    Sobre a primeira parte do artigo, Orton vs Sheamus, concordo, em termos gerais, contigo. Contudo, não dou tanta relevância ao facto do Sheamus ter perdido no PPV. Supondo que ele tinha ganho, será que hoje estaria assim tão mais credível? O problema é que aquele combate não contou para nada, na medida em que esta é uma rivalidade para encher com poucos ou nenhuns desenvolvimentos. O Sheamus precisa de ter rivalidades importantes, como o Rollins teve, e não de vitórias que seriam, neste caso, superficiais. E também acho que existe uma boa hipótese de, agora sim, o Sheamus fazer o cash in no Summer.

    Em relação à segunda parte, Reigns vs Bray, já não concordo tanto. O combate no PPV foi, teve um vencedor correcto e um final adequado, mas a rivalidade em si mesma não me tem dito nada. Primeiro, o Wyatt tentou fazer aqueles joguinhos em relação à filha do Reigns para nunca mais tocar nesse assunto. Ou seja, mais uma atitude sem consequências. Depois, esta inclusão do Ambrose na rivalidade é, na minha opinião, maçadora. Nos últimos meses, vimos o Ambrose a rivalizar precisamente com o Wyatt e com o Harper, não sendo fácil afastar essas memórias. De resto, um combate entre estes 4 no Summer não me parece uma boa ideia. Faz lembrar aqueles combates que existem na Raw, onde juntam várias rivalidades, portanto, pessoalmente, preferia ver outro Reigns vs Wyatt.

    • José Sousa - há 1 ano

      Olha Tiago subscrevo o teu comentário na parte do Sheamus. Na parte do combate do Summerslam, sinceramente se calhar estamos a achar que irá acontecer algo e será o oposto do que pensamos.

    • danielLP21 - há 1 ano

      Obrigado.

      Eu sei que a rivalidade entre eles não é das coisas mais interessantes que se têm visto, mas uma vitória sobre alguém com o estatuto do Randy Orton seria importante para voltar a credibilizar o Sheamus. A meu ver sim, estaria mais credível. Muito ou pouco não sei.

      Bem, o facto de a rivalidade nos dizer algo é sempre uma questão de gosto. Como fã dos dois (ou dos quatro) estou a gostar.

      Concordo que a rivalidade era mais pessoal ao início, mas discordo que tenha sido mais uma atitude sem consequências. A consequência seria o Reigns vingar-se dele, mas tal não aconteceu porque o Luke Harper o ajudou.

      Compreendo a crítica em relação ao facto de o Ambrose ter rivalizado com os dois há pouco tempo, mas não vejo mal nenhum. Quantas vezes já houve várias rivalidades entre os mesmos lutadores? O CM Punk rivalizou com o John Cena no final de 2010 e depois o Summer Of Punk (2011) foi uma rivalidade entre os dois. Não é por aí que o meu interesse neste combate de Tag Team desaparece.

      Além disso, o que é que fazias com o Dean Ambrose e com o Luke Harper no SummerSlam?

      • Tibraco - há 1 ano

        Sim, tens vários exemplos de rivalidades repetidas, embora o Summer Of Punk fosse muito mais do que Cena vs Punk. O Cena, nessa rivalidade, foi quase um acessório.

        Eu não critico ser uma rivalidade repetida. Critico ter sido há muito pouco tempo. O Ambrose vs Harper foi há quê? 3 meses, não?

        Quanto à pergunta, não sei. O Ambrose não tem tido nada para fazer desde a rivalidade com o Rollins, portanto não existe uma resposta óbvia. Encaixá-lo nesta rivalidade até tem a sua lógica, visto que ele é amigo do Reigns e este encontrava-se em desvantagem numérica, apenas não me desperta interesse. Além de que seria mais produtivo ter outro round entre Reigns e Wyatt.

        A questão é que o pormenor da filha foi porreiro. Estavam a contar uma história diferente e que, sinceramente, me estava a interessar. De repente, fingiram que isso não aconteceu e passou a ser uma rivalidade “normal”.

      • José Sousa - há 1 ano

        Não querendo abusar. Mas que certezas temos que a Team Reigns vence? É o cenário mais provável, mas perante as vitórias mais que prováveis de dois faces nos principais combates a WWE até pode dar nova vitória ao Wyatt. Talvez para finalmente criar o tal turn do Ambrose ou do Reigns.

      • Tibraco - há 1 ano

        Não acho nada que o Cena vença o Rollins no Summer. Pelo menos não acredito que saia de lá com os Títulos. E também não sei se é assim tão liquido que o Taker ganhe, essa está em 50/50.

        Posto isto, eu acho que o Wyatt vence no Summer. Provavelmente até com a inclusão de um terceiro elemento. Até porque não vejo mais nada para o Reigns nos próximos tempos, logo devem querer esticar a rivalidade.

  8. Vitor Oliveira - há 1 ano

    Excelente artigo, Daniel. Apesar de descordar em alguns momentos eu concordo com o seu ponto de vista

  9. randy orton rko - há 1 ano

    Ainda bem que tu e um homem de palavra disse que ia melhorar e melhorou parabéns!!
    Agr acho que o Randy mais pra frente devia ganhar o título intercontinental e tomarem que faça um combate espetacular igual o de Mick foley no baclash(n sei escrever)

  10. lewa - há 1 ano

    Concordo em quase tudo, excepto na opinião em que o Orton não tem mais nada a ganhar na WWE. Sou suspeito, porque sou grande fã dele, mas penso que poderia ganhar pelo menos mais 1 vez o WWEWHC para igualar o número do triple H, até porque como disseste ele ainda é novo. Mas de resto concordo com tudo.

    • danielLP21 - há 1 ano

      Eu não disse que o Orton não podia ganhar mais títulos. Disse apenas que esta rivalidade podia fazer mais pelo Sheamus do que por ele. Claro que no futuro pode perfeitamente ser campeão mais duas ou três vezes.

      • lewa - há 1 ano

        Tens razão. Um ‘damien sandow 2.0’, se é que permitem esta comparação, não fazia bem nenhum à WWE neste momento.

  11. Dolph Ziggler - há 1 ano

    Ótimo artigo, Daniel. Não tenho muita coisa a acrescentar. O Sheamus devia ter vencido o Orton no Battleground até porque este último não precisava da vitória, mas ao mesmo tempo nota-se que a WWE está investida nele, ou este não teria vencido os títulos que já venceu ou ter vencido o MITB em vez do Reigns. A mim parece-me que o booking que o vencedor do MTB recebe, independentemente de quem for, vai ser quase sempre semelhante ao que o Sheamus está a receber neste momento (perder vários combates em televisão). Talvez a WWE goste de criar o elemento de surpresa quando este for a fazer o cash-in, mas parece-me que vai ser sempre esta a norma.

    Quanto à outra feud, também de acordo. Espero que beneficie os quatro envolvidos. Em relação ao heel-turn do Reigns, nesta altura, não me parece boa ideia. A WWE melhorou bastante o booking do Reigns e como tal, este tem vindo a ganhar muitos fãs e as suas reações melhoraram bastante (tirando claro os smarks porque pronto..) e acho que fazer agora o turn, acabava por deitar abaixo o bom trabalho que a WWE e o próprio Reigns têm feito ao longo destes últimos meses.

    • The Brazilian DRAGON - há 1 ano

      As reações dele melhoraram bastante porque colocaram ele com um dos caras mais populares da companhia e Reigns está se alimentando desta popularidade, simples, não seja iludido…
      Sem contar que os últimos shows tem sido em cidades pequenas onde torcem por qualquer face que esteja com destaque, aposto que a grande crowd de Nova York no Summerslam vai vaiar ele alto e vai receber gritos nada amigáveis.

      • Dolph Ziggler - há 1 ano

        E se o Ambrose ajudou à sua popularidade, melhor. Ele continua a receber boas reações mesmo quando o Ambrose não está. E não tem só a ver com a popularidade do Ambrose – o próprio Reigns e o booking que este tem recebido tem melhorado bastante. O Ambrose já era o “irmão” do Reigns mesmo quando este andava a levar heat a torto e a direito, portanto não me venhas com essa.

        Que cidades pequenas? Cidades como Philly, Brooklyn, e outras que tanto vão apupá-lo porque é a coisa fixe a fazer – eles fazem o mesmo com o Orton e a outros que não vêm das indies. E no entanto o Orton leva grandes pops em todas as outras cidades que não tem um público smark. O que interessa é que o Reigns está over com o fã casual – os smarks são uma minoria. E mesmo o público de Chicago deu um grande pop ao Reigns há umas semanas atrás.

      • The Brazilian DRAGON - há 1 ano

        Ficar over com o público casual é fácil e qualquer inepto consegue se derem a ele um push gigante, o público casual aceita e gosta de qualquer face que esteja no topo e apoiam qualquer um que a WWE queira.

        O difícil é conquistar e convencer os fãs hardcore que entendem disso, são fanáticos e tem padrões altos, são esses que enchem estádios nas Wrestlemanias e enchem arenas em cidades grandes como Nova York, Filadélfia e Londres.

      • Dolph Ziggler - há 1 ano

        Já viste então? O coitado do Orton ainda precisa de ficar over com o fã hardcore…

      • The Brazilian DRAGON - há 1 ano

        Orton já esteve over com o fãs hardcore e já provou o que tinha que tinha que provar, mas agora ele está entediante, desinteressante, estagnado e “same old shit” a mais de 2 anos, o público gosta de novidades e coisas interessantes, e Orton com certeza não é uma delas no momento.
        Já vi que você não possui argumentos, típico de qualquer “fã” que bota culpa de coisas em cima de “smarks”, não sabe nem do que está falando…

    • trouble...trouble....trouble - há 1 ano

      também tenho gostado de ver o reigns com bons pops, mas tenho que quando ele voltar a rota do titulo principal tudo desapareça

      • Dolph Ziggler - há 1 ano

        Se for uma coisa bem feita e sem pressas, penso que isso não acontece.

    • danielLP21 - há 1 ano

      Obrigado.

      No que dependesse de mim o Reigns também não fazia o turn. Mas já reparaste nas reações cada vez que ele cheira o título principal? Acho que um ano/um ano e meio como heel o ajudariam a conquistar o público.

      • Dolph Ziggler - há 1 ano

        Que fique de fora do título principal durante esse período de tempo. Se calhar depois recebem isso de uma forma melhor. Não sou totalmente oposto a um heel turn, apesar de tudo. Só acho que o trabalho feito até agora teria sido em vão.

  12. The Brazilian DRAGON - há 1 ano

    Bom artigo, concordo em boa parte dele.
    Sério mesmo que você achou o combate entre Reigns e Wyatt excelente? Acho que você tem um padrão muito baixo para combates excelentes ou não deve assistir nenhum wrestling fora da WWE, o combate não foi ruim, mas foi lento em boa parte e Wyatt guiou Reigns o tempo todo, como é de costume com todos os oponentes do “samoano”.
    E então apenas porque o Batista conseguiu um push sem ter talento o Reigns também tem direito??? Não consigo entender isso…
    Concordo totalmente em relação ao Wyatt, suas promos são espetaculares e também acho que Orton deve começar a elevar talentos.

    • danielLP21 - há 1 ano

      Obrigado.

      Excelente, sim. Para ti um grande combate é apenas em termos técnicos? A psicologia daquele combate foi muito boa, houve grandes momentos e mostraram ter boa química.

      Se eu só assistir WWE, deixo de saber o que é um bom combate de Wrestling? Então a WWE não tem Wrestling? Sendo assim, também te posso perguntar: se gostas assim tanto de Wrestling, porque é que vês WWE?

      Quanto à comparação do Batista com o Reigns, não entendeste o que eu quis dizer. Direito? Mas qual direito? Direito a push todos têm, passam todos pelos mesmos sacrifícios e problemas. Essa do “merecimento”, comigo, não cola. Pode-se merecer mais, mas nunca vou dizer que alguém merece menos do que aquilo que tem.

      E agora até vou dizer uma coisa que te pode ofender: o Roman Reigns, para mim, é superior ao Batista. Em tudo. Peço desculpa.

      • The Brazilian DRAGON - há 1 ano

        Sim, o combate teve uma grande psicologia (Wyatt é mestre nisso), a história foi bem contada, para mim não chega a ser um combate espetacular, mas isso varia de pessoa para pessoa e todos temos padrões e opiniões diferentes.
        Acho que se alguém assiste apenas a WWE, pode até saber o que é um bom combate, mas sua opinião fica limitada apenas a aquilo que assiste (WWE Style), e acaba perdendo combates que podem ser melhores e ter mais qualidade que os da WWE, e como se assiste apenas uma companhia, não tens nada para comparar a qualidade, o padrão é baixo e então se considera coisas medianas como boas. Quem assiste mais empresas tem mais coisas para comparar e conhece mais wrestlers e estilos, esse é meu ponto de vista (apenas minha opinião).

        Quando digo direito e merecimento me refiro a talento e reação/carisma com o público, se alguém recebe um push enorme sem mostrar essas qualidades (como no caso do Reigns) o push não foi de fato merecido, é simples.
        Não são todos que passam pelos mesmos sacrifícios e problemas, vários lutadores tem a vida mais fácil e conseguem ter tudo facilmente se comparado ao tamanho do esforço, dedicação e anos de entrega de outros, é uma coisa comum no wrestling.

        Reigns superior ao Batista em TUDO????
        Em ring-skills os 2 são bem semelhantes e diria que estão no mesmo nível, são wrestlers tão “talentosos” que conseguem botchar o próprio finisher, que é uma das manobras mais simples de todo o wrestling, mas Batista tem mais psicologia e consegue fazer combates diferentes de outros, e sem contar que ele não age como um robô pré-programado no ringue como o samoano.
        Quanto a mic-skill Batista é bem superior e também na questão da personalidade.
        Ainda estou para ver no que Reigns é assim tão superior a Batista, a única coisa que consigo imaginar é sua idade e seu cabelo longo, LOL.

      • LCS - há 1 ano

        “botchar o finisher”…sério isso???

        Os spears do Roman são botchados???certeza que você não viu ele fazendo um spear

      • danielLP21 - há 1 ano

        Vê este combate do Batista. 6 meses antes de chegar ao main-event da WresleMania. Diz-me se estava “preparado” ou “merecia” chegar lá.

        Como este combate, há muitos dele, até piores, porque nem sempre lutou contra um dos melhores de sempre, que conseguia disfarçar os seus erros: https://youtu.be/JM3I1myRiYc

  13. ShowOff - há 1 ano

    Excelente artigo!! Tenho a mesma opinião que tu em relação a tudo, tiraste-me as palavras da boca. Começando pelo combate entre o Sheamus e o Orton, devo dizer que não fiquei surpreendido com o resultado pois pensei que a WWE fosse fazer o mesmo que fez na Wrestlemania, colocar o Orton a derrotar o Mr. MITB só para depois este conquistar o título mais tarde e Orton entrar na rota do título. Como o cash-in não aconteceu (e por mim o Rollins pode manter-se com o título mais uns meses), o Sheamus deveria ter ganho, claramente.

    Quanto ao Reigns, concordo em tudo. Faço das tuas palavras minhas.

    Em relação ao Wyatt, penso que faria mais sentido adicionar um 3º membro à Family. Esse membro podia ser Rowan, caso o regresso estivesse para breve, ou mesmo Bo Dallas ou Leo Kruger. Penso que a personagem de Leo Kruger encaixava na perfeição na gymnick da Family.

    Continua os excelentes artigos!

    • danielLP21 - há 1 ano

      Obrigado.

      O Leo Kruger seria uma excelente adição, mas infelizmente não me parece que passe de um rumor.

  14. Fernando - há 1 ano

    Parabéns pelo artigo.
    Mas li que a wwe pretende usar por um bom tempo a feud entre john cena e rollins. (talvez seja um ponto para elevar rollins a outro patamar , apesar de fazer um trabalho perfeito e ser um dos melhores lutadores da atualidade a wwe erra em colocar ele com excesso de covardia.)
    Reigns está mais para o nov triple hhh, diesel do que um novo cena, e na minha opinião ele deve ser o temido, e não o bonzinho.)
    Concordo em tudo que disse sobre Wyatt Family!

  15. RFBM - há 1 ano

    Ótimo artigo, concordo contigo em quase tudo, a minha opinião em relação ao Sheamus é mesma que a tua, sempre gostei dele, mas não é dos meus preferidos e subscrevo que o Sheamus deveria ter vencido o Orton no Battleground (porque a rivalidade não deveria continuar, na minha opinião).

    O único ponto em discordância é talvez o Batista, sim, até ao final de 2004, este ainda não tinha mostrado muito em ringue, mas em 2005, mostrou uma melhoria significativa. Só acho que perdeu um pouco da sua qualidade em ringue, quando se lesionou em 2006, contudo como referes, ainda teve bons combates com Edge e Undertaker (bela feud).

    • danielLP21 - há 1 ano

      Obrigado.

      Quanto ao Batista, nunca foi nada de especial. A sua amizade com o Triple H e o facto de ter o físico que tinha, juntamente com a saída do Lesnar, fez com que a WWE apostasse a sério nele, e não me importo, visto que na altura gostava muito dele.

      Não diria que tenha melhorado assim tanto em ringue, simplesmente deixou de se desleixar e teve quem o ajudasse nos combates (o que não tem mal nenhum).

  16. Dan Lannister - há 1 ano

    Ótimo artigo, concordo com praticamente tudo.

  17. MicaelDuarte - há 1 ano

    Gostei do artigo.

  18. João Paulo - há 1 ano

    Mais um bom artigo, sobre a feud entre o Reigns e o Bray Wyatt concordo com você está muito boa, claro que poderia ser melhor, mas dentro dos padrões de feuds da WWE atualmente e uma das melhores, e sobre o Reigns fazer a heel turn seria a melhor coisa na carreira dele, mas eu acho quem vai fazer a heel turn e o Ambrose, atacando ou abandonando o Reigns no combate contra a Family Wyatt no Summmerslam

    • danielLP21 - há 1 ano

      Obrigado.

      Sim, é provável que o Ambrose faça o turn. Pelo menos, é mais provável do que o Reigns.

  19. cm bitch - há 1 ano

    Na minha opinião, era melhor terem trocado wyatt e sheamus de posições, wyatt ganhava o mitb com a ajuda de luke harper e sheamus juntava-se a barrett para rivalizar com roman e dean, assim barrett tinha uma boa relevancia e gostava mais de ver wyatt com campeão

  20. leonardo - há 1 ano

    Excelente artigo Daniel parabéns MSM cara nota 10 concordo com td

  21. LCS - há 1 ano

    É difícil concordar com absolutamente tudo em alguma matéria ou artigo de qualquer lugar,acho que algumas vezes você exagera nas críticas,só que na maioria das vezes concordo.Mas pra mim esse é um dos melhores artigos que já vi aqui no site.PARABÉNS!

    Realmente se fosse o Cena vencendo o Sheamus,não na sua cidade natal,mas em qualquer lugar,o Cena estaria enterrando o Mr.Money in the Bank e seria mais uma vez “Cena sucks”.Assim que o Sheamus perdeu o combate pro Orton,teve quem disse aqui que essa vitória além de ser na sua casa,servia pra colocar mais uma vez o viper na rota pelo título,sendo que menos de 2 meses antes ele tinha lutado com o mesmo homem por 3 ppvs seguidos.

    Roman Reigns teve um booking ruim,porém essas críticas tão exageradas à ele não tinham sentido algum,me recordo muito bem que na época do Shield,os 3 eram reconhecidamente talentosos e o Roman era o mais apoiado e se pedia o push dele e diziam que quando se separassem ele seria o primeiro a alcançar o topo.Se teve um push exagerado,talvez sim,mas nada pra ficar tão revoltado ao ponto que parte dos fãs ficou sendo que em menos de 1 anos antes ele era o principal “futuro” da companhia.Pura hipocrisia

    Ele não saiu como campeão na WM,mas deu um grande combate com o Lesnar(tanto que está entre os melhores do ano até agora).Já no fastlane foi muito bem com o Bryan,e no extreme rules fez o que na minha opinião foi um dos fatos mais surpreendentes do ano,que foi conseguir dar um ótimo combate com o BIG SHOW.Só esse último fato já dá méritos suficiente à ele e não bastasse isso,ele tem melhorado bastante suas mic-skills que eram seu grande problema,tem mais liberdade no ringue e em promos.E uma hora ele deve ter sua chance de voltar a disputar o título já que nunca conseguiu disputar realmente sozinho,já que na WM teve o cash in e no payback foi uma fatal 4.

    Quanto ao Bray,penso que na WM ele esteve no no lugar certo mas com os adversários errados.Contra o Cena eu até pensava numa vitória dele,mas pensar em ver o Mr.Cenation perder na WM pro homem que prometeu “enterrar” o seu legado era difícil,já contra o Taker não acreditei muito na vitória do Bray porque a Wrestlemania é do Undertaker,e esse homem demorou 21 anos de Wrestlemania pra perder seu primeiro e combate nesse evento e não perderia duas vezes seguidas.Mas há de dar o crédito ao Bray que na minha opinião deu a melhor feud de 2014 justamente com o Cena até a Wrestlemania e levou a feud inteira nas costas contra o Undertaker e mesmo assim conseguiu manter a grande maioria interessada nessa rivalidade.

    Mais uma vez dou os parabéns pelo grande artigo e concordo com cada frase que você disse :-)

    • danielLP21 - há 1 ano

      Muito obrigado.

      De acordo em relação ao Reigns e ao Wyatt. Este último consegue levar feuds às costas e tudo aquilo em que está inserido é um “must see”.

  22. 434 Days - há 1 ano

    Excelente artigo Daniel. Adorei o teu tom irónico em algumas passagens.

    O Orton vs Sheamus é, a meu ver, uma feud mesmo de encher chouriços e concordo que o Sheamus está a ter aquele tratamento de Mr.MITB. Talvez uma vitória no SummerSlam possa vir a aumentar de novo a sua credibilidade e verdade seja dita ele tem estado exemplar neste papel desde o seu regresso.

    O Wyatt vs Reigns tem sido, pelo contrário, uma feud bastante interessante. Admito que no inicio do ano tinha as minhas dúvidas quanto ao que o Reigns poderia oferecer no Main Event, mas ele tem progredido muito e no periodo pós-WM tem tido um booking mais consistente que o tem ajudado a conquistar o público novamente. O Wyatt continua a ser aquele poço de talento que apesar da WWE já ter desperdiçado muito com ele continua a sobreviver e a ser relevante.

    • danielLP21 - há 1 ano

      Obrigado.

      Acho que não desperdiçaram nada com o Wyatt, sinceramente. Só não ganhou duas feuds, uma contra o maior da atualidade, outra com um dos maiores de sempre. Podia era ter tido uma booking mais consistente.

  23. leonardo - há 1 ano

    Ótimo artigo Daniel parabéns cara!
    Sobre o lance do sheamus na minha cabeça eu queria assim ultimo raw Pre batleground Brock lesnar Finalmente encontra o Seth Rollins e este sofre um ataque brutal próximo SmackDown Seth Rollins sobe ao ringue e fala q ele nunca ficou tao furioso como ele está agr e promete vencer Brock lesnar Seth estava realmente bravo e n como ele costuma ser um muleke mimado no batleground numa disputa mt equilibrada orton vence por DQ mais sheamus o ataca cruelmente e insulta sua cidade no evento principal Seth Rollins vem com uma face mt furiosa e no combate com um extremo esforco consegue a vitória Seth esta esgotado e sheamus faz o cash in com sucesso…bom eu queria mt q fosse assim pq se o Seth mudasse um pouco sua posta num raw ou smack pré batleground a torcida na HR do combate já iria ter uma esperança q ele tornasse face ou seja no final do combate contra o Brock provavelmente sofreria poucas vaias enquanto o sheamus a torcida ficaria furiosa pq este insultou o lugar e atacou cruelmente o orton..eu acho q a melhor maneira seria por DQ pq se o orton vence limpo sheamus já ficaria com sua imagem estragada e se o sheamus vencesse de forma limpa a torcida poderia ficar irritada e com vaias outras lutas como os principais alvos cena e roman.

    Sobre a feud do roman x bray esta mt boa dnv roman nos proporcionou uma bela luta finalmente esta com um booking ao menos razoável e melhorou bastante em ring e no mic só acho chato é q os dois lados merecem a vitoria então acho q essa feud termina só no NOC
    Dnv ótimo artigo Daniel nota 10 concordo com td!

    • danielLP21 - há 1 ano

      Obrigado.

      Era exatamente essa a minha ideia para o Rollins e o Sheamus no Battleground. Foi isso mesmo que escrevi antes do PPV.

  24. wesley - há 1 ano

    Bom artigo Daniel, essa foto do Sheamus com o Daniel Bryan quase me deixa sego

  25. flavien - há 1 ano

    é claro que randy orton precisava da vitoria danielLP21. estava a lutar em sua hometwon e se ele perdesse desiluderia o seu publica na sua “casa”

  26. flavien - há 1 ano

    danielLP21 randy orton é velho . no wrestling é velho porque ja anda ha mais de 10 anos na wwe e isso é considerado velho . a idade nao importa

  27. KILL OWENS KILL - há 1 ano

    Artigo excelente. Mantenha essa qualidade, por favor.

    Pra mim, Sheamus VS Orton é uma rivalidade que não diz nada. Realmente não tenho interesse e nem vi o combate no BG, mas já que colocaram esses dois frente a frente e o Sheamus deve ser Campeão daqui a um tempo, concordo contigo em tudo. Tanto no que apontaste ao Sheamus como ao Randy. Sobre o Cash In… Não sei, mas tenho bem claro uma coisa: o Rollins não vai sair do SummerSlam como Campeão. Se isso acontecer vou ficar MUITO surpreso.

    Tenho gostado da rivalidade entre a “Family” VS “Shield”… Só acho que devemos ter pelo menos um pouco mais de Reigns VS Wyatt. Com o Bray saindo por cima, e então, finalmente, o Heel Turn do Roman Reigns sobre o Ambrose aconteceria… Fico triste pelo Dean estar praticamente vagando pelo roster, mas caso a rivalidade entre os ex-Shield não ocorra, gostaria PRA CARALHO (desculpe o palavriado), que o Dean e o Owens rivalizassem pelo IC Title. Pra mim, seria uma rivalidade perfeita para valorizar ambos os envolvidos como o próprio título.

    • danielLP21 - há 1 ano

      Obrigado. Vou tentar.

      Eu tenho escrito um fantasy booking (só para mim) e o Kevin Owens e o Dean Ambrose rivalizam precisamente pelo IC Title. Por isso, não podia concordar mais contigo.

      O Owens podia tirar o título ao Ryback e depois entrava em feud com o Ambrose.

  28. WWEdge - há 1 ano

    Finalmente consegui “apanhar” o artigo desta semana :D

    O Sheamus podia muito bem ter feito o cash-in no Battleground, mas agora que pensei bem, e já sabendo que o Rollins vai defrontar o Cena no SummerSlam, acho que poderá ser esta a oportunidade do Sheamus ficar para a história.

    O que poderia acontecer era o seguinte: Rollins ou Cena vencem, e uma vez que os dois títulos estão em jogo, um deles sagrar-se-ia então campeão da WWE e dos USA. Depois Sheamus fazia o cash-in, tornando-se então no primeiro lutador a conquistar um título principal e um secundário com a mala.

    Supostamente segundo as regras que nos têm sido ditas, a mala serve só para os títulos principais. Mas, como já vimos enumeras vezes, parece que a WWE gosta de as ignorar quando lhes convém. Não me admirava se no SummerSlam acontecesse isto.

    Sobre a rivalidade do Bray Wyatt e o Roman Reigns, só tenho a dizer que estou completamente rendida, maravilhada, encantada e fascinada. Tenho adorado.

    • danielLP21 - há 1 ano

      Mais vale tarde do que nunca. Isto é que é uma fã fiel :P

      Não era mal pensado, mas não estou mesmo a ver isso acontecer. O cash-in será sempre apenas no título principal, se bem que, conhecendo a WWE como conhecemos, não é impossível abrirem uma exceção. Mas repito, não vejo mesmo isso a acontecer.

  29. Dante_edy - há 1 ano

    Mais uma vez, um artigo muito bom, que abordou vários assuntos interessantes.
    Concordo contigo em quase tudo, tenho é ligeiras diferenças de opiniões, que não é nada de mais.

    Em 1.º lugar, ao contrário da maioria, não acho que um mr. MITB deva ganhar x & y, ou melhor dizendo, deva ser credibilizado apenas porque ganhou a mala, quando se trata de um heel. Se o objetivo da mala é ajudar aqueles que não ganham o título, e nem têm oportunidades de o ganhar, seja a limpo ou sujo, o mr. MITB tem de apresentar fragilidades. Uma coisa que aconteceu no Battleground foi impressibilidade. Seria previsível Sheamus perder e fazer cash-in. Mais isso aconteceu a muito pouco tempo com Rollins, logo ele perdeu e não aconteceu cash-in.

    Segundo coisa que levei em conta, é que está vitória não iria ser assim tão relevante para Sheamus. Ele está numa rivalidade contra Orton, logo será normal trocar vitórias, logo é melhor Sheamus ganhar num evento como o Summerslam, ao invés do Battleground. Uma coisa qua a WWE está a fazer mal é não dar o devido spotlight ao Sheamus, para nos lembrar que ele pode fazer o cash-in a qualquer momento, e deve ser levado como uma ameaça ao campeão.

    No que concerne as vitórias, está bem como está. Não me faz sentido um heel ganhar a mala, vencer Orton, Cena e mais um ou dois nomes, e depois ir fazer cash-in contra um campeão totalmente esgotado e/ou enfraquecido. Isso torna a credibilidade construída para trás quase irrelevante. Faz-me sentido, é ele mostrar como consegue ganhar sujo aqui e ali (até porque estão todos a esquecer o que o homem obteve várias vitorias contra Reigns devido as interferências de Wyatt), para depois isso ser confirmado com o cash-in, o típico que aconteceu com Rollins.

    Com isto, não digo que Sandow e Ziggler e Bryan foram bem usados como mr. MITB. Quem ganha a mala, deve simplesmente ter vitórias e derrotas, tudo equilibrado, para apresentar que o vencedor da mala é uma ameaça, mas também tem fragilidades, e com as suas derrotas, pode dar up ou dois aos superstars que necessitem.

    RKO ganhar Sheamus é algo que já aqui tinha abordado. Se RKO pertence ao top card, ainda que venha elevar outros, necessita de vitórias, para mostrar que o seu estatuto está intacto. Bryan, antes da Summerslam 2013, enfrentou Orton no Raw por três vezes, e só depois da 3.ª tentativa, conseguiu vencer por submissão. E depois começou a rivalidade pelo título entre eles. Creio que o Sheamus pode também ter isto. Razão pela qual, que, após Orton ter sofrido duas derrotas consecutivas em PPV com Rollins, teria de ter uma vitória, antes de eventualmente perder para elevar Sheamus.

    Para Sheamus ser credibilizado como uma autêntica ameaça, creio que este push deva ser adiado, para ser posto em prática, quando este cruzar-se com Lesnar, pois para combater com este, Sheamus precisa sim de ser bastante credibilizado antes de fazer o cash-in, aí nem que tenha de vencer Orton por duas vezes (ou ganhar a rivalidade).

    Quanto ao Reigns, este safa-se bem no ring e tem demonstrado esforço e evolução. Eu consigo vê-lo como campeão, é pena o booking inicial ter sido pobre, se comparado com o de Batista e Cena. Estou a gostar dos combates dele desde Bryan. A rivalidade com o Wyatt não desperta a minha atenção, porque é um tag team match, e mais parece um combate de ME do Raw. Se fosse The Shield Vs Wyatt Family, isso sim iria despertar o meu interesse.

    Creio que quando voltar ao top card, o público irá continuar a vaia-lo. Ele como heel seria o melhor, mas pelo investimento da WWE, não parece que isto vá acontecer tão cedo.

    Na prática concordo com quase tudo, e faz sentido o teu ponto de vista, mesmo existindo aqueles pontos de divergências, por sermos pessoas diferentes.

    Continuação de um bom trabalho.

    • danielLP21 - há 1 ano

      Obrigado.

      Eu compreendo, mas o Sheamus, até à Raw de ontem, não se tinha ainda mostrado como uma ameaça ao título, nem sequer fazia referência ao mesmo.

      Discordo que tenha que andar a trocar derrotas e vitórias. Uma coisa é não ganhar os combates todos, outra é ganhar só às vezes. Ele tem que ganhar a esmagadora maioria dos seus combates, mostrar-se forte e dominante (afinal de contas, é uma espécia de powerhouse) e estar envolvido em histórias interessantes e que o ajudem a colocar noutro patamar (como Edge e Seth Rollins).

  30. SCSA - há 1 ano

    Análise perfeita de Bray Wyatt. Foi o que sempre afirmei a respeito dele perante os criticos que esperavam vê-lo a dominar tudo e todos logo no ano de estreia. No fundo o seu percurso faz inveja a grande parte do roster e ainda que nao tenha vencido os mais decisivos embates esteve lá, foi aposta da wwe para competir com lendas do negocio. Quantos no roster se podem gabar disso? Contam-se pelos dedos das mãos. Se o quisessem tanto prejudicar faziam-no descer do card e nao lhe davam qualquer credibilidade ao adversários dignos ao mais puro estilo barrett, miz e rhodes.

    Em relação a essa analogia entre Batista e Reigns sou forçado a concordar plenamente. O talento de um e de outro não é nada por aí alem mas enquanto no primeiro tivemos um booking milagroso no segundo assistimos precisamente ao contrário. A wwe insiste no erro de querer criar faces pelo caminho errado. Reigns se tivesse tido um periodo como heel ao inicio como Batista e depois sim triunfasse como face depois de conquistar o respeito dos fãs chegaria com menor dificuldade ao topo da companhia. Os fãs estão insatisfeitos e frustrados porque eles estão a pedir Dean Ambrose e a wwe lhes dá Roman Reigns. Não faz sentido pelo menos como face.

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador