Existem 2 vagas na Equipa do Wrestling PT para publicar notícias. Candidata-te!

Impacto! #14 – Sobrevivência vs Sucesso

Ao longo dos artigos que já escrevi, sempre neguei a tentativa de comparar a TNA e a WWE (algo que a TNA deveria aprender comigo), por achar que são dois universos tão distintos que a discussão não é, sequer, lógica. Mas noticias recentes do mundo do wrestling levaram-me a escrever sobre duas realidades mais aproximadas – a Total Nonstop Action e o Ring Of Honor.

Apesar de ser um fã da TNA e centrar a minha atenção nesta promoção, há alguns anos que venho a admirar o ROH pelos combates dinâmicos e equilibrados que vêm a mostrar. Hoje quebro uma regra e irei falar também do ROH, mas tem um propósito. Estas duas promoções foram tomando medidas para sobreviver no mundo do wrestling e para realmente ter sucesso com as suas promoções! Mas como se estão a sair?

Há algumas semanas tomei conhecimento da venda do Ring of Honor e o facto de terem conseguido um contrato com uma cadeia de televisão por cabo. É uma grande mudança para o ROH. No entanto, fiquei a pensar como esta mudança poderá causar uma nova orientação n a empresa, já que vem na altura em que a TNA está a tentar refazer-se como uma empresa onde “Wrestling Matters”. Sem entrar em lutas desnecessárias com a WWE, vejo que cada uma está a fazer uma mudança que poderia, pelo menos, levar um pouco mais de entretenimento para os fãs de wrestling e talvez dar uma injecção de energia, num negócio que tem caído a pique após os anos gloriosos da década de 90.

O novo ROH

Sempre me incomodou que uma empresa que oferec um dos melhores pacote de wrestling e entretenimento não tenha nenhuma influência dominante, A promoção tem feito um bom trabalho em sobreviver por algum tempo, mas eles têm de enfrentar o facto de que um público pequeno e nuclear não vai ajudá-los a longo prazo. Eles têm sentido um pouco de um dificuldades desde Gabe Gapolsky saiu e a entrada de Jim Cornette não correu exactamente bem, com o seu estilo de booking muito “old school”, mas a empresa tem procurado o sucesso desde então. No entanto, falta ainda a presença mainstream regular que a WWE e a TNA têm, que os faz “amadores” para os fãs. Talvez, este novo contrato televisivo mude esse cenário.

Eu já discuti este tema e irei continuar a defender que a base de fãs na Internet (também conhecida de IWC – Internet Wrestling Community) tem que ser tida em conta e vai continuar a influenciar decisivamente o wrestling. No entanto, a IWC, muitas vezes se esquece de não são a maioria dos fãs. A simples verdade brutal é que pelo menos 90% dos fãs de wrestling mais mainstream nunca ouviram falar do ROH, ou pelo menos não sabem quase nada sobre isso. No entanto, o ROH é amado pela IWC, só que todo esse amor não acrescenta nada à venda de mercadorias e bilhetes e a ROH precisa realmente de descolar. O negócio com a HDNet foi um bom começo, mas eles realmente precisam de uma grande base real com público realmente a assistir a um canal por cabo, de forma a obter algum reconhecimento de nome. Enquanto o ROH tiver apenas um nicho de público, eles não podem esperar o sucesso a longo prazo ou mesmo a sobrevivência a longo prazo. Embora as finanças da empresa não serem amplamente divulgadas, é quase certo que a empresa está apenas a viver para o dia seguinte. Os valores de produção baixos podem ajudar a cortar custos, mas ainda é muito para andar na estrada e pagar aos atletas.

O problema com o ROH é que eles estão numa encruzilhada: Demasiado pequenos para ser um grande, mas grandes demais para ser realmente chamados de indy. A empresa está a começar algo que eles precisam urgentemente, que é a protecção de um patrocinador a apoiá-los. A TNA tem Dixie Carter no seu lado e assim que são capazes de conviver com algumas das coisas insanas que têm feito. A ROH tem faltado esse suporte de um grande patrocinador para ajudar a impulsioná-los e fornecer mais recursos do que as vendas de DVD ou t-shirts podem oferecer. Com este acordo, eles podem ser capazes de obter o apoio em dinheiro tão necessário para manter as coisas a funcionar.

