Impacto! #17 – 5 boas razões para ver a TNA

Para os fãs de wrestling que não assistem à TNA ou não o fazem regularmente, decidi deixar-vos 5 boas razões para o fazerem. Apesar das criticas negativas que a TNA muitas vezes sofre (por culpa própria), ainda se vão encontrando bons motivos para passar um bom bocado em frente da TV ou do PC.

Se a TNA não tivesse dado tantos “tiros no pé”, as últimas semanas só poderiam tornar qualquer fã de wrestling num futuro entusiasta, não só da empresa, mas muito possivelmente de todo o negócio também. A TNA realmente intensificou o seu jogo nas últimas semanas e muitos fãs da organização tem reconhecido que estão animados para o que o futuro pode reservar.

A TNA está em grande com o aproximar do Destination X, e aqui estão cinco razões pelas quais vocês devem estar em sintonia!

1) Sting O que pode um lutador acima dos 50  anos oferecer de interessante? É muito simples: o seu “novo” personagem. Na verdade não é novo, mas claramente uma inspiração no personagem Joker interpretado por Heath Ledger em Batman: Dark Knight. Para os críticos desta cópia, apenas digo que já que se vai imitar algo, ao menos que seja algo vencedor de um Óscar.

Nas semanas que antecederam a chegada do novo Sting, o Mr. Anderson estava envolvido em “mind-games” com Sting. Em seguida, algumas noites antes do Slammiversary, Sting atacou Anderson e espalhou as tintas da sua pintura facial em cima dele. Sting perdeu o título no PPV e perdeu também a sua sanidade. Ele atacou Hulk Hogan no backstage, para ver o Hulkster “real”. Ele então começou a a pintar a cara de Hogan, efectivamente dando-lhe a “máscara” que ele usa há anos. Na semana passada, ele fez o mesmo com Eric Bischoff, só que desta vez no meio do ringue.

Tudo sobre Sting é diferente. Ele tem um olhar enlouquecido, uns maneirismos excêntricos e usa uma voz que me lembra o personagem eternizado por Heath Ledger. Estas últimas semanas eu vi o Stinger a entregar alguns dos melhores mic works da sua carreira.

O homem que conhecemos como Sting enlouqueceu. O seu gimmick foi actualizado, é divertido e sobretudo vê-se que o Sting tira prazer do seu novo personagem.

2) X-Division – A X-Division tem sido o coração da TNA desde o primeiro dia. Quando os vi pela primeira lembrei-me do cruiserweights no tempo da WCW. Os combates em ritmo acelerado, tinham um bom wrestling, marcado pelas manobras de acrobáticas e de alto risco.

Após o enredo onde a Team 3D levou como refém o Título X-Division, a qualidade da X-Division começou a diminuir. Em vez de ver os “fast-paced” “high-flyers”, a X Division virou-se para um tipo de wrestling mais técnico, mesmo que com alguns momentos acrobáticos aqui e ali. Não me interpretem mal, sou fã de um bom combate de wrestling mais técnico, bem ao estilo Chris Benoit, Kurt Angle ou Douglas Williams, mas essa não foi a razão da oriegem da X-Division.

Com o início da campanha “Wrestling Matters”, as coisas começaram a mudar para a divisão X.

O PPV Destination X será uma montra de todo o foi a X-Division e que pode ser a TNA! Nas últimas semanas temos visto regressar as X-estrelas e alguns estreiantes que lutam por um contrato. Duas semanas atrás, vimos o retorno de Kid Kash, Jimmy Rave, e Austin Aries. Eles tiveram um combate 5 estrelas! Há duas semanas, nós vimos três estreiantes, e eles também se saíram bem. Na semana passada foi a vez de Low Ki, Matt Bentley e Jimmy Yang regressarem à TNA e o público adorou.

As coisas estão a melhor para o X-Division. Esperemos que seja mais que um regresso nostálgico. Abyss tem que perder o título e os fãs anseiam para que a TNA não transforme a X division numa Hardcore Division após o Destination X.

3) Bound For Glory Series – O BFG Series é uma ideia nova e fresca que a TNA pôs em prática com o objectivo de determinar o candidato principal ao título mundial no PPV Bound for Glory – 2011.

A série conta com 12 lutadores, que vão desde os recém-chegados Crimson e Gunner a veteranos como Rob Van Dam e Bully Ray. Cada lutador ganha pontos nos combates ganhos e esses pontos podem ser conquistados em House shows ou no iMPACT. A quando da data em que escrevo este artigo, Gunner mantém a liderança com 21 pontos. No entanto, esta série está apenas a começar. A série decorrá por todo o verão e terminará em setembro, com os quatro primeiros a determinar quem vai enfrentar o campeão no mês seguinte.

Na semana passado dediquei um artigo a este tema onde salientava que apesar de ser uma ideia muito positiva, havia riscos. Até agora, todos os combates mostrados no Impact Wrestling têm sido muito bons.

4) Wrestling Matters – Quando a TNA quando começou esta campanha, as mudanças começaram um pouco lentas. Eu próprio cheguei a comentar que esta era uma operação de estética, mais do que de conteúdo. Mesmo assim eu sabia que algo assim ia levar tempo para se sentir a mudança.

No entanto, aos poucos a TNA tem conseguido arrancar boas criticas. Mesmo eu que sou um duro critico da gestão e da equipa criativa da TNA, tenho ficado algo surpreendido com a calma que a organização tem revelado no desenvolvimento das storylines.

Nas últimas semanas o IW foi invadido por combates de duração aceitável e de grande qualidade, e seu PPV Slammiversary foi um show avaliado de forma positiva. Todos os combates foram bem “entregues”. No IW, a TNA deu-nos outros tantos bons combates, incluindo AJ Styles vs Bully Ray, Crimson vs Samoa Joe, Kazarian vs Brian Kendrick na X-Division e os combates das Knockouts, para citar alguns.

A TNA está tentar encontrar a direcção certa. O Wrestling importa e é algo a que devemos estar atentos.

5) As estrelas – Se a TNA merece uma oportunidade é pelo seus roster. Nenhuma outra organização consegue reunir a mesma quantidade e qualidade de talento como a TNA. Nomes lendários como Sting, Hulk Hogan e Ric Flair, para super-estrelas veteranas como Kurt Angle ou RVD, passando pelos atletas da casa: AJ Styles, Eric Young ou Samoa Joe. Também na divisão feminina, é difícil encontrar um conjunto tão talentoso de atletas como Mickie James, Angelina Love, Winter, Velvet Sky, Tara, etc.

A divisão de Tag Team é invejável, com os Beer Money, Motorcity Machineguns, Generation Me ou os British Invasion entre outros. Alguns nomes indy juntaram-se à TNA, como Gunner e Crimson e recentemente Austin Auries, Jack Evans e Low Ki parecem estar de regresso. Sem dúvida que um roster tão alargado apresenta talentos para todos os gostos.

Se ainda não viram a TNA, por estas 5 razões, soltem-se de preconceitos e comparações sem lógica nem sentido e divirtam-se!

Até ao próximo Impacto!

Sobre o Autor

- Colaborador do Wrestling.PT para os conteúdos da Total Nonstop Action!

15 Comentários

  1. Tiago97 - há 5 anos

    Bom artigo!

    Discordo ligeiramente com o Sting, podias ter escolhido outro qualquer, como AJ Styles, ou alguém do género, apesar de não terem gimmicks tão fortes.

    • Jorge Rebelo - há 5 anos

      Tiago, a escolha de Sting, para além de ser algo que gosto de ver, tem a haver com a prioridade da própria TNA. Neste momento é a principal storyline que a TNA promove. Por isso, mesmo que quisesse pôr o foco em qualquer outro gimmick, seria difícil justificar a sua relevância neste momento.

      • Tiago97 - há 5 anos

        Está certo. Então acho que devias ter posto algo como: “Storyline do Sting” ou “Gimmick do Sting”.

        Pores Sting parece que deixa outros wrestlers/performers de lado.

  2. Jim-Yang - há 5 anos

    Aqui estou eu denovo e logico pra parabenizar uma coluna em prol da TNA, coisa extremamente rara por aqui.
    E vc foi feliz nas escolhas que vc pontuou, esses são realmente bons motivos para se ver a TNA.
    Eu de fato sempre defendi a TNA, principalmente nos maus momentos da empresa, pq sempre percebi que os fãs que criticam fazem isso mais para o desmerecimento da empresa do que com a razão.

    Eu sempre costumo dizer que se Hogan, Flair, Jeff, Matt, RVD estivessem na WWE, todos estariam cercados de fãs e elogios rasgados, mas como não estão, são alvos dos mais incriveis insultos. Só a fato da TNA almejar uma fatia do mercado de wrestling já é o suficiente para ser odiada por milhares de fãs da WWE.

    Mas o fato é que a TNA sempre está um passo a frente no quesito show em relação a WWE, o Mid card da WWE é quase inexistente, estão la otimos wrestlers mas que a infelizmente a propria empresa ofusca, na TNA o mid crd é nada mais nada menos que a X-Division que em outras palavras é o coração da TNA.

    As Knockouts estiveram em alta um tempo atrás mas aidna sim atualmente dao de 1 bilhao a 0 nas Divas. Tara, Sarita, Love, ODB e Mickie James tras respeitabilidade ao wrestling feminino. A WWE ainda tinha um trunfo na manga que era Kharma, mas até o destino conspira contra a poderosa.

    Em relação aos ME, tem que se melhorar em ambas, mas o futuro promissor está mais pra TNA do que pra WWE. Sinceramente Cena e Orton, na minha visão se desgastaram com seus constantes titulos e supervalorização e francamente, Mason Ryan???, nao preciso falar mais nada.

    Isso sem falar que a TNA pisou no calcanhar da WWE, que se chama era PG, desde que a TNA se tornou IMpact Wrestling, todos os seus programas se tornaram justamente isso, Wrestling!!!!!!

    Vejo agora um Destination X trazendo mais expectativas do que muitos outros ppvs importantes, e todos nos sabemos que será um grande ppv. Pra mim, isso se chama crescimento, isso prova que Hogan e Bischoff talvez nao erraram tanto assim e talvez fãs de wrestling sao apenas fãs de wrestling e nao entendem de porcaria nenhuma!!!

    • Não é assim tão raro Jim-Yang. Pelo menos o Impacto!, todas as semanas é sobre a TNA. Daí se chamar Impacto!.

      Abraço

    • Jorge Rebelo - há 5 anos

      Jim tenho alguma dificuldade em comentar o que escreveste, porque para mim não é possivel para já (nem para breve) comparar a TNA à WWE. As qualidades e os defeitos da TNA não devem ser visto à luz da WWE, mas à luz daquilo que é a própria identidade da TNA. É sobretudo esta dificuldade de se desvincular da wwe que faz com que a TNA seja criticada e cometa muitos erros gravíssimos.

      Penso que por detrás de todos os erros está uma organização com muito potencial.

      De resto, posso dizer que aqui PTWrestling tem mantido regularidade nos reports e noticias da TNA e desde que o Luis me deu oportunidade de pertencer ao painel de colaboradores, eu tento manter uma regularidade semanal neste espaço – impacto (que atinge agora o seu 17º artigo), dedicando-me exclusivamente a uma organização que conheço bem a sua história, o seu presente e que espero continuar a ver o seu crescimento e a ajudar a promove-la junto dos visitantes do PTW.

      • Repito TNA e WWE podem estar no mesmo ramo, ou seja, no wrestling mas ambas apresentar um produto diferente.

        Estou de acordo com Jorge Rebelo que não é possivel comparar ambas e isso das comparações e das guerras estupidas so tem feito mal há TNA.

  3. Jim-Yang - há 5 anos

    SIm, isso é verdade!!!
    :)

  4. Suicide - há 5 anos

    Grande artigo!
    Acho que conseguiste focar bastante bem as 5 principais razoes para se ver TNA.
    Concordo com o que disseste em relação ao 4º ponto, esta campanha do wrestling matters, no inicio parecia apenas uma mudança de visual na Tna, mas agora com o Bound For Glory Series está-se a tornar cada vez mais evidente que a TNA esta preocupada em proporcionar-nos melhores combates.

  5. 5 boas razões não há duvida.

    1- Sting sem dúvida que tem estado excelente nesta nova gimnick e sem dúvida esta a cativar toda a gente que assiste TNA.

    2- X Division uma divisão que marca a TNA é a divisão que sempre me deu gosto ver apesar de nos últimos tempos ter andado apagada ela agora parece esta a renascer. E novos lutadores como Low Ki, Austin Aries, etc só vem fazer bem nesta altura.

    Espero que aquilo de transformar a X Division numa divisão hardcore sejam mesmo só rumores porque se fizer isso sera o maior erro que fazem.

    Se a TNA quiser manter a X Division esta na altura de Abyss perder o título e Brian Kendrick sera um excelente campeão se quiser mudar para hadcore o mais certo é que Abyss mantenha o título.

    3- BFG Series é excelente em vez de haver um combate para determinar o nº1 contender tem uma torneio que onde se realizam combates durante uns meses e o mais pontuado tem o direito a lutar pelo título. Os 4 finalistas gostava que fosse Crimson, Gunner, AJ Styles e Matt Morgan.

    4- Wrestling Matters – A WWE cada mais quer fazer esquecer o wrestling da sua empresa e a TNA aproveitou logo para atacar e dizer que so importa o wrestling. É uma boa mudança e espero que se comece a notar mais nos proximos tempos.

    5- A TNA de roster não se pode queixar porque esta excelente. Os lutadores do roster é que se podem queixar da maneira que são usados ás vezes.

    Excelente artigo.

    • Tiago97 - há 5 anos

      Transformar a X Division numa divisão harcore seria mau demais.

      Só a ideia do título X Division puder mudar de mãos 24/7 já é muito má.

  6. Gabriel Justo - há 5 anos

    5 excelentes razões para ver a TNA, realmente eu concordo principalmente com a colocação da 1º, Sting que é um dos motivos principais de eu acompanhar a companhia, embora eu não gostei tanto desta sua nova gimmick, mas por gimmicks que vem em vão, suas habilidades no ringue são ótimas.

    Este termo “Wrestling Matters” também não percebi muito bem seu desenvolvimento, e sim também concordo que leva tempo para ser feita, mas o que realmente gostei foi da iniciativa.

    Excelente ártigo, cumprimentos :)

  7. efwefdf - há 5 anos

    1- Sim, o Sting tem estado bem, mas a grande questão aqui é: o que é que um homem de 50 e tal anos que actualmente é um dos focos, senão o foco principal do show, tem a oferecer de futuro a uma companhia? Zerito.

    3- O conceito, à partida, até é porreiro, mas a TNA é sempre aquela merdinha vintage e as eternas incoerenias que nem com álcool saiem estão aqui bem presentes. A cena de se puder ganhar pontos em combates tag team ou o facto de só quem efectuar o pin ou equivalente é que ganha pontos é um exemplo dos absurdos aqui presentes.

    E já agora deixo aqui o meu top 5 de razaões pelas quais vejo TNA:

    1º – Kurt Angle
    2º – Bobby Roode
    3º – Velvet Sky
    4º – AJ Styles
    5º – Sou masoquista

    Cumprimentos.

    • Jorge Rebelo - há 5 anos

      o último ponto é partilhado por todos os fãs.

      Percebo o que dizes em relação ao Sting e ao BFG series, mas neste momento as coisas estão a funcionar, apesar de a médio/longo prazo, nem o Sting deve ser protagonista, nem haverá BDG series para sempre.

      Mas essas discussões ficam para outro artigo.

  8. Zecena - há 5 anos

    Gostava que fizesses agora 5 para não assistir ;)
    Anw, bom artigo ;)

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador