Existem vagas na Equipa do Wrestling PT para publicar notícias. Candidata-te!

Cutting Edge #82 – Bestas e Monstros

Existem, no contexto da WWE, vários tipos de bestas e vários tipos de monstros: as bestas que lutam no ringue e que, durante um certo período de tempo, passam a ferro todos aqueles que se atravessam no seu caminho; e as bestas que estão à frente da equipa criativa.

Quanto aos monstros, tanto podemos falar dos grandes wrestlers que habitam na companhia – e que, por isso, são “monstros do Wrestling” -, como Seth Rollins, Cesaro, Chris Jericho, AJ Styles ou Kevin Owens, mas também podemos falar do monstro criado pelo segundo tipo de bestas. Um monstro que, infelizmente, sobressai sempre em relação aos primeiros.

Esse segundo tipo de monstro é, de maneira geral, criticado pelos fãs na Internet, mas acaba sempre por prevalecer devido à teimosia do segundo tipo de bestas, que continua a acreditar que é essa a melhor maneira de apresentar um produto ou, pior do que isso, já nem sequer tenta apresentar um bom produto, tal é o tamanho do seu monopólio e do seu egocentrismo.

Gostaria, para já, de falar sobre um lutador que se insere no primeiro tipo de bestas. É alguém que se estreou há um ano e três meses e que, na altura, surpreendeu ao não passar pelo NXT antes de chegar ao plantel principal.

Estou a falar, claro, de Braun Strowman.

Braun Strowman foi muito criticado devido à falta de talento dentro do ringue demonstrada nos seus primeiros meses, enquanto fazia parte da Wyatt Family. Eu próprio cheguei a colocá-lo ao nível de Great Khali, com a diferença de que Strowman consegue andar de forma normal.

Nos seus primeiros meses, Strowman foi bastante protegido. A maioria dos seus combates importantes foram combates de equipas, o que serviu para disfarçar as suas deficiências, ao mesmo tempo que somava vitórias importantes, como a que obteve sobre Chris Jericho num combate envolvendo a Wyatt Family, Roman Reigns, Dean Ambrose e o ex-Campeão Mundial por seis vezes.

Até aqui, e nos meses seguintes, parecia que o segundo tipo de bestas estava a proteger e a saber construir esta besta em específico.

Na WrestleMania, no maior e mais importante evento de Wrestling do ano, toda a credibilidade – que, diga-se de passagem, não era assim tanta – da Wyatt Family foi completamente destruída por um actor de Hollywood que vai fazendo umas aparições esporádicas e um lutador lesionado que já tinha destruído a primeira versão do grupo dois anos antes.

Depois disso, vieram uns meses de ausência devido à lesão de Bray Wyatt e, quando a WWE resolveu dividir o plantel, Braun Strowman foi separado do seu grupo.

Desde então, vem sendo construído aos poucos como uma besta credível – embora ainda não tenha tido uma rivalidade a sério – e que, felizmente, evoluiu imenso dentro do ringue. É injusto não admitir isso e não elogiar o esforço e dedicação de alguém com muito pouca experiência neste ramo.

Ainda bem que eu estava errado. É sempre bom ver que todos ou quase todos têm solução, mesmo que ao início isso pareça impossível. É o lado mágico deste maravilhoso mundo a que chamamos Wrestling.

Mundo esse que podia ser ainda mais maravilhoso se o segundo tipo de bestas não nos estivesse sempre a presentear com o seu segundo tipo de monstros.

Podia escrever aqui que Braun Strowman vai ser algo enorme. Que vai ser uma besta imparável e tudo o mais, mas já sabemos como é que isto vai acabar: vai somar umas vitórias e no fim vai perder para alguém que é mesmo uma aposta da WWE (muito provavelmente, Roman Reigns) ou, no pior dos casos, para alguém cuja credibilidade o segundo tipo de bestas vai querer restaurar, depois de não conseguir resistir vezes e vezes sem conta ao uso do seu segundo tipo de monstros.

Mas atenção: não será apenas Braun Strowman a cair nas malhas do segundo tipo de bestas. Também Cesaro, um dos tais monstros do Wrestling que habitam na WWE, vem sendo ostracizado ao longo dos tempos.

Não, não mudei de ideias em relação à equipa dele e de Sheamus. Até tenho achado entretida esta história.

Tal como no caso de Braun Strowman, Cesaro foi um dos destaques do Survivor Series. Enquanto o primeiro foi eliminado de uma forma que o protegeu e ainda desfez ao meio o responsável pela sua eliminação, o segundo deu mesmo a vitória à sua equipa no combate das Tag Teams. Isso é muito bom. É sempre bom sinal quando se ganha um combate destes como um dos sobreviventes.

Mas é nas pequenas coisas que se nota a sabotagem e o desinteresse do segundo tipo de bestas. Durante o dia de ontem, Cesaro colocou no Twitter uma espécie de protesto (mais um…) por nem sequer ter sido colocado num cartaz promocional de um espectáculo que a WWE vai fazer na Suíça, apenas e só o seu país natal.

Um cartaz que inclui, para além dos principais lutadores da Raw Seth Rollins, Charlotte e Roman Reigns, alguns lutadores relevantes como Kevin Owens, Sasha Banks, New Day e Finn Bálor. Até aqui, tudo normal. O problema começa quando até Luke Gallows e Karl Anderson estão neste cartaz e Cesaro, o lutador da casa, não está.

É esta a relevância que o segundo tipo de bestas dá a Cesaro. Eu nem sou um daqueles que defende acerrimamente que o suíço devia estar no main-event, mas o mínimo que se deve fazer é respeitar a popularidade de um lutador, promovê-lo de maneira séria e testá-lo (sem sabotagens) de forma a ver até onde é que ele pode ir. Se provar que merece estar no main-event, então não há razão para não o colocar lá. Ou não devia haver, porque o segundo monstro sobressai sempre em relação aos primeiros.

Braun Strowman, Cesaro, Sheamus, Bray Wyatt, os três membros dos Shield (vibrei como há algum tempo não o fazia), os Usos e Charlotte destacaram-se no último Domingo. Todos eles deviam estar na ordem do dia e era suposto os fãs estarem a discutir o futuro próximo de todos. Quem serão os próximos rivais? Qual será o papel deles na WrestleMania que se vai aproximando?

Mas não é isso que está a acontecer. Porquê?

O Survivor Series motivou muita conversa entre a comunidade de Wrestling (basta ver o número de comentários que o evento teve aqui no site). Mas não pelas razões certas.

E porquê?

Porque o segundo tipo de monstro vence sempre o primeiro.

Braun Strowman, Cesaro, Sheamus, Bray Wyatt, Roman Reigns, Seth Rollins, Dean Ambrose, os Usos e Charlotte deviam ter sido os tópicos de conversa no dia seguinte ao Survivor Series. Mas não foram. Porque o segundo tipo de monstro vence sempre.

Sobre o Autor

- Autor do espaço "Cutting Edge".

42 Comentários

  1. Destroyers - há 2 meses

    Triste da wwe e isso que eles sabotame alguns lutadores só para demonstrar que eles não vão fazer sucesso,além do exemplo do Cesaro, temos também os reinados do Kalisto com o U.S. champion e KO após sua primeira derrota para o John Cena.

    • Destroyers - há 2 meses

      *sabotam

      Só pra complementar o comentário anterior, ainda bem que o KO conseguiu provar que merecia está no ME.

      • alvaro - há 2 meses

        Mesmo provando que merece estar no ME, a wwe faz sempre questao de mostrar que quem “manda” é o roman, como se viu na raw em que a equipa da smack invadiu a raw, e teve que ser o super roman a rebentar aquilo tudo enquanto o campeao levou na tromba

      • danielLP21 - há 2 meses

        O KO conseguiu provar que merece estar no ME, mas não é nem 50% da estrela que podia e devia ser.

      • R-truth - há 2 meses

        Alvaro o roman destrui o td com a ajuda do seth rollins e so fez a parte principal pk era o capitao escolhido por foley ne

    • Anónimo - há 2 meses

      R-truth ser escolhido como capitao da equipa da raw é só mais uma prova de como a wwe vende o romam como o “gajo mais forte” da wwe… A logica seria que o campeao fosse o capitao

      • R-truth - há 2 meses

        Sim mas assim ambos os capitaes seriam heel’s e isso nao venderia tanto axo eu … como as bestas criativas vivem numa bolha ainda axam k toda a gente vibra com o roman metem no como uma das estrelas principais eles nao kerem saber do k os fas axam

      • Anónimo - há 2 meses

        Owens foi o capitão do time.

      • Anónimo - há 2 meses

        R- truth além de escrever errado ainda é mal informado. o capitão do time do raw foi o Kevin Owens. e não é axam. é acham

  2. BRRM - há 2 meses

    Em poucas palavras e sem ser muito direto, disseste muito. Ótimo artigo, concordo plenamente.

  3. Anónimo - há 2 meses

    é impressionante como as pessoas gostam de prevê o futuro. já estão achando que vai ser o Roman Reigns a Parar o Braun Strowman. também achavam que ia ser o Reigns que ia quebrar a invencibilidade do brock lesnar. cadê que foi? foram chamar o Goldberg para fazer isso

    • alvaro - há 2 meses

      As pessoas acham que conseguem prever o futuro, porque a historia é a mesma so muda a personagem, no passado foi o cena agora é o roman

      • Anónimo - há 2 meses

        e porque que em vez de ser o segundo John cena como dizem. ele não pode ser apenas o primeiro Roman Reigns?

    • danielLP21 - há 2 meses

      Não foi o Reigns porque ele não sairia “vivo” da WrestleMania, daí terem usado o cash-in do Rollins como recurso.

      E se o teu objectivo era dizer que sou um “hater” do Roman, estás enganado. E eu nem disse que era certo que seria ele a travar o Braun.

      Num artigo inteiro, aquilo que tu tiras são 3 palavras dentro de um parêntesis. Parabéns.

  4. AwesomeChampion2016 - há 2 meses

    Bom artigo Daniel, o Strownman vem evoluindo bem, acho que ele tem mais chances de se sobressair numa carreira a solo do que o Erick Rowan que depende da Wyatt Family para ter uma relevância e não se perder no card. Também fiquei indignado quando soube do Cesaro, mas pensa bem:
    Natalya é canadense, como você colocaria ela num cartaz anunciando uma turnê do Canadá sendo que ela não é uma estrela??????????
    Se a WWE for colocar o Cesaro num cartaz, teria que colocar outros lutadores no seus respectivos países no cartaz, por exemplo Rusev num cartaz da turnê da Bulgaria, sendo que ele também nem é uma estrela.

    Eu tenho uma pergunta pra você, na verdade é um “desafio”. Como você credibilizaria Naomi, Breezango, Curtis Axel e Darren Young

    • danielLP21 - há 2 meses

      Obrigado.

      Há mais lutadores canadianos para além da Natalya (KO, Jericho…). Mas suíços só têm um.

      Quando forem à Bulgária, o Rusev também deve estar no cartaz.

      Não é preciso ser uma estrela para estar no cartaz. O Gallows e o Anderson não são estrelas e estão no cartaz. E se o ser uma estrela fosse requisito, nenhum destes lutadores ali estaria.

  5. Há ainda um terceiro tipo de bestas, o tipo de bestas com quem vamos ter de lidar durante muito tempo e que o segundo tipo de bestas parece ter perdido o controle. Falo de James Ellsworth.

    • danielLP21 - há 2 meses

      E ainda te queixavas tu do Santino…

      • Grande verdade. Mas o Santino ao menos tinha talento enquanto wrestler, era usado de forma errada tendo em conta o seu potencial no ringue, pois a WWE preferiu usar a sua capacidade de fazer comédia em vez de apostar nele como um wrestler sério e credível. O James Ellsworth lembra mais o Colin Delaney, mas como este estava numa ECW que ninguém ligava…Mesmo assim, que me lembre, era usado apenas para a comédia, nunca teve uma oportunidade pelo titulo da ECW nem teve uma série de vitórias contra um dos melhores wrestlers do Mundo.

  6. TENDEU - há 2 meses

    Eu não sei por que as pessoas ficam tão indignadas ao verem talentos serem desperdiçados, a vida real é assim. nem sempre o melhor recebe a medalha, nem sempre o mais esforçado recebe o elogio. não tenham peena de cesaro,dolph ziggler etc, apesar de não serem valorizados eles ganham um belo salário da wwe e que possivelmente o que eles ganham por mês vocês devem ganhar em 1 ano ou até mais, não fiquem triste por essas coisas isso é a penas o mundo real. e o mundo real nunca foi e nunca sera justo.

  7. BreninhoSF10 - há 2 meses

    Belo artigo,gostei muito.

    O Braun Strowman vem evoluindo aos poucos mas acho que ele não é aquele tipo de heel carismático como Kevin Owens,AJ Styles que possuem uma ótima micskill,por mais que ele tenha evoluído,na minha opinião foi um erro da WWE separá-lo da Wyatt Family. Adorei a última conclusão do seu artigo. Realmente,o que mais se dizia na maioria dos comentários (acho que incluo o meu também) após o Survivor Series era a vitória de Goldberg sobre Lesnar ao invés de comentarem os destaques positivos que você mencionou,nunca havia visto por este lado que você disse “o segundo tipo de monstro vence sempre”.

    Quanto ao Cesaro,ele possui muita qualidade no ringue e é muito popular,gostaria muito que a WWE desse uma chance para o suíço,porque na mesma medida em que parecem querer valorizá-lo,acabam o descredibilizando.

    • danielLP21 - há 2 meses

      Obrigado.

      “Quanto ao Cesaro,ele possui muita qualidade no ringue e é muito popular,gostaria muito que a WWE desse uma chance para o suíço,porque na mesma medida em que parecem querer valorizá-lo,acabam o descredibilizando”.

      Isso são os rebuçados que vão dando aos lutadores e aos fãs para os manterem calados. Foi o que fizeram durante anos com o Ziggler. Que fizeram com ele depois do Survivor Series 2014?

      É por isso que estas vitórias do Cesaro e do Wyatt não me dizem rigorosamente nada.

  8. Rui Ribeiro - há 2 meses

    Bom artigo. Para mim o cúmulo desse cartaz foi terem metido lá o Sheamus e terem deixado o parceiro de Tag Team que só por acaso é o “lutador da casa” de fora.

  9. RFBM - há 2 meses

    Bom artigo Daniel. Focando-me no Strowman, apesar de ver melhoria nele, penso que não deveria estar a ter o destaque que merece, não gosto dele, admito, mas também acho que neste momento há wrestlers que mereciam mais este push do que ele.

  10. Leonardo - há 2 meses

    So nao percebo uma coisa… O Roman tem vindo a ser apupado como eu nunca vi nem os heels sao tao apupados como o Roman que supostamente é face e a wwe continua a ve lo como o novo Cena e a ser o principal baby face nos proximos anos

  11. KILL OWENS KILL - há 2 meses

    Excelente artigo, mas poderia ser melhor. Em alguns artigos teus eu sinto que quando finalmente estou chegando ao “clímax”, a crônica acaba do nada, apesar de ter gostado do final desse artigo, mas é o que eu falei, é excelente (excelente mesmo, você escreve muito bem), só que poderia ser ainda melhor. Isso talvez seja um gosto pessoal meu por artigos mais longos, isso com certeza não tira a qualidade do ótimo trabalho que você tem feito ao longo dessas 80 edições.

    Quanto ao tema, o que dizer né? “Braun Strowman, Cesaro, Sheamus, Bray Wyatt, Roman Reigns, Seth Rollins, Dean Ambrose, os Usos e Charlotte deviam ter sido os tópicos de conversa no dia seguinte ao Survivor Series. Mas não foram. Porque o segundo tipo de monstro vence sempre.” Touché.

    • danielLP21 - há 2 meses

      Obrigado pela crítica. Como sabes, tenho sempre isso em consideração.

      Há artigos que não necessitam, a meu ver, de ser tão grandes. E vou ser sincero: o tempo esta semana não foi muito e a motivação foi ainda menor, tal é a frustração com o que a WWE anda a fazer.

      • KILL OWENS KILL - há 2 meses

        Entendo perfeitamente e admiro muito a dedicação que você tem com a crônica.

  12. Tunes9 - há 2 meses

    Excelente artigo, daniel. Tudo dito.

    Eu, por acaso, estou a gostar bastante do Braun Strowman, ele é enorme, uma autêntica besta, tem falado pouco e o essencial, tem uma voz com impacto, a sua entrada e a theme music assenta bem e ele tem melhorado no ringue, por acaso divirto-me imenso a vê-lo em ringue a destruir tudo. No SS levantei-me do sofá, pus as mãos na boca e disse OMG quando ele literalmente atirou o AJ Styles para fora do ringue, por exemplo. Eu acho que ele tem aproveitado as oportunidades e tem evoluído, acho que pode ser um bom valor da companhia, vamos ver.

  13. juninho - há 2 meses

    To sentindo cheiro de novo campeão.

  14. Bill mito Goldberg - há 2 meses

    Agora fala isso sem choro kkk

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Desenvolvido por Luís Salvador / Wrestling PT © 2006-2017