Esperemos que este acordo também possa melhorar a apresentação dos espectáculos. Uma razão que levas os fãs a desligar é porque é difícil ver um show que tem falhas técnicas piores do que um vídeo amador. Eles precisam de polir o produto para levar as pessoas a assistir. Sim, isso pode correr o risco de se tornar o “entretenimento” da WWE e chegar onde a TNA vai longe demais, mas ainda assim é necessário. Um erro fundamental da ECW, quando começou o seu negócio em TV por cabo, foi que Paul Heyman não conseguiu entender que atraiu uma audiência a nível nacional e continuava a mostrar o mesmo que mostrava a um nicho de fãs. Se o ROH pretende realmente ter sucesso, eles precisam intensificar alguns cortes e fazer-se parecer com uma promoção de wrestling profissional. Os fãs querem que o ROH mantenha o wrestling fantástico, mas o fato é que a maioria dos fãs mainstream responde mais para o mix combate/diálogos da WWE e TNA.

Cornette aprendeu da pior maneira que os fãs de hoje não respondem tão bem a 60 minutos de um desfile de lutadores, tal como se fosse estivéssemos nos anos 80 outra vez. Os fãs “Informados” podem pensar que tudo o que querem é wrestling real, mas são os personagens que contam com na WWE e na TNA e o ROH deve prestar atenção a isso. É como os criticos de TV falarem de como programas culturais na RTP2 não têm audiência, mas acabam por ligar para a TVI para assistir a um qualquer reality-show. Eu não gostavar de ver o ROH “suavizado”, mas eles podem ter que fazer algumas alterações, a fim de prosperar. Esperemos que o ROH possa encontrar o caminho para tornar a sua banca rentável, mas perante uma situação de sobrevivência, terão que criar sucesso antes que seja tarde demais.

A nova TNA

A TNA vem fazendo barulho nas últimas semanas com o seu novo lema “Wrestling Matters”, mostrando vídeos com os seus lutadores a falar sobre o quanto eles gostam de wrestling e têm orgulho nele. É uma abordagem interessante, obviamente, como resposta à WWE que se transformou em “entretenimento” e pode atrair pessoas para o seu produto. Evidentemente, é um pouco mais difícil levar o lema a sério quando esta mesma promoção coloca 15 minutos de acção no ringue em 2 horas de programa e começa cada show com Bischoff e Hogan a falar.

A TNA teve sempre um estado mental fascinante desde que Vince Russo e companhia subiram para o barco. Desde o início, eles realmente funcionaram sob a crença de que eles mantinham Vince McMahon a passar noites em claro, quando a verdade é que a WWE mal reconheceu a sua existência. Eles continuam a falar sobre sua suposta grandeza generalizada, com os fãs que afirmavam que eles estão em condições de igualdade com a WWE, que não estão. Esta não é uma critica, é um simples fato, uma promoção que faz 90% dos seus shows em frente de um público não-pagante, num estúdio de televisão, não se pode sequer aproximar da WWE. Sem dúvida,que esta atitude vem do seu fundador, Jeff Jarrett que é basicamente um lutador Midcard (talentoso como heel) que honestamente acredita que está no mesmo nível de estrelato e fama como Flair e Hogan. Ser confiante sobre a sua empresa é uma coisa boa, mas levar a alturas delirantes é outra coisa.

Essa crença teve um grande choque de realidade, quando a sua tentativa de mudar o impact! para a segunda-feira contra o WWE RAW se transformou num desastre, o “Monday Night War” foi vitória totalmente desequilibrada para WWE. A TNA tentou manter alguma dinâmica, mas os largos minutos de conversa, os gimmicks sem sentido e a urgência em trazer de volta indivíduos que não tinham sido relevantes em mais de uma década, levou a criticas generalizadas. Como alguém disse, não é uma coisa boa quando a primeira coisa que vem ao pensamento quando se lê um “grande anúncio da TNA” é “oh, meu deus, e agora?”

O que quer que se sinta ou diga sobre esta empresa, há que admirar a sua incrível capacidade de sobreviver mesmo quando são um desastre criativo. Eles bateram todas as previsões e mais uma vez e ainda mantêm uma base de fãs leais e alguma atenção mainstream. Sim, nós podemos reclamar sobre Hogan, mas ele traz alguma atenção para a TNA. Agora tudo que eles precisam é tentar fortalecer o seu lema. Com a WWE confiando mais no “entretenimento”, o foco wrestling é uma coisa boa para a TNA, mas parece que é só da boca para fora. O Impact mostra ainda longas promos no ringue e no backstage ao invés da acção real. O recente episódio de Eric Young a ganhar o título de TV em 30 segundo não joga exatamente para mostrar o melhor da empresa.

A TNA ainda tem hipóteses de provar o seu talento. A X division parece ter regressado aos main-events, a divisão de Tag Team continua a ser incomparável e o roster é do mais apelativo que se pode ter. Mas o desafio maior que a TNA tem de enfrentar é a si própria, ou seja, essa ideia constante que que estão prontos para lutar com a WWE, quando eles não estão.

Cortando essa dependência bizarra da WCW e da “Atitude era”, a aposta em estrelas mais novas também pode ser uma ajuda, pois a TNA tem uma grande colheita de atletas, que podem descolar se for dada uma oportunidade. Não faria muito mais sentido AJ Styles ser o campeão mundial actualmente? Sem mencionar que Bischoff como dono da TNA é difícil de acreditar e aborrecido. A TNA pode sobreviver, mas a sobrevivência não é suficiente, eles precisam colocar o seu dinheiro onde sua boca está e fazer com que não apenas o Wrestling, mas a própria empresa, importe.

Recapitulando

O ROH e a TNA foram ambos foram capazes de sobreviver ao tumulto do mundo do wrestling por quase uma década e que é louvável. Mas o ROH necessita deste novo patrocinador para se manter vivo, e mais importante, precisam de polir a sua apresentação. Talvez não “emburrecer” tanto quanto a TNA e a WWE, mas definitivamente parecer melhor para uma audiência maior. Eles têm a grandes atletas e um booking inteligente, que são factores necessários para alcançar um maior sucesso e espera-se que este novo acordo faça com que tudo funcione. For Para a TNA, eles ainda têm os mesmos problemas com a sua atitude e com o foco em estrelas mais velhas, mas o seu novo lema pode ser uma jogada inteligente. O seu grande desafio é conquistar os seus muitos críticos e provar que não são tão incompetentes como muitos gostam de dizer que eles são. Há uma diferença entre a “sobrevivência” e “sucesso” e já passou o tempo dessas duas promoções saírem da primeira e passarem para a segunda.

Sobre o Autor

- Colaborador do Wrestling.PT para os conteúdos da Total Nonstop Action!

4 Comentários

  1. Tiago Silva - há 5 anos

    Bom texto

    Se há federação pouco conhecida que gosto de ver é ROH, raramente ou quase nunca me desiludo quando vejos os seus combates e claramente que o problema da ROH é ser pouco conhecido e espero que a compra por parte de um canal de tv veia dar o devido reconhecimento porque é só isso que a ROH precisa para ser “grande”. Voltamos a ver shows da ROH semanalmente e ter melhor acesso aos seus PPV´s era algo interessante visto que depois de acabar a transmissão na HDNet pouco ou quase nada não se tem visto.

    A TNA tem problemas serios de booking quando começa a crescer durante semanas consegue estragar tudo num unico show e a qualidade das storys andam a falhar e possa dar exemplo dos Immortal que de uma grande stable heel e unida esta numa trapalhada hoje em dia, espero que a TNA mude esses aspectos e se preocupe mais em formar do que arranjar já gente formada.

    • Jorge Rebelo - há 5 anos

      Por acaso tenho pena de não acompanhar mais regularmente o ROH, mas a verdade é que o estilo de negócio de venda do programa em DVDs e mesmo mais tarde o acordo com a HDnet não tornaram fácil acompanhar, mas talvez agora me torne mais assiduo.

  2. Tiago97 - há 5 anos

    Muito bom! Nunca tive a oportunidade de ver ROH, mas quando começar no novo canal vou ver :D

    • Jorge Rebelo - há 5 anos

      Apesar dos problemas de imagem, vale bem a pena e ali o Tiago fez um top óptimo para mostrar o que é o ROH.

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador