Existem 2 vagas na Equipa do Wrestling PT para publicar notícias. Candidata-te!

Impacto! #108 – Conference Call com Bad Influence

O Wrestling.PT é o representa Português no TNA Conference Call que todos os meses traz uma entrevista em exclusivo com um lutador da TNA. Este mês não foi apenas um, mas dois atletas a estarem presentes no evento – os Bad Influence vieram representar a divisão de tag-team!

Na passada Quinta-feira dia 19 de Dezembro, o WPT voltou a ser convidado para o TNA Conference Call, uma iniciativa mensal onde vários órgãos de informação da Europa, Ásia e Oceania, são convidados a estar “presentes” por via de chamada telefónica e assim podem colocar algumas questões a alguns dos nomes mais importantes da TNA. Este mês, dada a proximidade ao TNA One Night Only “Tag Team Tournment”, foi a dupla Frank Kazarian/Christopher Daniels a marcar presença.

Dada a pouco antecedência com que recebi o convite, por motivos profissionais acabei por não conseguir ter tempo suficiente para fazer chegar aos Bad Influence as vossas questões. Desde já lamento e prometo que no próximo evento irei bombardear a conferência com as vossas perguntas. Fica aqui a transcrição do evento:

Sobre a criação dos Bad Influence:

Kazarian: “Não somos só dois tipos que foram postos a trabalhar como equipa. Não houve ninguém a dizer que éramos parecidos ou que não sabiam o que fazer connosco, então íamos formar uma equipa. Nós somos dois bem sucedidos lutadores de singulares, conseguimos alcançar muita coisa individualmente na TNA e somos amigos de longa data. Nós decidimos que queríamos ser uma tag-team, porque na altura era algo óbvio para nós que seria uma coisa muito boa. Não pensamos que iriamos tentar e ver se resultava, nós tínhamos a certeza que resultava, porque a química entre nós era muito boa e acertámos em cheio com a decisão. Os últimos anos têm sido bastante bons e temos revitalizado a divisão de tag-teams no Impact Wrestling e queremos continuar a fazê-lo.”

Daniels: “Sem dúvida, isto não foi um último recurso, foi uma decisão ponderada de algo que queríamos muito fazer, porque sentimos que iriamos fazer a diferença e que poderíamos criar algo ao nível de equipas como os Beer Money, os Motor City Machine Guns ou os America’s Most Wanted. A influência para a nossa tag-team vem de nós próprios. Eu cresci na Carolina do Norte a ver equipas como os Midnight Express e os Rock n’ Roll Express, o Frankie nasceu em Massassuchets e cresceu na California a ver a WWF e equipas como os British Bulldogs e a Hart Foundation. Todas estas são equipas que nos influenciaram e que nos fizeram pensar na forma como iriamos apresentar os Bad Influence”.

Sobre serem excelentes atletas no ringue e excelentes nas promos:

Daniels: “Honestamente, o que mostra é que eu e o Frankie somos dos atletas mais completos que a TNA já teve no roster. Se nos puserem na frente das câmaras, com um microfone e 10 minutos, nós vamos entreter o público. Se puserem dois dos melhores wrestlers do mundo no ringue contra nós, nós vamos derrotá-los, porque nós somos excelentes atletas e excelentes entretainers. Por isso eu digo que somos dos atletas mais completos, porque conseguimos um desempenho fantástico se tivermos a oportunidade para isso”.

Sobre o Magnus:

Daniels: “Penso que o Magnus tem feito uma evolução impressionante ao longo dos anos. Só o facto de ele estar presente em torneio a lutar com tipos como o Jeff Hardy, o Kurt Angle, o Austin Aries ou o Bobby Roode, isso mostra o quanto ele tem demonstrado o seu talento e tem sido bastante consistente. Obviamente que se ele se tornar Campeão Mundial, a maior reacção que ele vai ter na Tour (pelo Reino Unido) será quando aparecer pela primeira com aquele titulo nas mãos”.

Sobre o futuro da programação da TNA:

Kazarian: “Posso dizer isto e que se aplica a todos os produtos de wrestling em geral: o wrestling profissional que passa na televisão é um produto demasiado estandardizado. Eu gostava mais do tempo em que os shows eram mais imprevisíveis…Por isso gostava de fazer parte de um produto mais arrojado, que desse aos fãs algo para recordar. Aqui na TNA temos excelentes lutadores, temos dos melhores do mundo e precisamos de lhes dar grandes combates, combates longos e de qualidade e temos que apostar, por exemplo, nas tag-teams. A divisão tem sofrido bastante e nós (Bad Influence) tentamos manter a divisão viva e com qualidade, mas não podemos ser os únicos”.

Daniels: “Talvez seja preciso pôr mais ênfase na divisão de tag-team e na X Division. Sejamos realistas, já no passado da TNA houve momentos em que essas foram as divisões que carregaram a organização às costas e essas foram as razões que levaram os fãs a gostar da TNA, então temos de procurar essa essência e continuar a cativar os fãs”.

Kazarian: “Apesar de tudo será sempre o que acontece dentro do ringue que fará a diferença, é a acção dentro das cordas que importa. Os segmentos de bastidores, as conversas, tudo isso convergem para melhorar o que acontece no ringue e no fim do dia é o desfecho de um combate, o fim de uma rivalidade que realmente importa e isso tem a haver com a qualidade dos combates”.

Sobre um combate de sonho:

Kazarian: “Eu gostaria de defrontar uma daquelas equipas que ficam na história como os Midnight Express ou os Rock n’ Roll Express. Mas talvez o combate de sonho para os Bad Influence seria contra os Legion Of Doom. Esse combate seria fantástico dado o choque de estilos de cada uma das equipas. Eu e o Daniels temos um estilo muito diferente destas equipas. Os LOD ou os British Bulldogs são equipas com tipo grandes e com muita força, com um estilo até muito técnico como no caso da Hart Foundation. Seria muito bom ver esse embate de estilos”.

Daniels: “Já nos compararam com o Edge e o Christian no passado e por isso eu gostaria igualmente de ter um combate contra eles”.

Sobre a melhor e a pior influência que têm um no outro:

Kazarian: “Bem essa é uma pergunta muito complicada…digo isto, eu para conseguir acompanhar o Christopher Daniels tenho que estar no meu melhor. Ele é rápido, é brilhante no que toca às promos e a improvisar qualquer coisa e a TNA tem-nos usados exatamente sabendo que nós conseguimos improvisar. A TNA simplesmente manda uma câmara para junto de nós e temos que criar qualquer coisa no momento e eu tenho aprendido imenso com o Daniels nessa capacidade de improvisar e de vender qualquer coisa. Nós somos uma péssima influência um no outro, nós tornamo-nos péssimas pessoas juntos e já nem somos pessoas, somos desenhos animados a arrastar os nomes de Kazarian e Daniels com eles. Pensamos em coisas más e fazemos pior. Somos profissionais, mas somos uma influência terrível um no outro (risos do Daniels)”.

Daniels: “O que o Frankie está a dizer é que somos maus no sentido de nos provocarmos a fazer coisas cada vez mais arrojadas nas promos. O Frankie tenta sempre motivar-me a fazer melhor, sobretudo no trabalho físico. Confesso que quando estamos na estrada muitas vezes não me apetece treinar, ir ao ginásio e o Frankie está sempre ao meu lado a incentivar-me e não me deixa desistir. Eu sei que ele cumpre sempre o plano de treino e tem uma alimentação correcta, todas as coisas que ajudam a ser um wrestler profissional. O Frankie é um especialista nesses detalhes e isso serve-me de exemplo para fazer mais, para cuidar da capacidade física e para que isso se veja no ringue. Quanto ao nos arrastarmos é verdade, mas é culpa dos dois, as ideias surgem e os dois inventamos pior ainda”.

Até ao próximo Impacto!

Sobre o Autor

- Colaborador do Wrestling.PT para os conteúdos da Total Nonstop Action!

8 Comentários

  1. danielLP21 - há 3 anos

    Excelente trabalho Jorge!

    A minha resposta favorita foi a do Kazarian à pergunta sobre o produto da TNA, quando disse que hoje em dia o Wrestling tem pouca imprevisibilidade. Muito realista.

    Ah, e Bad Influence vs Edge & Christian? OMG…

  2. Eugen3 - há 3 anos

    Apesar de não acompanhar a TNA, reconheço o grande trabalho deste site.
    Contudo, tenho uma dúvida: os lutadores respondem como querem, de acordo com a sua visão pessoal ou de acordo com a sua gymnick?

    • Jorge Rebelo - há 3 anos

      Eu posso dizer que nas várias conference call em que já estive que depende muito da pergunta, mas em 95% do tempo estão a responder como querem. Claro que se fizerem uma questão que vá “beber” a uma história ou à gimmick é natural que eles respondam em concordância. Lembro-me por exemplo do Bully Ray que quando questionado sobre o futuro dos Aces and 8s deu uma resposta muito dentro da sua gimmick, mas toda a entrevista foi bastante natural.

  3. FranciscoAP - há 3 anos

    You gotta love BI :D

  4. Senshi - há 3 anos

    Parecem ser dois rapazes bastante simpáticos e divertidos… like…

    Grande trabalho Jorge…

  5. Roberto Barros - há 3 anos

    Para mim os bad Influence são uma das melhores tag teams da história

  6. MR Perfection André Santos - há 3 anos

    Grande trabalho Jorge.O Daniels é o meu segundo wrestler preferido da TNA e Kaz consegue ter o mesmo ritmo que ele…só faz dele um wrestler do melhor que a TNA pode ter.São a Tag Team mais completa da industria do wrestling e basta ver que eles fizeram a história de joseph park ter mais destaque e não ser um “flop”!

  7. JoãoRkNO - há 3 anos

    É como o Daniel diz, BI vs Edge/Christian era tipo one more dream match xD

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador